m.elis

Plano Poupança Reforma

12 publicações neste tópico

Há dias uma tia colocou-me a seguinte questão:

"Quero fazer um plano poupança reforma, na CGD ou no Montepio, sem risco, cujo objectivo é poupar e poder usufruir de benefácios fiscais".

Ainda a tentei convencer a fazer um ou mais depósitos a prazo, mas ela precisa do benefício fiscal.

Tem 54 anos e como é natural pensa na reforma. Não lhe sei responder com certezas. Andei a pesquisar nos sites da CGD e do Montepio, ela pertence à associação mutualista, e encontrei pouca coisa interessante, no que diz respeito à rendibilidade.

Vi, na CGD, uma poupança Levi Uni, que em 2008 a taxa de juro anual garantida é de 4%.Mínimo de 5 anos e 1 dia, não podendo terminar antes dos 60 anos de idade da Pessoa Segura;

No Montepio encontrei Montepio Poupança Reforma, cujo rendimento mínimo anual garantido corresponde à média anual da taxa de referência do Banco Central Europeu (taxa mínima das operações principais de refinanciamento – taxa Refi) deduzida de 0,60 p.p..Anualmente, a esta taxa ainda acresce, uma parte dos eventuais resultados anuais obtidos da modalidade, que for atribuída por deliberação da Assembleia Geral do Montepio Geral. Em letras pequenas vem: capitalização automática e uma taxa de juro mínima garantida de cerca de 3,3%.

Estive também a ler alguma coisa sobre os PPR do Estado (seg. social) mas não fiquei seduzida.

Preciso da ajuda dos participantes do fórum conhecedores do tema.

O que será melhor? Aguardo e agradeço sugestões/conselhos. :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não sou muito entendido do assunto. No entanto há já alguns anos que faço PPR's dos meus pais, e pelo que me apercebi há PPR's para várias carteiras e conforme o risco que o cliente quer ter.

Resumindo tenho feito sempre na CGD, e conforme o montante investido têm rendido entre os 3,5% e os 4,5%, todos eles com taxa mínima garantida ao início do contrato, ou sem risco para o cliente.

Eu sei que os depósitos a prazo rendem mais, no entanto enquanto houver benefícios fiscais, não há depósito a prazo que bata os PPR's. Ter em atenção aos valores máximos dedutíveis em irs, conforme a idade do interessado, pois a partir daí mais vale investir em depósitos a prazo.

O que fiz para os meus pais fois o seguinte; Há cerca de 7 anos comecei a fazer os PPR's, todos os anos em vez de reforçar faço dois novos, um em nome de cada um. Neste momento, como ambos já têm mais de 60 anos, sempre que eles vencem retiro a margem de lucro para depósitos a prazo e caso não seja necessário o dinheiro invisto em novos PPR's.

Para já tem corrido bem, mas estou sempre aberto a novas oportunidades ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Resumindo tenho feito sempre na CGD, e conforme o montante investido têm rendido entre os 3,5% e os 4,5%, todos eles com taxa mínima garantida ao início do contrato, ou sem risco para o cliente.

Há cerca de 7 anos comecei a fazer os PPR's, todos os anos em vez de reforçar faço dois novos, um em nome de cada um. Neste momento, como ambos já têm mais de 60 anos, sempre que eles vencem retiro a margem de lucro para depósitos a prazo e caso não seja necessário o dinheiro invisto em novos PPR's.

Para já tem corrido bem, mas estou sempre aberto a novas oportunidades ;)

Obrigada Grabulho pelas dicas. Vou continuar a reunir informação. De qualquer forma a ideia de fazer novos PPRs em vez de fazeres reforços e retirar a ganho e depositá-lo a prazo é uma dica preciosa, não me tinha lembrado ;). E fazes isso no mesmo banco ou em bancos diferentes?

Se encontrar algo atractivo, financeiramente, coloco aqui no fórum.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Faço sempre no mesmo banco, por várias razões.

1ª Para fazer noutros bancos tinha de abrir conta nos mesmos e se não estou enganado eles agora querem cobrar manutenção de contas abaixo de determinado valor.

2ª É mais cómodo, trato tudo no mesmo local.

3ª O dinheiro não é meu  ;D. E os meus pais já são pessoas com alguma idade, nem queiras saber o castigo que foi fazê-los entender que aceder ao banco através de internet era mais fácil. Quanto mais ter contas em vário bancos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Faço sempre no mesmo banco, por várias razões.

1ª Para fazer noutros bancos tinha de abrir conta nos mesmos e se não estou enganado eles agora querem cobrar manutenção de contas abaixo de determinado valor.

Tens razão, senão lá se iam os ganhos

3ª O dinheiro não é meu  ;D. E os meus pais já são pessoas com alguma idade, nem queiras saber o castigo que foi fazê-los entender que aceder ao banco através de internet era mais fácil. Quanto mais ter contas em vário bancos.

E com razão. As mudanças foram muito rápidas para todos quanto mais para a geração deles  :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Como ela tem quase 55 anos é melhor produtos de capital garantido (minha opinião, e da DECO proteste, pex).

Eu acho os PPR's BPI melhores que os outros porque não cobram comissões de subscrição, isto é, na maioria dos outros ao entregares x por mês, na totalidade não vai para o PPR, sobre cada entrega é deduzido tipo 1/2%, o que no final do ano é penalizador. No BPI é limpo.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Como ela tem quase 55 anos é melhor produtos de capital garantido (minha opinião, e da DECO proteste, pex).

Eu acho os PPR's BPI melhores que os outros porque não cobram comissões de subscrição, isto é, na maioria dos outros ao entregares x por mês, na totalidade não vai para o PPR, sobre cada entrega é deduzido tipo 1/2%, o que no final do ano é penalizador. No BPI é limpo.

E qual é a taxa? Estive a consultar o site do BPI e não a encontrei, mas surgiu-me uma dúvida, fala-se muito de fundos PPR e seguros PPR. Há, com certeza, diferenças, sabes quais são? 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

E qual é a taxa? Estive a consultar o site do BPI e não a encontrei, mas surgiu-me uma dúvida, fala-se muito de fundos PPR e seguros PPR. Há, com certeza, diferenças, sabes quais são? 

Para teres uma ideia das diferenças entre os produtos penso que no link seguinte vais encontrar informação esclarecedora http://diarioeconomico.sapo.pt/edicion/diarioeconomico/edicion_impresa/financas/pt/desarrollo/1152875.html

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Para teres uma ideia das diferenças entre os produtos penso que no link seguinte vais encontrar informação esclarecedora http://diarioeconomico.sapo.pt/edicion/diarioeconomico/edicion_impresa/financas/pt/desarrollo/1152875.html

hsfrao, percebi, acho eu. Em jeito de conclusão:

- os PPRs que têm taxa ou capital garantido são os mais conservadores (menor risco?);

- Os seguros PPR têm um risco muito reduzido e em altura de fortes quedas de mercado a rendibilidade é melhor;

- A rendibilidade difere conforme o risco;

- Há dezenas de produtos no mercado, privados e do Estado (este pouco atraente), logo a escolha é difícil.

Atendendo que é para uma pessoa com quase 55 anos, com perspectivas de reforma aos 65, e que não quer arriscar nada e precisa benefícios fiscias o que sugeres, já que me pareces conhecedor deste mercado?

Gostaria também que fosse na CGD ou Montepio, mas se há melhores são hipóteses a considerar.

Desde já, obrigada. :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

M. Elis,

Eu também andei a averiguar dentre as opções (e também so tenho conta nos dois bancos que referes, C.G.D. e Montepio) e optei por aconselhar o meu pai a fazer o Leve Duo PPR. Pois tem capital garantido, alguma componente de risco e rendibilidade o ano passado acima dos 5 %, e tendo em conta que as cotações dos fundos e afins já desceram bastante desde o início da crise, o mais provável é que venham a subir até daqui a 5 anos (prazo minimo que tens de manter lá o investimento...)

O ano passado e há dois anos, o meu pai subscreveu dois PPRs da Futuro, através do Montepio, que não garantem capital nem rendimento e agora temos lá um pouco menos do que investimos..o que não é nada agradável,convenhamos, mas lá está, é a compontente do risco que, quando se está próximo da idade da reforma, já não se torna tão apelativa...

  A única vantagem do PPR da própria Associação Mutualista é que não tem encargos de subscrição, se atentares nas características do produto, o que ainda representa, em média, cerca de 1 ou 1,5 % do que investires...

  Seja como for, como eles têm mais de 55 anos não invistas mais do que o mínimo (1500€) e como o valor não é assim tão alta as diferenças com a rendibilidade, acabam por também não ser tão significativas!

  Quanto ao PPR do estado, também seria uma opção interessante p eles, lá está, sobretudo, pela proximidade da idade de reforma!), pois o fundo de gestão da Seg.Social tem tido um rendimento razoável. Mas terias de o ter subscrito até ao fim de Novembro,p ainda fazer parte do ano económico de 2008, em termos de IRS.  Assim, só mesmo para 2009...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Os certificados do Estado não garantem o capital, acho eu! Muita atenção!

- O montepio tem a desvantagem que os associados têm de pagar aquela quota mensal.

- Os PPR da caixa são da Fidelidade, devem ser bons mas devem também ter comissões de entrega.

- Os do BPI nada como ir ao balcão.

A diferença entre os de fundos e os Seguros, é que os últimos têm capital garantido. Os de fundos baseiam-se em fundos de investimento,  podem ter componente mais arriscada ou não (mais acções, mais obrigações, etc, mas nunca garantem o capital). Dentro dos PPR's de seguros, há que os garantem o capital, e há que os garantem o capital mais o juro.

Além disso todos eles dão uma percentagem (normalmente 90%) sobre o rendimento do fundo não sei das quantas, não sei muito bem o que significa.

Conclusão, os PPR's são uma granda treta como produto financeiro para ganhar dinheiro, só são bons para poupar no IRS. Porque imagina que investiste num PPR que desatou a perder imenso e pensas em mudar para outro, as penalizações são brutais. Se por outro lado quiseres mudar o € de um fundo tradicional, é muito menos penalizador, e não existem aqueles prazos.

Meu conselho: PPR nunca investir mais que aqueles 1500/2000, etc para ir buscar o benefício. É que há muito boa gente nos bancos que aconselha  as pessoas a investirem quantias muito superiores em PPR's. Defendem que é uma forma de segurar as taxas a longo prazo sem risco? Então e as obrigações, que rendem mais? UM PPR a render 2% líquidos a 5 anos mais as taxas de gestão é ridículo.

Enfim...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Uma pergunta que deixo aqui.

Como já disse, tenho feito alguns PPR's para os meus pais, ou seja todos os anos recebo o extrato dos mesmos e tenho notado que a taxa a que estão a render não é igual apesar de serem feitos no mesmo banco.

O que acontece é que os PPR's com valores mais elevados, têm uma taxa de juro superior.

Porque é que isso acontece, não sei, també nunca perguntei.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead