thisempty

retenção na fonte de casa alugada a empresa

25 publicações neste tópico

Bom dia.

Gostaria de pedir a sua ajuda em relação a este seu artigo:

http://mariaproiete.com/blogs/financas/fiscalidade/irs/prediais-reteno-na-fonte-de-irs/

Caríssimos,

Eu vou abrir uma empresa unipessoal e gostaria de alugar casa em nome da empresa, visto poder depois descontar o valor da renda nos lucros da empresa para diminuir o lucro tributável.

A contabilista com a qual estou a lidar diz-me que isso é complicado pq é difícil de convencer um senhorio de que eu como empresa terei de fazer retenção na fonte e ele não receberá o valor total pedido pela casa. Mas a minha grande dúvida nem é essa. A minha dúvida é que a minha contabilista diz-me que o valor da retenção que eu teria de fazer é de 25%. E eu tenho pesquisado na net e só encontro a falar de 15% e de 16,5%. Mas como são artigos já com algum tempo, não sei se ela terá razão e já terá mesmo mudado para 25%. Sendo isso verdade admito que seja muito difícil de convencer um senhorio a receber apenas 375€ por uma casa em que ele peça 500, por exemplo. Esclareçam-me só se actualmente a retenção é mesmo de 25%, por favor.

Muito obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sim, é 25%.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado RA.

E é verdade que o senhorio não fica a perder nada pq depois vai buscar essa dedução no IRS? Ou seja, fica a perder mensalmente pq não recebe a renda por completo, mas depois recupera o que perdeu no IRS. É assim?

Acha que se consegue convencer um senhorio e alugar casa facilmente assim?

O RA respondeu num outro tópico em que eu escrevi, onde se falava de compensar ou não ser ENI ou Empresa. Vc percebe tanto disto que eu pensei que ate fosse um TOC, mas depois vi que não.

É que tb vou começar um negócio, e a minha contabilista fez-me vários cenários entre ficar como ENI ou abrir Empresa e mesmo assim não chegou a nenhuma conclusão. Diz-me sempre que depende disto e daquilo e sinceramente parece-me fraca, pq a fazer contas de cabeça eu respondia 1º que ela e ela enganou-se 2 ou 3 vezes nos cálculos. Não me inspirou qql confiança.

A verdade é que não faço a mínima ideia da faturação que vou ter. Mas na pior das hipóteses será uns 20.000€ e na melhor das hipóteses uns 35.000€.

Ela disse-me que aquela história de compensar abrir Empresa pq se pode pôr um ordenado de 500€ para assim pagar pouca SS no meu caso não é bem assim, pq não tendo mtas despesas a apresentar, fico com mto lucro tributável, e que então poupo na SS mas pago mto de IRC. Por outro lado tb não convém pôr um ordenado de 1200, 1500€ pq pago mta SS. O que fazer então?

Eu acho que tudo depende daquilo que eu puder pôr como despesas. Assim à partida será só gasóleo, portagens, seguros, medicina do trabalho, contabilista, gastos com carro e umas coisinhas de nada. Ela diz que tb posso pôr a renda da casa se puser a casa em nome da empresa. Depois qdo comprar um carro tb posso pôr um carro. Ora, com casa e carro penso que já me compensa abrir Empresa, pq só em casa e carro ficam uns 800, 900€, mais gasóleos e portagens dá uns 1100, 1200€. Mais contabilista, almoços, seguros, etc. Ainda me disse que posso pôr telemóvel, telefone, internet, luz, etc. Com isto tudo posso apresentar despesas mensais na ordem dos 1500€. Neste caso penso que compensaria pôr um ordenado de 500€.

Mas a minha dúvida é a seguinte: Se ficar como ENI com contabilidade organizada tb posso incluir estas despesas todas??

Eu sei que ENI sem contabilidade organizada não me compensa pq só contam 25% do lucro para despesas. E no caso de eu poder pôr a casa e carro e todas essas coisas que referi em cima, passa os 25%. Mas se fôr ENI com contabilidade organizada?

Ou seja, a  minha grande questão acaba por ser quais as diferenças entre ENI com Contabilidade Organizada e Empresa (em que contabilidade organizada é obrigatório).

Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

... gostaria de alugar casa em nome da empresa, visto poder depois descontar o valor da renda nos lucros da empresa para diminuir o lucro tributável.

A contabilista com a qual estou a lidar diz-me que isso é complicado pq é difícil de convencer um senhorio de que eu como empresa terei de fazer retenção na fonte e ele não receberá o valor total pedido pela casa...

JÁ expus num outro tópico um problema relacionado com rendas e má conservação do imóvel. Mas ao ler este tópico surgiu-me agora outra dúvida.

Poderão os inquilinos declarar as rendas na empresa deles e fazer a retenção na fonte sem que o proprietário saiba?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado RA.

E é verdade que o senhorio não fica a perder nada pq depois vai buscar essa dedução no IRS? Ou seja, fica a perder mensalmente pq não recebe a renda por completo, mas depois recupera o que perdeu no IRS. É assim?

Acha que se consegue convencer um senhorio e alugar casa facilmente assim?

O RA respondeu num outro tópico em que eu escrevi, onde se falava de compensar ou não ser ENI ou Empresa. Vc percebe tanto disto que eu pensei que ate fosse um TOC, mas depois vi que não.

É que tb vou começar um negócio, e a minha contabilista fez-me vários cenários entre ficar como ENI ou abrir Empresa e mesmo assim não chegou a nenhuma conclusão. Diz-me sempre que depende disto e daquilo e sinceramente parece-me fraca, pq a fazer contas de cabeça eu respondia 1º que ela e ela enganou-se 2 ou 3 vezes nos cálculos. Não me inspirou qql confiança.

A verdade é que não faço a mínima ideia da faturação que vou ter. Mas na pior das hipóteses será uns 20.000€ e na melhor das hipóteses uns 35.000€.

Ela disse-me que aquela história de compensar abrir Empresa pq se pode pôr um ordenado de 500€ para assim pagar pouca SS no meu caso não é bem assim, pq não tendo mtas despesas a apresentar, fico com mto lucro tributável, e que então poupo na SS mas pago mto de IRC. Por outro lado tb não convém pôr um ordenado de 1200, 1500€ pq pago mta SS. O que fazer então?

Eu acho que tudo depende daquilo que eu puder pôr como despesas. Assim à partida será só gasóleo, portagens, seguros, medicina do trabalho, contabilista, gastos com carro e umas coisinhas de nada. Ela diz que tb posso pôr a renda da casa se puser a casa em nome da empresa. Depois qdo comprar um carro tb posso pôr um carro. Ora, com casa e carro penso que já me compensa abrir Empresa, pq só em casa e carro ficam uns 800, 900€, mais gasóleos e portagens dá uns 1100, 1200€. Mais contabilista, almoços, seguros, etc. Ainda me disse que posso pôr telemóvel, telefone, internet, luz, etc. Com isto tudo posso apresentar despesas mensais na ordem dos 1500€. Neste caso penso que compensaria pôr um ordenado de 500€.

Mas a minha dúvida é a seguinte: Se ficar como ENI com contabilidade organizada tb posso incluir estas despesas todas??

Eu sei que ENI sem contabilidade organizada não me compensa pq só contam 25% do lucro para despesas. E no caso de eu poder pôr a casa e carro e todas essas coisas que referi em cima, passa os 25%. Mas se fôr ENI com contabilidade organizada?

Ou seja, a  minha grande questão acaba por ser quais as diferenças entre ENI com Contabilidade Organizada e Empresa (em que contabilidade organizada é obrigatório).

Obrigado

A retenção na fonte de irs é um adiantamento por conta do irs a pagar no final do ano.

Se lhe reterem 1000 e ele tiver a pagar 2000, só vai pagar a deferença de 2000-1000 = 1000

Este valor nunca é perdido, servirá para acertar contas com o estado, mas isto não quer dizer que o vá receber de volta.

Mas também não quer dizer que é dinheiro deitado fora. Apenas vai para uma conta corrente de irs com o estado.

O problema é que o rendimento (entradas) é superior durante todos os meses, o que cria a ilusão de um rendimento liquido maior pois a disponibilidade financeira mensal será maior, mas no final do ano o rendimento liquido de impostos será o mesmo com o acerto do irs.

_____

Não é facil fazer comparações quando estão em causa previsões e um monte de variáveis que aparecem de todos os lados.

Por exemplo, muitas vezes não se tem em conta os beneficios sociais que são influenciados pelo irs do agregado familiar. E mesmo pagando mais de irc do que irs, esta desvantagem pode ser aproveitada pelos beneficios sociais que não serão influenciados pelos rendimentos visto que eles estão tributados em irc.

Isto é só um exemplo para perceber o quanto é dificil de prever, e ainda mais dificil de calcular.

Entre a empresa e o ENI contabilidade organizada, não há grande diferença em termos do cálculo do lucro fiscal. Apenas, no caso de ENI CO, não contará para abater ao lucro o "ordenado" ou retiradas de dinheiro feitas pelo empresário.

Por isso nos valores que dá (caso optimista, que é mais impacto terá nos impostos e SS) de 35000 / ano, com despesas na ordem de 1500 mês (18000/ano), dará um lucro em ENI CO de 17000.

Em empresa terá de somar os custos com pessoa que será de 500 * 14 + (500 * 14 * 0,2375) = 8662,50, ficando um lucro de 8337,50.

De irc será à volta de 2200 euros.

Em irs depende da situação e rendimentos do agregado familiar. Mas facilmente arranja simulador para ver isso.

Em SS:

A empresa terá um custo de 23,75% do salário = 118,75 com qual soma a parte do gerente (11% = 55,00)

O ENI CO tem uma contribuição para um lucro fiscal de 17000, de 364,20 (com a nova taxa dos ENI's)

Qual é a actividade?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A retenção na fonte de irs é um adiantamento por conta do irs a pagar no final do ano.

Se lhe reterem 1000 e ele tiver a pagar 2000, só vai pagar a deferença de 2000-1000 = 1000

Este valor nunca é perdido, servirá para acertar contas com o estado, mas isto não quer dizer que o vá receber de volta.

Mas também não quer dizer que é dinheiro deitado fora. Apenas vai para uma conta corrente de irs com o estado.

O problema é que o rendimento (entradas) é superior durante todos os meses, o que cria a ilusão de um rendimento liquido maior pois a disponibilidade financeira mensal será maior, mas no final do ano o rendimento liquido de impostos será o mesmo com o acerto do irs.

Ok, compreendido.

Só uma questão: Se por ex o senhorio tiver 200€ a pagar de irs mas eu tiver feito a retenção de 1000€ nas rendas durante os 12 meses. Ele receberá 800€ do irs? Ou a retenção que eu fizer só conta para subtrair ao que a pessoa paga de irs e não serve para ser recebido no caso da pessoa pagar pouco de irs ou até receber algum.

Qto ao resto do seu texto vou lê-lo calmamente e depois respondo.

Desde já o meu muito obrigado. Isto é serviço público, vc deveria receber por isto.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sim, o que ele tiver entregue a mais em retenções será devolvido. No exemplo devolveriam os 800.

Note também que para 2013, as rendas serão taxadas autonomamente no imposto final a 28%.

Para evitar estes 28%, e ser tributado pelas taxas gerais, ele terá de declarar todos os rendimentos de englobamento opcional (como juros, dividendos,...).

O que se for uma pessoa com elevados rendimentos, o melhor para ele pode ser deixar os rendimentos prediais serem taxados autonomamente a 28%, o que faria com a retenção não chegasse (28-25).

Já num caso de baixos rendimentos, pode baixar a taxa, e assim receber a diferença.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não é facil fazer comparações quando estão em causa previsões e um monte de variáveis que aparecem de todos os lados.

Por exemplo, muitas vezes não se tem em conta os beneficios sociais que são influenciados pelo irs do agregado familiar. E mesmo pagando mais de irc do que irs, esta desvantagem pode ser aproveitada pelos beneficios sociais que não serão influenciados pelos rendimentos visto que eles estão tributados em irc.

Isto é só um exemplo para perceber o quanto é dificil de prever, e ainda mais dificil de calcular.

Em termos de IRS, eu sou solteiro, tenho uma dependente de 7 anos, e fora isso só costumo abater mais a prestação da casa ao banco e remédios e educação.

Costumo sempre receber IRS entre 1100, 1500€. Este ano vou receber 800 e pouco, e pelo que me foi dado a entender no ano que vem (se eu continuasse a ser empregado por conta de outrem  receberia muito menos pq vão dar uma talhada ainda maior do que este ano, né?

Esses valores que recebo de IRS têm em conta os meus rendimentos por conta de outrem de 1200€ mensais. 16 mil e qql coisa anuais.

Entre a empresa e o ENI contabilidade organizada, não há grande diferença em termos do cálculo do lucro fiscal. Apenas, no caso de ENI CO, não contará para abater ao lucro o "ordenado" ou retiradas de dinheiro feitas pelo empresário.

A que tipo de retiradas de dinheiro se refere? Então eu posso levantar dinheiro da conta da empresa e guardá-lo debaixo do colchão que ele jánão conta como dinheiro tributável em IRC? Óbvio que não é isso, eheh, mas não sei a que tipo de retiradas se refere.

Por isso nos valores que dá (caso optimista, que é mais impacto terá nos impostos e SS) de 35000 / ano, com despesas na ordem de 1500 mês (18000/ano), dará um lucro em ENI CO de 17000.

Em empresa terá de somar os custos com pessoa que será de 500 * 14 + (500 * 14 * 0,2375) = 8662,50, ficando um lucro de 8337,50.

De irc será à volta de 2200 euros.

Em irs depende da situação e rendimentos do agregado familiar. Mas facilmente arranja simulador para ver isso.

Em SS:

A empresa terá um custo de 23,75% do salário = 118,75 com qual soma a parte do gerente (11% = 55,00)

O ENI CO tem uma contribuição para um lucro fiscal de 17000, de 364,20 (com a nova taxa dos ENI's)

Qual é a actividade?

A actividade é prestação de serviços a empresas de elevadores. Despesas tenho poucas, é mesmo o gasóleo, carro e pouco mais. Eu falo em 1500€ de despesas no caso de pôr renda de casa, internet, luz, telefone, todas essas coisas que posso pôr como empresa.

Mas como ENI CO tb posso deduzir a renda de casa nos lucros?

Eu sei que ENI simplificado não posso deduzir nada de nada pq já se conta à partida com 25% para despesas, mas como ENI CO posso deduzir todas as mesmíssimas coisas que posso deduzir como Empresa?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em termos de IRS, eu sou solteiro, tenho uma dependente de 7 anos, e fora isso só costumo abater mais a prestação da casa ao banco e remédios e educação.

Costumo sempre receber IRS entre 1100, 1500€. Este ano vou receber 800 e pouco, e pelo que me foi dado a entender no ano que vem (se eu continuasse a ser empregado por conta de outrem  receberia muito menos pq vão dar uma talhada ainda maior do que este ano, né?

Esses valores que recebo de IRS têm em conta os meus rendimentos por conta de outrem de 1200€ mensais. 16 mil e qql coisa anuais.

Sim, até já deve estar a descontar bem mais na retenção mensal. Com a mudança da tabela de irs conte com subida de imposto.

Numa empresa as retiradas de dinheiro têm de estar todas devidamente documentadas. Seja para pagamento de compras / despesas ou para pagar o salário ao gerente.

No caso de ENI c/ CO, todos os pagamentos têm também de estar devidamente documentos e justificados. Mas e no caso do salário do empresário (eni c/co)? Neste caso o "salário" não é fixo, trata-se mais de fazer retiradas conforme a actividade vai rendendo. Daí eu ter referido "ordenado" ou retiradas. E estas retiradas não são consideradas custos.

Ainda bem que voltou a referir isso.

No caso da renda, torna-se dificil justificar isso como custo da actividade do empresário, pois facilmente se chega à conclusão que é uma despesa pessoal.

Creio que está previsto deduzir uma certa percentagem dos custos com a casa se o empresário utilizar parte da casa para desenvolver a sua actividade. Mas como é obvio este custo está muito limitado.

Isto do ponto de vista do empresário (ENI).

E do ponto de vista da empresa...

Pelo percebo está a pagar a casa ao banco, e eu pergunto como é que iria transferir a casa para a empresa?

Ou como ia justificar um arrendamento em que as duas partes, uma o sócio-gerente a agir de forma pessoal e outra a empresa pertencente ao mesmo gerente, assinam um contrato habitacional para o gerente morar?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ainda bem que voltou a referir isso.

No caso da renda, torna-se dificil justificar isso como custo da actividade do empresário, pois facilmente se chega à conclusão que é uma despesa pessoal.

Creio que está previsto deduzir uma certa percentagem dos custos com a casa se o empresário utilizar parte da casa para desenvolver a sua actividade. Mas como é obvio este custo está muito limitado.

Isto do ponto de vista do empresário (ENI).

E do ponto de vista da empresa...

Pelo percebo está a pagar a casa ao banco, e eu pergunto como é que iria transferir a casa para a empresa?

Ou como ia justificar um arrendamento em que as duas partes, uma o sócio-gerente a agir de forma pessoal e outra a empresa pertencente ao mesmo gerente, assinam um contrato habitacional para o gerente morar?

Sim, pelo que me foi dito, como ENI pode-se deduzir 25% da renda da casa, só como Empresa é que se pode deduzir os 100% (penso que isto esteja correcto).

A minha casa que estou a pagar ao banco eu não estou a habitá-la. O que vou fazer é procurar uma casa para arrendar e pôr em nome da Empresa. Mas que em nada está relacionada com a casa que eu pago ao banco.

----------------------------------------

Muito obrigado Ra, que grande ajuda me tem dado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em empresa terá de somar os custos com pessoa que será de 500 * 14 + (500 * 14 * 0,2375) = 8662,50, ficando um lucro de 8337,50.

Então em Empresa "só" me vão descontar 23,75% para a SS do meu ordenado? Pensei que fosse 34,7%.

Em SS:

A empresa terá um custo de 23,75% do salário = 118,75 com qual soma a parte do gerente (11% = 55,00)

Então naquela conta que o RA fez aí em cima onde deu 8662,50€ não tem de se somar ainda esses 55€x14?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sim, pelo que me foi dito, como ENI pode-se deduzir 25% da renda da casa, só como Empresa é que se pode deduzir os 100% (penso que isto esteja correcto).

A minha casa que estou a pagar ao banco eu não estou a habitá-la. O que vou fazer é procurar uma casa para arrendar e pôr em nome da Empresa. Mas que em nada está relacionada com a casa que eu pago ao banco.

----------------------------------------

Muito obrigado Ra, que grande ajuda me tem dado.

Ah ok, fiz confusão das casas. Assim já entendi.

E sim, pode ser uma solução para passar despesa pessoal para a empresa, dando mais despesa à empresa e consequente poupança em irc.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Então em Empresa "só" me vão descontar 23,75% para a SS do meu ordenado? Pensei que fosse 34,7%.

Então naquela conta que o RA fez aí em cima onde deu 8662,50€ não tem de se somar ainda esses 55€x14?

O total é 34,75%.

Mas 23,75% é despesa da empresa e só este entra para custos (abater ao lucro).

Os 11% é despesa pessoal, que será abatido ao seu salário de 500.

A empresa paga-lhe 500 - 55 = 445. E entrega à SS os 118,75 (23,75) + 55 (11% que lhe reteu no salário).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ah ok, fiz confusão das casas. Assim já entendi.

E sim, pode ser uma solução para passar despesa pessoal para a empresa, dando mais despesa à empresa e consequente poupança em irc.

Exactamente, é essa a ideia mesmo. Não me parece é tarefa nada fácil arranjar um senhorio que esteja disposto a ficar sem 25% do valor que pede de renda mensalmente, mesmo sabendo que o recuperaria no IRS.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

E esse senhorio por acaso não pode optar pela dispensa de retenção na fonte?

Para poder optar pela dispensa, basta que ele no ano anterior não tenha tido rendimentos da categoria B (trabalho independente) + categoria F (rendimentos prediais) superiores a 10000.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

E esse senhorio por acaso não pode optar pela dispensa de retenção na fonte?

Para poder optar pela dispensa, basta que ele no ano anterior não tenha tido rendimentos da categoria B (trabalho independente) + categoria F (rendimentos prediais) superiores a 10000.

O problema é que ainda não sei quem é o senhorio, pq só agora é que vou começar a procurar casa. E mesmo por agora ainda não é para ficar no nome da empresa, já que só abrirei empresa daqui a entre uns 6 meses, 1 ano. Mas é óbvio que convinha ficar já numa casa onde o senhorio aceitasse isso, pq de mudanças estou eu farto, já fiz algumas.

Então se bem entendi, se o meu futuro senhorio for uma pessoa que trabalhe por conta de outrem  independentemente do rendimento que obtenha, desde que não tenha rendimentos prediais superiores a 10000€, pode alugar a casa a uma Empresa sem esta ter que fazer a retenção na fonte?

