tucha

Direitos bancários.

2 publicações neste tópico

Boa tarde

Perdoem-me antes de mais se a questão não estiver no tópico correcto, é primeira vez que acedo a este excelente Forum. :)

Portanto o meu problema é este:

Sou filha única de um casal, cujo pai faleceu quando eu tinha 17 anos (há 25 atrás).

Desde ai, a minha mãe na altura com 55 tem monopolizado de uma forma déspota e absolutamente total todo o seu (e o meu também) ainda significativo património financeiro. Colocou tudo a prazo (em varios produtos como D.P, Certificados de Aforro, PPR, Obrigações, Seguros de Capitalização) sendo que sempre me incluiu na abertura de contas e/ou produtos financeiros, assinando eu durante estes anos todos coisas das quais só agora estou a ter conhecimento porque era muito nova na altura, não percebendo nada dos assuntos e porque ela pedia e me dizia apenas "assina aqui, filha" e eu assinava...

No momento presente está com 80 anos, muito doente mas completamente lúcida e mais teimosa do que nunca continuando a não confiar em ninguém a não ser "nos senhores dos bancos" que obviamente a procuram constantemente seja por telefone ou via presencial para aderir a novos produtos, coisa que ela faz sem pedir a opinião a mim ou a ninguém e sem medos de especie alguma.

Portanto gostaria de ser por vós elucidada se existe alguma forma de a "travar" ou seja (e já que o meu nome consta de quase todas as contas e produtos financeiros) de dar aos respectivos Bancos a ordem de me obrigatoriamente de avisarem por via telefónica ou de forma presencial de "qualquer passo" que a minha mãe dê, com a antecedência devida de forma a evitar possiveis grandes erros a nivel fincanceiro já que penso que alguém com esta idade não deveria tomar decisões deste tipo sozinha.

Agradeço antecipadamente toda a atenção dispensada.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em termos legais não sei sinceramente como podes proceder, mas se os produtos são "D.P, Certificados de Aforro, PPR, Obrigações, Seguros de Capitalização" então não é caso para dizeres que a tua mãe está a aderir a novos produtos "sem medos de espécie alguma".Os produtos em questão são à partida seguros, parece-me uma divisão correta do dinheiro para um perfil muito conservador e, ainda que haja rentabilidades melhores (talvez nos fundos, por exemplo) no mercado, o dinheiro não está assim tão mal investido. Mau investimento seria ter todo o dinheiro num só depósito a prazo num só banco (excedendo possivelmente os 100.000€ garantidos pelo Estado).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead