Fatima

Solidariedade

2 publicações neste tópico

Não podia deixar de transcrever a notícia que está no site dos CTT; afinal de contas não custa nada....

Combate à pobreza

Arrancou projecto nacional dos CTT

Os CTT arrancaram com um projecto de dimensão nacional de combate à pobreza e à exclusão social. Esta é a primeira vez que um projecto com esta complexidade logística é posto no terreno em Portugal. Os Correios puseram a sua rede à disposição de 25 instituições de solidariedade, para que os cidadãos lhes enviem donativos de forma 100% gratuita.

Até Agosto de 2009, basta a qualquer pessoa deslocar-se a qualquer Estação de Correios de Norte a Sul do Continente e Regiões Autónomas com o seu donativo. Uma vez lá, ser-lhe-á fornecida gratuitamente uma caixa de transporte em cartão. O autor do donativo apenas terá de encher a caixa, selá-la, e escolher a instituição destinatária, entre as várias possíveis, sem precisar de indicar uma morada. Os Correios tratam do transporte e da entrega, de forma totalmente gratuita.

A logística envolvida é inédita numa operação deste género em Portugal: 941 Estações dos Correios (100% das Estações), 370 Centros de Distribuição Postal e 3720 veículos, toda a frota dos CTT, estarão disponíveis para ajudar. A estes juntam-se os trabalhadores da empresa voluntários para este projecto, de um universo de 16 mil trabalhadores.

Os CTT não cobrarão nada pela disponibilização da sua rede para estas instituições.

Para que todos os cidadãos saibam que bens as instituições aderentes necessitam, a informação está disponível em todas as Estações de Correios, em www.ctt.pt e, nos próximos dias, em todas as caixas de correio do País, para onde será enviado um folheto informativo.

As instituições aderentes são as seguintes: Casa do Caminho, Acreditar, ADRA Portugal, Ajuda de Berço, Ajuda de Mãe, Aldeias SOS, Associação Sol, Casa do Gaiato, Fundação do Gil, Fundação da Juventude (Porto), Refúgio Aboim Ascensão, Liga Nacional Contra a Fome, Abraço, ACAPO, AMI, Associação Portuguesa de Surdos, Centro Hellen Keller, Comunidade Vida e Paz, Fenacerci, Fundação Pró-Diginitate, GIRA, Liga Portuguesa Contra a Sida, Médicos do Mundo Portugal, Cruz Vermelha e CDA - Casa do Aposentado dos Correios e Telecomunicações.

Os bens pedidos por essas instituições são as seguintes: roupa para adulto e bebé, calçado, agasalhos, fraldas, toalhitas para bebé, outros artigos de higiene para adultos, livros para bibliotecas infantis, dicionários, material escolar, material didáctico, papas e leite em pó, alimentos enlatados, brinquedos, material de escritório, material informático, produtos de limpeza, lençóis, atoalhados e outra roupa de casa, pequenos electrodomésticos, entre outros.

Este projecto dos CTT é complementado por uma iniciativa protagonizada por uma empresa detida a 100% pelos CTT, a PayShop, e que permite que qualquer cidadão faça donativos em dinheiro, a partir de um euro, em 3500 agentes PayShop.

É convicção dos CTT – Correios de Portugal que esta iniciativa permitirá democratizar a solidariedade e eliminar barreiras geográficas.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigada pela informação. Campanhas deste tipo são sempre de louvar. Quantas vezes já deixei de contribuir por não saber como o fazer. E se a embalagem e transporte é por conta dos CTT, melhor!

Vamos a isso ;). Os portugueses já mostraram mais do que uma vez que sabem ser solidários!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead