Visitante Sergio Simoes

IUC sobre veiculo nao reclamado em heranças

3 publicações neste tópico

A minha mãe como cabeça de casal das heranças viu-se obrigada a pagar o IUC de um veiculo que ficou destruído e no qual se deu a morte do meu avô e avó em 2004. As heranças ja foram feitas e passados 4 anos findadas a minha mãe recebe  o IUC em 2012 para pagar. Nesse acidente ficaram apreendidos os documentos colocou-se um advogado que tratou de terrenos, levantou-se dinheiro do banco onde era pedido uma certidão de não divida das finanças. Depois de feitas as heranças os outros irmãos deixaram de se falar e gerou-se um clima de mau estar na familia. Ninguem herdou o veiculo destruido que depois do acidente ninguém mais a viu nem tinham vontade de a ver. Fez-se tudo pela legalidade segundo o advogado, e estava assunto arrumado referente as obrigações dos herdeiros. Agora aparece o iuc e como veio para nossa casa como não foi para casa dos irmão eles não querem saber e com medo da penhora e sob a simpatia do tem de pagar do sr funcionário teve de tratar mil e uma burocracia e pagou desde 2008 ate 2012 o imposto. Será que e legitimo a finanças obrigarem a pagar um imposto de um carro não herdado em heranças já realizadas de alguém já falecido? Onde se falhou, porque as finanças deixaram fazer as partilhas sem obrigarem a regularizar as dividas e a situação em causa. Como a minha mãe pode fazer os irmãos pagarem também  Para lá da dor da perda  este reviver de assunto pôs a minha mãe doente. E acho injusto. Gostava de saber se de facto éramos obrigados a pagar, pois se não vou lutar pelo reembolso.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Nesta coisa de heranças mexe sempre com tanta lei que torna-se dificil até para opinar sem meter o "pé na argola".

Mas no meu entender, como dá impressão que as partilhas foram feitas de forma amigável, o activo (carro) e o passivo desse bem (iuc,...) deveriam ter sido reconhecidos à data da herança pelos herdeiros aquando do inventário.

O facto de terem esquecido o carro (para efeitos de herança / partilha) não implica que não tenha sido aceite pelos herdeiros, pois ao aceitarem a herança, aceitam tudo. Penso eu...

Como o bem (automóvel) não foi partilhado, é sinal que se encontra na herança indivisa, logo de todos os herdeiros (cada um com a sua quota-parte), assim como todas as despesas  que esse bem vai provocando ao longo dos anos. Como é o caso dos iuc's dos anos que foram passando.

Na altura deveriam ter mandado o carro para o abate e proceder ao cancelamento da matricula junto do IMTT.

Assim, enquanto esse carro não tiver a matricula cancelada, as finanças vão chatear os herdeiros, mais propriamente o cabeça de casal da herança.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado pela Ajuda. Sendo assim as finanças têm razão e temos de aceitar.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor