Pedro Pais

Acções vs fundos

15 publicações neste tópico

Uma notícia do Jornal de Negócios diz que <a href="http://www.jornaldenegocios.pt/default.asp?Session=&CpContentId=313307">fundos perdem mais que as acções nacionais na crise</a>. Qual é a sua opinião?

Prefere investir em fundos ou directamente em acções? Quais as vantagens da sua escolha?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Na minha opinião, acho que nem uma nem outra, pelo menos no momento em que atravessamos, eu tinha fundos no banco, devo de dizer que alguns deles chegaram a dar 25% em 6 meses, pena foi ter investido pouco nessa altura, a partir de Julho do ano passado tudo se alterou, e retirei tudo o que tinha em fundos, apenas manti as acções por não ser de montante alto. 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu sou da opinião que se sabemos o que estamos a fazer, se fazemos um acompanhamento diário, se temos em conta os diversos condicionantes da economia mundial, devemos optar por acções. Agora se somos investidores passivos, que apenas querem ter o melhor rendimento sem terem de estar a par de tudo o que envolve esse investimento, devemos optar por fundos que são geridos por profissionais.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tudo depende do "estilo" do investidor.

Penso que é evidente uma maior rentabilidade das acções sobre os fundos, isto é, a longo prazo.

Se tivermos a paciência e a lucidez para ultrapassar os momentos "down" das acções poderemos, a longo prazo, obter bons ganhos.

Se formos investidores conservadores, avessos a riscos, então os fundos de investimentos são as melhores opções.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Penso que é evidente uma maior rentabilidade das acções sobre os fundos, isto é, a longo prazo.

Porquê?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Porquê?

História e Estatística, só.

Atenção que eu falei muito generalizadamente e o meu

objectivo tambem foi o de fornecer pistas para um maior debate.

É claro que, no curto prazo, já vi fundos de investimento baseados

em acções dos mercados emergentes, p.e., a dar 30% de retorno.

Mas, quem quiser investir a 10 anos mínimo pois que escolha uma empresa

jeitosa e compre acções dela.

A longo prazo, acabará por ganhar.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu daria um exemplo, de um fundo que eu tinha, BPI Portugal, fundo só de acçoes portuguesas, vejam as rentabilidades por exemplo nos ultimos 3 anos até Julho do ano passado, sem dúvida que durante alguns anos os fundos, nomeadamente de acções foram um bom investimento, mas neste momento com a crise penso que nem os fundos nem as acções o serão, mas claro que ha fundos bem menos agressivos e que têm conseguido passar ao lado da crise das bolsas.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Viva, chamo-me João e é a 1ª vez que estou a participar no fórum. Sigo o blog à pouco mais de 2 meses, mas já é uma das minhas paragens "cibernéticas" habituais quase diariamente.

Gostaria de lançar para o debate de "Acções Vs Fundos" o tema dos "futuros". Li recentemente, que são uma boa opção em tempos de "crise", ou seja, em queda dos mercados é quando se consegue maior rentabilidade. Gostaria de saber algo mais sobre este tipo de investimento, nomeadamente se é rentável, se tem estabilidade e liquidez. Se alguém tem experiência, por favor partilhe comigo/connosco.

Outro tópico que gostava de ver debatido é o seguinte: Até que ponto neste momento não será rentável adquirir dólares para obter ganhos financeiros. O euro está de 1 para 1,5 em relação ao Dolar. Julgo que esta relação não é de todo o reflexo das 2 economias (ok,se bem que a americana está com fraco crescimento e com dificuldades a nível do Imobiliário) e que o peso da instabilidade política está bem presente. Aproximam-se as eleições americanas e as políticas externas e internas, qualquer que seja o presidente vencedor, vão ser mais conservadoras... será que não é agora uma boa altura para adquirir dólares?

Deixo no ar estas duas questões que gostaria de ver respondidas.

Um abraço,

João

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas, quem quiser investir a 10 anos mínimo pois que escolha uma empresa

jeitosa e compre acções dela.

Jorge, não diversificar é um risco que pode correr MUITO mal. Veja o caso do banco Bear Sterns. No espaço de uma semana passou de $85 para $5. Ainda hoje vou publicar um artigo ligado à importância da diversificação.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Viva, chamo-me João e é a 1ª vez que estou a participar no fórum. Sigo o blog à pouco mais de 2 meses, mas já é uma das minhas paragens "cibernéticas" habituais quase diariamente.

Gostaria de lançar para o debate de "Acções Vs Fundos" o tema dos "futuros". Li recentemente, que são uma boa opção em tempos de "crise", ou seja, em queda dos mercados é quando se consegue maior rentabilidade. Gostaria de saber algo mais sobre este tipo de investimento, nomeadamente se é rentável, se tem estabilidade e liquidez. Se alguém tem experiência, por favor partilhe comigo/connosco.

Outro tópico que gostava de ver debatido é o seguinte: Até que ponto neste momento não será rentável adquirir dólares para obter ganhos financeiros. O euro está de 1 para 1,5 em relação ao Dolar. Julgo que esta relação não é de todo o reflexo das 2 economias (ok,se bem que a americana está com fraco crescimento e com dificuldades a nível do Imobiliário) e que o peso da instabilidade política está bem presente. Aproximam-se as eleições americanas e as políticas externas e internas, qualquer que seja o presidente vencedor, vão ser mais conservadoras... será que não é agora uma boa altura para adquirir dólares?

Deixo no ar estas duas questões que gostaria de ver respondidas.

Um abraço,

João

As questões que o João levanta são muito interessantes. Contudo, esse tipo de investimentos é muito pouco aconselhado aos investidores cautelosos e prudentes, que presumo ser a maior parte dos frequentadores do fórum. São investimentos que se traduzem numa volatibilidade elevadíssima (e logo extremamente arriscados).

O mercado cambial em especial (também conhecido por Forex) é conhecido por destruir muito património :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Jorge, não diversificar é um risco que pode correr MUITO mal. Veja o caso do banco Bear Sterns. No espaço de uma semana passou de $85 para $5. Ainda hoje vou publicar um artigo ligado à importância da diversificação.

Sem dúvida! Esse é um princípio básico de finanças.

Já li o artigo, está muito bom assim como o resto do blog e este forum. ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

João passa por este link https://www.bigonline.pt/pt/BolsaMercados/futuros_exemplos.asp pode ser que te ajude, abraço.

Obrigado. Já fui dar uma vista de olhos e tem de facto boa informação. Sei que os futuros são arriscados, mas "quem não arrisca não petisca". Tal como foi dito é importante diversificar e porque não tentar também obter mais alguns ganhos com algum risco? Vou estudar mais os futuros para quando resolver apostar neste tipo de produto estar mais consciente dos riscos e potencialidades.

Boa páscoa para todos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá João. Olha vou dar a minha opinião q vale por aquilo q é...mais uma ;)

A questão dos câmbios, quando directos resolve-se facilmente. Se fores a um ou mais bancos constararás que para além de serem cobradas comissões pelo câmbio, quase tds têm máximos a mínimos estipulados, o que limita pois ninguém quererá trocar apenas €100 por usd.

Quanto a fundos/ estruturados que apostem na evolução desta ou dauqela moeda, mta atenção!!! recomendo que se leia atentamente o prospecto completo (sim aquele medonho que tem obrigatoriamente q constar do site da CMVM) e q se preste especial atenção ao modo como é atribuido o rendimento. por exemplo num fundo que aposte na evolução do dolar face ao euro, não é por o euro perder hipoteticamente 10% para o dolar que a rentabilidade assumirá esse valor. os fundos e icaes obedecem mtas vezes a esquemas bastante elaborados/ sofisticados que são quase impossíveis de perceber.

Quanto à questão do investir em fundos ou acções, será uma questão subjectiva mas dependerá, como dito em anteriores posts, do perfil do investidor. O primeiro ponto que é importante reter quer p fundos quer p acções é de que, mesmo que um ou outro tenha sofrido uma quebra de 50%, isso não o torna obrigatóriamente barato ou recomendável. Temos o exemplo da acção do BCP que nos últimos 12 meses já assumiu valores na ordem dos €3.8 e agora situa-se nos €1.42 (só hj já está a perder 3.4%) e, ainda assim, não é recomendada a compra. No caso dos fundos, mesma situação. O facto de um fundo ter registado 10, 20 ou mais % de queda não o coloca necessariamente numa posição desejável de compra.

Importante perceber também q existem várias categorias de fundos, mediante o risco a que o investidor pretende estar exposto. Resumindo o tipo de fundo que escolhemos definirá a liberdade da entidade gestora do fundo face à constituição do mesmo (cm por exmpl a % máx de acções, obrigações etc. q a carteira pode ter na sua constituição)

Para um investidor que não quer correr grandes riscos recomendo que tenha em consideração apenas fundos mistos defensivos ou mistos neutros, tendo em conta que o prazo de investimento médio previsto rondará os 5/7 anos (curto prazo afaste-se de fundos e acções). Quanto a acções existem várias das quais se recomenda a compra, mas para um pequeno investidor será impossível conseguir uma diversificação sequer próxima da dos fundos. O melhor é informares-te o mais possível sobre toda e qualquer operação que pense em fazer, com fundos ou acções, e tentar esclarecer toda e qualquer dúvida antes. E mais importante ainda: neste tipo de activos apenas devemos investir montantes com os quais não contamos no médio/ longo prazo, portanto convém ter um "pé de meia" antes de te aventurares. Não sei se ajudou; fica a intenção.  ;)

Bom fds a tds!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor