Visitante Mário Rui

portagens

20 publicações neste tópico

Boa noite. Recebi, por parte das Finanças, uma série de notificações para pagar uma quantidade exorbitante alegadamente devido a passagens em portagens que, valha a verdade, não me lembro de ter feito. Essas passagens terão acontecido entre os anos de 2007 e 2009. Depois há o valor das coimas. Altissimo em relação ao valor inicial. Tenho, por exemplo, uma cujo valor é de 225 euros e a coima ultrapassa os 1500 euros. Já escrevi uma carta registada com aviso de recepção à repartição de Finanças a solicitar uma listagem das passagens (dia/hora/matricula).- Gostaria de saber se as Finanças terão, ou não, competencia juridica para cobrar as alegadas coimas. Alguém está na mesma situação?

Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Desde a criação das portagens nas antigas SCUTs, no ano passado, que as Finanças têm a competência da cobrança das portagens. Provavelmente foi uma das contrapartidas pedidas pelas concessionárias - assim o Estado paga-lhes a passagem dos condutores e depois o fisco é que fica com a responsabilidade da cobrança...

Agora não sei se essa competência se estende aos pagamentos mais antigos (mas também não quer dizer que não o seja).

E como é que uma é de 225€? Salvo erro o percurso mais longo é entre Lisboa e o Porto e mesmo aí o custo é de cerca de 20€...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pois, foi exactamente essa uma das perguntas que fiz na carta que escrevi. Vou esperar pela resposta.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Manda um mail também... sempre podes ter uma resposta mais rápida. E há sempre tanta gente a queixar-se que as cartas às Finanças ficam sem resposta (enquanto que eu nunca fiquei sem resposta a um mail).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

As finanças não tem essa informação :D. A única informação transmitida foi nome e os valores das dividas, isso tem mts falhas legislativas, quem impugnar com certeza sai vencedor.

Custa-me a pensar que pessoas tenham usufruído das auto estradas sem pagar, enquanto eu sempre paguei. Era correto que pagassem o que devem....  não compreendo como conseguiram acumular esses valores de divida.... Você tem mm a certeza que nunca usou auto estradas sem pagar? lol Não percebo....

Deixo isto:

http://sicnoticias.sapo.pt/pais/article979406.ece

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Essa das Finanças a cobrar portagens confirma a genética macacal deste país! O que é grave de facto é que a macacada fica apática e conformada como se tal fosse normal!!!!!!!!!!

Qualquer dia anfam as finanças a cobrar os créditos ao consumo, as contas da mercearia ou os telemóveis!!!!

Nunca os Castelhanos foram tão maus para Portugal!

Revela esta passividade que já não há PORTUGUESES!  Só há macacada!

Já não há quem comece a escaqueirar esta coisa toda!

Pena eu estar velhote mas livre-se essa gosma de um dia eu sofrer de alguma doença terminal! E mesmo assim quem sabe...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

patriota tem toda a razão. Depois sai o povo a rua a pedir mais salários, menos trabalho resumindo uma vida melhor sem dar nada em troca, como isso fosse possível. Deviam pedir um melhor funcionamento da DGCI, justiça, fim da corrupção, anulamento dos acordos ( contratos, PPP) que prejudicam o estado. Isso sim era uma greve em condições agora a assim.... querem milagres...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Custa-me a pensar que pessoas tenham usufruído das auto estradas sem pagar, enquanto eu sempre paguei.

O principio do utilizador/pagador é justo e eu defendo-o completamente, mas primeiro deveriam ser acauteladas 2 situações:

1- Valor em linha com as restantes auto-estradas pagas e não o triplo (http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=2172010)

2- Existirem alternativas reais às AE agora portajadas. A alternativa da A29 era a N109. A N109 foi retalhada e partes da A29 foram construídas em cima da N109. Qual é a alternativa à A29? Qual é a alternativa à A25, pois a IP5 foi retalhada para construir a A25? É a N16... A N16 em Agosto do ano passado quando houve o acidente em cadeia perto do nó de Talhadas na A25 que cortou a estrada em ambos os sentidos, foi a alternativa ao encaminhamento do trânsito. Nesse dia à noite fiz a viagem Viseu-Porto. À meia-noite desse dia o trânsito na N16 era tanto que a GNR aconselhou-me a voltar para trás e a procurar outras alternativas: saí da A25 na saída de Campia e fui apanhar a A1 perto de Águeda após atravessar o Caramulo. Grande alternativa que a N16 é...

Para mim a criação da SCUT foi um erro pois a sua construção implicou a destruição das alternativas pré-existentes a estes trajetos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

1- Valor em linha com as restantes auto-estradas pagas e não o triplo

qual foi o custo de construção de 1 km da A5 e qual o custo de construção de 1 km de A25?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Essa das Finanças a cobrar portagens confirma a genética macacal deste país! O que é grave de facto é que a macacada fica apática e conformada como se tal fosse normal!!!!!!!!!!

Qualquer dia anfam as finanças a cobrar os créditos ao consumo, as contas da mercearia ou os telemóveis!!!!

Nunca os Castelhanos foram tão maus para Portugal!

Revela esta passividade que já não há PORTUGUESES!  Só há macacada!

Já não há quem comece a escaqueirar esta coisa toda!

Pena eu estar velhote mas livre-se essa gosma de um dia eu sofrer de alguma doença terminal! E mesmo assim quem sabe...

Penso que as Finanças, nas questões das portagens, são intermediários do  INIR - Instituto de Infraestruturas Rodoviárias.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro HMac:

Permita-me discordar de si mas essa do principio do utilizador pagador é a maior TRETA jamais inventada neste país! Palha para o Burro como eu costumo dizer.

Veja o seguinte:

Se eu não utilizo qualquer SCUT porque razão hei-de pagar ?

È que eu PAGO, mesmo sem utilizar. As portagens não pagam nem 10% dos desastrosos e pútridos negócios de PPP com as SCUT entre outros.

Repare que politicamente e de forma isenta podemos considerar que os regimes ditos de esquerda, (comunistas,socialistas, sociais democratas) e os de direita (fascistas, democratas cristãos ) estão se bem que de formas diferentes, vinculados ao chamado "Estado-Providência", ou seja o Estado recolhe impostos, e redistribui-os sob a forma de serviços aos cidadãos.

Num regime LIBERAL, a figura do Estado é diminuta, são cobrados poucos impostos e os cidadãos pagam a maioria dos serviços do seu bolso.

Num regime de GATUNOS e LADRÕES como o nosso, cobram-se impostos como num sistema socialista, ao mesmo tempo que se pagam os serviços como num sistema liberal!

Alguma Dúvida?

Ps: diga-me porque razão anda o meu caro a pagar com os seus impostos a policia e os hospitais de Bragança e da Madeira ... É utilizador? Eu não!!

Segundo o tal principio que parece defender Eu não deveria ter nada a pagar!!!!!! 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

nili:

discordas do principio do "utilizador pagador" ou discordas da forma distorcida como esse principio é aplicado neste pais?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Lothar_m

"Principio do utilizador-pagador" é uma expressão vazia de sentido e de pertinência.

Eu sou utilizador pagador do SNS. Pago com os meus impostos, pago com os descontos especificos que faço para a saúde. Não admito ser ROUBADO voltando a pagar o que já paguei!!!

Eu sou utilizador pagador das salas de Cinema. Vou lá, utilizo e PAGO! bem e honestamente.

Sou utilizador pagador de electricidade. Sou ROUBADO, pois uma fatia significativa do que pago não tem nada a ver com o que gasto!

Sou utilizador pagador do serviço de Taxis. E bem. Uso e pago.

Quanto ás SCUT, são estradas que foram inicialmente pagas com o dinheiro dos contribuintes Europeus, foram seguidamente pagas com os nossos impostos (subida do IVA de 22 para 23%)e são agora novamente pagas por quem lá quer passar para além de cortes diversos e aumentos de impostos.

Recuso pagar o que já paguei! Essa treta do utilizador pagador não tem nada a ver com serviços pagos com os nossos impostos. Se uma empresa privada decidis fazer por sua conta e risco uma qualquer auto estrada, óbviamente que tem o direito de cobrar-se como en tender!

NÃO É ESSE O CASO DAS SCUT!

O QUE SE PASSA É PURO ROUBO E OS TIPOS RESPONSÁVEIS DEVIAM SER PENDURADOS NOS PÓRTICOS!

PELO PESCOÇO!!!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Quanto ás SCUT, são estradas que foram inicialmente pagas com o dinheiro dos contribuintes Europeus, foram seguidamente pagas com os nossos impostos (subida do IVA de 22 para 23%)e são agora novamente pagas por quem lá quer passar para além de cortes diversos e aumentos de impostos.

Recuso pagar o que já paguei!

Não é bem assim - é certo que veio dinheiro da Europa e dos contribuintes portugueses mas quem pagou parte da construção das SCUTs foram empresas privadas que avançaram com o dinheiro - o Estado ficou de ir pagando essa parcela às prestações.

O que está em causa é essa parte do pagamento que ainda falta fazer.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro moderador:

Permita-me uma achega quanto aos fundos comunitários:

O que se verificou foi que a Comparticipação Europeia foi hábilmente "desviada".

Em vez de ser o Estado o beneficiario dessas comparticipações, o "estado" através dos seus governantes corruptos "delegou" em determinadas empresas esses fundos. A fim de poder realizar de forma legal tal corrupta manobra inventaram-se as PPP (parcerias público Privadas) !!!

Como sabe, tratavam-se de Fundos Estruturais, destinados a preparar o país para a competitividade económica, e financiaram as SCUTS quase a 100%

Pois o DESVIO/ROUBO está á vista!

E os seus beneficiários também!

Veja quem andou a pular de onde para onde....

Á forca com eles!  Reitero!

Quanto ás obras de manutenção e conservação aí sim, a história poderia ter alguma fundamentação. Mas de facto não é disso que se trata.

Aguardemos uns anos que aquilo comece tudo a cair e iremos ver o estado a ter que Indeminizar as concessionárias...

Vai uma aposta? :D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro moderador:

Permita-me uma achega quanto aos fundos comunitários:

O que se verificou foi que a Comparticipação Europeia foi hábilmente "desviada".

Em vez de ser o Estado o beneficiario dessas comparticipações, o "estado" através dos seus governantes corruptos "delegou" em determinadas empresas esses fundos. A fim de poder realizar de forma legal tal corrupta manobra inventaram-se as PPP (parcerias público Privadas) !!!

Como sabe, tratavam-se de Fundos Estruturais, destinados a preparar o país para a competitividade económica, e financiaram as SCUTS quase a 100%

Pois o DESVIO/ROUBO está á vista!

E os seus beneficiários também!

Veja quem andou a pular de onde para onde....

Á forca com eles!  Reitero!

Quanto ás obras de manutenção e conservação aí sim, a história poderia ter alguma fundamentação. Mas de facto não é disso que se trata.

Aguardemos uns anos que aquilo comece tudo a cair e iremos ver o estado a ter que Indeminizar as concessionárias...

Vai uma aposta? :D

Tem toda a razão...

Utilizador pagador mas não desta forma...andamos a pagar coisas que já foram pagas!

Portugal está cheio de exemplos destes!!

Se querem aplicar a filosofia de Utilizador pagador então baixem os impostos!

Políticos corruptos...DEVIAM SER TODOS MORTOS!! SEM Exceção !! 

Portugal é uma tristeza, este ditado popular diz tudo :

Português que rouba 100€ é um ladrão , português que rouba 100M€ é um gajo muita esperto!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

De uma viagem que fiz Lisboa- porto, na ida pela a8,A17, e depois troços de Scuts, e no regresso pela A1, não encontrei grande diferença de preços, porque na zona de Torres Vedras na A8, há um troço gratuito

Assim, os costos das portagens/Km nas scuts são identicas aos da BRISA, que não tivemos de suportar custos de construção

Já nas SCUTS, estamos a ser sobrecarregados com impostos e cortes por causa das PPP´s e agora temos de pagar as portagens. Assim, nas SCUTS, estamos a pagar a dobrar, certo?

Vai haver muito expediente de matriculas falsas, a passarem nas portagens da SCUTS e as vitimas vão-se ver aflitos em reclamar e demonstrar que não foram elas a passar nas ditas, porque as Finanças dizem que apenas têm de cobrar, ou hipotecar se não pagarmos

abraço

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Assim, os costos das portagens/Km nas scuts são identicas aos da BRISA, que não tivemos de suportar custos de construção
Quem, na tua opinião, pagou a A1?

Vai haver muito expediente de matriculas falsas, a passarem nas portagens da SCUTS e as vitimas vão-se ver aflitos em reclamar e demonstrar que não foram elas a passar nas ditas, porque as Finanças dizem que apenas têm de cobrar, ou hipotecar se não pagarmos

Pois, isso infelizmente também já me tinha ocorrido :(

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Nili, atenção que eu disse que sou a favor do critério utilizador-pagador quando o preço da portagem é justo e quando existem alternativas viáveis. No caso da A29 e da A25 (úncias ex-scut que conheço), não considero as alternativas existentes válidas, nem considero o seu preço justo, logo sou contra o pagamento dessas portagens.

Lothar, fizeste uma excelente pergunta. Já andei a pesquisar pelo custo de construção das duas AE e ainda não encontrei nada. Quando encontrar direi algo.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu não concordo com a aplicação do critério utilizador-pagador a nível de portagens... no sector automóvel já existe esse conceito, quem utiliza mais o carro, paga mais combustível, e o combustível é taxado com 1001 impostos. Além dos impostos no combustível, existe o imposto de circulação, para não falar nos impostos que se paga aquando da compra de carros, e dos parquímetros nas cidades...

Como se justifica esse principio nas injustiças que se criaram, quando se fizeram scutt por cima de IPs que seria alternativa às proprias scutt...

Se querem aplicar este principio, pq é só para alguns e não para todos... No interior não existem transportes, porque é que as pessoas do interior, além de pagarem portagens, têm de pagar por o exemplo os transportes das grandes cidades com os seus impostos. Se querem aplicar esse principio, que se suba os títulos de transportes para que as empresas sejam sustentáveis... ou seja o critério é mais utilizador-(oportunidade de ir ao bolso)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead