Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
Pedro76

Liquidação de empréstimo multi-opções da CGD

9 publicações neste tópico

Bom dia,

Há 2 anos atrás comprei uma casa que me custou 125.000€. Como era a minha 1ª casa e não tinha $ suficiente para a mobilar, optei por fazer um empréstimo adicional de 10.000€, aquilo que na CGD chamam de crédito multi-opções.

Foi-me na altura dito que este crédito era em tudo semelhante ao crédito habitação. Na altura, optei por um período de carência de 9 anos (era o máximo devido à minha idade) para ambos os créditos, o da habitação de 125.000€ e o multi-opções de 10.000€.

Hoje, 2 anos mais tarde, a minha situação financeira melhorou substancialmente, felizmente, e decidi liquidar o empréstimo de 10.000€ e acabar com o período de carência do outro, de forma a começar já a amortizar.

Acontece que fui à CGD informar-me do que deveria fazer, e foi-me dito que terei de pagar 3% do valor do empréstimo a liquidar, valor de comissão de liquidação. Ora, isto dá 300€ só de comissões.

Andei 2 anos a pagar juros deste empréstimo, paguei cerca de 1000€ só de juros, e agora ainda me vão cobrar mais 300€ de comissões de liquidação?? Isto será legal??

É que isto significa que em 2 anos, num empréstimo de 10.000€ vou pagar à CGD mais de 1300€, o que dá 13% do valor do empréstimo...

Será que posso fazer alguma coisa a fim de evitar pagar estes 300€? É que se isto fosse um empréstimo à habitação, apenas teria de pagar 50€, correspondentes a 0.5% do valor do capital em dívida.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá Pedro

Infelizmente isso é mesmo assim, os créditos multi-opções não tem uma regulação quanto à comissão de amortização antecipada, há casos em que levam 3% outros em que levam 8% (geralmente em transferencia de créditos para outra instituição).

Dado que o juro é o mesmo, não te compensará amortizar no crédito a habitação em vez de ser no multi-opções ? Entretanto pergunta se é possível deixares de ter período de carência nesse crédito, assim começas a pagar capital em vez de apenas juros..

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Fui hoje à CGD e vim de lá indignado...

Não só confirmaram que me iriam cobrar os tais 3%, 300€ no meu caso, como ainda me vão cobrar entre outras coisas, 80€ de comissão de deslocações e 104€ por um suposto documento de cancelamento do crédito...

Resumidamente, qd for liquidar os 10.000€ do empréstimo, vão cobrar a módica quantia de 554,16€...

Isto é digno de um País de 3º Mundo. Mas estou já a preparar uma carta de reclamação ao Gerente do balcão da CGD e outra ao Banco de Portugal...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não sei se ajuda!

Mas a partir de 7 deMarço de 2007,os bancos estão proibidos de cobrar comissões. Este é o link

http://dre.pt/pdf1sdip/2007/03/04700/14811483.PDF

Taxa fixa 2 %

Crédito Habitação .05 %

E teve mais esta alteração

Os artigos 4.º e 7.º do Decreto-Lei n.º 51/2007, de 7 de Março, passam a ter a seguinte redacção:

       

«Artigo 4.º

[...]

       1 - Nos contratos abrangidos pelo disposto no presente decreto-lei, o cálculo dos juros deve adoptar a convenção 30/360, correspondente a um mês de 30 dias e a um ano de 360 dias.

       2 - O indexante subjacente à determinação da taxa de juro, em articulação com o disposto no número anterior, deve assumir também um ano de 360 dias, pelo que, sendo o indexante a EURIBOR, esta deve corresponder à sua cotação com referência a um ano de 360 dias.

       

Artigo 7.º

[...]

       No caso de reembolso antecipado com vista à transferência do crédito, deve a instituição de crédito do mutuário facultar, no prazo de 10 dias úteis, à nova instituição de crédito mutuante todas as informações e elementos necessários à realização destas operações, designadamente o valor do capital em dívida e o período de tempo de empréstimo já decorrido.»

Início de Vigência: 28-06-2008

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas a partir de 7 deMarço de 2007,os bancos estão proibidos de cobrar comissões. Este é o link

http://dre.pt/pdf1sdip/2007/03/04700/14811483.PDF

Crédito pessoal 2 %

Crédito Habitação .05 %

Talvez fosse melhor leres o documento novamente. Esse decreto-lei nada diz quanto ao credito pessoal, so se aplica a credito habitaçao. A diferença entre os 0,5% e os 2% dizem respeito a emprestimos indexados a taxa variavel ou taxa fixa, respectivamente.

Quanto ao MultiOpçoes, nao se tratando de um credito habitaçao, nao tem qualquer limite relativamente `a cobrança de comissoes. Desde que estas estejam previstas no preçario da CGD, ela pode legalmente cobra-las.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Realmente dou-te razão, não havia de ter escrito crédito pessoal, mas regime de taxa fixa.(já mudei)

Mas em minha opinião há aqui qualquer coisa que não bate certo.

Foi-me na altura dito que este crédito era em tudo semelhante ao crédito habitação.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas em minha opinião há aqui qualquer coisa que não bate certo.

Na altura, as diferenças se calhar não eram grandes... entretanto foi saíndo legislação que restringe certas "liberdades" dos bancos relativamente ao crédito habitação. Mas que não afectam o tal MultiOpções, uma vez que se trata de um crédito pessoal.

Seja como for, a maior parte dos montantes que pedem agora ao Pedro76 já estariam previstos quando ele contratou o empréstimo (eventualmente um pouco menores). Muita gente só olha para os custos de contratação e nem sequer repara no preço de mudar o empréstimo ou nas condições para amortização... verdade seja dita, os bancos também não fazem por chamar a atenção disso.

Pedro, isto não quer dizer que não possas reclamar quanto ao exagero das comissões... à partida, essa reclamação vai cair em saco roto, mas se todos se conformarem é que as coisas não mudarão nunca...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Na altura, as diferenças se calhar não eram grandes... entretanto foi saíndo legislação que restringe certas "liberdades" dos bancos relativamente ao crédito habitação. Mas que não afectam o tal MultiOpções, uma vez que se trata de um crédito pessoal.

Seja como for, a maior parte dos montantes que pedem agora ao Pedro76 já estariam previstos quando ele contratou o empréstimo (eventualmente um pouco menores). Muita gente só olha para os custos de contratação e nem sequer repara no preço de mudar o empréstimo ou nas condições para amortização... verdade seja dita, os bancos também não fazem por chamar a atenção disso.

Pedro, isto não quer dizer que não possas reclamar quanto ao exagero das comissões... à partida, essa reclamação vai cair em saco roto, mas se todos se conformarem é que as coisas não mudarão nunca...

Aqui é que a porca torce o rabo... Onde é que estavam previstas estas despesas? Tudo bem que a comissão dos 3% estava na escritura, ainda que de forma indiscriminada, pois referia-se à divida genérica (125.000 + 10.000) não dizendo que se aplicaria apenas ao multi-opções. Mas todos os outros montantes que me querem agora cobrar, e que ascendem a mais de 200€ não estavam previstos em lado nenhum.

Ainda hoje guardo todas as simulações que em fizeram na CGD na altura dos empréstimos e em nenhuma delas estava referido estes valores em caso de liquidação antecipada. Como disse, na escritura apenas falava na comissão de 3% sobre o montante em dívida, caso fizesse amortizações superiores a 50%. Segundo a minha escritura, eu posso liquidar 49,9% do empréstimo sem que me possam cobrar qualquer comissão.

Mas como poderia eu prever uma comissão de 80€ de deslocações?? Será que vou pagar a deslocação do funcionário que se tem de levantar da cadeira e fazer 3 metros para ir buscar o papel à impressora? E 104€ por um documento de cancelamento? Eu não preciso de documento nenhum, nem sequer pedi qualquer documento. Mais de 20 contos por um papel em moeda antiga é simplesmente vergonhoso...

Aqui há uns tempos o Millennium ofereceu-me as mesmas condições para mudar para lá o empréstimo. Se a CGD não atender à minha reclamação, no dia seguinte ao débito na minha conta deste completo roubo, irei correr todos os Bancos a ver se algum se apresta a ficar com este empréstimo. Na CGD, além de fechar 3 contas, nunca mais vêm 1 cêntimo meu...

Já não bastava o autêntico roubo que eles fazem às contas dos clientes com as despesas de manutenção, onde chegam a cobrar mais de 50€ por ano, e agora isto...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ainda hoje guardo todas as simulações que em fizeram na CGD na altura dos empréstimos e em nenhuma delas estava referido estes valores em caso de liquidação antecipada. Como disse, na escritura apenas falava na comissão de 3% sobre o montante em dívida, caso fizesse amortizações superiores a 50%. Segundo a minha escritura, eu posso liquidar 49,9% do empréstimo sem que me possam cobrar qualquer comissão.

Nesse caso amortiza em duas parcelas - primeiro reduz o capital em divida para 5000€ - Nao pagas comissao. Depois amortizas o resto, numa segunda parcela. Assim pagas so 3% sobre 5000€ e nao sobre os quase 10.000€. Nao sei exactamente quais sao as regras para contar os 49,9%, nem o intervalo que tem que haver entre as amortizaçoes, mas e´ uma questao de fazeres as contas.

Quanto `as simulaçoes, nunca vi ate hoje nenhuma que incluisse os custos do fim do emprestimo completamente discriminados... E, verdade seja dita, quando se contrata o emprestimo, quase ninguem se preocupa com isso... "isso e´ so´ daqui a muitos anos".

Mas como poderia eu prever uma comissão de 80€ de deslocações?? Será que vou pagar a deslocação do funcionário que se tem de levantar da cadeira e fazer 3 metros para ir buscar o papel à impressora? E 104€ por um documento de cancelamento? Eu não preciso de documento nenhum, nem sequer pedi qualquer documento. Mais de 20 contos por um papel em moeda antiga é simplesmente vergonhoso...

Provavelmente trata-se do distrate da hipoteca e precisas dele sim, para ir ao registo predial retirar o averbamento da hipoteca do registo da casa. Acho que desde ha uns meses subiu para 100€ (mais IS), antigamente era bem mais barato. Ja agora, sera que parte dessas comissoes nao sao para o banco tratar da papelada por ti? Diz que preferes ser tu a tratar de tudo e se calhar ves uma boa parcela removida...

Aqui há uns tempos o Millennium ofereceu-me as mesmas condições para mudar para lá o empréstimo. Se a CGD não atender à minha reclamação, no dia seguinte ao débito na minha conta deste completo roubo, irei correr todos os Bancos a ver se algum se apresta a ficar com este empréstimo. Na CGD, além de fechar 3 contas, nunca mais vêm 1 cêntimo meu...

Tem cuidado que as condiçoes sao identicas tambem nas comissoes de cancelamento e amortizaçao... presta bem atençao antes de mudares a correr ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0