Se tiver 50.000€ de rendimentos de categoria A e 9000€ de rendimentos prediais, pode alugar a casa a Empresa sem eu ter de lhe fazer a retenção?

Mas lá está, essa informação que o RA me deu, a minha (futura) contabilista não me a deu, e deveria ter dado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O problema é que ainda não sei quem é o senhorio, pq só agora é que vou começar a procurar casa. E mesmo por agora ainda não é para ficar no nome da empresa, já que só abrirei empresa daqui a entre uns 6 meses, 1 ano. Mas é óbvio que convinha ficar já numa casa onde o senhorio aceitasse isso, pq de mudanças estou eu farto, já fiz algumas.

Então se bem entendi, se o meu futuro senhorio for uma pessoa que trabalhe por conta de outrem  independentemente do rendimento que obtenha, desde que não tenha rendimentos prediais superiores a 10000€, pode alugar a casa a uma Empresa sem esta ter que fazer a retenção na fonte?

Se tiver 50.000€ de rendimentos de categoria A e 9000€ de rendimentos prediais, pode alugar a casa a Empresa sem eu ter de lhe fazer a retenção?

Mas lá está, essa informação que o RA me deu, a minha (futura) contabilista não me a deu, e deveria ter dado.

Sim, o que conta para essa limitação de 10000 são apenas os rendimentos da categoria B e F.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Amigo RA, numa imobiliária disseram-me que se a minha empresa tiver contabilidade organizada que nada disso que o RA disse interessa, e que portanto terei sempre que fazer a retenção na fonte de 26,5% da renda. Confirma-me isso? (Apesar que uma empresa tem sempre contabilidade organizada, por isso não entendo como é que eu poderia ser dispensado de fazer a retenção tendo uma empresa, mesmo que o senhorio não tivesse rendimentos de categoria B e categoria F superiores a 10.000€).

Disseram-me também que a retenção que eu fizer na fonte não é garantido que o senhorio a vá receber depois no IRS, que isso depende dos valores de IRS da pessoa, algo que tb vai contra ao que o RA me disse.

Peço-lhe mais uma ajudinha, se me souber esclarecer isto.

Obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O código de irs obriga a que qualquer entidade com contabilidade organizada tenha de reter na fonte 25% dos rendimentos prediais pagos (na hora de pagamento) a sujeitos passivos de irs ( como é o caso do senhorio).

Mas o decreto lei 42/91, vem dispensar os sujeitos passivos de irs, que não auferindo rendimentos da categoria b + f superiores a 10000, da retenção na fonte.

Ou seja, ele (o senhorio), sujeito passivo de irs, reunindo as condições para optar pela dispensa, pode com base no dl 42/91, beneficiar dessa dispensa. Você (a empresa) paga-lhe a renda na totalidade (sem reter nada).

Não lhe posso dar mais provas do que lhe aconselhar a leitura do dl 42/91, no seu artigo 9º.

Quanto à devolução da retenção na fonte de irs, eu não lhe disse que era garantido.

Até lhe falei que no caso de não opção pelo englobamento os rendimentos prediais seriam tributados autonomamente a 28%, ficando ainda uma diferença de 28% - 25% para pagar na liquidação do irs anual.

E até num exemplo que deu, em que falou de um irs a pagar de 200€, e compreendo irs a pagar de 200€ englobando toda a situação familiar e de rendimentos (pois o irs inclui e é influenciado por tudo isso), e em que retinha 1000, ele receberia os 800.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro Ra, isso de optar pelo englobamento é facultativo? Então não englobando os rendimentos prediais o senhorio era tributado a 28% sobre esses rendimentos. E no caso de optar pelo englobamento como era? Isso do englobamento é juntar os rendimentos de trabalho dependente ou independente com os rendimentos prediais, correcto?

Outra questão que tenho lido e me está a dar medo de alugar casa para pôr em nome de Empresa, que é a seguinte:

Tenho pesquisado pela net e já vi algumas pessoas a dizer que isso de alugar uma casa de HABITAÇÃO para ser a sede da Empresa é ilegal. Que só se for escritório ou armazém é que é legal. Mas que as casas de habitação são, como o próprio nome indica, para habitação, e portanto não será legal deduzir-las  como despesa da empresa.

Mas por outro lado tb já li que há mta gente com escritório em casa, com a casa em nome da Empresa. Fico um pouco sem saber exactamente o risco que  corro ao alugar casa emnome de Empresa.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Outra questão que tenho lido e me está a dar medo de alugar casa para pôr em nome de Empresa, que é a seguinte:

Tenho pesquisado pela net e já vi algumas pessoas a dizer que isso de alugar uma casa de HABITAÇÃO para ser a sede da Empresa é ilegal. Que só se for escritório ou armazém é que é legal. Mas que as casas de habitação são, como o próprio nome indica, para habitação, e portanto não será legal deduzir-las  como despesa da empresa.

Mas por outro lado tb já li que há mta gente com escritório em casa, com a casa em nome da Empresa. Fico um pouco sem saber exactamente o risco que  corro ao alugar casa emnome de Empresa.

Lendo o teor dos seus receios, fico apreensivo com a "fibra" dos "meus" inquilinos". Tenho relatado num tópico as desventuras e estes conseguem bater qualquer um relativamente aos seus receios. Usam a casa para habitação própria e de mais não sei quantas pessoas... usam a casa para armazém (até ao tecto)... estragam consoante lhes dá e o proprietário é que tem de arranjar... Se tiver paciência leia o tópico. Deve responder a algumas das suas dúvidas...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro ABCD, mas neste caso eu é que serei o inquilino. A minha dúvida é apenas sobre a legalidade da questão, já que não vou estragar casa nenhuma, só preciso de um escritório na casa no que à empresa se refere.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro ABCD, mas neste caso eu é que serei o inquilino. A minha dúvida é apenas sobre a legalidade da questão, já que não vou estragar casa nenhuma, só preciso de um escritório na casa no que à empresa se refere.

Creio que não percebeu o que lhe quis dizer...

Se eu tivesse como inquilino alguêm que tivesse sido honesto e me dissesse logo precisar da casa para habitação e para funcionar como escritório da empresa que vai abrir ali mesmo ao lado. Irá utilizar parte das divisões para escritório e armazenamento de materiais de trabalho. Procurará manter e conservar a casa conforme a encontrou. Nessa situação, pode ter a certeza que não tinha problema nenhum e nem tinha de recear nada.

Repare que no caso que apresentei, eu nem me importo que os inquilinos se atrasem ou paguem no limite após a data oficial de pagamento. Não me importo que tenha arrendado a um casal e esteja lá a geração anterior e posterior deles... agora estragarem e usarem como armazém sem meu conhecimento ou consentimento é que está errado.

No entanto, estou a ver que não os consigo "pôr" em linha, sem dispender muito mais do que recebo/recebi de renda por um imóvel em bom estado com mais de 100 metros quadrados e arrumos nos anexos. E, note-se, eles estão praticamente ao lado da empresa na qual fizeram obras...

Declaram tudo e até ao momento estão muito bem... com excepção do proprietário!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro Ra, isso de optar pelo englobamento é facultativo? Então não englobando os rendimentos prediais o senhorio era tributado a 28% sobre esses rendimentos. E no caso de optar pelo englobamento como era? Isso do englobamento é juntar os rendimentos de trabalho dependente ou independente com os rendimentos prediais, correcto?

Outra questão que tenho lido e me está a dar medo de alugar casa para pôr em nome de Empresa, que é a seguinte:

Tenho pesquisado pela net e já vi algumas pessoas a dizer que isso de alugar uma casa de HABITAÇÃO para ser a sede da Empresa é ilegal. Que só se for escritório ou armazém é que é legal. Mas que as casas de habitação são, como o próprio nome indica, para habitação, e portanto não será legal deduzir-las  como despesa da empresa.

Mas por outro lado tb já li que há mta gente com escritório em casa, com a casa em nome da Empresa. Fico um pouco sem saber exactamente o risco que  corro ao alugar casa emnome de Empresa.

Sim, caso não opte é autonomamente tributado a 28% sobre os rendimentos prediais.

Se optar, os rendimentos prediais serão somados aos restantes rendimentos do agregado familiar para determinação do escalão e respectiva taxa, conforme a tabela geral.

O problema da ilegalidade, na minha opinião, está no uso da casa para outros fins que não para o que está licenciada (habitação). Logo, não vai poder usar a casa para outro fim. Mas será que atribuir à sede a morada do sócio é ilegal?

O que acontece com muita micro-pequena empresa, é que a sede social é na morada de um sócio, sendo essa sede/morada meramente um espaço fisico que serve como localização da empresa, não praticando lá qualquer actividade de industria/comercial/serviços, muitas vezes nem sequer a usam para atender um cliente.

Imagine uma micro empresa de construção civil, em que presta os seus serviços nas respectivas obras, guarda os seus materiais/ferramentas num pequeno estaleiro no meio do nada ou num anexo no fundo do quintal, será que teria de comprar/alugar uma loja ou armazem para instalar a sua sede que apenas serviria para receber correspondencia e fazer uns orçamentos/facturas?? Ou então fixava a sede no estaleiro?? Parece-me mais lógico atribuir como sede a morada do sócio, sem fazer da sede (habitação do sócio) um uso ilegal.

No seu caso, apesar de querer fazer da habitação a morada da sede, tem de ver que só a pode usar para habitação dos colaboradores da empresa (neste caso o sócio) e então classificar a despesa dessa maneira. E não para arrendamento da habitação para praticar a actividade.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Creio que não percebeu o que lhe quis dizer...

Se eu tivesse como inquilino alguêm que tivesse sido honesto e me dissesse logo precisar da casa para habitação e para funcionar como escritório da empresa que vai abrir ali mesmo ao lado. Irá utilizar parte das divisões para escritório e armazenamento de materiais de trabalho. Procurará manter e conservar a casa conforme a encontrou. Nessa situação, pode ter a certeza que não tinha problema nenhum e nem tinha de recear nada.

Repare que no caso que apresentei, eu nem me importo que os inquilinos se atrasem ou paguem no limite após a data oficial de pagamento. Não me importo que tenha arrendado a um casal e esteja lá a geração anterior e posterior deles... agora estragarem e usarem como armazém sem meu conhecimento ou consentimento é que está errado.

No entanto, estou a ver que não os consigo "pôr" em linha, sem dispender muito mais do que recebo/recebi de renda por um imóvel em bom estado com mais de 100 metros quadrados e arrumos nos anexos. E, note-se, eles estão praticamente ao lado da empresa na qual fizeram obras...

Declaram tudo e até ao momento estão muito bem... com excepção do proprietário!

Outra questão que tenho lido e me está a dar medo de alugar casa para pôr em nome de Empresa, que é a seguinte:

Tenho pesquisado pela net e já vi algumas pessoas a dizer que isso de alugar uma casa de HABITAÇÃO para ser a sede da Empresa é ilegal. Que só se for escritório ou armazém é que é legal. Mas que as casas de habitação são, como o próprio nome indica, para habitação, e portanto não será legal deduzir-las  como despesa da empresa.

Mas por outro lado tb já li que há mta gente com escritório em casa, com a casa em nome da Empresa. Fico um pouco sem saber exactamente o risco que  corro ao alugar casa emnome de Empresa.

O problema da ilegalidade, na minha opinião, está no uso da casa para outros fins que não para o que está licenciada (habitação). Logo, não vai poder usar a casa para outro fim. Mas será que atribuir à sede a morada do sócio é ilegal?

O que acontece com muita micro-pequena empresa, é que a sede social é na morada de um sócio, sendo essa sede/morada meramente um espaço fisico que serve como localização da empresa, não praticando lá qualquer actividade de industria/comercial/serviços, muitas vezes nem sequer a usam para atender um cliente.

Imagine uma micro empresa de construção civil, em que presta os seus serviços nas respectivas obras, guarda os seus materiais/ferramentas num pequeno estaleiro no meio do nada ou num anexo no fundo do quintal, será que teria de comprar/alugar uma loja ou armazem para instalar a sua sede que apenas serviria para receber correspondencia e fazer uns orçamentos/facturas?? Ou então fixava a sede no estaleiro?? Parece-me mais lógico atribuir como sede a morada do sócio, sem fazer da sede (habitação do sócio) um uso ilegal.

No seu caso, apesar de querer fazer da habitação a morada da sede, tem de ver que só a pode usar para habitação dos colaboradores da empresa (neste caso o sócio) e então classificar a despesa dessa maneira. E não para arrendamento da habitação para praticar a actividade.

Tal e qual a situação com que me deparo... apenas com o senão (usar e estragar) já explicado anteriormente!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead