jivago

Fraude Citibank

29 publicações neste tópico

Caros amigos na sequência do diversos mails que enviei há dias, informo que amanhã, irei ter uma entrevista com a SIC. Para além disso está a circlar esta petição online, pelo que vos peço que circulem pelos vossos contactos pois precisamos de 4000 assinaturas, mas se quisermos é num instante.

Vamos ver, se pela parte que nos toca conseguimos fazer algo para acabar com a impunidade destes Srs.

http://www.petitiononline.com/citibank

Já agora mando a carta objecto da minha reclamação:

Carta:

Eu nada devo nem nunca devi ao Citibank estou a ser vítima de extorsão por parte desses senhores,deixo-lhes aqui cópia da carta que enviei a diversas entidades para além da queixa que apresentei no Banco de Portugal, e meus amigos nunca se esqueçam de apresentar queixa no Banco de Portugal é fácil através do site portal do cliente bancário, quantos mais formos mais atenção despertaremos, e já agora no provedor de Justiça.

Exmos. Srs.

No dia 19 de Setembro cancelei o cartão adicional Visa do Citibank (cartão atribuído à minha filha),através da linha citiphone 24h em virtude da portadora ter dado pela falta do mesmo aquando da sua viagem da Hungria para a Áustria.

No momento em que efectuei o cancelamento informaram-me que o referido cartão já se encontrava bloqueado pois era um procedimento de segurança quando se verificavam compras no estrangeiro. Perguntei se havia movimentos já efectuados no cartão e foi-me respondido que não.

Com enorme surpresa fui contactada no início de Outubro por um elemento do Departamento Anti-fraude que não se identificou dizendo que havia compras efectuadas no mesmo dia em que cancelei o cartão, no montante de 851,03 euros, valor este superior ao plafond do cartão que era de 500 euros.

Informou que iriam enviar uma carta de disputa, a qual após o seu preenchimento, deveria ser remetida, através do fax nº 213 168 409, ou em envelope RSF para o Apartado 24218, 1269-056 Lisboa.

Procedi ao envio utilizando as duas formas no dia 20.10.2008, e passado algum tempo liguei para a linha de atendimento ao cliente e ninguém me confirmou o envio da documentação.

Durante todo este tempo continuei a pedir informações que nunca me foram prestadas.

No dia 13.11.2008 recebo nova carta datada de 04.11.2008, a solicitar novamente a carta de disputa, bem como participação policial o que nunca houvera sido solicitado.

Faço novo envio de todos os documentos bem como a participação policial e ao Ministério Público no dia 21.11.2008 por fax e também por correio para a morada constante no ofício, desta vez com registo e aviso de recepção, o qual foi recepcionado em 24.12.2008. 

Cerca de oito dias após o citado envio, novamente para a linha de atendimento ao cliente e após muita insistência para me informarem da recepção da minha correspondência informam-me que tenho que esperar e que a partir do momento em que um cartão é roubado a responsabilidade é do cliente.

Em 12.12.2008, recebo nova carta datada de 28.11.2008, desta vez endereçada à minha filha (não se percebe porquê, pois sou eu a titular da conta e sempre me foi afirmado que a reclamação é da obrigação exclusiva do titular) informando-me que a minha reclamação não poderia ser atendida porque nos termos do ponto 5.1 do contrato, o extravio do cartão deveria ser comunicado de imediato através da linha Citiphone 24, o que só teria vindo a acontecer no dia 24.11.2008 (o que de todo não corresponde à verdade uma vez que o contacto para a linha, foi efectuado de imediato), pelo que as compras efectuadas no dia 19.09.2008 eram da minha responsabilidade.

A minha surpresa e indignação foi total. Cumpri todas as formalidades, quer as do ponto 5.1, ou seja a comunicação imediata do extravio, bem como as do ponto 5.2 do citado contrato que refere: "O titular do cartão ficará isento de quaisquer responsabilidades relacionadas com a utilização do cartão antes e depois do seu telefonema para o Citiphone 24h e até ao total da linha de crédito utilizada".

Hoje dia 28.12.2008 liguei novamente para o Citybank e informam que o cancelamento do cartão ocorreu em 05.12.2008, outra data nova, completamente diferente da anterior.

Perante esta resposta algumas questões se levantam:

- Como é possível fazer compras com um cartão cancelado?

- Como é possível utilizar um plafond superior ao contratado?

- Até quando terei que esperar pelo envio das cópias dos talões de compras, que já solicitei em Outubro, e que até à presente data não me foram enviados?

- O que fazer para conseguir  ter acesso às gravações dos telefonemas como forma de provar a data precisa do cancelamento do cartão (dia 19.09.2008 das 20,40h às 20,50h).

Pedindo desde já desculpa pela extensão do mail, a minha intenção é avisar todos os incautos para que não acreditem nesta linha uma vez que ficamos sem provas do que quer que seja. Tenho 32 documentos em minha posse comprovativos de tudo o que acabo de escrever. O meu contacto é                 934260492         .

Com os melhores cumprimentos

Maria José Marques

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Que cena marada...

Citibank, nunca na vida...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Viva!

Passei pelo mesmo! enviaram-me um cartão que nunca recebi. Activaram-no sem o meu concentimento. Gastaram mais de 2400€ e disseram que eu era responsavel mesmo com taloes com assinaturas que nao eram minhas.

Foram precisos 16 meses, muitas cartas, muitas queixas ao banco de portugal, que nada faz... para conseguir resolver. Aconselho falar com um advogado para apressar a situação.

Pedro

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Passei pelo mesmo! enviaram-me um cartão que nunca recebi. Activaram-no sem o meu concentimento. Gastaram mais de 2400€ e disseram que eu era responsavel mesmo com taloes com assinaturas que nao eram minhas.

Só uma coisa que não percebi - tu tinhas contratado o cartão ou não?

Se tinhas, não reclamaste ao fim de algum tempo por ainda não ter recebido o cartão?

Se não tinhas, tratou-se de um caso de roubo de identidade? Ou foi algo diferente?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa sorte com a luta.

Este tipo de situações são inimagináveis, mas estes senhores continuam a estar em todos os centros comerciais a vender os ditos cartões.

Quando vêm ter comigo, levam sempre com a pergunta da praxe: "Dão cartões a desempregados? Estava mesmo a precisar..."

Remédio santo, pois desculpam-se sempre com o "Infelizmente não..."

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Cartões vendidos em centros comerciais , aeroportos , etc , cheiram-me mesmo a facilitismos que acabam em complicacionismos...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

  Por acaso já fui a uma entrevista para ser promotor deles, mas como não tenho feitio para a função, ainda para mais ter de andar aprumado de fato como se fosse o gestor de uma agência bancária, não lhes atendi o telefono quando me iam contratar realmente...

  Quanto ao cartão, estava a pensar aderir para ganhar a máquina de café,da Delta Q, que é bem cotada no mercado... basta usar o cartão em 300 € de compras durante 3 meses, mas confesso que tenho ainda algum receio de me meter em alhadas semelhantes às expostas acima...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Para servir de contra exemplo, eu tenho cartão do Citibank já há vários anos e até hoje sem qualquer problema.

Ando a pensar cancelá-lo mas apenas porque entretanto me dão melhores condições noutro lado...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu quando sou abordado para qualquer cartão ou serviço que não quero, digo sempre que já tenho.

Tem resultado sempre  :D

Podem ainda perguntar se estou satisfeito e claro que obtêm a resposta que estou bastante satisfeito...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Para servir de contra exemplo, eu tenho cartão do Citibank já há vários anos e até hoje sem qualquer problema.

Ando a pensar cancelá-lo mas apenas porque entretanto me dão melhores condições noutro lado...

Eu também tenho usado sem quaisquer problemas. Já agora, onde é que te dão melhores condições?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu também tenho usado sem quaisquer problemas. Já agora, onde é que te dão melhores condições?

Na UNICRE, com o protocolo que têm com a DECO, onde me devolvem 1% das compras. Não tem tantos seguros associados, mas a verdade é que eu também nunca os usei. No limite mantenho o do Citibank por causa dos seguros de viagem, para comprar as viagens nas férias e pouco mais...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Na UNICRE, com o protocolo que têm com a DECO, onde me devolvem 1% das compras.

E a devolução do 1% é feita como? Creditam na tua conta? Mandam cheque para casa?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este cartão também apresenta boas condições:

Unibanco Life

Características especificas

- Anuidade grátis para sempre

- Isenção do pagamento da taxa nas gasolineiras (0,50€)

- Duas datas de pagamento disponíveis: 7 e 29 de cada mês

- Pagamento por débito em conta do mínimo de 5% – 10%, 30%, 50% e 100%

- Protecção em caso de perda ou roubo do cartão

- Descontos em mais de 300 locais

- 20 a 50 dias de crédito gratuito (TAEG 0%)

- Compras a prestações, sem juros e entrega gratuita em casa

- 2% de desconto em combustivel

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Apesar de tb haver 1 cartão Citibank na família, devido a este e outros relatos, decidi cancelar o cartão brevemente e aderir a um visa de um banco comercial (com balcões abertos).

Pois a perda de um cartão visa é super-perigoso, e especialmente o Citibank parece ser uma empresa fantasma, cujo único atendimento são as linhas telefone e os quiosques nos centros comerciais. O mesmo se aplica a cartões como o Barclaycard, Unibanco, etc.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Barclaycard sempre tens os balcões da Barclays, o Unibanco é emitido pela Unicre, que até tem protocolo com a Deco, o Citibank é que é capaz ser mais complicado, mas por acaso também tenho um e até agora não tive problemas.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro(a)s boa tarde. Acabo de receber uma carta do Citibank a informar-me que, nos termos da lei (?), por não reunir os critérios indispensáveis à renovação do cartão de crédito estabelecidos pelo Departamento de Crédito, não irão proceder á renovação do mesmo. O cartão é válido até 5/2011, pelo que  estranho o aviso com tanta antecedência. nunca paguei fora de prazo, inclusivé as prestações de um empréstimo adicional. É claro que tão logo consiga liquidar a dívida, não esperarei pela data de 5/2011. Todavia gostava de obter da parte dos foristas uma opinião sobre tão inusitada atitude. OBG Semog

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Acabo de receber uma carta do Citibank a informar-me que, nos termos da lei (?), por não reunir os critérios indispensáveis à renovação do cartão de crédito estabelecidos pelo Departamento de Crédito, não irão proceder á renovação do mesmo. O cartão é válido até 5/2011, pelo que  estranho o aviso com tanta antecedência. nunca paguei fora de prazo, inclusivé as prestações de um empréstimo adicional.

Se o cartão era válido até 2011 dificilmente eu chamaria a isso uma não renovação. Mas eles lá devem saber :P

No contrato inicial deve dizer as condições segundo as quais o contrato pode ser rescindido. Retirei o seguinte do site do Citibank:

7.2. Podem as partes denunciar livremente o presente Acordo?

O presente Acordo pode ser denunciado pelo Citi em qualquer altura mediante um pré-aviso de 60 (sessenta) dias, e pelo Titular, telefonicamente ou por escrito, em qualquer altura e sem exigência de qualquer aviso prévio.

.......

7.5. Pode o Citi resolver o contrato?

O Citi pode, em caso de violação por parte do Titular das respectivas obrigações legais ou contratuais, resolver o contrato nos termos previstos na lei.

7.6. O cartão pode ser suspenso pelo Citi?

O Citi poderá suspender a utilização do Cartão sempre que o cliente se encontrar em mora no pagamento ou caso a soma do crédito utilizado pelo Titular dentro da sua linha de crédito e o valor da prestação do Crédito Especial a pagar através da linha de crédito excedam o valor da linha de crédito disponibilizada ao Titular.

Ou seja, se lhes apetecer e desde que avisem com antecedência podem rescindir o contrato à vontade (é justo, o cliente tem o mesmo direito).

Mas, se as tuas condições gerais de utilização do cartão não previssem esta possibilidade, tinhas motivos para reclamar do banco, pelo que é sempre bom relê-las...

Mas, já agora, se eles invocam os "temros da lei" devem dizer qual. E, com essa informação, podes consultar o Diário da República para tentar ter mais alguma informação.

Pessoalmente acho que um banco tem todo o direito (e, em alguns casos até diria o dever) de retirar aos clientes o direito de utilização de um cartão de crédito, quando deixam de ter condições ou manifestamente não lhe sabem dar o uso devido. No teu caso, se tens tido sempre tudo em dia, parece-me estranho... mas também é uma questão de entrares em contacto com eles para saber quais foram os critérios que tu supostamente deixaste de reunir  8)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu já tive de ir a sede deles em Lisboa na Rua Barata Salgueiro. Ficou logo resolvido. Depois aproveitei um erro deles para fazer a minha bela vingança. ( A situação foi andar 4 meses a pagar o juro fora do contratado 37% sem me aperceber devido ao debito bancario, disseram ter sido erro...)

Comprei o belo do telemóvel da moda e tv LCD, gastei 1200 euros em levantamentos cash adv e eles ficaram a arder.

Eu tinha cancelado o cartao em Janeiro deste ano pela linha e gravei o momento no telefone. Dias depois recebo a carta a confirmar o cancelamento do cartão por eles. Depois passados dois meses começaram a mandar extractos como se eu tivesse o cartão activo, com mais saldo que anteriormente. Conclusão fiz vários levamentos e quando veio o extracto não paguei pois tinha o cartão anulado. Eles ainda ameaçaram com jurídicos e sei lá mais o quê...

Então com cara de pau fui a sede novamente fazer uma queixa no livro e deram o caso por encerrado e passaram uma carta de declaração e desculpas. Pois eu tinha o documento deles a confirmar o cancelamento do cartão em Janeiro.

Bem feito!!!!!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caros, bom dia. Tenho o cartão do Citi à pelo menos cinco anos, com uma interrupção, pois sùbitamente, num célebre mês de Novembro, ao receber o extrato verifiquei, em letras muito miudinhas, que a bonificação atribuída por despesas anualmente, chegava para pagar a anuidade de dois cartões, como só tinha um, depositavam a diferença como  crédito na minha conta, iria ser cancelado. Entendi que não deveria ser tratado assim, enquanto cliente, pelo que, de imediato, telefonei ao Citi e apresentei a minha reclamação. O funcionário, não tendo argumentos para mim, passou-me a um chefe, de cuja conversa, resultou a sua intolerância e nesse mesmo momento cancelou-me o cartão. Mais tarde, fui contactado telefònicamente a aderir e assim o fiz. Na actual situação, sùbitamente deixaram de me mandar os extratos e enviaram-me um e-mail a informar que, de acordo com o meu pedido, que não fiz, os extratos passavam a ser comunicados por aquela via, para que , através do link, pudesse imprimir o extrato. Quando acedi ao link, verifiquei que o endereço do "meu" e-mail não me pertencia e tinha aparência de tudo menos de endereço. Imediatamente o corrigi e, então sim, passei a poder imprimi-lo. Ou seja aquela "malta" faz o lhe dá na real gana e, ainda dizem que é a pedido. Óbivio que vou providenciar à liquidação dos meus débitos, se possível até Outubro, e a partir daí deixo de utilizar o cartão, embora mantendo-o em meu poder. Outro aspecto que me aflige, foi quando adquiri uma compra por telemarKting, e paguei através do cartão. Os vendedores apenas me pediram o número do  cartão, inclisivé os três algarismos impressos na tarja de assinatura e assim, conseguiram efectuar a cobrança de imediato. Portanto não existe qualquer tipo de segurança. Cumptos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu já tive de ir a sede deles em Lisboa na Rua Barata Salgueiro. Ficou logo resolvido. Depois aproveitei um erro deles para fazer a minha bela vingança. ( A situação foi andar 4 meses a pagar o juro fora do contratado 37% sem me aperceber devido ao debito bancario, disseram ter sido erro...)

Comprei o belo do telemóvel da moda e tv LCD, gastei 1200 euros em levantamentos cash adv e eles ficaram a arder.

Eu tinha cancelado o cartao em Janeiro deste ano pela linha e gravei o momento no telefone. Dias depois recebo a carta a confirmar o cancelamento do cartão por eles. Depois passados dois meses começaram a mandar extractos como se eu tivesse o cartão activo, com mais saldo que anteriormente. Conclusão fiz vários levamentos e quando veio o extracto não paguei pois tinha o cartão anulado. Eles ainda ameaçaram com jurídicos e sei lá mais o quê...

Então com cara de pau fui a sede novamente fazer uma queixa no livro e deram o caso por encerrado e passaram uma carta de declaração e desculpas. Pois eu tinha o documento deles a confirmar o cancelamento do cartão em Janeiro.

Bem feito!!!!!

Para que fique claro, nunca trabalhei com o Citibank, portanto não gostaria que o que vou escrever fosse interpretado como defesa/ataque ao dito cujo. Mas, pelo que acabei de ler, e na minha opinião, quem também cometeu uma fraude foi o autor deste comentário, que a ser verdade o que diz que fez, orgulhosamente, é tão condenável como a que o banco, alegadamente, cometeu. Estão, portanto, quites. Banco e cliente agiram da mesma forma desonesta.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Entendi que não deveria ser tratado assim, enquanto cliente, pelo que, de imediato, telefonei ao Citi e apresentei a minha reclamação. O funcionário, não tendo argumentos para mim, passou-me a um chefe, de cuja conversa, resultou a sua intolerância e nesse mesmo momento cancelou-me o cartão. Mais tarde, fui contactado telefònicamente a aderir e assim o fiz.

Dá quase a ideia que gostas de ser mal tratado... para teres voltado lá ;)

Na actual situação, sùbitamente deixaram de me mandar os extratos e enviaram-me um e-mail a informar que, de acordo com o meu pedido, que não fiz, os extratos passavam a ser comunicados por aquela via, para que , através do link, pudesse imprimir o extrato. Quando acedi ao link, verifiquei que o endereço do "meu" e-mail não me pertencia e tinha aparência de tudo menos de endereço. Imediatamente o corrigi e, então sim, passei a poder imprimi-lo. Ou seja aquela "malta" faz o lhe dá na real gana e, ainda dizem que é a pedido.

Só uma dúvida - se o endereço estava mal, como é que te enviaram o primeiro e-mail a avisar em primeiro lugar?

Outro aspecto que me aflige, foi quando adquiri uma compra por telemarKting, e paguei através do cartão. Os vendedores apenas me pediram o número do  cartão, inclisivé os três algarismos impressos na tarja de assinatura e assim, conseguiram efectuar a cobrança de imediato. Portanto não existe qualquer tipo de segurança.

Esses 3 dígitos são justamente uma das seguranças - impedem que eu possa fazer uma compra com um número de cartão escolhido ou encontrado ao acaso pois obrigam a quem usa o número do cartão a ter acesso ao mesmo (neste caso, através de ti). Só devem ser fornecidos quando se tem confiança na entidade com quem se está a negociar.

Porque dizes que não existe qualquer tipo de segurança ???

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Para que fique claro, nunca trabalhei com o Citibank, portanto não gostaria que o que vou escrever fosse interpretado como defesa/ataque ao dito cujo. Mas, pelo que acabei de ler, e na minha opinião, quem também cometeu uma fraude foi o autor deste comentário, que a ser verdade o que diz que fez, orgulhosamente, é tão condenável como a que o banco, alegadamente, cometeu. Estão, portanto, quites. Banco e cliente agiram da mesma forma desonesta.

Pelo comentário não dá para perceber se o banco agiu de forma desonesta. Houve um erro (que foi detectado tardiamente) e, pelo que percebi assim que foi comunicado foi logo resolvido pelo banco. Já o muyso, abusou de outro erro do banco, lucrou com isso e ainda se gaba disso. Acho o comportamento dele muito mais reprovável...  >:(

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pelo comentário não dá para perceber se o banco agiu de forma desonesta. Houve um erro (que foi detectado tardiamente) e, pelo que percebi assim que foi comunicado foi logo resolvido pelo banco. Já o muyso, abusou de outro erro do banco, lucrou com isso e ainda se gaba disso. Acho o comportamento dele muito mais reprovável...   >:(

Lendo melhor o que o muyso escreveu não se entende se há má fé por parte do banco.

Diz até que foi um erro, posteriormente corrigido: A situação foi andar 4 meses a pagar o juro fora do contratado 37% sem me aperceber devido ao debito bancario, disseram ter sido erro..., logo, tens razão, a atitude do muyso é premeditada e desonesta!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro pauloaguia, se voltei foi porque a decisão de cancelar o cartão partiu deles e porque entretanto deixou de haver a bonificação mas também se deixou de pagar anuidade.

Quanto à dúvida do e-mail, a mesma existia na proposta de adesão, mas a trapaça foi tal que não tiveram sequer a inteligência de corrigir o erro.

Quanto aos três digitos, à falta de segurança, pois se eu apenas dei o nº do cartão, e me pediram os tais três digitos, que estão exarados no cartão, se me roubarem o cartão,nem necessitam de colocar o PIN, basta colocar os tais três digitos como foi feito à distância, certo?

Cumptos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Quanto aos três digitos, à falta de segurança, pois se eu apenas dei o nº do cartão, e me pediram os tais três digitos, que estão exarados no cartão, se me roubarem o cartão,nem necessitam de colocar o PIN, basta colocar os tais três digitos como foi feito à distância, certo?

Correcto. Por isso é que é importante reportar imediatamente o roubo ou desaparecimento do cartão ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead