Conta conjunta: vantagens e desvantagens

7 posts in this topic

Posted · Report post

Olá a todos  :)

A situação é a seguinte... a minha mãe pediu-me para abrir uma conta conjunta com ela. Sugeriu-me fazer um depósito a prazo a 1 ano no Santander Totta e ir renovando.

Como eu não percebo muito destas coisas, decidi pesquisar, li as FIN e, por aquilo que percebi, os depósitos a prazo no Santander Totta não são renováveis. Além disso fiquei com a dúvida se, posteriormente, poderia ou não usufruir desses mesmos depósitos a prazo numa conta só minha.

Com estas minhas dúvidas, já a minha mãe me anda a dizer para eu fazer uma conta só em meu nome, porque "a idade avança"... 

Bem, dado o valor disponível para constituir a conta ser de 10000 euros, e uma vez que o objetivo desta conta é "deixar render" mas ter o dinheiro disponível para qualquer eventualidade, acho que já me decidi pelo Banco Invest.

Agora, relativamente à questão da conta conjunta:

  • Quais as vantagens e desvantagens?
  • Depois posso abrir uma conta só minha no mesmo banco? Posso usufruir dos mesmos depósitos?
  • Imaginando o pior cenário (e que eu viria a ser muito rica ahahah), como é que o FGD cobre os valores nas contas conjuntas? 50/50? Isto é, se eu tiver 100000 euros na conta conjunta e 100000 euros numa conta só minha como é que fica?

 

A ideia seria esta conta conjunta ser a conta da minha mãe, com dinheiro apenas da minha mãe, mas ser eu a "gerir" esse dinheiro, isto é, constituir depósitos a prazo e depositar mais dinheiro, com a "salvaguarda" de que se a minha mãe falecer (o que, sejamos realistas, me pode acontecer a mim primeiro... toc toc toc) eu tenho acesso ao dinheiro. Já agora, aproveito para perguntar o que acontece ao dinheiro de uma conta (conjunta e singular) quando o titular falece, na presença e ausência de testamento.

Não sei se é importante para alguma das questões acima colocadas, mas sou a única filha e os meus pais estão casados em comunhão geral de bens.

Desde já agradeço as respostas e peço desculpa pela quantidade de questões colocadas, mas é que isto tem tudo a ver com o mesmo, se faz ou não sentido fazer uma conta conjunta.

Cumprimentos,

Sorcha

0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Posted · Report post

tem varias ipoteses: a mais pratica é  pôr a conta mobilizavel através da internet e aí você quando quizer aconteça o que acontecer levanta e transfere logo na hora para onde quer sem ir ao banco e sem ninguem dar por nada

0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Posted · Report post

Olá a todos  :)

Obrigada afer pela resposta.

Sim, quer fosse conta conjunta ou conta singular a mobilização seria sempre através da internet e seria eu a faze-lo.

Desculpem se as minhas dúvidas são... existenciais, mas não as estaria aqui a colocar se realmente não as tivesse. Existe algum sentido numa conta conjunta porque "a idade avança" ou isso são paranoias? Após falecimento de um titular, existe algum imposto sobre o saldo da conta antes deste ser entregue aos herdeiros? Se eu fizer conta conjunta com a minha mãe tenho alguma desvantagem para mim se quiser abrir conta no mesmo banco?

Ah, e os 10000 euros seriam transferidos duma conta minha para essa conta, por uma questão de facilidade, mais uma vez... existe algum problema?

Muito obrigada.

Cumprimentos,

Sorcha

0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Posted · Report post

nada ,podeo fazer em segundos sem ir ao banco e sem ninguem saber o que se trata ,morte ou precisa do dinheiro qualquer coisa ,tranfere o deposito para a ordem e logo a seguir transfere para onde quizer . Tem o b. investe que lhe dá 5.25% ao ano para esses 10000.

0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Posted · Report post

Cara Sorcha,

Não havendo respostas de especialistas, fica aqui o meu contributo baseado apenas em "diz-que-disse".

Pelo que me parece, se o titular de uma conta for uma única pessoa e falecer, há lugar à tributação de um imposto (não sei em que moldes..). No caso de a conta ter mais do que um titular, o dinheiro pertence aos dois, pelo que pode ser movimentado em qualquer momento.

Mais uma vez, esta resposta não se baseia em conhecimentos legais, mas apenas naquilo que se vai ouvindo as pessoas dizer. Não há um especialista que esclareça?

0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Posted · Report post

Nos dias que correm, com a facilidade de movimentação pela internet, isso do imposto nem se põe quando alguém mais pode mobilizar a conta.

Quando são aqueles velhotes muito independentes que têm uma conta em que mais ninguém da família pode mexer e que quando morrem ninguém consegue aceder ao dinheiro, aí é capaz de haver qualquer imposto antes de chegar aos herdeiros.

Agora se um familiar pode mobilizar, ainda que a conta esteja num único nome, basta ir à net e fazer transferência, que não se dá contas a ninguém.

Foi assim com o falecimento do meu avô, e também quando o pai dos meus meios-irmãos morreu.

Mas também não tem desvantagem nenhuma em ter conta conjunta com a sua mãe. O limite do fundo de garantia de depósitos cobre 100.000€ por titular por banco.

Ter uma conta conjunta mais uma conta individual só sua apenas implica que esse limite abranja também essa conta. Para simplificar:

Limite para uma conta com dois titulares (a conta conjunta): 200.000

Limite para a sua conta própria: 100.000, mas ligados à conta anterior

Exemplos:

Tem 150.000€ na conta conjunta e 50.000€ na sua conta = recebe 200.000€

Tem 50.000€ na conta conjunta e 150.000€ na sua conta = recebe 150.000€ (não recebe os 50.000 da sua conta que excedam o FGD)

Tem 200.000€ na conta conjunta e 50.000€ na sua conta = recebe 200.000€ (o limite máximo continua a ser 200.000€)

Mas enfim, isto é só para os ricos  ;D

0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Posted · Report post

Boa tarde

Possuia uma conta conjunta com a minha mãe onde mensalmente fazia depósitos. Essa conta foi utilizada na compra de uma 2ª casa que ficou no nome dos meus pais e para a qual contribui ainda com 20000 euros. A minha mãe faleceu e gostava de saber se as partilhas têm em consideração as quantias que investi no imóvel. Sou filha única. Obrigada

0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Your content will need to be approved by a moderator

You are commenting as a guest. If you have an account, please sign in.