DiogoSalgado

Fiador, herdeiros, dividas e problemas !!!

23 publicações neste tópico

Boa noite,

O meu nome é Diogo e decidi me registar no fórum para tentar esclarecer umas duvidas com alguém que possa ter passado por uma situação idêntica a minha.

A minha mãe, adquiriu casa própria em meados de 2000, em 2007 terá sido despedida ficando desempregada e apenas a receber o RSI, cerca de 170E. Ora, tendo em conta essa situação, a divida ao banco relativamente ao credito deixou de ser paga e começou a acumular juros. Após várias tentativas para renegociar o crédito, nunca lhe foi possível cumprir com as condições acordadas.

Aparentemente, em meados de 2008, até o seguro de vida relativo ao empréstimo foi "cancelado". No fim de 2010, a casa acabou por entrar em leilão e foi adquirida pelo próprio banco que prestou o crédito a minha mãe.

Agora começa a historia frustrante. Em Janeiro, a minha mãe faleceu... desconhecendo toda a historia sobre este problema, foi-me comunicada toda esta situação.

Ou seja, Não havendo apólice de seguro de vida valida, a seguradora, limpa as mãos sobre este assunto. O banco, ao adquirir a casa por meia dúzia de tostões veio agora dizer que parte da dívida ainda está por pagar e que terá que ser liquidada na totalidade! Sendo herdeiro, da divida, tenho ainda a hipótese de renunciar a herança, o problema é que a pessoa que se deu como fiadora, a minha avó ainda é viva e como esta tem pensão e bens ao renunciar a herança esta é que terá que arrecadar com os encargos...

Realmente é uma situação extremamente ingrata e infelizmente encontro-me praticamente de mãos atadas! os meus rendimentos não são suficientes para eu contrariar a divida, nem na totalidade nem a prestações, pois já tenho encargos suficientes (renda de casa e afins) que não me permitem liquidar este problema em tempo útil, leia-se em 1 dúzia de anos...

Existe alguma forma de conseguir contornar todo este problema? a minha avó já se encontra com a saúde demasiado deteriorada para ainda ter que se preocupar com este problema... principalmente se lhe tiverem que retirar parte da pensão ou até mesmo a casa!

Começo a ficar bastante desesperado, pois não sei ao certo para onde me virar!

Agradeço desde já qualquer comentário e observação sobre este assunto!

Obrigado,

Diogo Salgado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em primeiro lugar não precisas de renunciar à herança. Os poucos ativos que esta tenha podem servir para abater à dívida, o resto da dívida nunca te pode ser exigido por aceitares a herança. (na prática não recebes nada; se a tua mãe tivesse 100€ numa conta à ordem, por exemplo, esses 100€ vão para pagar a dívida ao banco e não sobra nada para ti; mas sempre abate qq coisa à dívida).

A parte mais complicada é mesmo o facto da tua avó ser fiadora - aí o banco pode sempre chegar, mesmo que a tua mãe ainda não tivesse morrido. No limite podem-lhe penhorar a casa, se for dela. Podem também penhorar a parte da pensão que ultrapasse o ordenado mínimo, se for o caso (seria o equivalente a ir pagando a dívida a prestações).

A única forma de ela se livrar disso é mesmo pagando a dívida.

Tenta entrar em contacto com o gabinete de apoio ao sobreendividamento da DECO, pode ser que eles possam dar uma ajuda, tentando forçar o banco a renegociar o pagamento faseado... mas isso até podem vocês tentar fazer, sem custos, junto do próprio banco...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em conversa com uma colega foi-me dito que um suposto cliente dela teria de pagar dividas feitas pelos pais dela que eram empresários...

Isto é mesmo verdade? podemos herdar dívidas dos nossos pais?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em conversa com uma colega foi-me dito que um suposto cliente dela teria de pagar dividas feitas pelos pais dela que eram empresários...

Isto é mesmo verdade? podemos herdar dívidas dos nossos pais?

As dívidas não desaparecem só porque o devedor morre... Agora, não se pode é exigir aos herdeiros que paguem mais do que aquilo que herdarem.

Ou seja, se por exemplo, os pais tinham 10.000€ no banco e mais uma casa de 300.000€, e uma dívida de 15.000€, os herdeiros têm que pagar os 15.000€ (eventualmente vendendo a casa que herdaram para conseguir ter dinheiro para pagar a dívida).

Mas se a herança fossem só os 10.000€, os herdeiros usavam esse dinheiro para pagar a dívida e o credor ficava "a arder" com os 5.000€ que faltavam... Na prática os herdeiros não ficavam com mais nada, mas também não fogem às responsabilidades dos seus pais...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas,

Aproveito este tópico para expôr a minha dúvida/situação para ver se alguém me sabe ajudar.

Os meus pais tinham um empréstimo ao banco e deixaram de pagar derivado ao desemprego do meu pai e uma pequena empresa que entrou em falência. A minha mãe, recebe o salário minimo e ainda continua empregada.

A situação piorou-se com o falecimento do meu pai. Nessa altura, já o banco tinha transferido a dívida da casa para uma empresa externa que ficou de arranjar meios para reaver o dinheiro da casa (ou pela venda da casa aos meus pais ou pelo despejo). Como na altura eu já trabalhava, fui a única solução para evitar o despejo. Ou seja, adquiri a casa pelo valor da dívida ao banco.

Agora, estou numa situação em que quero sair de casa e comprar uma para mim, mas tenho o meu nome na casa. A minha mãe, como referi, recebe o salário minimo.

Acham que existe alguma solução? Tentar um emprestimo habitação para a minha mãe em nome dela acho que é muito complicado (ela não tem conta em nenhum banco, os rendimentos que declara são só o salário minimo e uma pensão de viuvez, para além que não está nada fácil o acesso aos CH hoje em dia).

Já pensei em vender a casa pelo valor que se deve ao banco, mas também afigura-se uma situação complicada derivado ao tempo que poderá demorar a venda e ao valor que poderei pedir (cerca de 75000€).

Acham que se me deslocar a um banco e expor a situação me vão dar algumas luzes?

Obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Agora, estou numa situação em que quero sair de casa e comprar uma para mim, mas tenho o meu nome na casa. A minha mãe, como referi, recebe o salário minimo.

Uma coisa que não percebi - estás à procura de uma solução para conseguir comprar uma segunda casa ou para comprar uma em que a tua mãe possa ir viver contigo?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

bom dia,

Estou a tentar de todas as formas possíveis retirar o meu nome da casa para que no futuro possa comprar/alugar uma para mim e ficando essa como a minha habitação permanente. Neste plano, a minha mãe não virá viver cmg. É aí que precisava de sugestões (caso saibam/existam).

Obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

.... os rendimentos que declara são só o salário minimo e uma pensão de viuvez, para além que não está nada fácil o acesso aos CH hoje em dia).

Que passe a declarar todos os rendimentos que tem, em vez de declarar o salário minimo, talvez isso ajude a obter um CH junto de algum banco.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas não há mais nada para declarar... A pessoa declara tudo o que tem.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ok, pelo "português" que usaste, deu a entender que havia outros rendimentos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A matemática não engana. Assumindo que os encargos com a casa atual são perfeitamente cobertos pelos vossos rendimentos atuais, tens vários caminhos possíveis:

* deixar tudo cmo está - não gastas mais nada com isso

* arranjar um outro trabalho que vos permita ganhar mais - com mais rendimentos, podem-se dar ao luxo de ter mais gastos; não está fácil arranjar trabalhos bem remunerados nos dias que correm, mas andam à procura? (quer para um quer para o outro)

* trocar a casa atual por duas mais baratas, que juntas custem sensivelmente o mesmo - assim também não arranjam mais despesa e podem continuar a suportar duas casas. Aqui o que custa é arranjar comprador por um bom preço, mas depois até podem arrendar casa em vez de comprar, sempre fica mais fácil de encontrar casa...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Após o banco ficar com a casa, procede à venda da mesma e se o lucro dessa venda não for suficiente para pagar a divida esse montante em falta é da responsabilidade do devedor.

No entanto já há varias sentenças de 1.ª instância em sentido contrario, tudo indica que a regra vai alterar, ou seja após entrega da casa, (seja qual for o valor da mesma nessa altura) fica a divida restante paga.

Isso é bom e justo, no meu entender, mas logo que isso seja regras os bancos vão passar a emprestar no máximo 70 a 75% do valor da casa, ou seja quem quiser comprar casa vai ter que entrar com 25 a 30% do valor da mesma logo de inicio.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Aqui a questão, era mesmo eu conseguir fazer uma "venda" e a minha mãe "comprar" a casa. Pretendo não ter nada a ver com a casa. Na prática, ela é que já suporta tudo e conseguiria pagar o valor da renda.

Fiz umas simulações em sites e a taxa de endividamento dava perto dos 50%. Mas, as coisas estão muito más para CH.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Fiz umas simulações em sites e a taxa de endividamento dava perto dos 50%. Mas, as coisas estão muito más para CH.

Nesse caso, se fosse a vocês, não corria já para outra compra. A Euribor está a subir quase todos os dias - dentro em breve a prestação será ainda maior e estar a gastar a maior parte do salário em crédito é caminho certo para a ruína, mais cedo ou mais tarde...

Presta muita atenção aos cenários em que a taxa de juro suba 1% ou 2% e já vês o que quero dizer...

Eu diria que neste momento é capaz de ser muito mais prático (e seguro) tu arrendares uma casa pequena para ires morar, do que estar a comprar uma segunda casa...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ok.... Mas, mesmo que não compre uma segunda casa para mim.... Eu pretendo retirar esta casa do meu nome e passar para o nome da minha mãe.

Existe alguma outra hipotesse de fazer isto sem ser através de uma "venda" de mim para ela? Sei que não existem transferências de titularidades, mas uma coisa do genéro.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas queres-te livrar da casa ou do crédito?

É que se for só da casa, em teoria podes vender / dar a casa à tua mãe mas sem ser livre de ónus e encargos, isto é, continuarias tu responsável pelo crédito. Ou então como fiador.

Em qualquer dos casos, o teu nome continuaria associado ao empréstimo o que te dificultaria a vida caso pretendesses pedir um outro crédito, por exemplo. Mas penso que não é impossível passar a casa para o nome da tua mãe.

A questão aqui é que a transferência da propriedade obriga sempre a algumas operações por causa da hipoteca e julgo que o banco terá sempre uma palavra a dizer nesse aspeto. Mas talvez se perguntares no banco ou mesmo no registo predial te possam sugerir a melhor alternativa.

Quase certo é que o banco vai aproveitar a deixa para tentar alterar algumas coisas no contrato. Mas isso só depois de falares com eles é que poderás saber o quê, e se o eventual aumento do custo compensa ou não a troca...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Livrar-me do crédito. Ponto.

O resto, depois logo se vê.

Sim, eu sei que a melhor possibilidade será falar com o banco onde tenho o CH. Eu penso que transferência de titularidade não é possível, ou se for, terá que ser analisado e discutido todas as condições como se se tratasse de uma situação normal de compra.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Livrar-me do crédito. Ponto.

Isso duvido que consigas.

No mínimo a tua mãe iria precisar de um fiador e se fores tu, é quase a mesma coisa que seres tu o titular do crédito...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia

Tenho um empréstimo habitação feita juntamente com o meu marido que entretanto faleceu. Ele não tinha seguro e ainda me encontro a pagar a casa.

Os herdeiros do meu marido têm alguma responsabilidade para com o banco? Solicitei uma revisão do credito para aliviar a prestação durante um ano e o banco está a solicitar-me os documentos dos herdeiros juntamente com a declaração de habilitação de herdeiros.

Cumprimentos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde

Quando o avalista morre a responsabilidade da divida passa para os herdeiros'

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se um devedor falecer sem pagar a totalidade da hipoteca da sua casa ao Banco,

esta divida passa para o fiador ?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se um devedor falecer sem pagar a totalidade da hipoteca da sua casa ao Banco,

esta divida passa para o fiador ?

Se há seguro de vida, este deverá ser acionado!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead