Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
adec

Deutsche Bank prevê juros do BCE em 1,5% em 2009

30 publicações neste tópico

Boas, o Deutsche Bank prevê juros do BCE em 1,5% em 2009 "in Jornal de negócios". Se estiverem correctos, qual será a repercurssão a nivel da euribor e taxa swap? Acreditam na possibilidade de queda da euribor para valores próximos de 3%?

Cumprimentos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Actualmente a Euribor mantém um prémio de pouco mais de 1% sobre a taxa de referência. A manter-se esse excedente, com uma taxa de 1,5%, a Euribor desceria claramente abaixo dos 3%. Provavelmente aproximar-se-ia até mais da taxa de referência uma vez que as taxas mais baixas trariam mais confiança de volta aos mercados, reduzindo o tal prémio da Euribor (se essa confiança é merecida ou não é outra história - os mercados têm razões que a própria razão desconhece)

Quanto à taxa swap, esta reflecte a espectativa a médio / longo prazo. Nesse cenário é inevitável que torne a haver períodos de crise no futuro e nunca descerá a valores demasiado baixos. Mas lá que ajuda, ajuda.

Pessoalmente não acredito muito que a taxa chegue a valores tão baixos. Os preços estão em níveis extremamente baixos e é provável que voltem a subir durante o próximo ano. Nessa altura vamos voltar a ouvir o discurso de que as taxas não podem descer muito para evitar o disparar da inflação...

Mas o que sei eu? Já dei muitos palpites falhados no passado também :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas, o Deutsche Bank prevê juros do BCE em 1,5% em 2009 "in Jornal de negócios". Se estiverem correctos, qual será a repercurssão a nivel da euribor e taxa swap? Acreditam na possibilidade de queda da euribor para valores próximos de 3%?

Cumprimentos

Dado que a inflacção baixou em Outubro de 3,6% para 3,2% (dados do Eurostat), reflectindo o abrandamento das economias e a baixa das matérias primas, é um dado praticamente seguro que na reunião dia 6 de Novembro, o BCE baixe a taxa de referência para 3,25% (fala-se!), exactamente para combater esse abrandamento da economia. Analistas próximos de fontes do BCE, creem que a taxa baixará para níveis abaixo dos 3% no 1º semestre de 2009. Para além disso, as instituições financeiras, já estão a negociar o dinheiro entre si, com juros abixo dos 3%! Ainda segundo as mesmas fontes, se as condições de mercado financeiro se mantiverem estáveis, em 6 meses, a redução dos cortes mensais dos empréstimos, deverá superar os 20%, ou seja (+ ou -) 100 euros de descida (isto para um empréstimo de 100 000 Euros com taxa Euribor a 6 meses e com "spread" de 0,7%). Portanto, boas perspectivas para a Euribor!

Agora, estou como o pauloaguia, há muitos "ses"! Se juntares 10 economistas a falar sobre este e outros assuntos económicos, se calhar cada um tem a sua opinião! Acresce que, dada a volatilidade da situação, as coisas podem ser favoráveis ou não! Tal como na linguagem do "chuto na bola", prognósticos só no final!

Quanto à taxa "swap", tenho poucos dados para dizer o que quer que seja, mas é evidente que esta taxa não pode alhear-se do factor descida do BCE!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Já agora uma questão se alguem souber responder, onde se pode consultar os futuros das taxas da euribor? reparei que no BIG estão lá futuros e um deles é 3 Mo Euribor Dec 08 será a taxa a 3 meses? e como se consulta a cotação? lá aparece:  Preço (31-10-2008) 96,36 (0,04%)...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não sei onde poderás consultar os futuros sobre a euribor mas sei dizer como é que se lêem.

Os futuros sobre taxas de juro são cotados da seguinte forma: 100% - taxa.

Sendo assim, se o preço do futuro sobre a euribor é de 96,36%, então a taxa euribor implícita a essa cotação é de 100% - 96,36% = 3,64%

A percentagem entre parêntesis deve ser a variação relativamente ao dia de ontem.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Então eu até estava de alguma maneira certo, porque tinha essa ideia de ser 100% - a cotação, sendo assim, se este futuro que vi no BIG, estará a negociar para uma taxa a 3 meses em Dezemvro mais ou menos nos 3,64%, o que quer dizer que de facto as taxas irão manter a descida e neste caso concreto será acentuada, já que no momento a taxa a 3 meses se situa nos 4,76 %

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Então eu até estava de alguma maneira certo, porque tinha essa ideia de ser 100% - a cotação, sendo assim, se este futuro que vi no BIG, estará a negociar para uma taxa a 3 meses em Dezemvro mais ou menos nos 3,64%, o que quer dizer que de facto as taxas irão manter a descida e neste caso concreto será acentuada, já que no momento a taxa a 3 meses se situa nos 4,76 %

Quer dizer que a expectativa do mercado é de que a taxa Euribor a 3 meses que se verificará nessa altura será à volta desse valor, o que não quer dizer necessariamente que de facto as taxas irão manter a descida.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A expectativa é de facto de descida!... Agora, nada nos garante que a crescente confiança entre bancos, no empréstimo mútuo do dinheiro, continue! Se houver algum "abanão" inesperado, ele repercute-se de imediato na taxa Euribor! Para quem tem CH, é importante que a confiança se instale definitivamente! Agora, quem anda para aí a aplicar o dinheiro que tem, a expectativa mais desejada, é que os juros subam, visto que no DP (por exemplo), a retribuição melhora, na razão directa da subida da taxa!

Já agora, para que não fiquem pessoas em estado de choque, com o que escrevo, informo que se tivesse muito $$$, também procuraria aplicá-lo da melhor forma! Não os critico!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se a taxa de referencia do BCE, descer para 1,5% é sinal de que a Europa estará numa crise económica profunda, com um grande aumento das falencias e o consequente aumento do desemprego, o que levará a que muita gente, apesar da prestação das casas seja mais baixa, não consiga pagar os emprestimos e tenham de entregar as casas aos bancos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas é justamente para que não se chegue a essa situação, que o BCE, vai baixar a taxa!

Com uma taxa alta, aí sim, é que as empresas, vendo aumentado o custo do dinheiro, que pede à Banca, vê diminuída a sua competetividade e as suas dificuldades aumentarão! Já agora, como se pode manter a inflacção baixa, com juros altos?

Conter a inflacção é a palavra de ordem para o BCE! E acho que esse é o caminho certo!

Enfim, com juros altos é que não podemos pagar os CH! Uma situação dessas, só compensará aqueles que apostam na especulação financeira! Já assim aconteceu na crise dos anos 80, em que uma minoria, viu a sua riqueza aumentar! A maioria, nesses anos, vivia estrangulada. Quem viveu esses anos, sabe do que estou a falar!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas é justamente para que não se chegue a essa situação, que o BCE, vai baixar a taxa!

Com uma taxa alta, aí sim, é que as empresas, vendo aumentado o custo do dinheiro, que pede à Banca, vê diminuída a sua competetividade e as suas dificuldades aumentarão! Já agora, como se pode manter a inflacção baixa, com juros altos?

Conter a inflacção é a palavra de ordem para o BCE! E acho que esse é o caminho certo!

Enfim, com juros altos é que não podemos pagar os CH! Uma situação dessas, só compensará aqueles que apostam na especulação financeira! Já assim aconteceu na crise dos anos 80, em que uma minoria, viu a sua riqueza aumentar! A maioria, nesses anos, vivia estrangulada. Quem viveu esses anos, sabe do que estou a falar!

Gaelic, é precisamente por o BCE aumentar a sua taxa de referência que se procura manter a inflação baixa. A função primária do BCE é controlar a inflação e para fazer diminuir a inflação, o BCE aumenta os juros. Foi isso que aconteceu sensivelmente desde o início da crise até há umas semanas atrás.

O BCE aumenta a taxa de referência, a Euribor por sua vez tende a acompanhar a subida, os empréstimos aumentam de custo, as famílias têm uma maior restrição face ao consumo e consequentemente os preços não aumentam tanto como o fariam caso as famílias tivessem mais dinheiro disponível para gastar (menos dinheiro para gastar, menos procura, logo tendência para os preços descerem/estabilizarem). É verdade que com as taxas mais altas, as empresas entram em maiores dificuldades e podem ter a tentação de resolvê-las através do aumento de preços, mas a generalidade, para ganhar competitividade, procura melhorar os processos e aumentar a eficiência para bater a concorrência nesses momentos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Isto é tudo muito complicado  ;D aumentam os juros, as familias gastam menos, as empresas vendem menos, começam a pagar menos salarios, os trabalhadores não produzem, as empresas abrem falência, desemprego, fome...Mas afinal qual será o problema de os juros estarem baixos e as familias terem desse modo mais dinheiro para gastar?? 0k os produtos podem ficar mais caros, mas se tivermos dinheiro para os consumir qual o problema? não serão as familias talvez o elo mais forte numa economia? não serão elas que se tiverem dinheiro fazem mexer a economia mas se não tiverem isto para? não sei digo eu na minha humilde opinião  :D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bem, não tenho conhecimentos muitos profundos de macroeconomia, mas podemos pensar um pouco sobre isso para ver se chegamos a alguma conclusão.

Com os juros baixos, à partida as famílias terão mais dinheiro disponível para gastar em consumo. Se de um modo geral a procura pelos produtos e serviços aumenta, então essa pressão da procura faz subir os preços de uma forma geral e temos a tal inflação. Sim, serão as famílias e o seu poder de compra que fazem crescer mais a economia e as empresas. Ao crescerem, pode-se pensar que aumentam os salários e o poder de compra volta às famílias e voltam a comprar mais produtos e serviços. Mas isso não é linear. As empresas não existem para pagarem salários aos trabalhadores, existem para pagarem dividendos aos accionistas. Além disso, se os preços aumentam abruptamente, as famílias ficam com esse poder de compra diminuído, porque de repente passam a não ter tanto poder de compra. Além do que as franjas da população mais desfavorecidas não terão com certeza o poder de compra de um momento para o outro que lhes permita acompanhar o aumento dos preços.

Então o desafio é manter um nível de taxa de inflação aceitável, para que as famílias continuem a consumir e as empresas a crescer, mas não deixar que essa inflação suba demasiado porque as subidas gerais dos preços não são acompanhadas nem de perto nem de longe pelo aumento dos salários, o que faria com que o poder de compra baixasse novamente e voltassem os crescimentos mínimos ou nulos.

Isto sou eu a pensar com os ainda parcos conhecimentos que tenho... É economia de sofá, digamos assim.  ;D

Se tiveres um raciocínio diferente chuta, assim vemos vários pontos de vista e tentamos chegar a uma conclusão sem precisarmos dos especialistas em macroeconomia.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
:) Isto também é um pouco economia de sofá como dizes da minha parte, tive economia na escola mas não o suficiente hehe, eu penso é deste modo simples, imagina que tenho uma mercearia ao fundo da rua com um empregado, se eu tiver dinheiro disponivel, vou á mercearia todos os dias, se eu devido á conjuntura economica e financeira  não tiver dinheiro para lá ir todos os dias, ou até mesmo deixar de lá ir quais são as consequências para essa mercearia? Não vende, se não vende não tem lucro logo não pode ter lá o empregado, consequência disso é o seu despedimento, a seguir o mais provável é o empresário fechar portas, de uma assentada ficam 2 pessoas no desemprego...
0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Para quem quer perceber melhor sobre como e´ que o BCE controla a inflaçao com a subida das taxas de juro e porque e´ que e´ importante combater a inflaçao alta e´ melhor ver o video disponibilizado pelo BCE atraves dos bancos nacionais: http://www.bportugal.pt/euro/sebc/kit/kit_p.htm

E´ destinado a crianças por isso deve ser de facil compreensao pela maior parte das pessoas...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

:) Isto também é um pouco economia de sofá como dizes da minha parte, tive economia na escola mas não o suficiente hehe, eu penso é deste modo simples, imagina que tenho uma mercearia ao fundo da rua com um empregado, se eu tiver dinheiro disponivel, vou á mercearia todos os dias, se eu devido á conjuntura economica e financeira  não tiver dinheiro para lá ir todos os dias, ou até mesmo deixar de lá ir quais são as consequências para essa mercearia? Não vende, se não vende não tem lucro logo não pode ter lá o empregado, consequência disso é o seu despedimento, a seguir o mais provável é o empresário fechar portas, de uma assentada ficam 2 pessoas no desemprego...

Sim, mas provavelmente vais tendo cada vez mais dinheiro à medida que o tempo passa, vais querer comprar mais artigos do que compras agora, portanto se calhar o merceeiro também quer aproveitar isso e subir um pouco os preços. Não pode subir demasiado, senão tu não compras o adicional, voltas a comprar o que já compravas. Se não subir nada, vai continuar a ganhar sempre o mesmo proporcionalmente e em vez de um dia fazer umas obras e passar a ser um supermercado, vai continuar a vida toda como mercearia de esquina... Enfim, há muitas variáveis que temos de conjugar, também.

Para quem quer perceber melhor sobre como e´ que o BCE controla a inflaçao com a subida das taxas de juro e porque e´ que e´ importante combater a inflaçao alta e´ melhor ver o video disponibilizado pelo BCE atraves dos bancos nacionais: http://www.bportugal.pt/euro/sebc/kit/kit_p.htm

E´ destinado a crianças por isso deve ser de facil compreensao pela maior parte das pessoas...

Quando tiver um tempo disponível hei-de lá ir. Obrigado!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sim, mas provavelmente vais tendo cada vez mais dinheiro à medida que o tempo passa, vais querer comprar mais artigos do que compras agora, portanto se calhar o merceeiro também quer aproveitar isso e subir um pouco os preços. Não pode subir demasiado, senão tu não compras o adicional, voltas a comprar o que já compravas. Se não subir nada, vai continuar a ganhar sempre o mesmo proporcionalmente e em vez de um dia fazer umas obras e passar a ser um supermercado, vai continuar a vida toda como mercearia de esquina... Enfim, há muitas variáveis que temos de conjugar, também.

Quando tiver um tempo disponível hei-de lá ir. Obrigado!

Isso não é bem assim....

Se o senhor da mercearia aumentar o preço e eu notar passo a ir comprar á concorrência onde é mais barato ou deixo de comprar.

E se deixar de comprar aquele produto posso deixar de ir lá comprar muitos mais...

Quanto mais  dinheiro houver no mercado mais as pessoas podem criar negocios e entrar para a concorrencia.

Isso da inflação galopante é verdade se existir apenas 1 vendedor ou monopólio de um certo mercado e o bem for de necessidade.

Mas por outro lado a culpa é dos consumidores que não sabem manipular o mercado a seu favor os preços.

Um dos exemplos é os combustíveis.

Se fossem só a bombas onde tivesse os valores mais baixos que remédio tinha a Galp, BP etc senão baixar os preços.

Ou baixavam ou fechavam.

Aliás já não meto nessas duas á quase 1 ano... Sem ser umas duas vezes que não tinha outra hipótese...

E o meu caso ainda é mais complicado pois o meu carro é a GPL. E muitas poucas bombas têm esse combustível...

Se não tiver dinheiro não compro...

O problema desta inflação foi apenas pela especulação que ouve em torno do petróleo.

Que fez disparar os preços do resto dos produtos.

O que é que o BCE fez?

Estrangulou a economia. Matou os consumidores através dos créditos...

E isso afectou também muitos bancos que tem milhares de casa devolvidas.

Tudo porque um grupo de pessoas se lembrou de especular o preço do petróleo.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Isso não é bem assim....

Se o senhor da mercearia aumentar o preço e eu notar passo a ir comprar á concorrência onde é mais barato ou deixo de comprar.

E se deixar de comprar aquele produto posso deixar de ir lá comprar muitos mais...

Mas se o senhor da mercearia do outro lado da rua começar a ter muita procura vai aumentar os seus preços também - por um lado porque a procura é muita e quer ganhar mais dinheiro. Por outro para controlar a procura e não ter tantas roturas de stock.

Isso da inflação galopante é verdade se existir apenas 1 vendedor ou monopólio de um certo mercado e o bem for de necessidade.

Não é bem assim, mas sim, muita concorrência ajuda a inflação a não subir tão depressa. Até ao ponto em que se torna inultrapassável. Lembram-se da greve dos camionistas? Foi isso que aconteceu - ninguém queria subir os preços porque senão perdia negócio para os outros. Até que chegaram à conclusão que não podiam continuar a acumular prejuízo e lá concordaram em subir todos um pouco os preços dos fretes...

Mas por outro lado a culpa é dos consumidores que não sabem manipular o mercado a seu favor os preços.

Um dos exemplos é os combustíveis.

Se fossem só a bombas onde tivesse os valores mais baixos que remédio tinha a Galp, BP etc senão baixar os preços.

Ou baixavam ou fechavam.

Certo. Aliás, eu nesse aspecto também faço a minha parte ;)

Mas, uma vez mais, há apenas um certo ponto até onde os preços podem descer por causa da concorrência... e os preços altos funcionam também como dissuasor da procura (vivam os transportes públicos!)

O problema desta inflação foi apenas pela especulação que ouve em torno do petróleo.

Que fez disparar os preços do resto dos produtos.

O que é que o BCE fez?

Estrangulou a economia. Matou os consumidores através dos créditos...

Facilitar o acesso ao dinheiro provavelmente só teria contribuído para complicar a situação. Aliás, repara que se as pessoas se tivessem conseguido endividar mais facilmente para suportar a súbita subida dos preços, se calhar agora estavam em bem pior situação.

E isso afectou também muitos bancos que tem milhares de casa devolvidas.

Tudo porque um grupo de pessoas se lembrou de especular o preço do petróleo.

Não foi bem assim. Repara que a crise nos EUA começou antes da escalada do preço do petróleo. A escalada dos preços só serviu para agravar algo que já tinha começado antes, não é a consequência da crise...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Facilitar o acesso ao dinheiro provavelmente só teria contribuído para complicar a situação. Aliás, repara que se as pessoas se tivessem conseguido endividar mais facilmente para suportar a súbita subida dos preços, se calhar agora estavam em bem pior situação.

E se um dia a taxa de referência se encontrar nos 0%?? o que irá acontecer?

Nos estados unidos a taxa de referencia esteve num valor abaixo da inflação.

Logo esteve a um valor negativo.

As pessoas desataram a comprar casas....

Até que a reserva Americana aumentou o preço do dinheiro e....

As pessoas desataram a entregar as casas aos bancos porque não as podiam pagar... E tivemos os bancos a falir... Subprime

Agora podemos ver as coisas de duas maneiras...

Ou foi o preço do dinheiro que estava muito baixo e as pessoas endividaram-se mais do que podiam...

Ou foi o preço do dinheiro que ficou muito caro e lhes causou a ruptura dos orçamentos familiares...

Agora... Porque a o preço subiu?....

Por causa da inflação...

O que originou a inflação? A subida do petroleo e a queda do dollar...

Por acaso sabem o preço de 1 Litro de gasolia nos Estados unidos?

58 centimos...

O aumento do preço do dinheiro e entrega de casas lembra-vos alguma coisa cá em portugal?

Exactamente... é a situação que tivemos até este momento...

E por isso baixaram o preço do dinheiro...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Dúvido seriamente! digo mais se a Euribor em 2009 baixa abaixo dos 3%, preparem-se para a inflacção desmesurada!!!!

E não se esqueçam que a inflacção se paga "à mesa".

Em Portugal temos a ideia de que os juros são carissimos mas ninguém se lembra que à 15/20 anos pagava-se taxas fixas ou indexadas à Lisbor de 12% e mais. E garanto que não havia os disparantes que se vê por aí. As pessoas compravam de acordo com as suas possibilidades.

Atenção a mim também me pesa ao fim do mês e garanto que trabalho para pagar as minhas contas mas não acho os valores da euribor nada exagerados comparado com o que se pagava antigamente. O problema é que habituámo-nos a viver nos limites das nossas possibilidades e olhem que a descer a euribor num espaço de meses abaixo dos 3% vai-nos sair mto mais caro em td o resto do que sai actualmente na prestação. ???

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pois mas eles precisam que nós compremos coisas para dinamizar a economia.

Se as coisas continuarem como estão muitas empresas começam a abrir falência porque as pessoas não compram.

Se há falência há menos pessoas a comprar... E logo mais falências... Mais crédito mal parado...

Sempre é mais fácil controlar e restringir as pessoas e os seus créditos que falências atrás de falências.

E se a entidade para a concorrência funcionar e forem criadas leis anti inflação tudo é muito mais controlável e estável.

Por exemplo se criarem uma formula de controle de lucro de cada parte por onde um produto passa e se esse lucro for ultrapassado paga um imposto sobre cada produto vendido na ordem de x% sobre o lucro.

Isso mandava o produto para valores que o tornavam não comercializavel.

Mas por outro lado a culpa é dos consumidores que não sabem manipular o mercado a seu favor os preços.

Um dos exemplos é os combustíveis.

Se fossem só a bombas onde tivesse os valores mais baixos que remédio tinha a Galp, BP etc senão baixar os preços.

Ou baixavam ou fechavam.

Aliás já não meto nessas duas á quase 1 ano... Sem ser umas duas vezes que não tinha outra hipótese...

E o meu caso ainda é mais complicado pois o meu carro é a GPL. E muitas poucas bombas têm esse combustível...

Se não tiver dinheiro não compro...

Hoje tive a confirmação que o que tinha dito era verdade.

Depois de vários anos fui meter numa bomba BP.

BP Aeroporto... -6 cêntimos por litro em GPL.

Quando eles começam a ver o consumidor a fugir para a concorrência baixam os preços.

Porque chega a uma altura que já ninguém lá vai e depois para recuperar é muito mais difícil.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em relação ao preço do GPL na BP penso que fui enganado.

O preço do GPL baixou e eu calculei que era o desconto de 6 cêntimos que tinham no cartás.

O que paguei foi o novo preço... Eles não fizeram desconto nenhum.

Mas o cartás está lá.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em relação ao preço do GPL na BP penso que fui enganado.

O preço do GPL baixou e eu calculei que era o desconto de 6 cêntimos que tinham no cartás.

O que paguei foi o novo preço... Eles não fizeram desconto nenhum.

Mas o cartás está lá.

Eu há dias também tive que abastecer numa BP que falava nos 0,06€ de desconto por litro. Nas agulhas de combustível dizia em letras pequeninas "para mais informações, pergunte na caixa".

Como já não tenho o hábito de abastecer naquela rede, uma vez que abriu um posto de combustível do Jumbo perto de minha casa, nem me dei ao trabalho de perguntar. Mas fiquei com ideia que o desconto não é directo, talvez através do cartão ou algo assim? Seja como for, acredito que o placard dos 6cêntimos atraia muita gente a pensar que vai ter o desconto na hora... :-/

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu há dias também tive que abastecer numa BP que falava nos 0,06€ de desconto por litro. Nas agulhas de combustível dizia em letras pequeninas "para mais informações, pergunte na caixa".

Como já não tenho o hábito de abastecer naquela rede, uma vez que abriu um posto de combustível do Jumbo perto de minha casa, nem me dei ao trabalho de perguntar. Mas fiquei com ideia que o desconto não é directo, talvez através do cartão ou algo assim? Seja como for, acredito que o placard dos 6cêntimos atraia muita gente a pensar que vai ter o desconto na hora... :-/

A BP tem um acordo com o Lidl, em que num determinado valor de compras, não sei quanto é dado um cupão para rebater € 0,06/lt. Não sei é se depois na BP é dado algum talão para utilizar em descontos ni Lidl.

Já estamos é a levar este tópico para algo que nada tem a ver com o titulo.

Actualização

http://www.lidl.pt/pt/home.nsf/pages/c.service.info.bp.index

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0