Visitante Carlos Andrade

IRS 2013 - É possivel ficar a ganhar, eu saio a ganhar 3%

22 publicações neste tópico

Bom dia,

pessoal estive a fazer simulações do meu IRS com as novas tabelas de 2013 e reparo que sou uma das poucas pessoas que vai ficar a ganhar com a alateração das tabelas.

Ganho €1400 brutos por mês, o que dá €19.600 por ano, ora, assim segundo o escalão de 2012 desconto 35,5%, e em 2013 descontarei 28,5%, se a estes 28,5% somar os 4% extra, dá 32,5%, assim ficarei a pagar anualmente menos 3%  (35,5 - 32,5) de IRS.

Sou solteiro, n tenho dependetes e não apresento qualquer tipo de despesa.

Não estou a fazer mal as contas, pois não?  ;D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

hum...

19600 de trabalho dependente?

para 2013, dá 19600 - 4104 (dedução especifica) = 15496 de matéria colectável.

destes 15496, 7000 são tributados a 14,5% e o restante a 28,5%...

(7000 x 14,5%) + (8496 x 28,5%) = 1015,00 + 2421,36 = 3436,36 (colecta) dá uma taxa de 3436,36 / 15496 = 22%

Em 2012, dá 19600 - 4104 (dedução especifica) = 15496 de matéria colectável.

Tributação= 7410 a 12,348%  e o resto a 24,5%

(7410 x 12,348%) + ( 8086 x 24,5%) = 914,99 + 1981,07 = 2896,06 (colecta) dá uma taxa de 2896,06 / 15496 = 19%

E no exemplo de 2013, ainda falta a sobretaxa de 4% sobre 15496 - 6790 = 8706,00 x 4% = 348,24

É só uma diferença de quase 1000 euros.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

hum...

19600 de trabalho dependente?

para 2013, dá 19600 - 4104 (dedução especifica) = 15496 de matéria colectável.

destes 15496, 7000 são tributados a 14,5% e o restante a 28,5%...

(7000 x 14,5%) + (8496 x 28,5%) = 1015,00 + 2421,36 = 3436,36 (colecta) dá uma taxa de 3436,36 / 15496 = 22%

Em 2012, dá 19600 - 4104 (dedução especifica) = 15496 de matéria colectável.

Tributação= 7410 a 12,348%  e o resto a 24,5%

(7410 x 12,348%) + ( 8086 x 24,5%) = 914,99 + 1981,07 = 2896,06 (colecta) dá uma taxa de 2896,06 / 15496 = 19%

E no exemplo de 2013, ainda falta a sobretaxa de 4% sobre 15496 - 6790 = 8706,00 x 4% = 348,24

É só uma diferença de quase 1000 euros.

Mas como é que são feitas essas contas? Na tabela de IRS diz que vou pagar 28,5% em vez dos atuais 35,5%. Como é que vou pagar mais impostos....?!?!?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Primeiro o que conta é o rendimento colectável (= rendimento bruto - dedução especifica).

O que faz com que em 2012 esteja no 3º escalão (24,5%) e em 2013 no 2º escalão ( 28,5%)

Mas as taxas aplicadas não são directamente estas. A aplicação das taxas é feito de modo progressivo.

Se consultar a tabela de 2012, verá que até 4898 do rendimento é tributado a 11,5%, de 4898 a 7410 é 14%, e de 7410 a 18375 é 24,5%.

Ou seja para 15496 de matéria colectável, é:

4898 a 11,5%

7410 - 4898 = 2512 a 14%

e o resto 15496 - 7410 = 8086 a 24,5%

O rendimento é divido em partes, e a cada parte é aplicada a taxa correspondente, fazendo com que a média seja mais baixa que a do escalão onde está inserido o rendimento (por isso é que na tabela aparece as taxas médias).

Em 2013, ao desaparecerem escalões e as taxas + baixas (11,5% e 14%), e ao alargar os rendimentos que cabem em cada escalão, fez com que as médias das taxas subissem.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu e a minha esposa ganhamos 1500 € brutos, somos professores no público, e se percebi bem no simulador do irs de 2013 do pedro e as suas finanças, terei de pagar 1.245 €. Isto está mesmo correto????????????????? É que no IRS de 2011, recebi cerca de 1000 € de irs. Aliás eu nunca paguei irs, recebi sempre... Eu todos os meses pago IRS e CGA, ainda vou ter de pagar mais???????

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olhando para as tabelas, há um determinado valor colectável que fica a ganhar, vejamos:

Entre 18.375€ e 20.000€ tinha uma taxa de 35,50%

agora o mesmo intervalo de rendimento tem a taxa de 28,50%

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu e a minha esposa ganhamos 1500 € brutos, somos professores no público, e se percebi bem no simulador do irs de 2013 do pedro e as suas finanças, terei de pagar 1.245 €. Isto está mesmo correto????????????????? É que no IRS de 2011, recebi cerca de 1000 € de irs. Aliás eu nunca paguei irs, recebi sempre... Eu todos os meses pago IRS e CGA, ainda vou ter de pagar mais???????

Meu caro, o Estado só lhe devolve o que já pagou a mais. Todos os meses do seu recibo de vencimento é retido uma parte para IRS. No final do ano é calculado o IRS efectivo e se tiver pago a mais é-lhe devolvido. Aliás, ao contrário do que é erradamente divulgado, receber IRS no final do ano é mau, uma vez que significa que emprestou dinheiro ao estado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olhando para as tabelas, há um determinado valor colectável que fica a ganhar, vejamos:

Entre 18.375€ e 20.000€ tinha uma taxa de 35,50%

agora o mesmo intervalo de rendimento tem a taxa de 28,50%

Isso não significa que o imposto total seja mais baixo. O Ra explicou muito bem aqui: http://www.forumfinancas.com/index.php?topic=7607.msg59799#msg59799

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu não estou a falar especificamente no caso exposto, pois foi colocado de forma errada, ao valor bruto tira-se a dedução especifica, e é nesse resultado que somos tributados, no caso exposto atrás irá haver um agravamento de 24,50% para 28,50%, a aplicação das taxas é efectuada como disse o Ra, dentro do intervalo o 1º valor é taxado á taxa média e o restante á taxa normal...apenas falei genericamente que quem cair no intervalo dito por mim, terá uma redução de 7% na taxa.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu não estou a falar especificamente no caso exposto, pois foi colocado de forma errada, ao valor bruto tira-se a dedução especifica, e é nesse resultado que somos tributados, no caso exposto atrás irá haver um agravamento de 24,50% para 28,50%, a aplicação das taxas é efectuada como disse o Ra, dentro do intervalo o 1º valor é taxado á taxa média e o restante á taxa normal...apenas falei genericamente que quem cair no intervalo dito por mim, terá uma redução de 7% na taxa.

Mas não é verdade.

Solteiro com rendimento colectável 19000:

IRS 2013: 4221 (Imposto) + 488 (Sobretaxa)

IRS 2012: 3562 (Imposto)

IRS 2011: 3562 (Imposto) + 427 (Sobretaxa)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não estou a fazer mal as contas, pois não?  ;D

Não é bem assim...

Fazendo as contas correctas, e assumindo que é 1 sujeito passivo (solteiro) a ganhar 1.400€/mês (14 meses) na categoria A, e não incluindo qualquer valor de retenção na fonte nem segurança social, os resultados são estes:

Exercício 2011 - Resultado: 2.929€ (inclui sobretaxa 3,5%)

Exercício 2012 - Resultado: 2.634€

Exercício 2013 - Resultado: 3.570€ (inclui sobretaxa 4,0%) (*)

Detalhes da simulação do exercício 2013 (baseada na Proposta do OE/2013):

** + Rendimento bruto: 19.600€ (1.400€ X 14)

** - Dedução específica: 4.104€

** = Rendimento colectável: 15.496€

** X Taxa a aplicar: 28,50% / Coeficiente 1

** = Importância apurada: 4.416,36€

** - Parcela a abater: 980,00€

** = Valor apurado: 3.436,36€ {valor corrigido- Obrigado RA}

** - Deduções à colecta: 213,75€ (*)

** = Colecta líquida: 3.222,61 €

** + Sobretaxa: 348,24€

** = Resultado: 3.570,85€

Pode efectuar a simulação com o iRX (versão beta em fase de testes) e comparar o seu caso.

Naturalmente esta simulação foi feita com as alterações da Proposta do OE/2013 e não representam o cálculo final (muitas "virgulas" podem ser mudadas entre a proposta e o orçamento final aprovado).

(*) Actualizado o cálculo para considerar o SMN2010 em alternativa ao IAS nas deduções do sujeito passivo.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

** = Importância apurada: 4.416,36€

** - Parcela a abater: 980,00€

** = Valor apurado: 3.346,36€

4416,36 - 980,00 = 3436,36

E a dedução à colecta do sujeito passivo não é 45% de 475 €? 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não é bem assim...

Fazendo as contas correctas, e assumindo que é 1 sujeito passivo (solteiro) a ganhar 1.400€/mês (14 meses) na categoria A, e não incluindo qualquer valor de retenção na fonte nem segurança social, os resultados são estes:

Exercício 2011 - Resultado: 2.929€ (inclui sobretaxa 3,5%)

Exercício 2012 - Resultado: 2.634€

Exercício 2013 - Resultado: 3.595€ (inclui sobretaxa 4,0%)

Detalhes da simulação do exercício 2013 (baseada na Proposta do OE/2013):

** + Rendimento bruto: 19.600€ (1.400€ X 14)

** - Dedução específica: 4.104€

** = Rendimento colectável: 15.496€

** X Taxa a aplicar: 28,50% / Coeficiente 1

** = Importância apurada: 4.416,36€

** - Parcela a abater: 980,00€

** = Valor apurado: 3.346,36€

** - Deduções à colecta: 188,65€

** = Colecta líquida: 3.247,71€

** + Sobretaxa: 348,24€

** = Resultado: 3.595,95€

Pode efectuar a simulação com o iRX (versão beta em fase de testes) e comparar o seu caso.

Naturalmente esta simulação foi feita com as alterações da Proposta do OE/2013 e não representam o cálculo final (muitas "virgulas" podem ser mudadas entre a proposta e o orçamento final aprovado).

Só para ser preciso, a dedução à colecta neste caso é agora 213,75 €, uma vez que é 45% do IAS, ao invés de 55%.

Já agora, podem verificar estes cálculos aqui: http://www.pedropais.com/impostos/simulador-e-comparativo-irs-2013-2012-e-2011

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

** = Importância apurada: 4.416,36€

** - Parcela a abater: 980,00€

** = Valor apurado: 3.346,36€

4416,36 - 980,00 = 3436,36

E a dedução à colecta do sujeito passivo não é 45% de 475 €? 

Vivas RA.

Tem razão... enganei-me a passar o valor para o forum (3436,36 em vez de 3346,36), mas como poderá confirmar, os valores seguintes tiverem como base o valor correcto.

Quanto à dedução à colecta do sujeito passivo, segundo a proposta do OE/2013 é «45% do valor do IAS» (art. 79.º n.º1 al. a), ou seja, 45% de 419,22 (isto se o IAS não alterar em 2013) que resulta em 188,65€.

No exercício 2012 e 2011 estava previsto (nas disposições transitórias) que, até que o IAS ultrapassasse o valor do salário mínimo de 2010, seria considerado este último... No entanto, não encontrei nada nas disposições transitórias desta proposta (2013) que permita utilizar o valor do salário mínimo de 2010 em vez do IAS (como aconteceu no OE/2012 e OE/2011) dos artigos que foram alterados pela mesma (como é o caso do art. 79.º).

Será, na sua opinião, de utilizar o SMN de 2010 em vez do IAS neste caso?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Realmente não aparece nada sobre isso nas disposições transitórias.

Mas se reparar no orçamento de 2012, na parte das disposições transitórias só se refere nesse aspecto ao artigo 53º (dedução especifica das pensões)... e será considerado na mesma para a dedução especifica do trabalho dependente e para as deduções do sujeito passivo e dependentes.

Pelo que é de esperar que vigore em 2013 e seguintes, até instruções em contrário (alteração/revogação) .

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Realmente não aparece nada sobre isso nas disposições transitórias.

Mas se reparar no orçamento de 2012, na parte das disposições transitórias só se refere nesse aspecto ao artigo 53º (dedução especifica das pensões)... e será considerado na mesma para a dedução especifica do trabalho dependente e para as deduções do sujeito passivo e dependentes.

Pelo que é de esperar que vigore em 2013 e seguintes, até instruções em contrário (alteração/revogação) .

É possível... mas vamos analisar melhor...

Tal como indicou (correctamente), a disposição transitória do OE/2012 (art. 111.º) incide apenas sobre o art. 53.º do CIRS (dedução específica das pensões), que é um dos artigos que foi alterado por essa lei.

Ao mesmo tempo, temos de considerar que o OE/2012 não fez alterações ao art. 79.º (dedução dos sujeitos passivos), ficando automaticamente em vigor o mesmo artigo (e regras) anteriores, incluindo a disposição transitória que estava em vigor da troca do SMN2010 que incidia sobre esse artigo.

Agora pergunto:

Considerando que esta proposta altera novamente o art. 79.º, não seria de esperar uma disposição transitória a prever a troca do SMN2010/IAS para o artigo alterado?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Acho que não, porque a referência mantêm-se. Só muda a percentagem.

E a disposição transitória só ia confirmar o que já estava previsto anteriormente, daí achar desnecessário uma disposição a esclarecer isso.

Na minha opinião, só seria necessário uma indicação se fosse para alterar (eliminar) a disposição que vem desde 2011.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Acho que não, porque a referência mantêm-se. Só muda a percentagem.

E a disposição transitória só ia confirmar o que já estava previsto anteriormente, daí achar desnecessário uma disposição a esclarecer isso.

Na minha opinião, só seria necessário uma indicação se fosse para alterar (eliminar) a disposição que vem desde 2011.

Caro RA

Depois de discutir este assunto com várias pessoas, chegou-se à mesma conclusão (apesar de não haver certeza absoluta).

Refiro-me, naturalmente, às disposições transitórias do OE/2011 (concretamente, da alteração do IAS pelo SMN2010) nas deduções à colecta dos sujeitos passivos e dependentes que devem também ser consideradas na proposta do OE/2013.

Desta forma, o pré-cálculo de 2013 (a entregar em 2014) da versão beta do iRX (baseada na proposta do OE/2013) foi alterado para prever esta interpretação.

Mais uma vez, obrigado pelo seu feedback

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde,

eu tenho um filho a estudar na universidade a renda da habitação que ele paga entra como despesas de educação??

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pensionista,CGA,incapacidade 60%.Pensão anual:34.179,86(2441,42x14)+p.sobrevivência de 2.54716=36.727,02.Retenção ,5.117,oo de 15%(em 2011 e 2012 de 9,5%).Retenção sobretaxa 690,00 *,ADSE 611,86 ,CES 2318,79 sindicato 111,96.Donativos 145,00,saúde 806,50.

*total 857,72-690,00=167,72(colecta).

Agradecia um apoio com estes dados pois tenho dúvidas.

IRS 2013 entregue a 30/04/2014.

Cumprimentos,

                      Maria Palmira Martins

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pensionista,CGA,incapacidade 60%.Pensão anual:34.179,86(2441,42x14)+p.sobrevivência de 2.54716=36.727,02.Retenção ,5.117,oo de 15%(em 2011 e 2012 de 9,5%).Retenção sobretaxa 690,00 *,ADSE 611,86 ,CES 2318,79 sindicato 111,96.Donativos 145,00,saúde 806,50.

*total 857,72-690,00=167,72(colecta).

Agradecia um apoio com estes dados pois tenho dúvidas.

IRS 2013 entregue a 30/04/2014.

E quais são as dúvidas? Tens que nos ajudar a ajudar-te :)

Assim de repente, não fiz as contas, mas nos casos em que há duas pensões há quase sempre imposto a pagar ainda - as retenções na fonte são calculadas individualmente para cada pensão e não têm em conta o total dos rendimentos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead