Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
jorge96

Cinco maiores bancos admitem recorrer a garantias do Estado

4 publicações neste tópico

A Caixa Geral de Depósitos, o BCP, o BES, o Santander e o BPI admitiram esta sexta-feira recorrer às garantias do Estado na emissão de dívida para se financiarem.

Ao mesmo tempo que o presidente do BPI, Fernando Ulrich, anunciou em conferência de imprensa que esta é uma hipótese a ponderar, mas no âmbito de «financiamento de médio/longo prazo», o BCP e o BES fizeram chegar comunicados à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

De acordo com Fernand Ulrich, «houve conversas entre principais bancos e com autoridades sobre recurso a garantia estatal».

Na apresentação dos resultados do BPI referentes aos nove primeiros meses, o presidente da instituição explicou assim o anúncio simultâneo.

Quanto ao valor de 20 mil milhões de euros dessa garantia, Ulrich lembrou que o mesmo «é valor sério e importante», dado significar 11 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

Em comunicados distintos, o BCP e o BES admitiram a decisão no mesmo sentido.

O banco de Santos Ferreira diz, na informação ao mercado que, «no âmbito do plano de liquidez estabelecido para o exercício de 2008», o Banco Comercial Português «prevê proceder à emissão de dívida relativamente à qual será considerada a solicitação de garantia pelo Estado.

«As decisões finais a tomar a este respeito dependerão das condições relevantes de mercado e das alternativas disponíveis, cuja análise aprofundada agora se iniciou.

Em devido tempo, e em função das conclusões, será, se for caso disso, desencadeado o procedimento previsto na legislação para os efeitos antes referidos», diz o BCP.

Já o BES explica, no mesmo tom, que a medida está a ser analisada, tendo em conta que as referidas garantias foram criadas «com o objectivo de criar as condições que permitam o restabelecimento da liquidez nos mercados financeiros tendentes à manutenção da estabilidade financeira e ao financiamento regular da economia».

Deste modo, o Grupo Banco Espírito Santo informa que «considera solicitar a utilização do sistema de garantias nas condições previstas na referida Portaria no âmbito do seu plano financeiro para 2008/2009».

Santander e CGD confirmaram depois

O Santander Totta e a Caixa Geral de Depositos vieram também informar o mercado de que pretendem seguir as outras instituições financeiras, nomeadamente o BCP, o BES e o BPI, na possibilidade de recorrer às garantias do Estado, no valor de 20 mil milhões de euros.

A CGD acrescentou no seu comunicado que «tem acedido aos mercados financeiros internacionais com relativa normalidade, face à elevada qualidade da sua notação de rating»

http://www.agenciafinanceira.iol.pt/noticia.php?id=1005820&div_id=1729

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas...

que acham disto?

Estão mesmo a precisar desse financiamente?

Será que algum destes bancos (Caixa Geral de Depósitos, o BCP, o BES, o Santander e o BPI) corre perigo?!

Pessoalmente, acho que não... mas os dias de hoje... nunca se sabe!

;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pois. Não é necessariamente o caso de correrem perigo, mas para alguém cuja actividade principal é a obtenção de dinheiro barato para poder emprestar a outros a preços mais caros, uma oportunidade destas em que o Estado diz que dá garantia até 20 mil milhões de euros nos empréstimos a obter pelo banco nunca é de deitar fora. Na prática, é como se o Sr. Estado dissesse a quem empresta dinheiro aos bancos portugueses: "Olha, aqui se estes senhores dos bancos portugueses não vos pagarem o empréstimo de volta, cá estará Portugal para responder por isso". É como se de repente o rating de crédito dos bancos portugueses se igualasse ao do Estado português, o que quer dizer preços mais baixos nos empréstimos que eles contraem e assim poderem, nem que seja pouco, aliviar as restrições de crédito aos seus clientes. A garantia do Estado não é de borla, tem custos para os bancos, mas depois acaba por compensar.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0