joaopais

Salário em duodécimos: Bom ou Mau?

2 publicações neste tópico

Boa tarde a todos,

Estive a tentar perceber esta coisa dos duodécimos e cheguei às seguintes conclusões:

Caso um trabalhador receba os duodecimos irá ter mais rendimento liquido em 10 meses do ano, no entanto no fim do ano (rendimento total do ano 2013) vai receber menos em termos liquidos porque a carga fiscal é maior.

Caso um trabalhador opte por manter o regime normal de subsidios, irá ter menos rendimento liquido em 10 meses do ano, mas depois irá receber os subsidios por inteiro nos outros 2 meses, sendo que no fim do ano (rendimento total do ano 2013) vai receber mais em termos liquidos porque a carga fiscal foi menor.

Exemplo:

2 trabalhadores da mesma empresa, na mesma situacao e com o mesmo salario e mesmo rendimento bruto anual:

Trabalhador 1 opta por duodecimos: Irá receber 9800 euros liquidos no ano 2013

Trabalhador 2 opta por regime normal: Irá receber 10200 euros liquidos no ano 2013.

Quando chegar-mos a Março de 2014,na altura do acerto de contas de IRS, é definido através dos escalões que ambos os trabalhadores deveriam ter recebido 10000 euros liquidos em 2013, como tal transferem 200 euros para a conta do Trabalhador 1. Por sua vez irão à conta do Trabalhador 2 e tiram-lhe 200 euros.

Ou seja, tanto faz receber em duodecimos ou não em 2013, porque na altura do acerto de IRS em 2014 ambos os trabalhadores ficam exactamente com o mesmo dinheiro na conta..

Este meu raciocionio está certo ou nem por isso? Tenho estado a ver muitas discussões na TV sobre o assunto e tenho ficado um pouco baralhado...

Ajuda sff! Cumprimentos 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caso um trabalhador receba os duodecimos irá ter mais rendimento liquido em 10 meses do ano, no entanto no fim do ano (rendimento total do ano 2013) vai receber menos em termos liquidos porque a carga fiscal é maior.

Esta parte não é tipicamente verdade. O duodécimo é tributado autonomamente, com a taxa equivalente ao valor anual.

Em termos puros financeiros seria preferível receber em duodécimos, porque é mais vantajoso receber hoje que amanhã, mas em termos de psicologia da poupança pode acabar por ser pior. Isto porque as famílias adequam os seus gastos ao rendimento mensal e os subsídios (como bolo) eram parcialmente utilizados como poupança. No cenário dos duodécimos é necessário uma "mentalização" mais constante desta necessidade de poupança.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead