Joao Carlos

resgate ao Chipre e as empresas

6 publicações neste tópico

Boa tarde a todos.

Tenho acompanhado a informação geral que tem sido transmitida nos meios de comunicação acerca do resgate ao Chipre. De acordo com o plano encontrado pelo governo, contas bancárias acima de 100.000€ irão sofrer uma taxação pesada. Tenho apenas ouvido falar no termo "contas bancárias" e pergunto-me se esta decisão se aplica apenas a contas bancárias de particulares ou também de empresas.

Acredito que as contas-empresa (pelo menos as à ordem) devem estar fora deste plano pois caso contrário a maioria das empresas iria deixar de ter dinheiro pra pagar aos funcionários, no entanto gostava de ter essa confirmação de algum de vocês que esteja a acompanhar estas questões mais de perto.

Muito obrigado pela atenção.

Joao Carlos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia,

Eu tenho ainda mais algumas questões:

- Acham que vai ser aplicada cá em Portugal tb?

- No caso, da taxa que estão a aplicar a quem mais de 100000€, é por banco, ou por contribuinte? (isto é, se eu tiver 50000€ em cada um de 6 bancos) é-me aplicada a penalização?

- E os restantes bens (terrenos, apartamentos) tb entram para a contagem de património?

E para finalizar: já tomaram alguma medida especial? por ex dividir bens pelos filhos netos (de modo a nenhum ficar com mais de 100000€?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia,

Eu tenho ainda mais algumas questões:

- Acham que vai ser aplicada cá em Portugal tb?

- No caso, da taxa que estão a aplicar a quem mais de 100000€, é por banco, ou por contribuinte? (isto é, se eu tiver 50000€ em cada um de 6 bancos) é-me aplicada a penalização?

- E os restantes bens (terrenos, apartamentos) tb entram para a contagem de património?

E para finalizar: já tomaram alguma medida especial? por ex dividir bens pelos filhos netos (de modo a nenhum ficar com mais de 100000€?

Duvidas  pertinentes.... (que não sei responder), mas ao ler este teu  post, ficou-me também a duvida se os investimentos em fundos e acções entrariam no "pacote"

Julgo que apenas os depositos serão englobados no confisco (mas se calhar eles vão contabilizar o patrimonio depositado nos varios bancos), o imobiliario julgo que não entrará. Mas isto julgo eu

Venham opiniões mais conhecedoras

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sim, venham elas :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Duvidas  pertinentes.... (que não sei responder), mas ao ler este teu  post, ficou-me também a duvida se os investimentos em fundos e acções entrariam no "pacote"

Julgo que apenas os depositos serão englobados no confisco (mas se calhar eles vão contabilizar o patrimonio depositado nos varios bancos), o imobiliario julgo que não entrará. Mas isto julgo eu

Venham opiniões mais conhecedoras

botelho a questão do Chipre resumidamente é isto:

bancos na falência, estado pede ajuda, e a troika diz, muito bem, nós ajudamos, mas os credores dos bancos (Depósitos a Prazo e Obrigacionistas) e os "donos" dos bancos (Accionistas) têm de entrar com 30%...

O que me parece abusivo é a entrada dos DPs nisto, é verdade, e secalhar as pessoas não têm muito esta noção, um DP é um empréstimo ao banco, que este se compromete a devolver e com juros, mas nada garante que o devolva, se entrar em insolvência não devolve de certeza, por isso existe o FGD que é discutivel, mas neste caso em concreto apanhar os DPs gera uma desconfiança enorme no sistema bancário, um Obrigacionista sabe para o que vai, um accionista também, um depositante nem tanto, porque um DP sempre foi vendido como algo de muito seguro, o que nunca foi verdade, e secalhar 80% dos valores que os bancos têm são DPs...

falta exclarecer como funciona numa conta com mais titulares, se vão contar apenas nas contas em cada banco se juntam o patrimonio todo, os fundos também era interessante exclarecer, na minha opinião não vejo como apanhar, aliás, não apanham mesmo, uma vez que um titular de uma UP num fundo não é credor nem accionista de nada, é um participante de algo autonomo, mas já fizeremauma questão interessante, ora a gestora de um fundo onde coloca o dinheiro? muito provavelmente num banco, e então? se uma gestora tem o dinheiro de um fundo num banco do Chipre?... está-me secalhar a escapar aqui alguma coisa, mas é uma questão pertinente...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

botelho a questão do Chipre resumidamente é isto:

bancos na falência, estado pede ajuda, e a troika diz, muito bem, nós ajudamos, mas os credores dos bancos (Depósitos a Prazo e Obrigacionistas) e os "donos" dos bancos (Accionistas) têm de entrar com 30%...

O que me parece abusivo é a entrada dos DPs nisto, é verdade, e secalhar as pessoas não têm muito esta noção, um DP é um empréstimo ao banco, que este se compromete a devolver e com juros, mas nada garante que o devolva, se entrar em insolvência não devolve de certeza, por isso existe o FGD que é discutivel, mas neste caso em concreto apanhar os DPs gera uma desconfiança enorme no sistema bancário, um Obrigacionista sabe para o que vai, um accionista também, um depositante nem tanto, porque um DP sempre foi vendido como algo de muito seguro, o que nunca foi verdade, e secalhar 80% dos valores que os bancos têm são DPs...

falta exclarecer como funciona numa conta com mais titulares, se vão contar apenas nas contas em cada banco se juntam o patrimonio todo, os fundos também era interessante exclarecer, na minha opinião não vejo como apanhar, aliás, não apanham mesmo, uma vez que um titular de uma UP num fundo não é credor nem accionista de nada, é um participante de algo autonomo, mas já fizeremauma questão interessante, ora a gestora de um fundo onde coloca o dinheiro? muito provavelmente num banco, e então? se uma gestora tem o dinheiro de um fundo num banco do Chipre?... está-me secalhar a escapar aqui alguma coisa, mas é uma questão pertinente...

Numa conversa com um amigo, este chamou-me a atenção para um facto, que por vezes nós com tanto veneno que nos jogam para cima atravéz de noticias que ficamos cegos  ;D , que relativamente ao fundos a gestora dos mesmo não faz depósitos, compra e vende activos (óbvio)... mas.... e não colocam o dinheiro no banco? óbvio que sim, mas não são depósitos, é sim a guarda dos titulos, ou seja, o mesmo que nós investidores quando compramos uma acção ou obrigação por exemplo, o dinheiro é nosso, não é do banco nem está depositado no banco, está apenas á sua guarda, que até por vezes pagamos por essa guarda, ora dito isto, a questão de Chipre mais fica clara na questão de quem é chamado a contribuir para salvar o sistema financeiro deste país, os credores dos bancos (detentores de depósitos a prazo e obrigações) e os "donos" dos bancos ( detentores de acções)  :D logo cada vez mais reforço o que tenho dito, os fundos de investimento estão a salvo de qualquer medida deste tipo...mas vou continuar a aguardar a resposta que irão dar ao um forista que lhe disseram que os fundos poderiam ser apanhados a não ser que estivessem domiciliados no Luxemburgo e num ou outro país, o que me parece estranho...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead