njorge

Contas poupança para jovem casal e conta poupança para criança - Sugestões?

28 publicações neste tópico

Na vossa opinião, quais as contas poupança recomendadas para as seguintes situações:

Eu e a minha namorada vamos abrir conta conjunta, dessa conta sairá dinheiro que servirá para pagar as despesas iniciais do nosso casamento e o equipar de uma casa dentro de uns meses... Possivelmente não haverá necessidade de mexer nesta conta antes de Fevereiro/Março do próximo ano.

Tinha pensado inicialmente numa conta poupança a 6 meses onde colocaria 5000€. Além dessa conta poupança teria uma conta à ordem onde colocaríamos cerca de 500€ por mês e que serviria como a conta de onde sairia o dinheiro para as primeiras despesas, evitando mexer na poupança. Essa conta à ordem, por uma questão de conveniência, provavelmente seria no mesmo banco da poupança.

Como faria melhor, ordem + poupança?

Poupança com reforços mensais e possibilidade de movimentar o dinheiro?

Que alternativas e quais as contas que recomendam?

---

Na próxima situação está relacionada com a criação de uma conta para uma criança.

Ando a pensar cria uma conta para o meu afilhado de 5 anos, ele e eu como titulares. é possível?

Estava a pensar iniciar com 25€ e tentaria depositar 25€ todos os meses. Esta poderia ser sempre uma conta com prazo de vários anos.

A titulo de exemplo, estive a ver a Conta Poupança Programada Júnior do BES na qual acresce 0,25% a TNB se cumprir o plano de reforços no ano anterior.

Como isto seria uma conta que permite reforços, gostaria também de saber como são calculados os juros tendo em conta a introdução de reforços mensais. Nunca sei se e quando são os reforços contabilizados para o calculo dos juros.

PS: Conta Poupança ou Conta a Prazo? Quais as diferenças? Confundo os termos...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Passe pelo Mega tópico das contas Jovens: http://www.forumfinancas.com/index.php?topic=5228.0

Os bancos oferecem quase as mesmas condições para os mais pequenos...

Para a criança, recomendo esta conta: https://www.particulares.santandertotta.pt/ficheros/BST_IE_50004067__110701_.pdf

Nesta conta, todo o montante a ordem é remunerado em 4% TANB no 1º ano.

É como ter uma super conta protecção (do mesmo banco) mas para montantes mais pequenos e a ordem.

Eu proprio sou jovem e já fiz a conta, não me arrependo :D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Para o dinheiro que supostamente vai estar imóvel 6 meses, penso que seria melhor um depósito a prazo do que uma conta poupança, por questões de melhor remuneração.

Penso que não será má ideia separar a conta à ordem da conta poupança, pois os bancos mais convenientes para ter uma conta à ordem não costumam ser os que oferecem as melhores soluções de poupança.

Dentro dos depósitos a prazo, para novos clientes no BEST, há um depósito a prazo a 6 meses com 6% TANB, que é o melhor que se consegue arranjar para 5000€.

A nível de conta à ordem, por acaso a do BEST também é jeitosa, se não se importar de ser um banco online, logo com poucos balcões. Se tivesse uma domiciliação de vencimento de 750€, tinha uma série de vantagens como cheques gratuitos, cartão de débito e crédito gratuitos.

Mesmo sem domiciliação, não há despesas de manutenção nem de transferências interbancárias e o cartão de crédito é gratuito, bem como o 1º ano do de débito.

Por seu lado, o ActivoBank (também online) tem, com ou sem domiciliação, cartão de débito, crédito e transferências gratuitas.

Dentro dos bancos tradicionais, sei que no Montepio com uma transferência interbancária de 500€ mensais para uma conta à ordem costuma ser o suficiente para ser equivalente a domiciliação de ordenado, ficando isento de despesas de manutenção e de transferências. Provavelmente outros bancos fazem o mesmo, mas não sei dizer com certeza quais.

Uma dúvida com que fiquei foi a seguinte: esses 500€ por mês para a tal conta a ordem são para começar a ser utilizados imediatamente, ou também só daqui a algum tempo. Se for o 2º caso, mais vale fazer então uma conta poupança com reforços e pensar melhor numa conta à ordem quando as despesas de facto começarem.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Já tinha pensado no Banco Best mas prevejo uma certa dificuldade em a minha namorada aceitar abrir conta num banco que não tem balcões físicos disponíveis... Por mim, pertencendo ao Grupo BES dá-me total segurança.

De facto, também me parece que é difícil associar boas contas à ordem com boas contas poupança/prazo. Não me apetecia era ter de pagar despesas de manutenção de conta e de cartão de débito mas parece que para isso implica uma nova conta em um outro banco. Já tenho conta na CGD, Montepio e Caixa Agrícola. São contas Jovem e do tempo da Universidade e penso que não pago taxas em nenhuma, embora só use frequentemente a CGD e o Montepio.

Os 500€ não seriam para o imediato mas tanto podem começar a ser gastos no próximo mês como só daqui a 4 ou 5... Tudo depende dos gastos que envolvam os preparativos. Por isso tinha feito essa distinção e perguntado se era melhor assim ou ou uma conta com reforços.

---

Quanto à conta para o meu afilhado, reparei que na FIN fala que a conta tem de ser aberta pelos pais ou tutores legais e eu não me enquadro em nenhuma dessas situações, daí ter perguntado se era possível fazê-lo...

E como o MiguLuso referiu, é uma conta com TANB 4% no primeiro ano, e os restantes? Não achei a FIN muito esclarecedora.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Quanto à conta para o meu afilhado, reparei que na FIN fala que a conta tem de ser aberta pelos pais ou tutores legais e eu não me enquadro em nenhuma dessas situações, daí ter perguntado se era possível fazê-lo...

E como o MiguLuso referiu, é uma conta com TANB 4% no primeiro ano, e os restantes? Não achei a FIN muito esclarecedora.

Realmente acho que não vai ser possivel, tem sempre de ser aberta pelos pais ou tutores.

Realmente é um pouco confuso. A FIN não tem datas, só o site onde está o FIN. Sendo assim penso que será sempre remunerada.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Já tinha pensado no Banco Best mas prevejo uma certa dificuldade em a minha namorada aceitar abrir conta num banco que não tem balcões físicos disponíveis... Por mim, pertencendo ao Grupo BES dá-me total segurança.

De facto, também me parece que é difícil associar boas contas à ordem com boas contas poupança/prazo. Não me apetecia era ter de pagar despesas de manutenção de conta e de cartão de débito mas parece que para isso implica uma nova conta em um outro banco. Já tenho conta na CGD, Montepio e Caixa Agrícola. São contas Jovem e do tempo da Universidade e penso que não pago taxas em nenhuma, embora só use frequentemente a CGD e o Montepio.

Os 500€ não seriam para o imediato mas tanto podem começar a ser gastos no próximo mês como só daqui a 4 ou 5... Tudo depende dos gastos que envolvam os preparativos. Por isso tinha feito essa distinção e perguntado se era melhor assim ou ou uma conta com reforços.

Todos os bancos online têm balcões disponíveis, embora sejam poucos e sejam designados de centros de investimento. Vivendo em Lisboa ou no Porto há de certeza um centro de investimento de qualquer desses bancos. Fora disso, há algumas cidades que os têm. Como quase tudo se pode fazer por telefone ou internet, só mesmo o aconselhamento presencial é que necessita de um balcão físico, logo a importância de ter um balcão ao virar da esquina tb não é muito grande.

No caso do BEST, acho que há algumas coisas que até se podem fazer em balcões do BES, como por exemplo depósito de cheques.

Os bancos online (BiG, BEST, ActivoBank, Invest) são aqueles onde se conseguem melhores taxas de juros e onde não há despesas de manutenção, sejam jovens ou não. Na banca tradicional, só as contas jovens e universitárias (tb tenho contas na CGD e Montepio onde não estou a pagar nada), para além das ordenado, é que não têm despesas de manutenção.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

No BEST houve uma coisa que me impressionou, só me oferecem um ano do cartão de debito!

Sendo jovem acho estupido imporem essa condição  :o

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Infelizmente é uma prática comum.

Diria até que não são muitos os casos onde as anuidades são totalmente gratuitas. Para jovens talvez haja alguns mais, mas no caso do BEST nem diferenciam muito  contas jovens das outras, ao contrário da banca tradicional.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Um gajo está habituado a não pagar comissões de contas e anuidades de cartões e depois dá nisto. Posso sempre desistir da conta após os 6 meses ou antes de concluir o primeiro ano, para não pagar anuidade? Nunca sou obrigado a aderir ao cartão de crédito/débito, certo?

Então, as melhores soluções seriam:

Conta a prazo + ordem: BEST + BEST ou BEST + ??

Conta a prazo com reforços mensais de 500€ com mobilização: ??

Conta poupança/prazo jovem com reforços mensais (10/25€): ??

Penso que optando apenas por uma conta a prazo com reforços mensais era importante a parte da mobilização porque posso precisar de mexer no dinheiro a qualquer momento. Ainda não percebi é como os reforços influenciam o valor final dos Juros.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Actualmente não pago comissões de manutenção em nenhuma das seis contas que tenho. Não pedi cartão de débito de quase nenhuma. Só tenho o da CGD (gratuito) e o do Montepio (grátis 1ª anuidade), o qual vou cancelar antes de ter de pagar alguma coisa.

Quanto à questão das contas, se já tem os 5000 euros, ponha-os longo num depósito a prazo. Não vá reforçado numa conta poupança mensalmente porque está a perder juros potenciais por não os ter logo aplicado no início do prazo.

Se está preocupado com a mobilização antes de tempo, então nesse caso há o depósito promocional do BiG, 5,5% a 6 meses, com possibilidade de movimentação antecipada, ainda para mais sem penalização de juros.

Por sinal, o BiG tb tem uma superconta à ordem que dá 1,05% TANB, mas que pode ser mobilizada quase instantaneamente para a conta ordem propriamente dita. Ainda tem outra conta poupança, que paga juros trimestrais, que pode ser reforçada e mobilizada quando se queira, com penalização de juros fora das datas de pagamento destes. A desvantagem do BiG é que leva 0,5€ pelas transferências, ou 0€ se for por ATM. O cartão de débito só tem isenção da 1ª anuidade.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Os 5000€ poderão ser em conta a prazo sem mobilização, à partida não haverá necessidade de mexer neste valor. Aqui penso que a melhor solução é o BEST 6%. Parece que há um Centro de Investimento em Leiria (semelhante a um balcão, não?) e tenho facilidade de me deslocar até lá.

A minha dúvida era o que fazer com 500€ mensais que vou colocar de parte, estes sim, poderão ser necessários mexer antes de um prazo de 6 meses:

1. Se os utilizaria em conjunto com os 5000€ numa conta que permitisse reforços, mas aí também tinha que permitir mobilização antecipada.

2. Se os colocaria uma conta poupança (sem relação com 5000€) com hipótese de mobilização e de reforços.

3. Ou se seriam colocados numa conta à ordem. Em principio no BEST por não haver despesas ou noutra que pudesse ser mais vantajoso.

Recorrendo à primeira hipótese penso que não será tão vantajoso quanto separar as águas.

A segunda hipótese, caso não tenha necessidade de mexer, penso que será mais vantajosa que a terceira.

Por isso coloquei aqui a minha dúvida, para saber qual a melhor situação e contas recomendadas.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sim, os centros de investimento são tipo balcões. Eu só os utilizei para entregar a documentação (também podia fazer por correio), porque tudo o resto se faz online ou por telefone.

Concordo com a ideia de por os 5000 a 6% no BEST.

Em relação aos 500€ por mês, acho que o melhor é mesmo uma conta poupança com liquidez, para ir tirando alguma rentabilidade desse dinheiro, podendo usá-lo se necessário.

A melhor de todas é a do Santander, a 4%, mas infelizmente a conta à ordem tem despesas de manutenção.

Outra jeitosa é a conta BiG Aforro, do banco BiG. Inicialmente dá 2,617%, mas se forem feitos reforços >150€ durante três meses, a taxa passa a ser 3,017%. Reforços e mobilizações podem ser feitas em qualquer altura. A conta paga os juros trimestralmente. Fora das datas de pagamento de juros há penalização a partir do 2º levantamento do ano (ou seja, há direito a um levantamento sem penalização por ano)

O BiG não tem balcões em Leiria, mas pode-se abrir conta por correio.

Já agora também posso falar do Invest, que tem o Money Box. 3% TANB, mobilização antecipada sem qualquer penalização, a qualquer altura. Reforços são feitos por débito directo a partir de uma conta de outro banco, podendo-se programar o valor e a frequência do reforço. O problema desta conta é que para abertura de conta são necessários 5000€. É claro que se pode abrir conta com esse dinheiro e depois passá-lo para outro lado  ;) ;).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O BIG tem um balcão em Leiria, não tem é o chamado centro de investimento.

Localização:

Praça Rodrigues Lobo, N. 38

2400-216 Leiria

Contactos:

tel. – 244 839 010/1/2/3

Fax. - 244 835 440

Como chegar:

Parques de estacionamento próximos:

Largo Luis Camões

Transportes públicos

Mobilis 1

Horário: 9h00 às 18h00

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pois é, o BiG até tem mais balcões do que eu pensava.

Não tinha conseguido era dar bem com a parte do site onde estão as localização das agências.  :P

Até o Invest tem um em Leiria. Logo todas as opções que mencionei têm representação nessa cidade.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A conta Santander 4% parecia-me bem, não fosse o caso de pagar mais de despesas de manutenção da conta a ordem que o rendimento da poupança...

Mas a conta Super Poupança protecção é uma conta de depósitos à ordem, segundo a FIN. Mas mesmo assim tinha que ter a chamada conta à ordem normal (FIN)? Esta é que estraga tudo...

Ou seja, todas estas contas que estamos a falar (Santander e BiG), têm sempre outra conta à ordem associada com possíveis custos de manutenção (penso que no BiG não)

Desculpem estar a ser tão chato mas também estou a prender e a iniciar-me nisto.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A conta Santander 4% parecia-me bem, não fosse o caso de pagar mais de despesas de manutenção da conta a ordem que o rendimento da poupança...

Mas a conta Super Poupança protecção é uma conta de depósitos à ordem, segundo a FIN. Mas mesmo assim tinha que ter a chamada conta à ordem normal (FIN)? Esta é que estraga tudo...

Ou seja, todas estas contas que estamos a falar (Santander e BiG), têm sempre outra conta à ordem associada com possíveis custos de manutenção (penso que no BiG não)

Desculpem estar a ser tão chato mas também estou a prender e a iniciar-me nisto.

Vou dar-lhe a minha opinião, o que pode fazer é constituir um deposito inicial de 3500 EUR no Santander e depois fazer os reforços mensais de 500 assim fica isento das taxas de manutenção. É o que eu estou a pensar fazer já que tenho um problema semelhante ao seu.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Todos os bancos requerem a abertura de uma conta à ordem, independentemente do tipo de produtos que lá pretendas contratar.

A diferença é alguns exigirem saldos mínimos ou aplicarem custos de manutenção e outros não.

(Ena, atingi as 400 mensagens! ;D)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas a conta Super Poupança protecção é uma conta de depósitos à ordem, segundo a FIN. Mas mesmo assim tinha que ter a chamada conta à ordem normal (FIN)? Esta é que estraga tudo...

Ou seja, todas estas contas que estamos a falar (Santander e BiG), têm sempre outra conta à ordem associada com possíveis custos de manutenção (penso que no BiG não)

Este tipo de aplicações com bastante liquidez são geralmente designadas de depósitos à ordem. Tanto a do Santander, como a do Big, como a do Invest. Em qualquer banco é necessário ter uma conta à ordem. Dos que temos falado, o Santander é o único com despesas de manutenção, para recursos inferiores a 3500€.  A questão que ponho é se recursos se aplica a dinheiro à ordem, ou se inclui o dinheiro em aplicações...

Mesmo que seja a 2ª hipótese, acho que não compensará ter o dinheiro todo no santander ao invés de aproveitar os 6% do BEST.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Todos os bancos requerem a abertura de uma conta à ordem, independentemente do tipo de produtos que lá pretendas contratar.

A diferença é alguns exigirem saldos mínimos ou aplicarem custos de manutenção e outros não.

(Ena, atingi as 400 mensagens! ;D)

Ok, era o que eu pensava. A minha confusão aqui era ser aplicada a nomenclatura de depósito à ordem as estas contas que pelos vistos necessitam de uma conta à ordem.

Este tipo de aplicações com bastante liquidez são geralmente designadas de depósitos à ordem. Tanto a do Santander, como a do Big, como a do Invest. Em qualquer banco é necessário ter uma conta à ordem. Dos que temos falado, o Santander é o único com despesas de manutenção, para recursos inferiores a 3500€.  A questão que ponho é se recursos se aplica a dinheiro à ordem, ou se inclui o dinheiro em aplicações...

Mesmo que seja a 2ª hipótese, acho que não compensará ter o dinheiro todo no santander ao invés de aproveitar os 6% do BEST.

Os 6% do BEST é ponto assente. A diferença agora é entre colocar os 500€ mensalmente na conta à ordem do BEST ou encontrar um sítio onde possam render enquanto não me socorro desse dinheiro, havendo a possibilidade de o poder movimentar assim que necessário.

Como provavelmente nunca vou conseguir tirar nenhum rendimento dos 500€ mensais acho que vou optar por usar a conta à ordem do BEST ou em alternativa uma das outras contas que tenho onde ainda não pago manutenção.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tendo em conta que estamos em período de crise, eu diria que todas as migalhas contam. 500€/mês, se não forem logo utilizados no 1º mês, ainda vão dando qualquer coisita. Temos de combater a inflação!  ;D

Bem, se acha que lhe dá demasiado trabalho fique-se pela conta à ordem. Ou então, no mínimo, faça depósitos a 5 dias renováveis no BEST a 1%. Desse modo, cada semana paga um jurito, e vai sendo renovado automaticamente. Se for mobilizado, perde só o dinheiro dessa semana.

Mas pronto, na minha humilde opinião, dada a hipótese, preferiria uns 2-3%, claro  :P

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não é uma questão de dar trabalho, é mesmo uma questão de haver algo que permita estas variáveis todas:

- Permitir reforços

- Ser mobilizável

- Não haver despesas com contas e etc ( no caso do Santander, numas contas por alto, as comissões eram mais elevadas que os juros)

Se calhar para isto, o ideal é mesmo isso que disse, uma conta que se vença semanalmente/mensalmente.

Mesmo sem permitir reforços, uma conta com a duração de 30 dias sem renovação automática, na próxima aplicação poderei já juntar + 500€ aos anteriores + juros

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ok, nesse caso mantenho o que disse atrás:

- Conta Aforro - banco BiG

- Money Box - banco Invest

Cumprem as três condições descritas. Têm os dois balcões em Leiria.

Quanto à outra situação, eu sugeri o depósito de curto prazo de 5 dias no BEST e não 1 mês, porque segundo as tabelas do BEST, desde 5 até 30 dias dá sempre 1%. Se é assim, mais vale pagamento de juros mais frequente.

Mas todas as semanas costumam haver leilões de depósitos a prazo no BEST, alguns deles de 30 dias. Nesses leilões conseguem taxas 2%-3%, logo é outra oportunidade interessante a curto prazo.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se nenhuma dessas contas implica custos com a manutenção da conta, acho que são boas opções, embora no Invest sejam precisos 5000€ para abrir a conta.

É só ter atenção para as despesas com as transferências bancárias pela internet.

Obrigado pela ajuda.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sim, tanto o BiG como o Invest levam 0.5€ + imposto por transferência. Pode não ser o ideal, mas acho que é aceitável para contas que não sejam utilizadas à ordem, que não implicam muitos movimentos. De qualquer forma, como a 1ª anuidade do cartão de débito do BiG é gratuita, pode-se sempre fazer transferências por ATM, que não se paga nada.

Não sei porque raio é que não o pedi quando lá abri conta.  :-[ Não devia ter a cabeça no lugar...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Penso não estar enganado mas se estiver alguém que corrija :

O cartão de débito do big já não tem a primeira anuidade grátis, isto aconteceu a partir do momento em que descontinuaram o cartão MB e passaram a emitir apenas o MasterCard.

- e a anuidade passou de 6€ para 7,5€

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead