adec

Corte subsidio Natal- como é possivel este montante?

11 publicações neste tópico

Boa noite, um dos meus familiares é reformado (CGA) com 1750 euros limpos. Para além deste valor acumula uma pensão de viuvez de 250 euros. No subsidio de Natal descontaram no primeiro valor perto de 750 euros e na pensão de viuvez 100 euros (!!!, quase 50%)). Se no primeiro montante o valor até poderá ser lógico, como justificar o segundo?

Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sim , também pensei nessa possibilidade. Mas se juntaram os valores não deveria ter sido feito apenas o corte no valor soma total? É que fizeram o corte na pensão e no subsidio de forma separada; este último de quase 50%. Cheira-me a esturro. ???

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não fiz as contas para verificar mas se calhar só deduziram o salário mínimo da primeira parcela... Sem isso, o corte na 2ª parcela deve andar perto dos 50%, não me parece completamente mal (desde que as contas depois no fim batam certo como as que seriam feitas se fosse o valor englobado)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa noite.

Aproveito o tópico para perguntar se o corte no subsidio de Nata abrange o sector privado? Se não é legal uma entidade patronal proceder a esse corte?

Quais são os prazos e quem procede à entrega do montante cortado? O empregado ou a entidade patronal?

Obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Trata-se de retenção na fonte por conta do imposto extraordinário a pagar no ano que vem - é tão legal a entidade patronal fazê-lo como os restantes descontos que vão sendo feitos ao longo do ano...

Como sempre o subsídio de Natal tem que ser pago, salvo erro, até dia 15 deste mês (sob pena da empresa poder ter de pagar coimas, juros de mora, etc); a retenção na fonte é feita logo nesse instante e o montante retido tem de ser entregue ao fisco até dia 23.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Aproveito o tópico para perguntar se o corte no subsidio de Nata abrange o sector privado? Se não é legal uma entidade patronal proceder a esse corte?

o que foi feito este ano não foi um corte do subsidio de natal. o que se passou foi que, o estado portugues decidiu que, este ano, todos terão de pagar uma taxa adicional de IRS sobre o subsidio de Natal.

Ou seja, recebes o subsidio de natal por inteiro mas o estado fica com uma fatia maior de IRS (retenção na fonte).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
o que foi feito este ano não foi um corte do subsidio de natal. o que se passou foi que, o estado portugues decidiu que, este ano, todos terão de pagar uma taxa adicional de IRS sobre o subsidio de Natal.

A taxa adicional não é sobre o subsídio de Natal, é sobre todos os rendimentos. O valor que foi achado é que corresponde grosso modo a metade do subsídio de Natal, daí ser feita a retenção na fonte desta forma.

Mas mesmo quem não tem subsídio de Natal vai pagar essa taxa adicional quando meter a declaração de IRS no próximo ano...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia.

Então confirma-se que também abrange o privado?

Fiquei com dúvida no seguinte, o corte é feito pela entidade patronal, ou é entregue pelo empregado aquando da entrega do IRS?

Obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Então confirma-se que também abrange o privado?

Acho que estás a confundir duas coisas:

A taxa extraordinária de IRS deste ano (cuja retenção na fonte vai ser feita agora sobre o subsídio de Natal) abrange TODOS os contribuintes.

O corte dos subsídios de Natal e de Férias que vai ocorrer em 2012 e 2013 abrange apenas os funcionários públicos e pensionistas.

Fiquei com dúvida no seguinte, o corte é feito pela entidade patronal, ou é entregue pelo empregado aquando da entrega do IRS?

A retenção na fonte do imposto extraodinário deste ano é feita pela entidade empregadora sobre o subsídio de Natal, para os trabalhadores por conta de outrem.

Como sempre, TODOS os contribuintes só saberão exatamente o imposto a pagar no próximo ano, quando meterem a declaração de IRS. Naturalmente as retenções na fonte feitas este ano serão tidas em conta, como sempre... Se tiverem sido superiores ao imposto apurado haverá lugar a reembolso; senão o contribuinte terá que pagar o imposto em falta (desse ponto de vista quem não tem subsídio de Natal terá mais probabilidade de vir a ter que pagar mais imposto).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Esclarecido pauloaguia.

Obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead