Luigi88

Dúvidas iniciante

17 publicações neste tópico

Viva,

Tenho algum dinheiro parado e gostaria de fazer um investimento. O principal proposito deste tópico é tirar algumas dúvidas relativamente aos Fundos de Investimento (FI).

Um fundo de investimento, ao ser "subscrito" já está definido quais os investimentos feitos correcto? E quando é que posso "terminar" o meu investimento? Quando quero ou tem um periodo de maturidade (altura em que o investidor recebe o dinheiro e termina a sua posição no investimento, correcto?) ? Por fim, uma última questão, a gestão do FI é feita por nós, é feita por terceiros ou funciona como o deposito a prazo: é feito o investimento e é esperar que termine ?

Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Aconselho-te a ver este tópico http://www.forumfinancas.com/index.php?topic=7549.0 tem explicações na 1ª página do que são fundos e de como funcionam, depois de seguida podes ver os fundos que têm sido mais recomendados pelos participantes do forum, e depois podes colocar as tuas dúvidas  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado David.

Aproveito para fazer mais uma questão: qual a diferença entre certificado aforro/tesouro e obrigações de tesouro? A parte das obrigações percebo, certificados é que não.

Abraço

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A mensagem anterior foi escrita por mim mas por lapso não fiz login, peço desculpa.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

As obrigações são títulos de dívida que são emitidos pelo estado a vários tipos de investidores. Nós podemos comprar obrigações do tesouro comprando em mercado secundário, isto é, a pessoas/entidades que compraram essa dívida do estado mas estão dispostas a vendê-la a outros.

Os certificados de tesouro são um produto que o estado criou só para os particulares, funcionando de um modo um pouco mais parecido com certificados de aforro, mas dando uma taxa maior (para prazos maiores que 5 anos). De notar que os certificados de tesouro já não são comercializados.

Só os de aforro é que continuam a existir mas pagam taxas relativamente pouco elevadas (embora tenham melhorado)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Gracias.

Pensava que as obrigações de tesouro tinham taxa fixa. Vi que as que o estado lançou hoje íam variando ao longo da manhã, como é definida esta taxa e o que influencia?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tanto quanto sei, quando são lançadas no mercado primário é a lei da oferta e procura  que define a taxa de juro.

Se a procura é pouca, o "tesouro" tem de pagar mais a quem compra para tornar as obrigações mais atractivas e vice-versa.

Ou quem vai pedir o empréstimo já combinou a venda com antecedência, ou sujeita-se ao mercado.

As taxas de juro podem tornar-se de tal maneira insuportáveis que o estado pode ter recuar e não aceitar vender a partir de determinado valor e parece-me que isso aconteceu há uns tempos atrás.

Mas se o estado estava a pedir dinheiro emprestado, era porque precisava, portanto algo terá de se passar... para colmatar a falta de dinheiro.

No caso de Portugal, segundo consta pediu.se ajuda à troika e etc.

Esperemos que alguém mais entendido venha dizer mais algumas coisas sobre este interessante assunto :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ok, era o que esperava. Sendo que quanto mais alto os juros, melhor para o investidor (embora teoricamente signifique mais risco), mas pior para o país, digo eu. O que distingue o mercado primário do secundario?

Na minha opinião, penso que há falta de informação prática (de um ponto de vista geral, na internet). Por exemplo eu queria investir em OT mas não sei onde me dirigir para tal e o que devo ter atenção/fazer. Ou seja, não há exemplos práticos reais.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ok, era o que esperava. Sendo que quanto mais alto os juros, melhor para o investidor (embora teoricamente signifique mais risco), mas pior para o país, digo eu. O que distingue o mercado primário do secundario?

Na minha opinião, penso que há falta de informação prática (de um ponto de vista geral, na internet). Por exemplo eu queria investir em OT mas não sei onde me dirigir para tal e o que devo ter atenção/fazer. Ou seja, não há exemplos práticos reais.

Mercado primário compras sempre a 100%, mercado secundário, como já há compras e vendas, podes conseguir comprar a baixo dos 100%, e depois vender com mais valia.

Os bancos vendem obrigações, entre elas as OTs.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

o mercado primário, tal como nas acções  é quando "troca" é feita entre a instituição que emite e os investidores.

No mercado secundário a troca é feita entre investidores

O mercado secundário permite dar liquidez a essas acções e obrigações.

Imagina por exemplo que compravas uma obrigação a cinco anos de uma empresa X.

Se por alguma razão precisasses desse dinheiro ... estavas tramado, tinhas de esperar esses 5 anos.

O mercado secundário permite-te trocar essa obrigação com outros investidores.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Hum, porque não utilizar ao máximo o mercado secundário visto ter um preço mais barato? Se bancos e brokers são mercado primario, onde decorre mercado secundario?

Imagine-se a situação de ter fundo investimento no BES, obrigacoes na CGD, acções pelo BANIF, etc. Significa que em cada um dos bancos tenho que ter conta e tenho o dinheiro espalhado por todos eles?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O mercado secundário é (sempre) mais barato que o primário?

Porquê?

Nesse tipo de mercados não existe free money.

e quando existe desaparece em segundos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Devo estar a pensar de forma errada, mas se vale 95% do primario e recebemos a mesma taxa de juro (mesmo que o total final seja menor devido a um periodo mais curto), a margem de lucro não deveria ser maior..

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ora...

Eu estou um bocado... sem perceber o que se passa.

onde foste buscar esses 95%?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Nem sempre o mercado secundário é mais barato. Tudo depende se do risco da obrigação em causa. Se formos a ver obrigações de uma empresa grande do centro da europa, certamente que as cotações estão acima de 100%, ou seja, mais caras do que a emissão em mercado primário.

Se formos para dívida grega, por exemplo, aí está  muito mais barata do que esteve no primário.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sinceramente agora não encontro a fonte, mas é no sentido do que o Rui está a dizer. Nesse caso da divida grega, assumindo que o risco nao se concretiza, compensa certo?

Eu ando à procura de casos práticos (espécie de tutorial para dummies) do genero estou em portugal, quero comprar OT, quero comprar fundo investimento: deves-te digirar ao banco A, etc, tal como a nivel de gestão como funciona, se somos nós que devemos "controlar" como acontece com o mercado forex/acções, etc.

Relativamente à questão de ter imensas contas em bancos e dinheiro espalhado por todos os bancos devido ao banco escolhido para investir, é assim que acontece? Penso eu que seria bom (para os clientes) poderem por exemplo escolher um fundo investimento no banco A, mas a transição de dinheiro ser pelo banco B, sem ter conta em tantos bancos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Para alguns fundos até é assim. A questão é que muitos bancos têm uma oferta bastante limitada de fundos. E enquanto que um mesmo fundo pode ser comercializado por banco A, B ou C, o que pode acontecer é por exemplo A e C tenham condições menos vantajosas/preçários mais caros, o que leva grande parte das pessoas a escolher o banco B.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor