Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
Magy30

avalista

10 publicações neste tópico

Bom dia,

Gostaria de saber se me conseguem ajudar.

Fui avalista de uma pessoa que não pagou a divida que actualmente esta em 4.000 euros.

essa pessoa não dispõem de casa própria, mas trabalha.

na semana passada recebi uma carta do tribunal dizendo que me iriam penhorar a casa que tenho em meu nome...

não consigo que lhe penhorem a ele o ordenado?

não existe maneira nenhuma de me descartar do papel de avalista (recorrendo a um advogado)

obrigada

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não sei muito bem como é que isso funciona, mas avisaram-te antes ao menos, ou foi logo saltar directo para a  penhora da casa?

Ser avalista é isso mesmo - se a outra pessoa não paga, a responsabilidade é automaticamente tua. É por isso que se deve pensar muito bem antes de aceitar esse tipo de coisas, porque agora não tens como te descartar - tu assumiste essa responsabilidade de livre vontade e és uma pessoa de bem, certo?

No mínimo podes sempre propor outro bem à penhora - mobília, uma conta poupança, quaqluer coisa que esteja em teu nome e que valha pelo menos essa quantia - mas penhorar uma casa por uma dívida de 4000€ é quase ridículo.

Agora o que tens que tratar é de conseguir que essa pessoa te pague os 4000€ a ti.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

não existe nenhuma forma de te descartares, a divida foi contraída por outrem mas tu assumis-te o papel de avalista por isso a divida também é da tua responsabilidade.

está certo que a outra pessoa trabalha, mas e qual é o salário? Se o salário for igual ou inferior ao salário mínimo não pode ser penhorado, além disso se essa pessoa já tiver uma penhora sobre o salário este também não poderá ser penhorado para pagar esta divida.

o meu concelho é que contactes com quem te enviou a carta, dizes que foi o tribunal mas normalmente quem faz isso são os solicitadores de execução, se for o caso entra em contacto com ele e tenta negociar um acordo de pagamento da divida, eventualmente também terás que dar à penhora algum bem (por exemplo um automovel ou bens moveis) como garantia em caso de não cumprimento do acordo. Acredita que o melhor é tentar resolver a situação o quanto antes porque quanto mais tempo a situação se arrastar mais irás pagar não só de juros mas também de despesas processuais.

quanto a essa pessoa te pagar os 4000€ a menos que seja uma pessoa muito honesta que teve um revés na vida não estou a ver isso acontecer, se não pagaram a divida e existia um contrato, factura, letra ou qualquer outro documento comprovativo muito menos a vão pagar a um particular que ainda por cima aceitou ser avalista.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

não existe nenhuma forma de te descartares, a divida foi contraída por outrem mas tu assumis-te o papel de avalista por isso a divida também é da tua responsabilidade.

está certo que a outra pessoa trabalha, mas e qual é o salário? Se o salário for igual ou inferior ao salário mínimo não pode ser penhorado, além disso se essa pessoa já tiver uma penhora sobre o salário este também não poderá ser penhorado para pagar esta divida.

o meu concelho é que contactes com quem te enviou a carta, dizes que foi o tribunal mas normalmente quem faz isso são os solicitadores de execução, se for o caso entra em contacto com ele e tenta negociar um acordo de pagamento da divida, eventualmente também terás que dar à penhora algum bem (por exemplo um automovel ou bens moveis) como garantia em caso de não cumprimento do acordo. Acredita que o melhor é tentar resolver a situação o quanto antes porque quanto mais tempo a situação se arrastar mais irás pagar não só de juros mas também de despesas processuais.

quanto a essa pessoa te pagar os 4000€ a menos que seja uma pessoa muito honesta que teve um revés na vida não estou a ver isso acontecer, se não pagaram a divida e existia um contrato, factura, letra ou qualquer outro documento comprovativo muito menos a vão pagar a um particular que ainda por cima aceitou ser avalista.

Texto de quem está por dentro do assunto.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

pois é hsfarao, é a minha área profissional  ;D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

pois é hsfarao, é a minha área profissional  ;D

É perfeitamente perceptível. Pelo menos para mim...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigada pelo vosso apoio, foi exactamente um solicitador que me enviou o documento. Fiz um acordo de pagamento com ele e actualmente estou a pagar 161.12€ durante 24 meses, esta a ser mt dificil para mim, mas como sou efectivamente honesta não me resta outra solução. A pessoa em questão não paga a divida diz que não tem dinheiro, o que queria era saber de alguma forma de deixar de pagar este valor :(

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

não existe nenhuma forma de deixares de pagar, agora o que sempre podes fazer é tentar que a outra pessoa pague também, e como a coisa não vai lá com conversas podes informar o solicitador de eventuais bens que essa pessoa tenha e que possam ser penhorados para recuperação de pelo menos parte do dinheiro, podem ser bens moveis, viaturas, imóveis, salário ou créditos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

É EXACTAMENTE O QUE PENSO FAZER, SEI QUE O ORDENADO DELE JÁ FOI PENHORADO PELAS FINANÇAS, PODE SER PENHORADO DUAS VEZES?OBRIGADA

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

o limite para a penhora de salário é de 1/3 do salário e nunca poderá fazer com que o salário efectivamente recebido seja inferior ao salário mínimo nacional. para saber se pode ser feita outra penhora alem da das finanças terias que saber qual a fracção penhorado, supondo que a penhora das finanças é de 1/6 do salário então poderia ser penhorado o outro 1/6 para o processo em causa, agora se a penhora é de 1/3 então não pode voltar a ser penhorado, poderá sim ficar em lista de espera para quando terminar uma começar a outra.

se for notificada para a penhora de salário do funcionário a entidade patronal tem obrigação de informar o limite da penhora em curso e a data prevista para o seu termino, por isso podes dar indicação sobre o local de trabalho da pessoa ao solicitador e se este enviar uma notificação para penhora de salário e caso a entidade seja cumpridora certamente lhe darão estas informações.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0