bolsacurta

Divida a Segurança Social

3 publicações neste tópico

Caros forenses

A cerca de 8 anos atras , fiz parte de uma empresa familiar que encerrou mas deixou divida a Segurança Social.

Hoje para meu espanto recebo carta em casa que vou ficar com as contas do banco penhoradas.

Pois eu simplesmente dava o corpo e o meu nome na empresa da parte da tesouraria estava entregue a outra pessoa.

Ao ficar com as contas no banco penhoradas , o que devo fazer?

Vou ficar sem dinheiro para as coisas simples como alimentação e despesas do dia a dia.

A empresa tem ainda bens materias como por ex. Material de escritorio etc.

O q me aconselham ?

Obrigado desde já p v/atenção

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se tens um emprego, podes continuar a pagar as despesas do teu dia a dia com o teu salário - há uma parte que é impenhorável.

Se não tens rendimentos atualmente, o melhor é, se ainda fores a tempo, passares parte do dinheiro para alguém de confiança que te possa ir sustentando durante os próximos tempos...

Se a empresa ainda tem bens (então não tinha encerrado?) podes propo-los à penhora em alternativa às tuas contas bancárias... pode ser que consigas evitar que te penhorem tudo, se o seu valor for suficiente...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

a tua estória não bate certo, podes contá-la melhor ?  Porquê ?

1) normalmente as finanças ou a seg social não penhoram contas sem tentar primeiro o pagamento voluntário ou um acordo de pagamento - e sem contactar primeiro as pessoas convocando-as ao pagamento. Fizeram-te isso sem nunca te terem contactado ?  Acho estranho...

2) tal como diz o pauloaguia a empresa estava encerrada - mas ainda tem bens ?  Ou seja, a empresa não estava encerrada, é o que se deduz das tuas palavras, estava sim de porta fechada ou sem actividade - ou seja os sócios fecharam a porta, deixaram de exercer actividade, mantiveram os bens lá dentro e não regularizaram nada junto da seg social ou das finanças. Terá sido isto ?

3) tu dizes que "só davas o nome" : mas o que é isso ? Tinhas qualquer função, estavas nos corpos sociais (gerente) mesmo que apenas "de nome" , na realidade qual era a tua situação perante a empresa e as entidades oficiais ?

Pelo que contas dá-me ideia que alguém resolveu fechar a porta na esperança de que tudo (as dívidas ) fosse esquecido, o que se verifica (hoje tudo está informatizado) que não aconteceu (isso era há 30 anos atrás...) .

Importas-te de esclarecer melhor a verdadeira situação ? É que se foste penhorado indevidamente podes impugnar isso judicialmente através de oposição à penhora. Agora se eras gerente mesmo que na prática não exercesses a gerência (isso acontece em muitas empresas familiares, infelizmente para os coitados que aceitam essa situação, muitas vezes...) então só te resta ou pagar ou impugnar através dos Tribunais provando que efectivamente não eras gerente - por nunca teres assinado nada, p.ex., através de testemunhas credíveis (p.ex. ex-empregados que soubessem dessa situação). De qualquer forma no estado actual das coisas isso leva-te tempo (tribunais) e dinheiro (advogados) (custas judiciais) pelo que só valerá a pena dependendo das quantias de que estás a falar e da razão que tenhas, pois da forma como contas as coisas não se pode chegar a conclusão nenhuma

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead