mariamanuel

2 Créditos à habitação após divórcio - situações diferentes

3 publicações neste tópico

Bom dia e, desde já, agradeço se me puderem ajudar. Já consultei advogados e as respostas foram nulas porque contra bancos não há argumentos...

Possuo uma casa em meu nome. Sobre ela, tenho um crédito à habitação (compra). O meu ex-marido e eu divorciámo-nos há 3 anos, após uma separação de facto de outros tantos anos (ele foi viver para o estrangeiro e não tem mais laços a Portugal). O crédito estava em nome dos dois. Apesar da casa ter passado para meu nome sem problemas, o mesmo não se verificou com o crédito. A instituição bancária tem o processo emperrado estes anos todos. Apesar do meu ex-marido viver noutro país, não ter desde há cinco anos rendimentos em Portugal e de ter sido sempre eu a assumir o pagamento da casa e de continuar a ter meios comprovados para o fazer, o banco continua a dizer que não é possível a desvinculação. Aliás, perdão. Diz que é possível mas nunca avança com ela. As desculpas são assinaturas de gerentes em falta, apreciação que não foi feita a tempo, etc, etc, etc... Visto que tenho algum conhecimento de como funcionam as instituições bancárias, sei que isto não passam mesmo de "desculpas" e que talvez o processo nem esteja a ser considerado. Ficou posto de lado. Já fiz reclamações mas sem nenhum resultado. Sei que cumpro todos os requisitos para que isto se efectuasse sem problemas. Sou a primeira credora do crédito. Como é que dou a volta a isto?

A segunda situação prende-se com o meu actual companheiro. Temos um filho e vivemos em união de facto há 3 anos. Ele nunca foi casado. Teve uma anterior união na qual contraiu um crédito à habitação (para obras e não para compra) juntamente com a ex-companheira para a casa desta que está no nome dela. Acontece que ele é o primeiro credor desse crédito. A senhora tem bons meios financeiros mas tem o hábito de contrair créditos (para férias, etc). Há três anos que eles está a tentar sair do crédito, mas a a instituição bancária - que é a mesma do meu crédito - responde da mesma forma, isto é "o processo está bem encaminhado, falta apenas um pro forma de assinatura, para a semana já está!" Mas nunca está.

O caso é grave, porque a senhora endivida-se e ele fica com a responsabilidade. Inclusivamente, já nos tem causado algumas situações constrangedoras... Como resolver?

Novamente, agradeço os vossos conselhos. Começa a ser desesperante!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Expõe o teu caso à provedoria do cliente dessa instituição bancaria.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Dizes que já fizeste reclamações... Qual foi a resposta do Banco de Portugal?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead