Bunker

Queixa Segurança Social

17 publicações neste tópico

Olá.

Tenho uma questão a resolver com a segurança social.

O que se passa, é que querem que devolva umas prestações indevidamente pagas, do abono de familia da minha filha.

Eu ja enviei cartas a responder fartei-me de ler e interpretar decretos de lei, e provei por A+B que eles não têm razão, mas não obti qualquer tipo de resposta, só a carta a dizer para restituir o valor.

Já fui ao balcão da SS e apenas me disseram curto e grosso " a vida é dos espertos" Mas que raio de país de 3ºmundo é este, so me apeteceu partir-lhe a cara  >:(, enfim, é o que dá ser honesto.

O que eu acho é q nem leram as minhas cartas, sabem de alguma maneira, que eu possa ter apoio de alguma instituição, ou alguém tipo advogados, para que me ajude??? É que uma carta com um remetente diferente tem logo outro valor.

Por acaso no outro dia disseram-me que num programa da tarde da tvi houve um caso semelhante ao meu e ficou logo resolvido porque foi a tvi que enviou a carta, ainda entro em contacto com eles  ;D

Sabem como posso tentar resolver o problema?

Abraço

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu ja enviei cartas a responder fartei-me de ler e interpretar decretos de lei, e provei por A+B que eles não têm razão, mas não obti qualquer tipo de resposta, só a carta a dizer para restituir o valor.

As cartas foram registadas? Tens algum comprovativo de que efetivamente as enviaste? Não é para desconfiar da SS, mas como às vezes os prazos de reclamação são importantes, convém ter comprovativos de que se tratou de tudo a tempo e horas.

Já fui ao balcão da SS e apenas me disseram curto e grosso " a vida é dos espertos" Mas que raio de país de 3ºmundo é este, so me apeteceu partir-lhe a cara  >:(, enfim, é o que dá ser honesto.

Uma coisa que não percebi - isso foi a resposta que te deram quando tentaste reclamar do pedido de devolução ou quando pediste informações sobre o andamento do processo?

Mas a resposta a uma saída dessas é fácil - pedes o livro de reclamações. De qualquer forma, convém sempre ser bem educado, mesmo quando as coisas chegam a esse ponto - partir a cara a alguém não vai resolver nada ;)

O que eu acho é q nem leram as minhas cartas, sabem de alguma maneira, que eu possa ter apoio de alguma instituição, ou alguém tipo advogados, para que me ajude??? É que uma carta com um remetente diferente tem logo outro valor.

Por acaso no outro dia disseram-me que num programa da tarde da tvi houve um caso semelhante ao meu e ficou logo resolvido porque foi a tvi que enviou a carta, ainda entro em contacto com eles  ;D

Bem, a SS dá apoio judicial, se houver dificuldades financeiras (não sei se é o caso). Seja como for não devias precisar desse tipo de solução... Se não te querem atender ou apresentar uma contra-argumentação válida contra os teus argumentos (podes não ter razão), então há que pedir o livro de reclamações...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Esse valor que tem de restituir tem a ver com a descida de escalão do abono.

Ou a ver com o facto de ter recebido abonos depois da sua filha ter feito descontos para a segurança social.

Se for alguma destas duas situações, poderei ajudar pois já passei pelo mesmo.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
As cartas foram registadas? Tens algum comprovativo de que efetivamente as enviaste? Não é para desconfiar da SS, mas como às vezes os prazos de reclamação são importantes, convém ter comprovativos de que se tratou de tudo a tempo e horas.

Uma coisa que não percebi - isso foi a resposta que te deram quando tentaste reclamar do pedido de devolução ou quando pediste informações sobre o andamento do processo?

Mas a resposta a uma saída dessas é fácil - pedes o livro de reclamações. De qualquer forma, convém sempre ser bem educado, mesmo quando as coisas chegam a esse ponto - partir a cara a alguém não vai resolver nada ;)

Bem, a SS dá apoio judicial, se houver dificuldades financeiras (não sei se é o caso). Seja como for não devias precisar desse tipo de solução... Se não te querem atender ou apresentar uma contra-argumentação válida contra os teus argumentos (podes não ter razão), então há que pedir o livro de reclamações...

Primeiro, Obrigado pelas respostas.

Sim, tenho comprovativo de tudo.

Já sei como são estas situações e salvaguardei-me.

As cartas foram registadas e com avisos de recepção.

Sim, a resposta foi mesmo assim. " A vida é dos espertos"

No balcão da SS não resolvem nada, eu fui lá comunicar e tentar esclarecer a minha situação, mas disseram que para reclamar só poderia ser por carta.

Estou a pensar escrever mais uma carta e enviar novamente registada com aviso de recepção.

A partir daí estou a pensar ir à segurança social todos os dias até obter uma resposta. Caso não me consigam resolver, faço queixa no livro de reclamações todos os dias. Sinceramente acho incrivel não conseguirem resolver a questão num balcão, só mesmo por carta.

Ás vezes dá mesmo vontade de partir a cara a alguém... Mas não ha nada como estar do lado da razão.

O que eu quero mesmo é que eles admitam o erro.

Acho que não vale a pena expor aqui a história toda, ou valeria no caso de existir alguem entendido especificamente na matéria.

Mas penso que terei razão, quase de certeza.

A recepção das minhas cartas datam de 7 de novembro. Agora a 18 de novembro recebo uma notificação para efectuar o pagamento das prestações indevidamente (segundo eles) pagas a mim.

É que nem resposta às minhas cartas é.

Eu acho que está a haver alguma falta de comunicação entre eles.

Por isso é que eu queria que a minha carta fosse feita através de um advogado ou assim, para que quando eles a recebam lhe dessem mais valor e se agarrassem ao processo de maneira a resolver.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A SEGURANÇA SOCIAL DO AREEIRO NEGOU-ME O LIVRO DE RECLAMAÇÕES. hoje dia 05 de Setembro 2012 pelas 14h30m desloquei-me à segurança social do areeiro para pedir o livro de reclamações para anexar uma folha de(1)queixa com mais duas fotocopias tiradas por mim como comprovativo como entreguei a 5 de Junho 2012 o requerimento to de prestações compensatórias do subsidio de ferias uma vez que a segurança social me informou por email que não tinha recebido nada. O vigilante que se encontrava de serviço no balcão informo-me que não podia anexar nada ao livro!pois eu pedi-lhe que fosse informar porque no passado já o tinha feito!a informação que o vigilante me deu dada pelos serviços foi esta:não pode utilizar o livro de reclamações só com senha porque este serviço da segurança social funciona com marcação. dirigi-me ao Policia de serviço no local o mesmo não teve riaçao devido a falta de informação digo eu. Conclusão:fui obrigado a por os documentos no envelope da segurança social uma vez que foi negado o livro de clamações.

Neste mesmo dia desloquei-me à esquadra dos olivais-sul depois de ter explicado a situação informara-me que deveria chamar a policia na altura e eles eram notificados pois foi o que fiz com próxima informação que menciono em baixo.

Mais informo que no dia 6 tornei-me a deslocar à segurança social do areeiro pelo mesmo motivo,pedi o livro de reclamações ao mesmo vigilante que se encontrava do dia anterior e a resposta foi a mesma que o procedimento era o mesmo,pois chamei a policia,a informação do carro da patrulha foi que já falaram com o colega que está de serviço nas instalações e era eles que eu devia ir ter para  notificados;pois foi ter com o policia de serviço o qual estava já informado pelos colegas e o mesmo explicou que houve um despacho do SR.secretario do estado da segurança social que o livro só era utilizado a utentes com senha,mas o despacho ainda não tinha la chegado,eu ouvir isso disse em tão não é valido por isso peço ao senhor guarda que os  notifique,o policia disse que não era crime nenhum pois pediu que eu  o acompanha-se,pois ai já me deram o livro de reclamações.

Agora pergunto eu:porque não foram  notificados????? somos sempre os mesmos a ficar com a batata quente nas mãos??? já no passado a segurança social deu o meu nome à minha  entidade patronal de queixas que fiz nos mesmos,pois devido a esta situação recebi represálias,nem o Provedor de Justiça me respondeu a esta queixa,pois fiz (3) três queixas sem qualquer resposta.

Vou tornar isto publico com mais situações graves que me andam acontecer e esgotar todos os meios que tenho ao meu alcance dada pela  justiça.ISTO È TERRORISMO O QUE ANDA ACONTECER NA SEGURANÇA SOCIAL NÃO VOU BAIXAR OS BRAÇOS.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

revolta...revolta....revolta...revolta...RRRRRRRRRRRRRRR...porcos..porcos...pela minha vida e pela vida da minha querida filha que amo e se lhes acontecer alguma coisa eu ??????????????

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

ola, Boa Noite.

chegou a resolver o seu problema? é que me encontro na mesma situação e ja não sei o que fazer. Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sou vigilante dês-de 2005 e

sempre compri com a minha obrigação e com horários que fazia da empresas

das 18h00 hás 08h00 messes a fio sem folgar 14horas 16h e até cheguei a

fazer 24 horas e a ser roubado pela empresa,vivo em Lisboa e o meu

posto era do monte da Caparica (FCT) passava há volta de 18 horas fora

de casa,pois já adormecia quando parava o carro nos sinais de

transito!tenho uma filha com 11 anos com uma escoliose que já vai com 6

operações ás costa que por vezes era impedido de ir ás consultas com ela

sendo ameaçado pela empresa que não podia faltar!(onde nem folgas

tinha).

As coisas começaram a complicar e pôs baixa medica, ficando

psicologicamente doente com uma depressão que ainda hoje tomo

antidepressivos e já tive que decorrer ao álcool por falta de dinheiro para comprar medicamentos

devido aos cortes da segurança social de 3 a 4 meses sem receber.

Devido

há situação do trabalho para que se fizesse justiça comecei a fazer

queixas da empresa de segurança privada onde trabalho indo hás

seguintes instituições:    Provedor de Justiça (uma fachada)    ACT (até hoje em aguas de bacalhau)    inspecção de finanças (fiquei sem saber o resultado)      apoio há vitima (aconselhara-me)    DIAP (encaminharam as minhas queixas para ACT pois eu a que tive andar a traz deles para saber o resultado se não ainda hoje ficava a saber o mesmo)  policia judiciaria foi lá 2 vezez e não poderiam fazer nada

jornal expresso  (a maior parte das coisas graves foi tudo abafado,mas foi o que fez mais mossa,muitos estremeceram com medo)

segurança social  (deu o meu nome há empresa empregadora e comesei a receber represálias,pois desta situaçao fiz 3 queixas ao prov.de justiça e nem teve a dignidade de me responder).

Livro de reclamações da segurança social do arieeiro 2 vezes negado sempre os mesmos a ficar com a batata quente das mãos.

O

resultado destas situações ainda não abou pois foi encaminhado para o

Psicológico onde o mesmo disse que a minha saude mental estava presa

pelo um fio,andei lá 3 a 4 vezes e andava me a sentir melhor,até que a

inspecçao medica corto-me o subsidio empedindo de comprar a

medicação,pois comesei a beber e deixei de lá ir.

Nunca faltei a uma

inspecção,pois começam  a mandar lá todos os meses pois sentia suores

por mim abaixo e picadas da cabeça sabendo como ia ser tratado por

aqueles terroristas médicos com as seguintes palavras: o senhor tem que

ir trabalhar não lhe podemos pagar mais o subsidio anda todo trocado vá

para reforma de invalidez e este relatório do seu medico não serve só

tem 2 linhas têm 10 dias para trazer outro!poi foi ter com a minha

medica de família e não me deu dizendo que não tem a culpa que os

colegas não percebem o que ela escreve!e encaminhar-me para o psiquiatra

onde tive pavor devido ao passado(não quero falar disto) pois também

foi obrigado lá andar pois desisti por me cortar-me o subsidio,pois

ainda me lembro da ultima inspecção medica levara-me para uma sala

separada da do costume onde foi confrontado pele presidente da comissão

medica mandando calar a outra colega dizendo que era ela que mandava que

não ia receber mais o subsidio e que me reforma-se que ia ganhar mais e

até me ensinou como faz-elo,dizendo ainda que eu precisava detratamento e

que fosse ao psiquiatra,pois eu tentei explicar que andava a tomar

medicação já dada (antidepressivos)e que na minha profissao não podia

trabalhar assim,a medica disse que fosse assim mesmo (istotudo a ralhar

comigo com um tom arrogante e não deichou a colega dar openiao dele que

eu senti que ia me ajudar quando a mandou calar).     

- Pois já tenho a segurança social em tribunal e já pedi apoio e se for preciso por um advogado especialista destes assuntos!

Durante

o tempo que lá andei ouço muitas queixas e as pessoas a falarem contra

os medicos da doença o seguinte: vasos a voar,medicas com cabelos

arrancados pelos injustiça-dos,computadores partidos,raro dia que a

policia não lá vá,berros contra estes carrascos que nem honra medica

têm,pois desidi marcar uma inspecção para a reforma pois a médica da

reforma dise-me que que os colegas ninca me podiam cortar o subsidio e

por ela estava reformado por não tenho condições de trabalhar,pois até

recebi uma mensagem do menistro Pedro Mota Soares que iria solicitar

analise do meu caso.(isto em Agosto) mas também cheguei a uma conclusão

juntar-me em frente ao passeio da segurança social da av.est.uni.América

os dias que for preciso a pedir a demissão de aqueles médicos sem

escrupulos e informar todos os órgãos da comunicação social o terror que

ali se passa.ISTO É SÓ UM POUCO QUE COMENTEI.NÃO DESISTO PELO CANSAÇO

PELO DESGASTE PSICOLOGICO MAIS RAIVA MAIS FORTE FICO.

Mais um natal de miseria que dou há minha filha!tirara-me o pao da mesa e vão pagar até serem punidos em tribunal e mais vira!!!

quero a minha vida de volta

queremos outros médicos honestos justos com honra medica o que alguns perderam por pacuar com a corrupçao.

NÃO DESISTO!!!!!

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

cheguei a uma conclusão

juntar-me em frente ao passeio da segurança social da av.est.uni.América

os dias que for preciso a pedir a demissão de aqueles médicos sem

escrupulos e informar todos os órgãos da comunicação social o terror que

ali se passa.se não for a bem vai a mal,pois vamos ver se fica pela conversa.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sou vigilante dês-de 2005 e

sempre compri com a minha obrigação e com horários que fazia da empresas

das 18h00 hás 08h00 messes a fio sem folgar 14horas 16h e até cheguei a

fazer 24 horas e a ser roubado pela empresa,vivo em Lisboa e o meu

posto era do monte da Caparica (FCT) passava há volta de 18 horas fora

de casa,pois já adormecia quando parava o carro nos sinais de

transito!tenho uma filha com 11 anos com uma escoliose que já vai com 6

operações ás costa que por vezes era impedido de ir ás consultas com ela

sendo ameaçado pela empresa que não podia faltar!(onde nem folgas

tinha).

As coisas começaram a complicar e pôs baixa medica, ficando

psicologicamente doente com uma depressão que ainda hoje tomo

antidepressivos e já tive que decorrer ao álcool por falta de dinheiro para comprar medicamentos

devido aos cortes da segurança social de 3 a 4 meses sem receber.

Devido

há situação do trabalho para que se fizesse justiça comecei a fazer

queixas da empresa de segurança privada onde trabalho indo hás

seguintes instituições:    Provedor de Justiça (uma fachada)    ACT (até hoje em aguas de bacalhau)    inspecção de finanças (fiquei sem saber o resultado)      apoio há vitima (aconselhara-me)    DIAP (encaminharam as minhas queixas para ACT pois eu a que tive andar a traz deles para saber o resultado se não ainda hoje ficava a saber o mesmo)  policia judiciaria foi lá 2 vezez e não poderiam fazer nada

jornal expresso  (a maior parte das coisas graves foi tudo abafado,mas foi o que fez mais mossa,muitos estremeceram com medo)

segurança social  (deu o meu nome há empresa empregadora e comesei a receber represálias,pois desta situaçao fiz 3 queixas ao prov.de justiça e nem teve a dignidade de me responder).

Livro de reclamações da segurança social do arieeiro 2 vezes negado sempre os mesmos a ficar com a batata quente das mãos.

O

resultado destas situações ainda não abou pois foi encaminhado para o

Psicológico onde o mesmo disse que a minha saude mental estava presa

pelo um fio,andei lá 3 a 4 vezes e andava me a sentir melhor,até que a

inspecçao medica corto-me o subsidio empedindo de comprar a

medicação,pois comesei a beber e deixei de lá ir.

Nunca faltei a uma

inspecção,pois começam  a mandar lá todos os meses pois sentia suores

por mim abaixo e picadas da cabeça sabendo como ia ser tratado por

aqueles terroristas médicos com as seguintes palavras: o senhor tem que

ir trabalhar não lhe podemos pagar mais o subsidio anda todo trocado vá

para reforma de invalidez e este relatório do seu medico não serve só

tem 2 linhas têm 10 dias para trazer outro!poi foi ter com a minha

medica de família e não me deu dizendo que não tem a culpa que os

colegas não percebem o que ela escreve!e encaminhar-me para o psiquiatra

onde tive pavor devido ao passado(não quero falar disto) pois também

foi obrigado lá andar pois desisti por me cortar-me o subsidio,pois

ainda me lembro da ultima inspecção medica levara-me para uma sala

separada da do costume onde foi confrontado pele presidente da comissão

medica mandando calar a outra colega dizendo que era ela que mandava que

não ia receber mais o subsidio e que me reforma-se que ia ganhar mais e

até me ensinou como faz-elo,dizendo ainda que eu precisava detratamento e

que fosse ao psiquiatra,pois eu tentei explicar que andava a tomar

medicação já dada (antidepressivos)e que na minha profissao não podia

trabalhar assim,a medica disse que fosse assim mesmo (istotudo a ralhar

comigo com um tom arrogante e não deichou a colega dar openiao dele que

eu senti que ia me ajudar quando a mandou calar).     

- Pois já tenho a segurança social em tribunal e já pedi apoio e se for preciso por um advogado especialista destes assuntos!

Durante

o tempo que lá andei ouço muitas queixas e as pessoas a falarem contra

os medicos da doença o seguinte: vasos a voar,medicas com cabelos

arrancados pelos injustiça-dos,computadores partidos,raro dia que a

policia não lá vá,berros contra estes carrascos que nem honra medica

têm,pois desidi marcar uma inspecção para a reforma pois a médica da

reforma dise-me que que os colegas ninca me podiam cortar o subsidio e

por ela estava reformado por não tenho condições de trabalhar,pois até

recebi uma mensagem do menistro Pedro Mota Soares que iria solicitar

analise do meu caso.(isto em Agosto) mas também cheguei a uma conclusão

juntar-me em frente ao passeio da segurança social da av.est.uni.América

os dias que for preciso a pedir a demissão de aqueles médicos sem

escrupulos e informar todos os órgãos da comunicação social o terror que

ali se passa.ISTO É SÓ UM POUCO QUE COMENTEI.NÃO DESISTO PELO CANSAÇO

PELO DESGASTE PSICOLOGICO MAIS RAIVA MAIS FORTE FICO.

Mais um natal de miseria que dou há minha filha!tirara-me o pao da mesa e vão pagar até serem punidos em tribunal e mais vira!!!

quero a minha vida de volta

queremos outros médicos honestos justos com honra medica o que alguns perderam por pacuar com a corrupçao.

NÃO DESISTO!!!!!

  já não vai com palavras brevemente vão ter o que morecem

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas, aqui á tempos estive hospitalizado com uma meningite grave, foi-me passada a 1ª baixa 7 dias num impresso próprio da Seg.Social que inclui um envelope próprio da Seg.Social que é só meter nos CTT. Peguei, com fiz sempre, tirei as cópias e enviei por Ctt para a Seg.Social. Entretanto como o internamento durou mais do que o previsto, passaram-me a porrogação da baixa com mais 8 dias, esta já tirada no sistema informático.

Entretanto tive alta, voltei para o trabalho, descontaram-me 15 dias de faltas e no dia que contava receber o valor da baixa, nada.

Telefonei para a Seg.Social para saber o que se passava, indicaram-me que a 1ª baixa, que foi por carta, não tinha chegado á Seg.Social e que já não recebia no mês que tinha que receber ...etc, etc....a certa altura perguntei á senhora como é que iria aguentar o resto do mês pois não tinha dinheiro .... resposta : PEÇA EMPRESTADO!!!!!

Entretanto recebo uma carta a dizer que tinha 10 dias para resolver o problema e que deveria pedir uma 2ª via e enviar outra vêz ....

Ora desloquei-me ao hospital na tentativa de que a médica me passasse a 2ª via, esta recusa-se a passar seja qualquer via, descartando-se da responsabilidade .... (nem sequer me atendeu)

Telefono, já desesperado, para a Seg.Socil a contar o sucedido .... resposta: O MÉDICO É OBRIGADO A PASSAR-LHE A 2ª VIA, SE NÃO A PASSA É PORQUE ALGUMA COISA NÃO ESTÁ BEM ... como quem diz, estás a tentar enganar alguém ....

O certo é que eu possuo a copia do atestado, relatório médico e internamento ....

Resultado, a cópia do atestado não serve de nada, todos se descartam da responsabilidade e eu passei as passas do algarve para passar o resto do mês .....

No meio disto tudo, recebo uma conta do hospital completamente abismal ....

ORA EU PERGUNTO, DESCONTO PARA A SEGURANÇA SOCIAL PARA QUÊ?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa noite. no dia 23 de abril dirigi me ao centro de emprego para entregar os papeis para o fundo de desemprego visto k trabalhava á 3 anos e fui despedido.o pedido do subsidio foi aceite e deram me m documento a dizer que tinha direito a 360dias...ate aí tudo normal,mas para meu espanto hoje fui ao multibanco e vi k nao estava o dinheiro todo, entao dirigi me á seg.social e lá disseram me k o meu subsidio tinha acabado,k eu so tinha direito a 270 dias e nao os 360 dias como estava no tal documento.disseram me no dia 23 de março saiu uma lei k mudou estes dias k se tinha direito e como eu so tinha entregue os papeis a partir do dia 23 de abril ja nao tinha direito aos 360 dias mas só aos 270 dias. mostrei o documente k dizia k tinha direito a 360 dias e disseram me k foi erro de sistema k no computador nao assumiu. eu estava á espera k fosse receber os 360 dias e entao 1 mes antes ia pedir o requerimento para mais 6 meses. agora fikei sem nada,ja nao posso pedir nenhum subsidio porque disseram me k acabou. se alguem me puder ajudar a dar alguma dica do k deva de fazer agradeçia imenso pois nao sei o que fazer!!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu tenho uma questão a colocar, se alguem souber e me conseguir ajudar agradecia.

Eu vivo em União de facto com a minha mulher e tenho 2 filhos, mas com ainda não tenho a mesma morada fiscal á 2 anos, segundo as finanças sou "pai solteiro", logo tenho de descontar mais.

Um dado curioso é que para  a Segurança Social, estou casado e com dois filhos, ressalvo que a minha mulher está desempregada.Logo ela recebe menos abono devido ao meu ordenado entra nas contas do agregado familiar.

Basicamente o Estado joga a seu favor! Como é que perante os estado(ok é em departamentos diferentes) num sou casado com 2 dependendes?? (segurança social), assim recebemos menos abono ....

Noutro sou solteiro com 2 dependentes??? (finanças), assim desconto mais.

Poderei fazer algo?

O mais justo e correcto seria a mesma situação tanto nas finanças como na segurança social.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Estou numa situação identica com a SS cotaram o abono de familia à minha filha em 2010 por alteração de escalão, o que acontece é que essa alteração de escalão deu origem no cruzamento dos meus rendimentos de 2008 com as finanças errados, tenho a nota de liquidação do meu IRS com um valor e a SS tem outro.

Há 3 anos que ando cá e lá e nada, escrevi no livro de reclamações e a resposta foi a mesma: Os dados no nosso sistema estão assim....mas não vão confirmar de onde vem o erro pois é isso que pretendo!

É uma pouca vergonha....Acho que vou escrever para a TVI

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas, aqui á tempos estive hospitalizado com uma meningite grave, foi-me passada a 1ª baixa 7 dias num impresso próprio da Seg.Social que inclui um envelope próprio da Seg.Social que é só meter nos CTT. Peguei, com fiz sempre, tirei as cópias e enviei por Ctt para a Seg.Social.

Entretanto como o internamento durou mais do que o previsto, passaram-me a porrogação da baixa com mais 8 dias, esta já tirada no sistema informático.

Entretanto tive alta, voltei para o trabalho, descontaram-me 15 dias de faltas e no dia que contava receber o valor da baixa, nada.

Telefonei para a Seg.Social para saber o que se passava, indicaram-me que a 1ª baixa, que foi por carta, não tinha chegado á Seg.Social e que já não recebia no mês que tinha que receber ...etc, etc....a certa altura perguntei á senhora como é que iria aguentar o resto do mês pois não tinha dinheiro .... resposta : PEÇA EMPRESTADO!!!!!

Entretanto recebo uma carta a dizer que tinha 10 dias para resolver o problema e que deveria pedir uma 2ª via e enviar outra vêz ....

Ora desloquei-me ao hospital na tentativa de que a médica me passasse a 2ª via, esta recusa-se a passar seja qualquer via, descartando-se da responsabilidade .... (nem sequer me atendeu)

Telefono, já desesperado, para a Seg.Socil a contar o sucedido .... resposta: O MÉDICO É OBRIGADO A PASSAR-LHE A 2ª VIA, SE NÃO A PASSA É PORQUE ALGUMA COISA NÃO ESTÁ BEM ... como quem diz, estás a tentar enganar alguém ....

O certo é que eu possuo a copia do atestado, relatório médico e internamento ....

Resultado, a cópia do atestado não serve de nada, todos se descartam da responsabilidade e eu passei as passas do algarve para passar o resto do mês .....

No meio disto tudo, recebo uma conta do hospital completamente abismal ....

ORA EU PERGUNTO, DESCONTO PARA A SEGURANÇA SOCIAL PARA QUÊ?

Quando enviou a carta pelos CTT efetuou o seu registo?

Presencialmente, não aceitam os comprovativos? Só via CTT?

Provavelmente, se a carta inicial chegou atrasada, deve ter recebido mais tarde o valor a que tinha direito.

Nestes casos, parece-me que o mais correto é registar as cartas que se enviam ou então entregar pessoalmente, ficando com um comprovativo da entrega...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu vivo em União de facto com a minha mulher e tenho 2 filhos, mas com ainda não tenho a mesma morada fiscal á 2 anos, segundo as finanças sou "pai solteiro", logo tenho de descontar mais.

Um dado curioso é que para  a Segurança Social, estou casado e com dois filhos, ressalvo que a minha mulher está desempregada.Logo ela recebe menos abono devido ao meu ordenado entra nas contas do agregado familiar.

Basicamente o Estado joga a seu favor! Como é que perante os estado(ok é em departamentos diferentes) num sou casado com 2 dependendes?? (segurança social), assim recebemos menos abono ....

Noutro sou solteiro com 2 dependentes??? (finanças), assim desconto mais.

Poderei fazer algo?

O mais justo e correcto seria a mesma situação tanto nas finanças como na segurança social.

Parece-me que só quando tiver 2 anos com a mesma morada fiscal, os dados ficam certos para todos os efeitos... a não ser que se case pela igreja!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Estou numa situação identica com a SS cotaram o abono de familia à minha filha em 2010 por alteração de escalão,

o que acontece é que essa alteração de escalão deu origem no cruzamento dos meus rendimentos de 2008 com as finanças errados, tenho a nota de liquidação do meu IRS com um valor e a SS tem outro.

Há 3 anos que ando cá e lá e nada, escrevi no livro de reclamações e a resposta foi a mesma: Os dados no nosso sistema estão assim....mas não vão confirmar de onde vem o erro pois é isso que pretendo!

É uma pouca vergonha....Acho que vou escrever para a TVI

Se calhar um pouco de calma serviria para "ver" melhor onde está o erro. Se já o detetou, tem de fazer valer o seu argumento de forma clara e objetiva. Não adianta barafustar e nem pedir para "eles" verificarem de onde vem o erro, pois dessa forma terá de esperar outros tantos anos até à idade adulta da sua filha...

Pode fazer duas coisas. Uma é aconselhar-se com um advogado (caso não tenha recursos, a própria SS o pode ajudar a arranjar apoio) e a outra é a que sugeriu. Convêm que tenha a documentação e respetivas provas todas de forma que quando der a "cara" num programa televisivo tudo bata certo e finalmente a "engrenagem" funcione a seu favor!

Boa sorte

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead