Miguel Fernandes

Descontos Segurança Social - Recibos Verdes

88 publicações neste tópico

Caríssimos,

Agradecendo desde já a atenção, passo a expor a minha situação.

Abri atividade como trabalhador independente, a recibos verdes, em novembro de 2011. Ficou acordado que estaria isento de pagar IRS nos três anos seguintes, a não que ganhasse mais de 10 mil euros/ano (não chegarei a esses valores).

A minha dúvida, porém, prende-se com a segurança social. Nunca estive inscrito nem fiz, portanto, descontos. Na qualidade de trabalhador independente, deverei começar a fazer descontos?

Presto serviços a uma única entidade empregadora e ganho 650€/mês. Só comecei a ganhar este valor em março, antes rondava os 300€. Do salário tenho a pagar a "modesta" quantia de 400€/mês por causa do empréstimo para concluir a faculdade... Mas deduzo que isto não interesse para as contas da segurança social.

Quais seriam as consequências se eu não me inscrever na segurança social? Há algum tipo de isenção a partir do momento da inscrição?

Obrigado pela ajuda

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

a inscrição na seg. social deveria ter sido logo em novembro de 2011, quando abriu a atividade independente.  Os trabalhadores independentes estão isentos de fazer contribuições para a seg. social no 1º ano de atividade, mas tem que fazer a inscrição e pedir a isenção.

é como os trabalhadores por conta de outrem quando abrem uma atividade independente, também estão isentos de fazer os descontos para a seg. social, mas tem que informar a seg. social que abriram a atividade e fazer o pedido de isenção.

Pelo meu entendimento terá que começar a fazer descontos para a seg, social agora em dezembro de 2012. Agora entre os 400€ do seu emprestimo e os descontos para a seg. social acho que vai sobrar muito pouco

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O enquadramento é feito pela troca de informações entre as finanças e a SS.

Na altura que abriu a actividade, as finanças certamente comunicaram esse facto à SS que procedeu ao seu enquadramento.

Não recebeu nenhuma carta da SS a explicar o enquadramento e como se processa a isenção?

Nas minhas contas, usufruido os 12 meses de isenção, o enquadramento terá efeitos a 01/11/2012, sendo o pagamento do mês de Novembro até 20/12/2012.

Acho que deveria deslocar-se à SS e saber como se encontra o seu enquadramento e saber da possibilidade de um pedido de redução da contribuição, visto que nos primeiros tempos tinha um rendimento mais baixo.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não, nunca recebi nenhuma carta da SS.

O problema, claro está, é que não vejo como será possível pagar as contribuições. Não tenho sequer família que me possa ajudar, e o problema nem é chegar ao fim do mês a contar os tostões... É que no início do mês já mal dá para contar os tostões.

Trabalho a partir de casa, onde necessito de TV, telefone e internet. O resto vai direcionado para viagens (que sou obrigado a fazer em trabalho) e para comida. Nunca sobra nada.

Quais seriam as consequências se eu nada pagasse à SS? Sei que deixo de usufruir, por exemplo, do SNS. Mas a verdade é que nunca vou a hospitais, nem nada do género.

Pelo menos o IRS só começarei a pagar em 2014 (se lá chegar), mas para já não tenho hipóteses de pagar mais.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

caro a SS é para pagar

podes não a querer pagar, mas eles vão tomar todas as medidas para receber o dinheiro, nem que seja, um dia quando tiveres outro trabalho, irem-te penhorar parte do salario para pagares com juros o dinheiro em falta.

o teu problema não é a seg. social. é mesmo o empréstimo que fizeste.

esse empréstimo pode ser renegociado? mesmo sabendo que no fim vais apagar mais juros, se conseguires aumentar o prazo pode ser que a prestação baixo um pouco para te dar mais folga.

esse empréstimo teve fiadores? se não, já pensaste na insolvência?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia,

Eu estou numa situação semelhante. Iniciei em Novembro de 2011, mas fui à segurança social e dizeram que estava isento até Outubro de 2013. Apesar dessa informação estar disponivel na minha página pessoal na s.s., neste momento estou a desconfiar.

Mas o meu problema neste momento é que para além de estar a recibos verdes, vou iniciar um contrato a part-time e o meu vencimento é inferior a 419,22 EUR, isso quer dizer que vou descontar à seg. social nos recibos verdes e na empresa aonde terei contrato part-time?

Alguém consegue ajudar nesta situação?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia,

Eu estou numa situação semelhante. Iniciei em Novembro de 2011, mas fui à segurança social e dizeram que estava isento até Outubro de 2013. Apesar dessa informação estar disponivel na minha página pessoal na s.s., neste momento estou a desconfiar.

Mas o meu problema neste momento é que para além de estar a recibos verdes, vou iniciar um contrato a part-time e o meu vencimento é inferior a 419,22 EUR, isso quer dizer que vou descontar à seg. social nos recibos verdes e na empresa aonde terei contrato part-time?

Alguém consegue ajudar nesta situação?

Essa extensão de isenção até Outubro de 2013 pode ser pelo facto de em 2011 não ter auferido rendimentos ou terem sido muito baixos. Daí terem prolongado a isenção por verificarem que se mantinham rendimentos abaixo de 6 x IAS. É este o meu entendimento.

Num caso de acumulação de actividade independente e trabalho contra de outrem em que desconta um valor menor que 419,22 / mês, então o desconto pela actividade indenpendente será pela diferença entre 30 dias de e os dias do part-time.

Imagine que tem de descontar pela actividade indenpendente e faz um parte time de 4 horas/dia, fazendo cerca de 86 horas mês (média mensal):

- Cada dia de SS é de pelo menos 6 horas, então 86/6 = 14 dias

- Faz desconto pela actividade independente de 30-14= 16 dias

Paga como TI = (Base de incidência / 30 * 16) * 29,6%

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não, nunca recebi nenhuma carta da SS.

O problema, claro está, é que não vejo como será possível pagar as contribuições. Não tenho sequer família que me possa ajudar, e o problema nem é chegar ao fim do mês a contar os tostões... É que no início do mês já mal dá para contar os tostões.

Trabalho a partir de casa, onde necessito de TV, telefone e internet. O resto vai direcionado para viagens (que sou obrigado a fazer em trabalho) e para comida. Nunca sobra nada.

Quais seriam as consequências se eu nada pagasse à SS? Sei que deixo de usufruir, por exemplo, do SNS. Mas a verdade é que nunca vou a hospitais, nem nada do género.

Pelo menos o IRS só começarei a pagar em 2014 (se lá chegar), mas para já não tenho hipóteses de pagar mais.

Dirija-se à SS e pergunte como está o enquadramento. Pode ter sido prolongada a isenção até Outubro de 2013, como aconteceu ao a. carneiro.

Mas caso a isenção tenha terminado, fale na possibilidade de pedir redução da base de incidência.

Em relação ao irs de onde surgiu essa informação? Que quer dizer com os 3 anos de isenção?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Essa extensão de isenção até Outubro de 2013 pode ser pelo facto de em 2011 não ter auferido rendimentos ou terem sido muito baixos. Daí terem prolongado a isenção por verificarem que se mantinham rendimentos abaixo de 6 x IAS. É este o meu entendimento.

Num caso de acumulação de actividade independente e trabalho contra de outrem em que desconta um valor menor que 419,22 / mês, então o desconto pela actividade indenpendente será pela diferença entre 30 dias de e os dias do part-time.

Imagine que tem de descontar pela actividade indenpendente e faz um parte time de 4 horas/dia, fazendo cerca de 86 horas mês (média mensal):

- Cada dia de SS é de pelo menos 6 horas, então 86/6 = 14 dias

- Faz desconto pela actividade independente de 30-14= 16 dias

Paga como TI = (Base de incidência / 30 * 16) * 29,6%

Mas esses 29,6% de Seg. Social é o que vou pagar sobre o valor dos recibos verdes mais os 11% da Seg. do Contrato a Part-time?

Tipo:

Recibos verdes:700€*29,6%=207.20€

                        700€-207.20€= 492.80€

Contrato a Part-Time:350*0.11%=38.5€

                                  350-38.5€= 311.50€

Nestes calculos não indico o valor da retenção da fonte  nem subsidios.

Certo ou estou a fazer mal as contas?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

29,6% é sobre a parte da actividade independente. E os 11% no trabalho dependente.

Mas o que eu lhe expliquei é que como vai acumular actividades, não terá de descontar o mês completo da actividade independente. Será descontado em dias a equivalência do trabalho dependente.

Se, por exemplo, desconta pela actividade dependente o equivalente a 15 dias, então pela actividade independente só tem de descontar os restantes 15 dias ... para completar os 30 dias de SS.

No caso do part-time sim, está correcto ( 350 x 11%)

No caso dos recibos verdes não é assim tão simples, é por escalões.

Para um rendimento médio de 700/mês, será enquadrado no 1º escalão (419,22) que aplicada a taxa de 29,6% dá 124,09€ de contribuição mensal.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa noite.

Neste momento estou a trabalhar como trabalhadora independente a recibos verdes. Aufiro o valor mensal de 600€ por serviços prestados como ajudante familiar e trabalho 40 horas semanais. Gostava de saber a quantas folgas tenho direito por semana, tal como se tenho direito a gozar os feriados. Para além disso também gostava de saber quais são os meus direitos e deveres enquanto trabalhadora a recibos verdes. Obrigado pelo esclarecimento

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa noite.

Neste momento estou a trabalhar como trabalhadora independente a recibos verdes. Aufiro o valor mensal de 600€ por serviços prestados como ajudante familiar e trabalho 40 horas semanais. Gostava de saber a quantas folgas tenho direito por semana, tal como se tenho direito a gozar os feriados. Para além disso também gostava de saber quais são os meus direitos e deveres enquanto trabalhadora a recibos verdes. Obrigado pelo esclarecimento

Olá

A tua situação é de falsos recibos verdes (vencimento constante, art.º 12.º do Código do trabalho) Deves fazer uma queixa à ACT

Criei um pequeno manual para se fazer uma queixa à ACT, quando se está a FALSOS RECIBOS VERDES.

Relembro que o art.º 12.º do Código do Trabalho regula a situação de falso trabalhador independente, e cabe à ACT fazer cumprir o Código do Trabalho.

Relembro que um trabalhador a contrato tem direito a férias pagas, a subsídios extras que se aplicarem (natal, férias, almoço, turno, transporte, etc.), a descontos para a Segurança Social (subsídio de desemprego, baixa médica, reforma, etc.) e a retenção na fonte em IRS (no final do ano o fisco paga-lhe, e não tens de ser ele a pagar). Ou seja, tudo o que recebe é limpo.

Vejam:

http://www.joaopimentel.pt/Home/works/acabemos-com-os-falsos-recibos-verdes

Está lá tudo

Atentamente

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Vou começar a fazer uns trabalho como experiência para uma empresa, mas os valores pode ser de 100€ ou 200€ ou até mais de lucro/mês, mas poder ser que alguns meses posso a não ter estes trabalhos e tudo muito incerto e sem previsões. Portanto posso a vir faturar 1200€ por ano, mas terei que pagar a segurança social 1590€, portanto saldo negativo. Não posso arriscar abrir atividade quando posso sair no prejuizo.

É possível ativar atividade quando houver trabalho e desativar na ausencia, para depois não ter que ficar em divida com  a SS.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde,

Precisava de dois esclarecimento: tenho atividade aberta há uns anos e acumulo funções por conta de outrém - sendo através desta atividade que faço os meus descontos - daí nunca ter feito descontos para a seg social através dos recibos verdes. Esta lei não sofreu nenhuma atualização, certo? Ainda se mantém assim!?

Por último, gostaria de saber se infelizmente perdesse o meu emprego que descontos teria que fazer imaginando que os rendimentos não são superiores a 400€, ou se haverá alguma hipótese de ficar isenta.

Obrigada.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Estou a pensar abrir actividade de prestação de serviços, gostaria de saber qual a presentearem a declarar para irs e para a segurança social.

Gostaria de saber caso fiquem sem trabalho se terei direito a subsidio de desemprego e como proceder a isso

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá a todos .Tive a analisar o que por aqui vai e tenho uma situação também idêntica  e na qual fiquei cheio de duvidas agora.

É o seguinte : trabalhei até novembro de 2012 para uma empresa em contrato normal e auferi um rendimento de cerca de 6000 mil euros. Em Outubro de 2012 passei a empresário em nome individual ( recibos verdes ) e até 31 de Dezembro facturei 9000 euros.

Este ano já levo facturados cerca de 5000 euros atè a data.

A questão aqui é que o meu contabilista nunca me disse pra ir a s.s pra ficar isento da segurança social nem nunca me disse pra pagar.

Agora fiquei confuso.Será que alguém me pode ajudar?

Cumprimentos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá a todos .Tive a analisar o que por aqui vai e tenho uma situação também idêntica  e na qual fiquei cheio de duvidas agora.

É o seguinte : trabalhei até novembro de 2012 para uma empresa em contrato normal e auferi um rendimento de cerca de 6000 mil euros. Em Outubro de 2012 passei a empresário em nome individual ( recibos verdes ) e até 31 de Dezembro facturei 9000 euros.

Este ano já levo facturados cerca de 5000 euros atè a data.

A questão aqui é que o meu contabilista nunca me disse pra ir a s.s pra ficar isento da segurança social nem nunca me disse pra pagar.

Agora fiquei confuso.Será que alguém me pode ajudar?

Cumprimentos

Trata-se de um inicio (pela primeira vez) de actividade em Outubro de 2012?

Se sim, fica (automaticamente) isento de SS durante 12 meses.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde gostava de saber se o valor para a seg social é feito sobre o vencimento com o valor I.V.A ou sem o I.V.A pois se fôr com o valor do i.v.a estasse a pagar imposto sobre imposto. Se ganhar 2500 euros mas 500 euros fôr i.v.a para se calcular o valor para a seg social faz se apartir dos 2000 euros ou dos 2500 euros?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde gostava de saber se o valor para a seg social é feito sobre o vencimento com o valor I.V.A ou sem o I.V.A pois se fôr com o valor do i.v.a estasse a pagar imposto sobre imposto. Se ganhar 2500 euros mas 500 euros fôr i.v.a para se calcular o valor para a seg social faz se apartir dos 2000 euros ou dos 2500 euros?

O rendimento para calculo do escalão é sem iva.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

boa tarde:

estive desempregada nos 2 últimos anos, no dia 1 de março de 2013 abri a actividade a recibos verdes, como já tive a actividade aberta a 14 anos atrás perdi a insenção de 1 ano?

um amigo falou-me que como tive desempregada nos últimos 2 anos e não tive rendimentos posso requerer insenção ou redução da segurança socila através do modelo 3011 RC?

alguém me pode ajudar se isto é real?

obrigado

abraço

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

boa tarde:

estive desempregada nos 2 últimos anos, no dia 1 de março de 2013 abri a actividade a recibos verdes, como já tive a actividade aberta a 14 anos atrás perdi a insenção de 1 ano?

um amigo falou-me que como tive desempregada nos últimos 2 anos e não tive rendimentos posso requerer insenção ou redução da segurança socila através do modelo 3011 RC?

alguém me pode ajudar se isto é real?

obrigado

abraço

Como não teve actividade independente nos ultimos 12 meses, é enquadrada no 1º escalão.

O que pode fazer é tentar junto da SS pedir que seja considerado o duodecimo dos seus rendimentos, caso vá auferir menos que 12 x ias. É a tal redução que lhe falaram. Mas isto é uma questão que deve colocar à SS, porque este ponto deixa-me muitas duvidas, tanto na interpretação da lei como da forma de prova.

Quanto à isenção não é possível.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia,

Queria ajuda para esclarecer um ponto.

Estou atualmente desempregada e recebo, ainda, subsídio de desemprego.

Já tinha trabalhado a recibo verde há uns anos e entretanto fechei atividade.

Caso volte a abrir atividade, terei de descontar para a segurança social?

Muito obrigada

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Comecei a trabalhar a recibos verdes em Setembro de 2012 auferido por mês 325€. Foi-me informado nas finanças que tinha um ano de isenção. A minha duvida é se tenho que ir à segurança social e se com este salário terei de descontar.

Obrigada pela ajuda

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde, precisava de uma informação:

estou desempregada e a receber sub de desemprego, ja trabalhei com recibos verdes ha alguns anos, e agora surgiu a oportunidade de trabalhar novamente. Sendo um partime, receberia da empresa cerca de 500 eur, quanto teria de descontar para a segurança social e finanças? Terei de deixar de receber o subsidio de desemprego e gostaria de saber mais ou menos os valores, porque acho que se calhar ainda fico a receber menos ou o mesmo do que recebo de subsidio de desemprego. Obrigada

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia,

Queria ajuda para esclarecer um ponto.

Estou atualmente desempregada e recebo, ainda, subsídio de desemprego.

Já tinha trabalhado a recibo verde há uns anos e entretanto fechei atividade.

Caso volte a abrir atividade, terei de descontar para a segurança social?

Muito obrigada

Sim, tratando-se de um reinicio não terá direito a isenção, excepto se entretanto for pensionista ou trabalhar por conta de outrem.

Tenha em atenção que case reinicie a actividade independente durante o tempo de concessão do subsidio de desemprego, o mesmo será suspenso, sem prejuízo de poder solicitar subsidio de desemprego parcial (acumular o trabalho independente com parte do subsidio).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor