jsroma

partilha que valor pagar ao estado?

22 publicações neste tópico

Boa tarde

estou divorciado e fiz uma escritura de partilha a qual recebi 10.000 mil euros.

tenho que declarar este valor?

Se tenho quanto irei pagar?

Hoje falei com um amigo que me disse que nao tenho nada a pagar a o estado pois é um bem que já era meu sera assim?

Atentamente

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Para ajudar na sua dúvida é preciso saber a que se refere esses 10 mil euros...

venda da sua metade de um imovel?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

ola

O imovel nao foi vendido.Foi feita uma escritura de partilha a minha parte era 10000 e recebi esse valor. O imovel ficou com a outra parte.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A ver se entendi... "vendeu" a sua parte (50% do imovel) à sua ex-mulher... ficando ela com os 100% do imovel... foi assim?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

sim.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu penso que tem de declarar preenchendo o anexo G do irs.

Onde declara que vendeu a sua metade da casa por "x" e comprou essa metade por "y". Dando uma mais-valia ou uma menos valia.

E esse valor de venda é muito baixo para o valor da casa, não é?

É que depois pode ser sujeito a rectificação prevalecendo o valor patrimonial do imovel, se superior.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bem os 10 000 recebidos é o valor achado entre o valor da casa e o valor que se tinha em divida.

Tenho que pagar algo ao estado?

Já me disseram que não pois eram um valor que sempre foi meu, é assim?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Lamento informar, mas terá de declarar essa venda em sede de IRS e se desta venda resultar de uma mais valia , irá ser tributado!

Mais valia é a diferença entre o valor de aquisição e o maior valor destes dois: valor de venda declarado ou valor de avaliação do imóvel pelas finanças.

Cumprimentos

Pedro

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

a casa nao foi vendida.

recebi a parte a que tinha direito e que já era minha certo?

E já entrguei o irs e nao tinha lá nenhum campo para meter nada!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

jsroma, não tinha nenhum campo porque tem de entregar o anexo G e esse anexo só está disponivel a partir de dia 1 de Maio, só a partir dessa data é que deveria entregar o IRS.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

e agora espero que digam alguma coisa?

e a resposta que o meu amigo me deu é verdade?

Acham que vou pagar alguma coisa? ou sera menos valia.

Quanto irei pagar? nas financas a casa vale 70000

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

e agora espero que digam alguma coisa?

e a resposta que o meu amigo me deu é verdade?

Acham que vou pagar alguma coisa? ou sera menos valia.

Quanto irei pagar? nas financas a casa vale 70000

Devias tentar meter uma declaração de substituição já com o anexo G. Não sei é se vei deixar pois a declaração foi metida na primeira fase. Mas isso não há como perguntar nas Finanças, se der problema.

Se a casa valia 70.000€ e metade foi vendida por 10.000€ então há uma menos valia (pois vendeu 35.000€ de caso por menos de um terço do valor) e não haverá qualquer imposto adicional a pagar. Mas a declaração da venda do imóvel continua a ser obrigatória...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Vejam lá bem isso. acho que a generalidade cos comentários está passar ao lado do problema.

Trata-se de uma HERANÇA!  Não se trata de vendas! quando muito tratar-se-ia de imposto sucessório !

Entendo que se está a falar de um acerto de contas entre herdeiros!

Ninguém pode presumir coisa nenhuma!

Se os meus pais me deixarem 50 000 euros, deixam!E  se deixarem á minha irmã um apartamento que tinham comprado por 100 contos, ninguém pode vir  presumir que esse apartamento vale 50 000 euros também e vis a pagar mais valias!!

Acontecerá sim, é a inevitável alteração do IMI!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

To Matos, no caso em discussão trata-se de uma venda de uma quota parte da casa à ex-mulher. Trata-se de uma venda da metade que lhe pertencia, não herdou. E mesmo que a metade da casa fosse proveniente de uma herança, ao partilhar e cedendo a sua parte em troca de uma x quantia, também teria de declarar.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tem razão caro Ra.

Apenas liguei ao termo "partilhas".

No entanto, entre herdeiros não pode haver compras nem vendas. São designadas "tornas"e como tal não estão sujeitas a imposto, ou melhor dizendo não são ""rendimentos". Doutra forma, quem recebesse parte de uma herança (dos seus pais) emdinheiro ficaria evidentemente prejudicado relativamente a outro herdeiro que recebesse as joias da familia e a outro que recebesse a herdade no Alentejo!

Anteriormente essas heranças estavam sujeitas a imposto sucessório, mas esse imposto não se aplica nas transmissões de pais para filhos, tendo sido substituido por outro do qual os herdeiros (directos) estão isentos pelo menos até um determinado montante.

http://invirtus.net/in/story.php?title=Fisco-controla-600-mil-heran%C3%A7as

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não são as tornas que estão sujeitas a imposto (irs), é a possivel mais-valia que possam gerar. Mas o que está em causa é ter de declarar as tornas recebidas pela "venda" da nossa parte num imóvel herdado. Se depois dá ou não imposto (irs) a pagar, depende da mais valia que possa haver.

Imagine uma herança ( 1 imovel ) dividida em 2 partes iguais por 2 irmãos. Um dos irmãos quer ficar com a totalidade do imovel e paga de tornas ao outro irmão 50000.

Aqui o irmão que recebeu os 50000 tem de declarar a venda da sua quota parte (1/2). Mas os 50000 não são tudo lucro, a este valor é subtraído o valor patrimonial tributavel do imovel (metade) à data da sucessão. Se o valor patrimonial tributário servir de base ao "negócio", então a mais valia será nula, mas o que acontece muitas vezes é que o valor patrimonial tributário é mais baixo que o negociado entre irmãos/herdeiros (justo valor do imovel).

E daqui pode surgir uma mais-valia fiscal que será tributada. E terá de ser declarada em irs, independentemento de gerar ou não mais valia.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

caros amigos muito obrigada pelas explicacoes, mas se já estava confuso ainda mais fiquem pois como nao entendo de economia fico um pouco baralhado.

Se conseguirem explicar de uma maneira mais popular talvez entenda melhor.

mais uma vez obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Para se preencher o Anexo G é preciso:

1 - Valor de aquisição

2 - Valor da venda.

3 - Identificação do imóvel.

Depois bem os pormenores...

Na altura da aquisição, se o valor patrimonial tributável (valor das finanças) era superior ao valor efectivamente pago na aquisição... então o valor da aquisição é o valor patrimonial.

Na altura da venda, se o o valor patrimonial tributável (valor das finanças) era superior ao valor efectivamente recebido na venda... então o valor da venda é o valor patrimonial.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tenho que declarar no IRS a partilha por divórcio?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tenho que declarar no IRS a partilha por divórcio?

No meu entender, se na partilha houveram venda de quotas partes de imoveis, essa venda tem de ser declarada.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

bom dia. Estou a finalizar o meu divorcio e entreguei hoje os papeis no registo. Fiquei bastante baralhado com os impostos que me vão ser cobrados em relacao a 1 casa.

Fique com um apartamento na totalidade, avaliamos no acordo pelo valor em divida que é superior à avaliação das finanças. Esse valor foi de 212.000€, estando essa totalidade em divida mas parece que nao interessa para o caso. Disseram-me que estou isento de IMT mas tenho que pagar o I. Selo. A minha duvida é se a conta é feita linearmente como no IMT 212.000/2= 106.000*0,8% = 848€ de Imposto de selo. Este é o valor usado, ou é o valor patrimonial das financas, ou a divida tem algum peso nisto tudo?? Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead