Smile1959

Depósitos a prazo. Como garantir melhor segurança?

7 publicações neste tópico

Boa noite.

Face á instabilidade financeira em toda a zona euro com probabilidade crescente da saída da Grécia da mesma zona, julgo que passará a existir um risco acrescido para vários outros países em que Portugal não será exceção.

1 - Se uma instituição financeira portuguesa se tornar insolvente, ao que sei existe um Fundo de Garantia de Depósitos que assegura até um montante de 100 mil euros por depositante.

Mas não haverá risco de nessas circunstâncias não existir dinheiro para cobrir essa garantia de todos os depositantes dessa ou dessas instituições?

2 - Por outro lado ao que tenho lido, se Portugal saísse do euro todos os ativos nacionais onde se incluem os depósitos a prazo estariam sujeitos a uma desvalorização próxima dos 20% pois estariam sujeitos aos efeitos da desvalorização cambial. É verdade?

3 - Assim aconselharam-me que os depósitos a prazo em instituições financeiras que operam em Portugal, como o “Deutsche Bank” ou o “Barclays Bank” era mais seguro pois a cobertura do Fundo de Garantia de Depósitos é na moeda do país da respetiva sede da instituição financeira. É verdade?

Em caso afirmativo qual destas duas é a melhor opção para este efeito, sendo que ambas apenas oferecem 4% juro anual independentemente do montante?

Será que me podem opinar relativamente às 3 questões colocadas.

Obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Vamos por partes:

1 - Sim, há algum risco. Sobretudo se for uma instituição de grande porte. De qualquer forma, o FGD pode alavancar-se para conseguir restituir os depósitos. Só vejo a coisa correr mesmo mal se mais de uma "grande" instituição foi abaixo ao mesmo tempo. Mas isso também é quase um apocalipse económico português.

2 - Sim, muito provavelmente sofreriam uma desvalorização, que podia ir muito além dos 20%.

3 - A única vantagem dos fundos desses bancos é mesmo que resistiriam ao tal hipotético apocalipse económico de múltiplas falências de grandes bancos. Logo a probabilidade de o fundo não restituir depósitos é menor do que no caso FGD. Mas em relação ao pont nº 2, não serviria de nada, pois se Portugal saísse do euro, o mais provável era que esse dinheiro fosse convertido a escudos.

A única solução para ambas as questões seria abrir conta num balcão estrangeiro, com taxas ainda mais baixas que 4%.

Se quer "diversificar" o seu investimento por mais do que um fundo de garantia, mantendo uma boa rentabilidade, tem a hipótese do PrivatBank, que tem cobertura do fundo de garantia de depósitos da Letónia. Obviamente que esse fundo não se compara ao inglês ou alemão, mas as rentabilidades dos DPs andam pelos 5.45% e sempre é uma maneira de não ficar 100% exposto ao FGD.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

2 - Por outro lado ao que tenho lido, se Portugal saísse do euro todos os ativos nacionais onde se incluem os depósitos a prazo estariam sujeitos a uma desvalorização próxima dos 20% pois estariam sujeitos aos efeitos da desvalorização cambial. É verdade?

Como o Ruicarlov já te respondeu e bem a todas as outras perguntas. Acrescento que nesta caso a desvalorização não seria próxima de 20% mas sim de 50% (47%). No caso da Grécia a desvalorização seria de mais de 50%. Espanha e Itália também teriam desvalorizações consideráveis (+20%-35%).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Como o Ruicarlov já te respondeu e bem a todas as outras perguntas. Acrescento que nesta caso a desvalorização não seria próxima de 20% mas sim de 50% (47%). No caso da Grécia a desvalorização seria de mais de 50%. Espanha e Itália também teriam desvalorizações consideráveis (+20%-35%).

Pq 47%? Como consegues prever essas desvalorizações com tanta precisão?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Julgo que tirou essa informação de um gráfico de barras sobre previsões para valorizações/desvalorizações de moedas europeias caso o euro terminasse.

A maior parte dos países teria desvalorizações, com os fortes do centro a registarem valorizações da moeda.

Já não me lembro onde estava este gráfico...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Julgo que tirou essa informação de um gráfico de barras sobre previsões para valorizações/desvalorizações de moedas europeias caso o euro terminasse.

A maior parte dos países teria desvalorizações, com os fortes do centro a registarem valorizações da moeda.

Já não me lembro onde estava este gráfico...

Exactamente! Contudo se encontrá-lo colocarei aqui...

Com estas "previsões" escusado seria dizer que as poupanças perderiam metade do seu valor.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caros ruicarlov,Cardoso24 e mmp

Muito obrigado pelo vosso completo e cabal esclarecimento

Um abraço!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor