Visitante mahs_27

Emprestimos peer-to-peer

17 publicações neste tópico

"No estrangeiro há um conceito que está a desenvolver-se bastante, que é o conceito de crédito P2P, ou crédito peer to peer, de pessoa à pessoa.

Nos Estados Unidos, já há vários sites como o Prosper, ou em Inglaterra o Zopa. Estes websites não fazem nada mais do que por em contacto os que querem emprestar dinheiro em troca de juros, com os que querem pedir dinheiro emprestado. O website recebe uma comissão pelo serviço, mas este fica muito mais barato do que passar pelo banco.

Uma das vantagens de existirem estes sites intermediários advém da sua função de repositório de informação que lhes permite ajustarem, com satisfação geral e rapidez, procuras e ofertas compatíveis que de outro modo poderiam, no limite, nunca se satisfazerem mutuamente.

Outra das vantagens está relacionada com o capital de segurança que um intermediário estável e com provas dadas transmite a ambas as partes. Tanto quem empresta como quem pede têm interesse em poder confiar na outra parte, de preferência sem perder um ror de tempo a investigar o parceiro. O intermediário ocupa-se desses detalhes agilizando as tarefas que seriam trabalhosas, podendo especializar-se em análisar o risco.

Esta é a forma mais evoluída de crédito entre particulares. Na Espanha, o conceito também está já a desenvolver-se e há já um serviço semelhante, como o proporcionado pelo Comunitae. Esta rede espanhola de empréstimos é feita à imagem do Prosper americano.

Os investidores podem emprestar dinheiro em “modo automático”, o website fazendo depois o resto com os que querem créditos. Mas existe outra forma de emprestar, de forma mais pessoal: o investidor pode escolher o projecto de uma pessoa, que vai explicar porque quer um empréstimo.

Os websites de crédito de particular a particular ainda não existem em Portugal. Em muitos países, a legislação não permitem o aparecimento de esta nova forma de negócios, o caso espanhol sendo emblemático de um vazio jurídico a esse respeito. O crédito entre particulares pode ter contornos semelhantes ao microcrédito, quando um particular acredita no projecto de alguém e empresta-lhe dinheiro para que possa ir para a frente."

Boas,

À já algum tempo que me tenho vindo a informar sobre este tipo de sites e era algo que gostaria de experimentar do ponto de vista do investidor, no entanto tal como diz o artigo, em Portugal ainda não há nenhum destes sites e pelo que consegui apurar a maioria ou totalidade dos sites estrangeiros só aceita utilizadores dos respectivos paises.

A minha questão vai então no sentido de saber se ja alguem aqui teve alguma experiencia com um destes sites e se conhecem algum que aceite investidores estrangeiros.

Outro dos problemas a meu ver prende-se também com as diferentes moedas e respectivos câmbios,  para ser viável a meu ser, teria de ser um site que trabalha-se com euros.

Cumprimentos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu ainda não testei essas soluções mas pelo que eu sei, os sites "prosper" e "lendingclub" são os mais conhecidos nos EUA, o mais atractivo e intuitivo, na minha opnião, é o lendingclub cujo funding da conta pode ser por paypal.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Parece ser um conceito interessante e, mais que isso, com boas taxas 'de base'.

Embora continue a compensar o crédito com colateral de aplicação financeira se as taxas não caírem abaixo dos 3%... mas ainda não pesquisei o suficiente para confirmar se as taxas podem cair abaixo dessa marca, pelo que vou prosseguir.

Mas fiquei interessado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Concordo plenamente contigo é realmente um conceito muito interessante.

E está genial a parte de transformar os emprestimos em notes para diminures o risco de incumprimento.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Concordo plenamente contigo é realmente um conceito muito interessante.

E está genial a parte de transformar os emprestimos em notes para diminures o risco de incumprimento.

Sem dúvida que o está. Cria-se assim condições para termos, em último caso, mais dinheiro a fluir, mais desenvolvimento, o que só pode ser positivo. :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em termos de incumprimento de que recebe o emprestimo o que acontece?

Ficamos sem o dinheiro e e o que vai acontecer a tal pessoa?

É preciso fiador para os investidores estarem mais salvaguardados?

O conceito é bom, a questão de a pessoa em causa não vir a pagar o que deve é que tem de ser salvaguardado para os investidores caso contrário fica complicado investir sem garantia nenhuma de que se algo falhar nada se faz!!!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em termos de incumprimento de que recebe o emprestimo o que acontece?

Ficamos sem o dinheiro e e o que vai acontecer a tal pessoa?

É preciso fiador para os investidores estarem mais salvaguardados?

O conceito é bom, a questão de a pessoa em causa não vir a pagar o que deve é que tem de ser salvaguardado para os investidores caso contrário fica complicado investir sem garantia nenhuma de que se algo falhar nada se faz!!!

Provavelmente faz-se como para o FGD, tudo a contribuir uma percentagem dos ganhos para um fundo comum a que recorrem caso fiquem a arder...

Simultaneamente a pessoa que incumpriu deve levar com um processo de penhora... ou tribunal ou coisa que o valha.

Se é preciso fiador ou não, ou as garantias tomadas pelos investidores, vai de cada um. Uns podem aceitar fiador, outros garantia financeira, outros hipoteca, outros até mesmo nada mas fazer uma análise aturadíssima da vertente financeira de quem pede... vai muito de cada um, porque é o risco que cada um decide ou não tomar.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Neste momento em Portugal, e de acordo com a minha pesquisa, só funcionam dois: o Zidisha (www.zidisha.org) e o Milaap (www.milaap.org), ambos em dólares e ambos via Paypal, ambos com motivos humanitários.

Os interest rates são caso-a-caso.

Está mesmo a faltar uma situação destas em Portugal e em boa parte da Europa... é questão de alguém abrir uma empresa destas e lucrar com as comissões, fazendo de plataforma intermédia. Olha só aqui um negócio lucrativo! :P Perfeito para empreendedores com capital.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Estive a ler o site Espanhol e falam que caso falhem 3 meses seguidos o pagamento que entram em contacto com a pessoa e até mesmo visita-la a casa e caso não pague avançam para tribunal.

A questão é, é muito bonito falar sobre avançar para tribunal mas no site não tem nenhum local onde mostrem os  que falharam os pagamentos e como ficou a resolução dos pagamentos! E dado que falam que em média em cada 100 empréstimos 3 falham devia de haver já várias paginas com informação de como decorreu toda a situação.

E nem precisavam citar nomes, era mesmo investimento x, ida a tribunal, pagamento ou não da divida aos investidores..

Mas o pessoal mais antigo cá do fórum que dê uma opinião sobre a coisa...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A solução para o investidor, relativamente ao incumprimento, passa por emprestar pequenas quantias a diferentes empréstimos, minimizando assim o risco.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom diaInteressante, MAS deve ser uma mina ouro para os vigaristas.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Quanto mais vigarista maior a taxa de juro.

Enfim, como qualquer investimento que existe neste mundo  :) . O velho dilema retorno vs risco.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Isto tudo é muito giro mas não se esqueçam que são pequenos empréstimos  logo estamos a falar de pessoas que nada tem e recorrem a isto para começar do zero qq coisa em caso de incumprimento vão a tribunal dizer o q, desculpe mas não tenho em meu nome e tb não tenho dinheiro para lhe pagar, depois gastam em tribunal e perdem os 1 a 25000 eur que podem emprestar

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

É o risco que estamos submetidos na compra de dívida.

Conseguir retornos de <7%, pagos mensalmente teria de ser arriscado.

Neste mundo nao há almoços grátis  :) .

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

andei a dar uma olhada por um desses p2p humanitarios, o zidisha, e eles têm uma taxa de sucesso de 99,5%. Nada mau para quem anda a financiar pequenos negocios em paises subdesenvolvidos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

bem, eu já fiz pequenos empréstimos a pessoas que me contactaram através do site, tudo de graça, e só 1 vez fiquei "a arder".

Se tiver uma plataforma dessas por trás não só posso render os meus empréstimos como ter alguma ajuda caso algo corra mal. Não acredito que os administradores simplesmente abandonem os membros se não teriamos encontrado muitos testemunhos de pessoas desapontadas com o site!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Concordo ctg Dav7.

Relativamante ao incumprimento, nos EUA exite uma metrica "credit score" que pretende classificar o individuo quanto ao seu nivel de incumpirmento.

E todos os sites p2p consultam esses credit score e podem altera-lo mediante o comportamento dess mesmo individuo face aos emprestimos acumulados. Logo penso que é uma maneira para filtrar os bons devedores dos restantes e assim atribuir a taxas de juro de acordo com esta bitola.

Já agora, será que temos algo parecido no nosso BdP?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor