Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
Visitante Sph

Recibos Verdes - Dúvidas

3 publicações neste tópico

Boa Noite!

Comecei hoje a trabalhar num centro de saúde por uma empresa de recursos humanos e é a recibos verdes.

Estou a receber subsidio social de desemprego a dia 22 de cada mês. Tenho algumas dúvidas, não percebo mesmo nada de recibos verdes.

Quando devo abrir actividade de recibos verdes? logo no primeiro dia de trabalho ou posso abrir uns dias antes de receber? dava-me mais jeito ser depois de dia 22 porque assim ainda recebia mais um subsidio social de desemprego.

Já vi que existem várias diferenças, existe o regime simplificado, contabilidade organizada e o acto isolado, qual será o mais vantajoso para mim?

Vou trabalhar durante 6 meses, o primeiro mês será de 200€ (por ser formação) e o 2º até ao 6º mes será de 490€.

O que me aconselham? Posso mesmo abrir actividade até depois de dia 22 e ainda receber o subsidio? será que vou depois receber alguma multa por ter recebido no mesmo mês um subsidio social de desemprego já estando a trabalhar a recibos verdes nesse mês?

Será que estes valores que irei receber por trabalhar a recibos verdes realmente compensam?

Muito obrigado!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Dever, dever, deve abrir a actividade quando a começa a exercer. É assim a lógica (e a legalidade) das coisas, o resto é como... um risco que corre, se for apanhado.

Depois, na verdade, dava-lhe era jeito depois do ultimo dia do mês. Isto porque esse subsidio social de desemprego que recebe ao dia 22, é referente ao mês inteiro, tem uns dias de adiantamento. Por exemplo no dia 22 de Julho recebe o mês inteiro de Julho ( 1 a 31), por isso se cancelar (devido ao iniciar uma actividade independente) o subsidio no dia 23, vai ter de devolver o que recebeu referente ao período de 23 a 31.

O acto isolado do ponto de vista legal está afastado e não é aplicável ao seu caso.

Um acto isolado é um imprevisivel e não reiterado. No seu caso, além de  prever, ainda vai repetir vários meses.

Para os valores em causa, eu optaria pelo regime simplificado.

Depois, em relação à segurança social... já teve alguma actividade independente anteriormente? Se não teve, pode usufruir da isenção nesse inicio de actividade. Se já teve, podem vir a cobrar-lhe a contribuição mensal...  o que baixaria o valor liquido do rendimento.

Quando pergunta se esse trabalho compensa ou não, está a querer comparar o valor que irá receber do mesmo contra o que recebe de subsidio?

Para isso teria de comparar os valores liquidos de impostos e contribuições com o que recebe de subsidio.

Mas... se eu fosse como o "outro", mandava-o mas é ir trabalhar (brincadeira)  ;D

Qualquer duvida, no que puder eu ajudo..

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Dever, dever, deve abrir a actividade quando a começa a exercer. É assim a lógica (e a legalidade) das coisas, o resto é como... um risco que corre, se for apanhado.

Depois, na verdade, dava-lhe era jeito depois do ultimo dia do mês. Isto porque esse subsidio social de desemprego que recebe ao dia 22, é referente ao mês inteiro, tem uns dias de adiantamento. Por exemplo no dia 22 de Julho recebe o mês inteiro de Julho ( 1 a 31), por isso se cancelar (devido ao iniciar uma actividade independente) o subsidio no dia 23, vai ter de devolver o que recebeu referente ao período de 23 a 31.

O acto isolado do ponto de vista legal está afastado e não é aplicável ao seu caso.

Um acto isolado é um imprevisivel e não reiterado. No seu caso, além de  prever, ainda vai repetir vários meses.

Para os valores em causa, eu optaria pelo regime simplificado.

Depois, em relação à segurança social... já teve alguma actividade independente anteriormente? Se não teve, pode usufruir da isenção nesse inicio de actividade. Se já teve, podem vir a cobrar-lhe a contribuição mensal...  o que baixaria o valor liquido do rendimento.

Quando pergunta se esse trabalho compensa ou não, está a querer comparar o valor que irá receber do mesmo contra o que recebe de subsidio?

Para isso teria de comparar os valores liquidos de impostos e contribuições com o que recebe de subsidio.

Mas... se eu fosse como o "outro", mandava-o mas é ir trabalhar (brincadeira)  ;D

Qualquer duvida, no que puder eu ajudo..

Olá Sph

ESTÁS A FALSOS RECIBO VERDES, pois usas equipamento de tua entidade patronal, tens horário para cumprir e tens ordenado fixo. Deves fazer uma queixa à ACT

Criei um pequeno manual para se fazer uma queixa à ACT, quando se está a FALSOS RECIBOS VERDES.

Relembro que o art.º 12.º do Código do Trabalho regula a situação de falso trabalhador independente, e cabe à ACT fazer cumprir o Código do Trabalho.

Relembro que um trabalhador a contrato tem direito a férias pagas, a subsídios extras que se aplicarem (natal, férias, almoço, turno, transporte, etc.), a descontos para a Segurança Social (subsídio de desemprego, baixa médica, reforma, etc.) e a retenção na fonte em IRS (no final do ano o fisco paga-lhe, e não tens de ser ele a pagar). Ou seja, tudo o que recebe é limpo.

Vejam:

http://www.joaopimentel.pt/Home/works/acabemos-com-os-falsos-recibos-verdes

Está lá tudo

Atentamente

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0