Dave

IRS - PPR nos benefícios fiscais ou não?

4 publicações neste tópico

Olá a todos!

Sou novo no fórum e não percebo muito, ou mesmo nada, de impostos e de banca... O que me trouxe a este fórum, é uma dúvida que me assaltou na semana passada. Penso que o assunto que me traz aqui tanto se enquadra na secção de "Impostos" como também poderá se enquadrar em "Poupança e Investimento"...

Comecei a preencher pela 1ª vez o IRS, anteriormente o contabilista dos meus pais tratava desse assunto, e para meu espanto, lá tenho que pagar cerca de 166€. É certo que não fiz grandes despesas no ano transacto, além de um PC novo e algum material informático, que também para minha surpresa não é válido para 2010, as despesas de saúde são irrisórias e não tenho mais que possa meter como despesas. Mas pensava eu que tendo um rendimento baixo (cerca de 11mil €) e tendo a entidade patronal efectuado a devida retenção e contribuições, que não teria que pagar nada, mas, fui surpreendido pelos 166€... Mas a dúvida que tenho, e aproveitando o prolongamento do prazo de entrega do IRS até dia 3 de Junho, é relativa a um PPR que fiz em Dezembro passado ao fazer um crédito a gestora de conta aconselhou-me a fazer um PPR para baixar os juros desse empréstimo, e que se quisesse resgatar a qualquer momento após 1 ano de PPR para não o colocar no IRS. Então lembrei-me de o retirar e assim tenho que pagar cerca de 290€ de IRS.

O que devo fazer???

Pago mais IRS para poder resgatar o dinheiro do PPR a qualquer momentos pós o 1º ano, visto que ainda sou muito novo ( 27 anos), não me interessa muito ter esse dinheiro "preso" para a reforma, porque a qualquer momento posso ter necessidade de o resgatar. Ou meto no IRS para pagar menos? Será que depois o resgate vai custar-me mais do que a diferença do valor que tenho para pagar de IRS???

Agradecia ajuda nesta dúvida.

Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se usufruires do benefício fiscal e depois resgatares o PPR fora das condições legalmente estabelecidas, tens de devolver o benefício fiscal (124€) acrescido de juros...

Por isso se a tua ideia é mesmo resgatá-lo, mais vale não o declarar no IRS.

Já agora, confirma se as condições do crédito não te obrigam a ter o PPR. Caso o resgates podes ter más surpresas...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado pelo esclarecimento Paulo!

Tenho que confirmar essa situação, mas à partida posso resgata-lo após 1 ano, sem contrapartidas...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Verifique se esse valor faz mesmo falta, afinal pode ser um "pé de meia" para uma eventualidade.

Digo isto pois o resgate de um PPR, depois de colocado no IRS, é menos tentador de resgatar que um deposito comum.

Ou seja, é "facil" gastar o acumulado num deposito a prazo numa despesa extra (ás vezes até mal ponderada) mas um PPR fica lá  até um verdadeiro aperto: desemprego ou doença, e aí não tem comissões se resgatar antecipadamente.

E ainda pode obter o beneficio fiscal.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead