Txuky

Compras e Presentes de Natal

28 publicações neste tópico

Boas a todos/as! Penso que posso lançar aqui este novo tópico para a discussão de ideias para se poder poupar alguns euros nas compras e nos presentes de Natal!

A minha ideia para os presentes passa por fazer uma lista de pessoas a quem queremos oferecer algum presente e estipularmos à partida o que lhe vamos oferecer. Esta situação evita na minha opinião que se cometam algum tipo de excessos que o tão conhecido consumismo de Natal provoca! Espero que tenha sido uma boa ideia ter lançado aqui este tema onde inclusive podemos trocar ideias de prendas e até de locais onde comprar esses ditos Presentes!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Acho que tens toda a razão!

Os tempos não estão para grandes gestos (concerteza eneternecedores!) consumistas!

Eu tenho uma perspectiva muito própria (se calhar estou errado) do Natal! Entendo que o melhor que podemos oferecer não são bens materiais, mas amor e solidariedade! Como faço voluntariato, é nesses dias, que mais me esforço por dar aqueles que nada têm, um pouco de calor! Para os meus familiares e amigos íntimos (já me conhecem!), faço o mesmo! mente Ofereço, um livro, um brinquedo... não necessariamente no Natal! Como dizia alguém, "Natal é sempre que o Homem quiser"!

Reforçando a ideia... mais calor humano e solidariedade para com os outros e menos...consumismo!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Quase que nem acredito que o Natal está à porta. Neste ano, especialmente, tenho que diminuir os gastos. Gosto de oferecer, tenho uma família grande, alguns bons amigos, e já há uns anos que faço uma lista, que está em constante mudança :). O Natal, para mim, é uma data muito especial. Muita criançada, muito baralho, muitos doces :P e ainda os meus velhinhos.

Também acho que devemos ser mais solidários e o calor humano é essencial, mas há quem precise de bens materiais, e muito!

Tento fazer compras com alguma utilidade, faço auscultações, em segredo, antecipadamente, pois adoro não saber o que me vão dar e com certeza os outros também.

Já no ano passado recomecei a escrever postais. Tinha deixado de o fazer, o telemóvel à mão, o postal pela net, tudo tão rápido! Dei conta que não tinha na minha agenda a morada dos amigos e até de alguma família, só telemóveis e e-mails! Fiquei chateada comigo e comecei a mandar postais de Natal, regra geral da Unicef. A resposta logo se fez sentir, comecei também a recebê-los com muito agrado :D. Finalmente a caixa do correio não tinha só publicidade e contas!!!

Depois da lista feita, se não conseguir adquirir o que gostaria mando um postal. " É pouco mas de boa vontade", como diz o ditado popular.

Ideias? Também estou à espera.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Para os mais dotados nas artes do bricolage sempre podem fazer as prendas que vão oferecer algo que achem que seja especial para aquela pessoa....

por exemplo um quadro pintado por vcs mesmo, uma moldura pintada por voçes ou decorada por vcs com uma fotografia vossa com a pessoa num momento que considerem que tenha sido um bom momento.

Pequenas coisas que apesar de não terem aquele valor material, sempre tem um grande valor sentimental...

Ainda hoje não me esqueço que uma pessoa amiga minha disse que o melhor presente que já recebeu foi um quadro que eu lhe dei com a nossa foto bordada a ponto cruz....

Coisas simples mas que para determinadas pessoas valem muito mais que um relogio carissimo, ou telemovel topo de gama

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bem, sou da opiniao de muita gente aqui mas faço o contrário e passo a explicar porquê:

Primeiro de tudo não gosto do natal simplesmente porque penso ser uma época de cinismo onde toda a gente se começa a lembrar de quem nao se lembra durante o resto do ano.

Segundo exagero no natal porque sei que quem receber a prenda vai dar mais valor a um bem material (caro e bonitinho) que a outra coisa qualquer, é triste mas é verdade. Desejarem um bom natal para mim já chega mas pronto, isso sou eu.

A mim parece-me que o natal não é quando o homem quiser mas sim apenas no dia 25 de Dezembro. Admiro desde já a opção do Gaelic.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Passo a divulgar um e-mail que recebi hoje e que já confirmei a veracidade no site dos CTT:

NATAL 2008 - ESPALHE ESSA IDEIA.

Para o Natal 2008 (espalhe essa ideia) Que tal fazer algo diferente, este ano, no Natal?

Sim... Natal... daqui a pouco ele chega.

Que tal ir a uma agência dos Correios e pedir uma das 17 milhões de cartinhas de crianças pobres e ser o Pai ou Mãe Natal delas?

Há a informação de que existem pedidos inacreditáveis.

Existem crianças pedindo um casaco, uma blusa, ou um simples doce...

É UMA ideia.

É só pedir a carta e entregar o presente numa agência dos correios até o dia 20 de Dezembro.

Os próprios correios se encarregam de fazer a entrega.

DIVULGUE P/ OS SEUS AMIGOS

Na vida, a gente passa por 3 fases:

  - a primeira, quando acreditamos no Pai Natal;

  - a segunda, quando deixamos de acreditar   

  - a terceira, quando nos tornamos Pai Natal!!!

CTT abrem a sua rede à solidariedade

Combate à pobreza

Os CTT vão pôr a sua rede à disposição do combate à pobreza e à exclusão social. A partir de 1 de Dezembro próximo, os Correios de Portugal põem em marcha um projecto que, durante os próximos meses, permitirá a qualquer pessoa ajudar quem mais precisa de forma gratuita.

Este projecto é uma iniciativa dos CTT inscrita na sua política de responsabilidade social. Surgiu da constatação de que ninguém como os CTT tem capacidade para chegar a todas as localidades e a todos os habitantes do País.

Por isso, os Correios vão fazer um envio massivo de um folheto informativo por todas as casas do País. Esse folheto, que será acompanhado de um saco específico para o transporte dos donativos, informará a população sobre as instituições de solidariedade aderentes ao projecto e que tipo de bens necessitam.

Com esse esclarecimento em mente, bastará a qualquer pessoa deslocar-se a uma das quase 1000 Estações de Correio existentes de Norte a Sul do País com o seu donativo. Uma vez lá, ser-lhe-á fornecida gratuitamente uma caixa de transporte em cartão. O autor do donativo apenas terá de encher a caixa e escolher a instituição destinatária, entre as várias possíveis, sem precisar de indicar uma morada. Os Correios tratam do transporte e da entrega, de forma totalmente gratuita.

A lista de instituições de solidariedade social aderentes é uma lista aberta. Neste momento, os CTT estão em contacto com algumas dezenas de instituições, de carácter nacional e local. Está já confirmada a adesão de instituições como a Abraço, ACAPO, Acreditar, Ajuda de Berço, Ajuda de Mãe, Aldeia de Crianças SOS, Associação Portuguesa de Surdos, Casa do Caminho, Casa do Gaiato, Centro Helen Keller, Comunidade Vida e Paz, Cruz Vermelha Portuguesa, GIRA, FENACERCI, Liga Nacional Contra a Fome, Refúgio Aboim Ascensão e Associação Sol. Outras serão anunciadas nos próximos dias.

Os bens elegíveis para doação dependem das necessidades de cada instituição e das limitações logísticas e incluirão bens como roupa, calçado, agasalhos, artigos de higiene, brinquedos, produtos de limpeza, pequenos electrodomésticos ou de entretenimento, entre outros.

Para esta grande iniciativa de carácter nacional, os Correios vão disponibilizar não apenas os seus voluntários, de um universo de 16 mil trabalhadores, como a sua rede: quase 1000 Estações de Correios, 370 Centros de Distribuição Postal e 3702 veículos de transporte que, todos os dias, percorrem cerca de 240 mil quilómetros.

Este projecto dos CTT é complementado por uma iniciativa protagonizada por uma empresa detida a 100% pelos CTT, a PayShop, e que permite que qualquer cidadão faça donativos em dinheiro, a partir de um euro, em 4500 locais de todo o País: 3500 agentes PayShop e quase 1000 Estações de Correio.

É convicção dos CTT - Correios de Portugal que esta iniciativa permitirá democratizar a solidariedade e eliminar barreiras geográficas.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Primeiro de tudo não gosto do natal simplesmente porque penso ser uma época de cinismo onde toda a gente se começa a lembrar de quem nao se lembra durante o resto do ano.

João Barral:

Poderás ter razão, mas eu não sinto o Natal assim, apesar de não gostar do consumismo em que se tornou.

Não dou prendas caras, por isso os meus amigos e familiares também não esperam muito ;).

Aliás acho que podemos, no dia a dia, transformar vários dias 25 de Dezembro.

Para os mais abastados e que têm tudo, encontrei esta notícia que achei engraçada e original:

ONG espanhola Intermón Oxfam propõe ofertas solidárias

Vai dar uma festa? Não se esqueça de incluir um porquinho na lista de prendas

Público on-line 29.07.2008 - Romana Borja-Santos

A partir de agora já não há desculpas. Qualquer festa pode ser solidária. Faz anos, vai casar ou baptizar o seu filho e não sabe o que gostaria que lhe oferecessem? Já não precisa de pensar mais. Que tal material didáctico, galinhas, cabras, porquinhos, um burro, o ordenado de um professor ou mesmo um poço de água?

A lista pode parecer estranha e não agradar à maioria. No entanto, acredite que há muita gente a precisar destas e de outras sugestões da organização solidária espanhola Intermón Oxfam. Confuso? “Festas solidárias” é a proposta desta ONG que pede a todos aqueles que já têm tudo o que querem que apresentem uma lista aos seus convidados - evitando assim que estes desperdicem dinheiro e tempo à procura do presente ideal que nunca vão encontrar – e que reverterá a favor dos que realmente precisam.

A ideia é que o anfitrião aceda ao site da Intermon Oxfam e crie a sua própria lista de prendas a partir de 18 propostas pré-definidas e cujos preços variam entre os 12 euros de material escolar e os 2995 euros de um depósito de água. A escolha pode ser enviada aos convidados que, posteriormente, devem aceder ao site e fazer as suas compras.

O montante destas prendas simbólicas reverte a favor da organização, que o aplicará nos vários projectos que apoia nos países em vias de desenvolvimento, pelo que ainda que tenha comprado um burro (72 euros) o dinheiro deste será aplicado no que for mais conveniente em cada momento.

Consumo responsável

David Camps, responsável de comunicação da organização, considera que este projecto é uma forma de promover o consumo responsável. “Em muitas ocasiões não damos conta de que temos tudo e de que muitas pessoas já nem sabem o que nos oferecer. Porque não propor-lhes algo verdadeiramente útil?”, sugere David.

A iniciativa surgiu em Junho do ano passado mas, inicialmente, destinava-se apenas a “noivos solidários”. Este ano estendeu-se a todo o tipo de celebrações, por muitas pessoas terem contactado a organização nesse sentido.

Contudo, se os organizadores do evento desejarem podem ser ainda mais solidários. No final da festa será possível substituir as tradicionais lembranças por cartões onde aparece a imagem do presente escolhido entre os 18 possíveis, além de um texto personalizado. A ideia também se aplica às prendas de Natal enviadas pelas empresas que podem optar antes por este sistema.

Roberto Lepori recebeu um destes cartões no casamento da sua irmã e adorou a ideia: “Os casamentos são um pouco contraditórios, porque se desperdiça muita comida e esbanja-se muito dinheiro. Mas, com este tipo de acções, a contradição pode chegar a ser positiva pois pode sensibilizar-se as pessoas para os problemas que afectam os habitantes dos países do sul”.

A Intermón Oxfam é a ONG espanhola da Oxfam Internacional. A Intermón foi criada em 1956 mas, mais tarde, em 1997, integrou a organização britânica, adoptando o nome actual e passando a cooperar em mais de 500 programas solidários em 48 países carenciados.

Deixo o endereço:

http://www.intermonoxfam.org/algomasqueunregalo/

Confesso que não me importava de receber um porquinho, um burro ou até mesmo uma galinha :D.

Será que por cá também há uma ONG assim?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A mim parece-me que o natal não é quando o homem quiser mas sim apenas no dia 25 de Dezembro.

Referia-me ao espírito da data e não ao dia do calendário! Podemos se quisermos, fazer de todos os dias do ano, dias de "Natal"! Os sem abrigo, aqueles que mais sofrem nesta sociedade de consumismo desenfreado, etc.! Podemos se quisermos, deixar de olhar apenas para o nosso micro-cosmos e pensar nos outros, que nada têm (sobretudo, família e amigos)!

Eu e a minha família próxima, nos dias antes e durante (Natal) - já que é uma data incontornável - vamos para a rua, ajudar os outros, com uma sopa quente, distribuir agasalhos... Nem imaginam a pedrada no charco dessa solidão! Vê-se nos olhos daqueles que nos esperam!

Nos dias que correm, em que cada vez mais se olha para o umbigo, faz toda a diferença! Assim mais se voluntarizem!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu e a minha família próxima, nos dias antes e durante (Natal) - já que é uma data incontornável - vamos para a rua, ajudar os outros, com uma sopa quente, distribuir agasalhos... Nem imaginam a pedrada no charco dessa solidão! Vê-se nos olhos daqueles que nos esperam!

Que poderei mais dizer, senão que é um acto admirável !!!!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ano sim, ano não, trabalho na véspera e dia de Natal e posso dizer-vos que são os dias em que me custa mais ir trabalhar durante o ano, principalmente na véspera. É uma solidão tremenda. Doi mesmo.

De resto trabalho em qualquer dia e nada me custa...Anos Novos, Páscoas, Carnavais....

Junto duas coisas, familia e consumismo moderado (prendas até € 5,00 por pessoa). No ano em que não trabalho a minha familia mais chegada e da minha esposa, pais, irmãos e sobrinhos consoam em minha casa. É um momento de reunião interessante e único. Sabe bem a troca de presentes, e a conversa, com mais um bocadinho de vinho do Porto, sem pressas de ir a lado algum.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

As minhas prendas de natal vão variar entre duas coisas:

Mealheiros e o livro "O seu primeiro milhão" do Pedro Carrilho.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

As minhas prendas de natal vão variar entre duas coisas:

Mealheiros e o livro "O seu primeiro milhão" do Pedro Carrilho.

Ninguém pode acusar que este não é um fórum de finanças pessoais ;). Aprás-me dizer que no poupar é que está o ganho.

Com certeza que os mais pequeninos terão direito a um pai natal de chocolate? :o

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ninguém pode acusar que este não é um fórum de finanças pessoais ;). Aprás-me dizer que no poupar é que está o ganho.

Com certeza que os mais pequeninos terão direito a um pai natal de chocolate? :o

"Os mais pequeninos" a que eu dou prendas de natal têm 22 anos (que é a minha irmã) e como ela já teve direito ao livro (no seu aniversário) vai levar com o mealheiro ;)

Confesso que este natal vai ser o primeiro natal em que eu vou MESMO às compras... um gajo começa a trabalhar e já esperam que paguemos os almoços de Domingo e prendas no Natal. ;)

P.S. - Mas também sou como o Gaelic que de vez em quando e sem motivo nenhum, compra uma prenda para um familiar/amigo só porque olhei para o objecto e me fez lembrar essa pessoa. "O Natal é todos os dias!"

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mim,

Acho que te posso dizer que "crescer" é complicado ;). Até há quem diga que quanto maior é a idade maior é a responsabilidade! E eu acredito.

Tens, no entanto, uma solução. Se pensas que estão, oportunisticamente, à espera de uns almocitos de borla e de umas prendinhas, não dês >:(

Mas será que todos nós não beneficiámos dessas benesses? Dos pais, dos irmãos, dos amigos mais velhos,que já trabalhavam.....

Para mim o processo foi natural, fiquei feliz por retribuir.  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas

Gostaria aqui de colocar uma questão, a ver se me ajudam, pois gostaria de saber como o fazem de modo a que seja possível dar prendas a "todos", sem gastar uma "aberração" em prendas  >:(

Acho que as pessoas que seleccionei, não podem "escapar" á  lista!!!!, logo dve ser algo comum a muitos de nós...

No meu caso pessoal e limitando-me apenas ás pessoas que me são mais próximas, contando com os sobrinhos e afilhados, somos 14!!!! Não pensem que é muito, basta olhar para os 2 lados da família e têem:

- pais e sogros - 4

- irmãos e conjugues - 4 (só há 1 irmão de cada lado)

- sobrinhos, filhos e afilhados - 4

e claro, eu e a minha mulher - 2

como vêem é fácil atingir um n.º destes!!!!, agora, se pensarmos em um valor médio p. ex. de 20-30€/pessoa, façam as contas!!!

NOTA: Sei de pessoas que de entre estas todas, azem o seguinte:  tiram ás sortes um n.º ou nome (que permanece secreto) e assim cada pessoa depois só tem de dar 1 prenda...e claro também só recebe 1.....mas não acho bem

Lanço então 2 questões:

- Nos v/s casos como fazem? dão a tanta gente assim? qual o valor médio por pessoa/prenda? dão aos miúdos e aos pais ou só aos miudos?

- sugeria também que poderíamos lançar aqui ideias de prendas baratas/simbólicas, mas com interesse, para minimizar o custo..ideias? qual o tipo de prendas?

??? ???

um abraço

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu peço sempre meias da "Looney Tunes", adoro, e cada par fica por cerca de € 3,50.

Podes sempre dar coisas dento deste género.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Nós temos um "acordo familiar" em que apenas se dão presentes de Natal às crianças. Para os adultos, a maior prenda é estarmos todos juntos; há contribuição por parte de todos para nos dias em que nos reunimos, termos uma mesa bem farta..... ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu peço sempre meias da "Looney Tunes", adoro, e cada par fica por cerca de € 3,50.

Podes sempre dar coisas dento deste género.

Quase todos os anos recebo meias dessas e adoro. Eu bem tento convencer a minha mulher que o Natal é uma coisa consumista e tal, mas não tenho hipótese, ela adora dar prendinhas a toda a família, uma sugestão de prenda diferente e barata é dar fotografias, hoje em dia muita gente tem uma máquina capaz de tirar excelentes fotos, é só escolher meia duzia engraçadas, revelar, e colocar numa moldura. 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Nós temos um "acordo familiar" em que apenas se dão presentes de Natal às crianças. Para os adultos, a maior prenda é estarmos todos juntos; há contribuição por parte de todos para nos dias em que nos reunimos, termos uma mesa bem farta..... ;)

Bem dito, Fatima!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

- Nos v/s casos como fazem? dão a tanta gente assim? qual o valor médio por pessoa/prenda? dão aos miúdos e aos pais ou só aos miudos?

- sugeria também que poderíamos lançar aqui ideias de prendas baratas/simbólicas, mas com interesse, para minimizar o custo..ideias? qual o tipo de prendas?

??? ???

um abraço

Eu este ano  vou reduzir a lista, mas mesmo assim o número é maior que o teu. É que o nº de pessoas amigas a quem ofereço uma prendinha é superior ao nº de familiares.

Como estamos em época de "vacas magras", só ofereço aos meus sobrinhos ou afilhados (deixo irmãos e cunhadas de fora). E reduzi a lista substancialmente.

No final, se não ultrapassei o planeado, vejo se posso comprar algo que sei que eles gostam e que posso suportar.

Aos miúdos dou brinquedos, regra geral para a playstation, ou livros. O ano passado descobri uma loja, em Braga, a Game, no Bragaparque, que vende jogos usados a preços convidativos. Bem embrulhadinhos, papel colorido e fita a condizer (aproveito sempre as fitas e o papel para próximas ocasiões), e eles ficam delirantes.

Às cunhadas e irmãos também costumo dar livros. Se calhar este ano levam velas e/ou sabonetes ou mesmo nada. Aprendi a fazê-los. Vamos ver se tenho tempo. De qualquer modo há sabontes e velas giros e a preços decentes.

Para a mamã, que é vaidosa, investigo 1º. Talvez uma água de colónia. Para os amigos: CDs.

Às tias mais idosas, chocolates  :P

Ainda não sei qual a soma da aplicação destas ideias :)`

Já alguém sugeriu oferecer molduras e fotos. Também é giro, especialmente fotos antigas das quais ninguém se lembra!!

Ou então, distribuição de beijos, e desejos de SAÚDE :D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu peço sempre meias da "Looney Tunes", adoro, e cada par fica por cerca de € 3,50.

Podes sempre dar coisas dento deste género.

É verdade. Boa ideia  :D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Para os homens ofereço sempre garrafas de vinho tinto. Todos gostam e há de imensos preços. :D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

http://www.natalmagico.com/

Uma sugestão quanto aos postais de natal

são postais para enviar por mail (sempre se poupa uns € em selo e postal), dá para escrever uma mensagem personalizada e o mais importante é que por cada postal enviado é feito um contributo a instituições de solidariedade

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

http://www.natalmagico.com/

Uma sugestão quanto aos postais de natal

são postais para enviar por mail (sempre se poupa uns € em selo e postal), dá para escrever uma mensagem personalizada e o mais importante é que por cada postal enviado é feito um contributo a instituições de solidariedade

Excluem-se as pessoas que não são da geração das TIC. Para essas o postal escrito à mão é o apropriado.

Fiz uma simulação para ver o resultado final e até ficam engraçados. Agora esclarece a minha ignorância, se não pagamos nada, nem selo nem postal, como é que apoiamos essas causas?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Excluem-se as pessoas que não são da geração das TIC. Para essas o postal escrito à mão é o apropriado.

Fiz uma simulação para ver o resultado final e até ficam engraçados. Agora esclarece a minha ignorância, se não pagamos nada, nem selo nem postal, como é que apoiamos essas causas?

Quanto à contribuição para instituições é a informação que é fornecida no site que não explica mais e não fui investigar para ver se era verdade, se calhar é por isso mesmo que o site se chama "natal mágico"  :D

com ou sem contribuição ficas com um site que permite enviar postais giros pelo natal, portanto não vejo qual é problema de ter referido o site (quanto aos que não são da geração das tic podem sempre aprender)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead