diabo11982

Deduções Creditos Habitação

8 publicações neste tópico

Bom Dia

Tenho uma dúvida sobre o IRS:

Tenho uma habitação própria e permanente pela qual estou a pagar uma prestação mensal ao banco.

Esta casa está apenas em meu nome.

Comprei este mês, com a minha namorada, outra habitação, que se vai tornar a nossa habitação permanente a partir de 1 de Maio, e pela qual, vamos pagar uma prestação ao banco.

A habitação actual irá ser destinada ao arrendamento, e as consequências imediatas dessa situação já identificadas por mim são:

- perder a isenção de IMI por deixar de ser a minha habitação permanente (isenção essa que seria até 2014);

- pagamento de IRS sobre os rendimentos do arrendamento;

A minha dúvida é:

Considerando que as deduções fiscais respeitantes ao crédito à habitação se mantêm, quando fizer a declaração de IRS respeitante ao ano de 2011 (que será feita em Abril 2012), que deduções poderemos fazer no IRS em termos de crédito à habitação:

-Eu: 100 % da habitação actual (que está apenas em meu nome) + 50 % da futura habitação;

- Minha namorada: 50 % da futura habitação

É isto?

(Não sei se me fiz entender)….

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Da mesma forma, a dedução em IRS dos juros e amortizações do crédito habitação, só se aplica nos casos de empréstimo contraído para compra de habitação própria e permanente (

Assim sendo, na declaração do próximo ano, poderás deduzir os encargos com a tua casa atual até 1 de Maio e metade dos encargos com a nova que tiveres a partir de 1 de Maio. És capaz de ter que pedir ao banco onde tens o primeiro crédito que te faça uma declaração discriminada, permitindo perceber o que foi pago quando.

O mais provável é que a dedução do segundo montante já te permita atingir os limites máximos de dedução e não faça grande diferença se deduzes uma ou as duas...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ja agora aproveito para questionar:

se a partir do proximo ano só poderemos deduzir as amortizações relativas à nova habitação, que passará a ser a habitação permanente, e sendo o tecto máximo de 591 €uros (+ majoração dependendo do escalão + 10% se tiver certificação energética A+, o que é o caso), esse tecto máximo será dividido pelos dois, certo?

Ou seja, ou só irei beneficiar de uma dedução fiscal de 50 % do tecto máximo (295.50 €uros) e a minha namorada beneficiará de outros 50 %.

ou cada um de nós irá beneficiar da dedução fiscal a 100% nos nossos IRS´s, sendo que, vamos preencher a declaração individualmente.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O tecto máximo é por agregado familiar (julgo que nada mudou relativamente a isto, não fui confirmar).

Se meterem a declaração individualmente, na prática, podem deduzir o dobro... É uma das injustiças do sistema fiscal (quem é casado não tem essa opção) :-\

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O tecto máximo é por agregado familiar (julgo que nada mudou relativamente a isto, não fui confirmar).

Se meterem a declaração individualmente, na prática, podem deduzir o dobro... É uma das injustiças do sistema fiscal (quem é casado não tem essa opção) :-\

Sério?!!!

Desconhecia totalmente isso...

Mas para entregarmos individualmente a declaração de IRS, não podemos dizer na declaração que estamos em "União de Facto", pois não?

É que nós vamos fazer dois anos que temos a mesma morada fiscal, portanto, em termos fiscais, já estaremos em união de facto. Se dissermos na declaração de IRS que estamos nesse regime, continuamos a poder entregar as declarações individualmente, ou somos automaticamente equiparados a um agregado familiar?

Olha, e o IMI que começarei a pagar na habitação que irei arrendar, posso deduzir em IRS?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas para entregarmos individualmente a declaração de IRS, não podemos dizer na declaração que estamos em "União de Facto", pois não?

É que nós vamos fazer dois anos que temos a mesma morada fiscal, portanto, em termos fiscais, já estaremos em união de facto. Se dissermos na declaração de IRS que estamos nesse regime, continuamos a poder entregar as declarações individualmente, ou somos automaticamente equiparados a um agregado familiar?

Os únicos que formam automaticamente um agregado familiar são os casados.

Quanto à União de Facto, para declarar como União de Facto têm que entregar a declaração conjunta. Para entregar separado têm que se declarar como solteiros.

Já agora, têm a opção todos os anos de optar entre uma ou outra.

Olha, e o IMI que começarei a pagar na habitação que irei arrendar, posso deduzir em IRS?

Sim, é um encargo que tens com essa habitação. Podes deduzi-lo ao rendimento que ela te dá, juntamente com o condomínio ou obras de reparação, por exemplo. A diferença entre as rendas e esses encargos é que dá o rendimento que tens e que será tributado...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa noite,

tenho uma duvida do genero se me poderem ajudar.

Eu e o meu companheiro temos a mesma morada fiscal.

Neste momento eu estou nas finanacas como unica proprietaria da casa.

no entanto o credito bancario da habitacao esta apenas no nome do meu companheiro pois apenas ele tem rendimentos e apenas ele csg uma boa proposta do banco.

Neste caso os juros do credito bancario podem ser deduzidos por mim ou por ele?

Obgrido

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu e o meu companheiro temos a mesma morada fiscal.

Neste momento eu estou nas finanacas como unica proprietaria da casa.

no entanto o credito bancario da habitacao esta apenas no nome do meu companheiro pois apenas ele tem rendimentos e apenas ele csg uma boa proposta do banco.

Neste caso os juros do credito bancario podem ser deduzidos por mim ou por ele?

Acho que por nenhum - só podem ser deduzidos os juros dos empréstimos para compra de habitação própria e permanente. O crédito está em nome dele, mas não foi para comprar a casa pois essa está em teu nome...

De qualquer forma, pede um esclarecimento às Finanças, não perdes nada em tentar...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor