Visitante fiador

fiador

11 publicações neste tópico

Olá,

Ao meu namorado foi lhe proposto ser fiador de um colega à cerca de 10 anos atrás.

Perdeu o contacto com este colega, e agora viemos a descobrir que o dito cujo não paga a mensalidade há 3 meses, não sabemos o valor exacto mas foi lhe debitado da conta bancária todo o dinheiro que lá tinha, mil e tal euros,  e não sabemos ainda se falta mais. A minha questão é se o banco agiu correctamente em debitar sem prévio aviso ou autorização do meu namorado, ainda por cima retirou o dinheiro todo que ele la tinha. Não deveria ter pedido o dinheiro para que podessemos pedir uma prestação ou para tentarmos falar com o proprietário? Ou seja o que quero saber é se isto é legal. E se a casa em questão não deveria ser vendida antes do fiador ter que entrar ao barulho ou se pelo menos o fiador não poderia exigir liquidação dos bens do devedor e só depois o restante da divida em falta seria lhe exigida?

É que iamos agora comprar uma casa e com esta situação nem tão cedo pois isto irá se prolongar.

Preciso de ajuda nao sabemos o que fazer nesta situação, já o mandei ir ver se encontra o colega em casa e até agora não tenho novidades.

Obrigada

P.S. O Devedor tem o telefone desligado, e a operadora nao tem qualquer registo dele, e nem sabe se o telefone ainda continuará em uso.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mesmo que não houvesse uma situação de incumprimento provavelmente iam ter dificuldades na compra da casa nova - para todos os efeitos, o teu namorado surge na lista de pessoas com responsabilidades de crédito tal e qual como o antigo colega dele. E os bancos costumam olhar muito a isso nos dias que correm (para todos os efeitos é como se ele já tivesse pedido um empréstimo e agora iria pedir o segundo - independentemente de já ter havido incumprimento ou não).

Enquanto fiador ele pode invocar o benefício de excussão, isto é, que sejam penhorados e executados os bens do devedor antes de irem ao património do fiador.

Isto, claro, partindo do princípio que ele não renunciou ao benefício de excussão - isso convém confirmar no contrato...

Agora se vocês não sabem do paradeiro dele, provavelmente também não sabem que bens é que ele ainda tem...

Acho que o banco devia ter avisado o fiador... agora que ele é o último responsável pelo pagamento da dívida, lá iss é...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu andei a pesquisar e num site de um banco encontrei uma coisa. Qualquer coisa do genero igualdade entre devedor e fiador que é uma clasula certo? no contrato que se esta existir não o fiador paga a divida em igual forma que o devedor em relação ao banco, foi o que percebi pelo menos

E perguntei lhe se no contrato deles tava isso ele disse que não.

E quanto à compra da nova casa nao está relacionada com emprestimos, apenas o dinheiro que temos para a casa ou vai ser gasto nisto ou vamos andar enrolados com esta situação e uma mudança deste caracter requer tempo

Mas amanha iremos ao banco ver em que ponto está realmente a situação

O proprietário nem está em casa, nem a mulher pelo que começo a estranhar em demasia primeiro o telefone e agora nem em casa está

Eu tenho uma duvida e acho absurda mas tenho de a fazer pois amanha quero la chegar ao banco preparada

O fiador nao tem qualquer poder sobre o imovel? Não o pode por a venda caso o valor pague a divida ou parte dela?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu andei a pesquisar e num site de um banco encontrei uma coisa. Qualquer coisa do genero igualdade entre devedor e fiador que é uma clasula certo? no contrato que se esta existir não o fiador paga a divida em igual forma que o devedor em relação ao banco, foi o que percebi pelo menos

E eu não percebi nada :D

Queres por o link para esse site?

Eu tenho uma duvida e acho absurda mas tenho de a fazer pois amanha quero la chegar ao banco preparada

O fiador nao tem qualquer poder sobre o imovel? Não o pode por a venda caso o valor pague a divida ou parte dela?

O fiador não tem poder sobre o imóvel, não é dele...

Mas tem o poder de invocar o direito de excussão - ou seja, como já expliquei, de pedir ao banco que primeiro penhore todos os bens do devedor e só depois de não haver mais nada é que venha atrás dos bens do fiador. Ou seja, podiam pedir ao banco para penhorar primeiro a casa para pagar a dívida...

Excepção a esta regra: o fiador ter assinado que renunciava a esse direito... nesse caso o banco pode vir primeiro atrás de quem muito bem entender...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Já não percebo nada, uns dizem uma coisa outros outra

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Já não percebo nada, uns dizem uma coisa outros outra

E o que te dizem do outro lado? :)

Se apresentares os argumentos de um lado e os do outro, mais rapidamente se pode chegar a uma conclusão - é para isso que existe um fórum ;)

Eu estou convicto do que disse mas, vai na volta, até me pode estar a escapar alguma coisa... ou talvez haja outros elementos que te esqueceste de apresentar?

Portanto, o que te dizem do outro lado?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Já não percebo nada, uns dizem uma coisa outros outra

Seria útil, para si, se lesse este artigo sobre fiadores e fianças: http://www.pedropais.com/fiadores-e-fiancas-1443.html

Depois, podia disponibilizar o link do tal site que refere umas mensagens atrás, bem como os argumentos que lhe apresentaram e que o levaram a ficar "confuso".

A "falar" é que uma pessoa se entende!  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá:

Eu venho aqui fazer uma pergunta sobre uma situação semelhante:

Uma amiga minha, cujo salário é muito pequenino e cujo marido está recentemente desempregado, foi aqui há uns anos (antes da "crise") fiadora na compra de uma casa que foi comprada por 90.000 euros. Os compradores deixaram de pagar a casa há dois anos. Agora o banco ficou com a casa e vendeu-a por 40.000 (dizem eles), sem avisar a fiadora. Depois de vendida a casa enviaram uma carta à fiadora a dizer que tem que pagar 50.000 euros (isto porque os outros tinham pago ainda muito pouco do capital ao que se junta os juros de não terem pago nada durante dois anos).

Isto não pode ser assim, certo? A fiadora tinha pelo menos o direito a ser informada antes, para poder decidir se queria ela ficar com a casa, ou tentar vendê-la por melhor preço, certo?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Uma amiga minha, cujo salário é muito pequenino e cujo marido está recentemente desempregado, foi aqui há uns anos (antes da "crise") fiadora na compra de uma casa que foi comprada por 90.000 euros. Os compradores deixaram de pagar a casa há dois anos. Agora o banco ficou com a casa e vendeu-a por 40.000 (dizem eles), sem avisar a fiadora. Depois de vendida a casa enviaram uma carta à fiadora a dizer que tem que pagar 50.000 euros (isto porque os outros tinham pago ainda muito pouco do capital ao que se junta os juros de não terem pago nada durante dois anos).

Isto não pode ser assim, certo? A fiadora tinha pelo menos o direito a ser informada antes, para poder decidir se queria ela ficar com a casa, ou tentar vendê-la por melhor preço, certo?

Julgo que o banco não tem o dever de avisar o fiador de que vai executar bens do devedor. Ao contrário, se o fizer o fiador é que tem o direito de lhe dizer que vá primeiro bater à porta do devedor...

Agora, acho estranho que a casa tenha sido vendida sem se ter tentado entrar em contacto com o fiador primeiro. Era uma hipótese de conseguir que alguém ficasse a pagar o empréstimo, em vez de ter que vender a casa e arriscar prejuízo...

Continuando convencido que o banco não tinha a obrigação legal de informar o fiador, acho que mesmo assim devias colocar a questão junto do Banco de Portugal, através do livro de reclamações: http://clientebancario.bportugal.pt/pt-PT/Reclamacoes/Paginas/Livrodereclamacoes.aspx (não te esqueças de fornecer todos os elementos de que disponhas para poderem analisar bem o caso - banco, nº da conta, NIFs das partes envolvidas, etc) e de explicar o motivo da reclamação e porque achas que deveria ter sido feita alguma coisa de forma diferente.

Seja como for, neste momento o melhor é começar em negociações com o banco sobre a forma de pagarem esses 50.000€. Independentemente do andamento das coisas pelo outro lado, quanto mais tarde isso for resolvido, mais juros se vão acumular.

E se souberem que os devedores ainda têm bens, invoquem o benefício da excussão e mandem o banco ir penhorar esses bens antes de exigir mais dinheiro...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Muito obrigada pela resposta.

Vou então tentar o banco de portugal.

A senhora que é fiadora é empregada de limpeza do local onde eu trabalho e é uma pessoa honestíssima e de muito bom coração. Tem talvez a 4ª classe e portanto para ela este tipo de situações são ainda mais difíceis de resolver por ter dificuldade em expôr o caso e em saber sequer onde se dirigir. Dinheiro para advogados também não tem e foi completamente vigarizada pelos compradores da casa. Se houve alguma outra negociação entre o banco e o comprador, ela não faz ideia. Mas a situação é muito estranha porque o comprador não está desempregado, por isso não se entende porque é que não lhe vão tirar directamente ao ordenado dele...

Enfim, quando souber mais alguma coisa dou notícias.

Obrigada mais uma vez

Colau

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Se houve alguma outra negociação entre o banco e o comprador, ela não faz ideia. Mas a situação é muito estranha porque o comprador não está desempregado, por isso não se entende porque é que não lhe vão tirar directamente ao ordenado dele...

Ela que responda à comunicação do banco, invocando o benefício de excussão e dizendo que devem penhorar o ordenado dos devedores antes de lhe pedir o dinheiro a ela...

O que é importante é que ela avance nessa frente também, não pode ficar à espera de ver o que o BdP vai dizer...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead