adec

Entrega da casa ao banco-duvida

13 publicações neste tópico

Bom dia, um destes dias ao ler alguns artigos num jornal sobre o assunto, fiquei com algumas duvidas;em que circunstâncias é possivel entregar a casa ao banco? Por exemplo, se uma pessoa se "arrepender" da compra de um imóvel, poderá devolvê-lo ao banco? Existirão penalizações? Ou é preciso estar demonstrado incapacidade para o pagamento da prestação?

Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Por exemplo, se uma pessoa se "arrepender" da compra de um imóvel, poderá devolvê-lo ao banco?

:)

Por que não devolvê-la antes a quem a vendeu?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

em que circunstâncias é possivel entregar a casa ao banco? Por exemplo, se uma pessoa se "arrepender" da compra de um imóvel, poderá devolvê-lo ao banco?

Qual a sua situação relativamente à casa?

Há quanto tempo a adquiriu?

É cumpridor com as prestações?

Consegue suportar as prestações?

Estas são algumas questões que deveriam ser clarificadas para se poder responder minimamente à sua dúvida.

A outra hipótese é ir directamente ao banco, ou a quem lhe vendeu a casa, e perguntar ao seu gestor de conta ou ao vendedor!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A situação não me diz respeito directamente mas sim a um amigo. Pelo que sei, cumpre com as prestações; o vendedor da casa abriu falencia e ele por motivos profissionais terá de ir para outra zona.

Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pelo que sei, cumpre com as prestações; o vendedor da casa abriu falencia e ele por motivos profissionais terá de ir para outra zona.

Qual o tempo de posse da casa? Há fiadores?

Deverá expor a situação ao gestor de conta, porque normalmente eles preferem ter um credito resolvido, do que uma situação incobrável.

Provavelmente irão avaliar a casa e se esta tiver um valor superior ou o mesmo valor da dívida eles ficam com ela. Embora também dependa do potencial de venda da casa (localização, estado de conservação, etc) e do banco que estejamos a falar. O que se passa na CGD não é necessariamente o mesmo do que se passa no BPI, só para dar um exemplo.

É possível que tenha de liquidar a clausula de rescisão do crédito!...

Uma observação: Uma vez que precisa de se mudar por questões profissionais, porque não optar pelo arrendamento (após se ver livre dessa responsabilidade)?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Porque não vender a casa e pagar o crédito?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Porque não vender a casa e pagar o crédito?

Provavelmente, porque a oferta é maior que a procura!...  :P

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Provavelmente, porque a oferta é maior que a procura!...  :P

Mas não deveria ser uma opção a colocar de lado...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá a todos,

Descobri este site meio que por acaso, mas verdade seja dita ... em muito boa hora.

A minha situação não foge a quase regra de muitos que por hora têm empréstimos bancários.

Então indo os fatos ... em 2008 já era uma desempregada de longa duração que não conseguia trabalho, daí ter posto um projeto para a criação de uma pequena pastelaria ao IEFP, que para aprovar o tal projeto, pedia uma serie de requisitos, como arrendamento legal de um estabelecimento, licenças, etc.

O problema é que isso tudo exige investimento e todo o dinheiro que eu e o meu marido tínhamos foi aplicado nesta fase inicial, e quando 7 meses depois obtive a aprovação do projeto, inicio-se o pesadelo ... o montante da ajuda não era suficiente para pagar obras, matérias-primas, etc.

Daí termos que adquirir um empréstimo bancário pessoal em nome do meu marido. Com este empréstimo pareceu-nos que tudo passaria a ter penas para andar, mas ... a falta de vendas e as inúmeras burocracias que em vez de diminuir, aumentaram substancialmente, acabaram por arruinar tudo.

Resumindo, 8 meses após aberto o negócio, tivemos que o fechar para reduzir gastos (pois não vendia nada e tínhamos contas de água, eletricidade, arrendamento, seg. social, contabilista, etc, insuportáveis !), contudo ficamos com 2 créditos o da nossa casa e outro da pastelaria, neste momento, mais de um ano após o fecho da loja, não fomos cumpridores com um das prestações do crédito da loja (apesar de termos tentado renegociar o mesmo e de termos informado antes de qualquer incumprimento que a nossa situação era grave)

Mas o banco não se mostrou disponível  para ajudar, assim com o incumprimento de uma prestação avançaram inicialmente para penhorar o salário do meu marido sendo que neste momento pretendem ir para a penhora e possível execução da casa. Assim, e após esta exposição, gostava de conselhos sobre como, e se é possível entregar o apartamento como pagamento dos dois créditos (apartamento - propriamente dito, e loja), pois pensamos que neste momento o melhor será ir para um apartamento arrendado uma vez que para além destas dividas, ainda temos outras situações que devem bater a porta a qualquer momento (Seg. Social, IEFP, etc). Agradeço desde já a vossa opinião  :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas a casa está hipotecada como garantia do empréstimo da casa e o beneficiário dessa hipoteca é o banco X, o banco Y não pode penhorar um imóvel hipotecado, a hipoteca só pode ser acionada no caso de incumprimento do crédito à habitação  :)

Se a casa já tivesse paga, e em nome da pessoa que pediu o crédito para a pastelaria, é que, poderia ser penhorada, assim, podem ameaçar à vontade :)

É a minha opinião de cidadão comum, não sou jurista...

 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá, klab !

Obrigada por sua resposta, mas como a situação é mesmo muitoooo delicada acabamos por falar com um advogado que de momento estar a estudar o assunto. Quando tiver uma solução concreta, posto o que vamos fazer, quem sabe pode ajudar outras pessoas,  ;)

Obrigada e bom fim de semana !

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Qual o tempo de posse da casa? Há fiadores?

Deverá expor a situação ao gestor de conta, porque normalmente eles preferem ter um credito resolvido, do que uma situação incobrável.

Provavelmente irão avaliar a casa e se esta tiver um valor superior ou o mesmo valor da dívida eles ficam com ela. Embora também dependa do potencial de venda da casa (localização, estado de conservação, etc) e do banco que estejamos a falar. O que se passa na CGD não é necessariamente o mesmo do que se passa no BPI, só para dar um exemplo.

É possível que tenha de liquidar a clausula de rescisão do crédito!...

Uma observação: Uma vez que precisa de se mudar por questões profissionais, porque não optar pelo arrendamento (após se ver livre dessa responsabilidade)?

O que se passa na CGD não é necessariamente o mesmo do que se passa no BPI, só para dar um exemplo.

Quais as diferenças entre bancos?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
O que se passa na CGD não é necessariamente o mesmo do que se passa no BPI, só para dar um exemplo.

Quais as diferenças entre bancos?

É possível que num tenha de liquidar a clausula de rescisão do crédito e noutro não!...

Nada como falar com o "gestor" do banco em causa e esclarecer efetivamente os passos necessários a seguir na sua "casa"!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead