jmartins

Nivel de Vida noutro Pais

14 publicações neste tópico

Ola a Todos,

Não sei bem se deva colocar este POST neste Tópico, no entanto penso que

o que vou mencionar tem a ver de certa forma com um 'investimento' na

qualidade de vida. O texto vai ser um bocadinho grande, mas necessito dele

para apoiar correctamente o meu ponto de vista e consultar o vosso.

Tenho assistido recentemente à emigração de amigos para outros paises europeus,

nomeadamente Inglaterra e Holanda.

Os motivos da emigração prendem-se principalmente com motivos financeiros e

consequentemente de qualidade de vida.

Estou a falar de pessoas de cerca de 30 anos já com empregos estáveis e remunerados

acima da média, com formação superior, que tem na sua maioria uma casa, um carro e um filho.

Nestas circunstâncias e com os encargos que daí advém, sentiram necessidade de emigar,

mesmo aceitando trabalhar em cargos de menor responsabilidade que exerciam cá, e

admitindo até ter de encarar algum tipo de discriminação pelo facto de serem emigrantes.

Eu questiono-me se valerá mesmo a pena, embora todos me digam que lá ganham

3 vezes mais, e que o custo de vida para os bens essenciais nao é maior que cá,

no entanto afirmam que as rendas de casa, vestuário e restaurantes são mais caros.

As viagens para o estrangeiro a partir de lá são mais baratas que cá.

Afirmam também que têm muito mais apoios do estado e que não existe a tendência

para explorar as pessoas com trabalho adicional nao remunerado e horários alargados

sob pressão, sempre com um cheirinho de ameaça de ter de enfrentar uma possivel

perda de emprego caso não se cumpram esses requisitos. Aliás, segundo consta,

o reconhecimento profissional é várias vezes superior ao de cá.

Mas adiante...

Cá assisto diariamente a pessoas extremamente válidas a serem

exploradas, assisto à hipocrisia dos mais poderosos que aproveitam a

tão falada 'crise' para mascararem o seu cenário de riqueza que por sinal cresce cada

vez mais e assisto a um governo a carregar os portugueses de impostos,

que até consigo compreender dado o estado aparente das coisas, mas que não se traduzem

em nada porque existe demasiada corrupção e gestão danosa levando a que não tenham capacidade

real para tomar uma medida que seja sem que haja influência privada no meio, com as consequentes

manobras financeiras das quais retiram beneficios, que muito raramente chegam

à maioria da população.

Deste ponto de vista entendo perfeitamente quem emigra à procura de uma vida melhor,

e penso se não deveria fazer o mesmo.

Que caminho estamos a tomar e que futuro podemos esperar deste país, quando

pessoas com as características das que falei sentem este país ingrato e inadequado

para fornecer uma boa qualidade de vida a si e aos seus ?

Confesso que me 'prendo' bastante aos laços familiares e ao clima do nosso país,

mas gostava de ter a opinião de quem já vive ou conhece alguem que viva lá fora à

mais tempo, e que diferênças em termos de qualidade de vida tem, onde me refiro claro

à capacidade de guardar/investir capital, carreira profissional e benefícios fornecidos pelo

estado que ajudem as pessoas que trabalham e colaboram no dia a dia a viver com dignidade,

porque sinceramente começo a sentir este país com demasiada 'podridão' e com

demasiadas coisas 'ao contrário' para que possa ser recuperado a médio prazo.

Gostaria no fundo, de confirmar junto de maior numero de pessoas que aquilo que

me contam dos países que mencionei é realmente verdade.

A ser, então estamos a ser parvos em manter-mo-nos por aqui a contribuir até ao fim da

vida para um país que nunca nos vai poder retribuir na mesma moeda, pois até ja se ouve falar

que as reformas já correm o risco de não poderem ser garantidas ...

Obrigado pelas vossas opiniões.

Um abraço.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Fui emigrante durante um ano, desde Junho de 1994 a Junho de 1995, na Alemanha. Mais precisamente em Graching Bei Munchen, Munique. Uma coisa posso dizer-te, com toda a certeza, os bens comprados nos supermercados pouco mais caros eram do que os praticados em Portugal. Se fizesse a comparação entre os ordenados minimos dos dois países, posso dizer claramente que eram bem mais baratos.

Uma politica que me parece seguirem todos os países desenvolvidos é a seguinte: os bens essenciais e comprados nos locais próprios não são caros.

Divertimentos, tabaco o cafézinho, até doi, mas meu amigo é assim mesmo que tem que ser.

Em 1994 um maço de tabaco na Alemanha já custava cerca de 5 Marcos o equivalente a 500$00.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

jmartins:

Neste momento não tenho necessidade porque tenho o meu futuro garantido, filhos criados e a vidinha organizada. A idade e a saúde também não ajudam muito. Mas se fosse mais novo e estivesse no principio da vida não duvides que emigrava de novo. Estive algum tempo em França entre 1979 e 1983, clandestinamente (Portugal ainda não tinha entrado para a CEE) e fiquei muito bem impressionado com aquele País. Só a assistência médica e social que ali há já compensa as saudades todas de Portugal. Tenho uma filha com 22 anos que terminou a licenciatura este ano e também está a pensar emigrar, assim como o namorado, também licenciado. Ambos têm o meu apoio incondicional. Nos últimos anos, só do prédio onde resido (30 apartamentos) quase metade dos moradores emigraram para Espanha, França, Suiça e EUA, pois, se assim não fosse, tinham que deixar de comer para pagarem as casas. A nossa Pátria é onde a gente viver e sentir-se bem.  E o Governo agradece... :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

jmartins:

...A nossa Pátria é onde a gente viver e sentir-se bem.  E o Governo agradece... :)

Plenamente de acordo.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas,

Estive emigrado em França em 2006/2007 e da experiência que tive, posso dizer que não gostei, tanto que voltei às origens.

Talvez se tivesse ficado uns anos poderia ter uma ideia diferente, mas não foi esse o caminha percorrido. É óbvio que existe uma melhoria no nível de vida (menor do que pensamos) e a nível de saúde é efectivamente muito melhor.

Nota:

"não nos deixemos enganar pelos emigrantes que vêm cá de férias com os seus grandes carros e rios de dinheiro para gastar nas férias, porque para fazerem isso, andaram o ano todo a massa com salsichas!!!"

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

"andaram o ano todo a massa e a salsichas" n é bem assim.

Como ja nos devemos ter apercebido o nivel de vida fora de portugal aparenta ser melhor devido não só aos ordenados la praticados mas tbm, como aqui ja referiram, aos apoios do estado. Penso é que quem quer ir para fora tem de ter a consciência que vai para outro país, outra cultura mas é para trabalhar e que os primeiros anos não vão ser faceis devido á integração e a esse elevado nivel de vida.

Tenho muitos amigos fora de portugal que dizem que é assim mesmo, que se trabalha e pouco mais se faz. Não estou com isto a dizer que 100% é assim mas sim na maioria dos casos.

Eu próprio ja pensei em sair daqui porque sinceramente tenho dificuldades em acreditar que isto consiga andar para a frente devido ao governo que temos e á mentalidade portuguesa. (visto que isto é um forum de finanças, temos o exemplo das pessoas chegarem ao fundo do poço pelo simples facto de ser orgulhosas demais e de pensarem que as empresas que estão cá para ajuda-las a evitar males piores, só as querem enganar. É triste mas é verdade) O problema é que iria deixar toda a minha vida para trás e teria de começar uma nova, num país diferente, com uma cultura e nivel de vida diferente e sem familia e amigos. Não estou preparado para isso mas n tbm me vou deteriorar aqui neste país como muita gente. Se tiver de sair mesmo correndo o risco de começar do zero, saírei  e verei o que irá acontecer. Como aqui já alguem disse e muito bem..." nossa Pátria é onde a gente viver e sentir-se bem.  E o Governo agradece..."

Não é só o governo que tem de por o país a andar para a frente portanto, meus senhores vamos la tentar mudar isto. (pois é...falar tbm é muito fácil mas fazer tbm n é dificil)

PS: isto está na secção certa pois é um investimento com um risco bastante elevado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pessoalmente acho muito benéfico a possibilidade de trabalhar fora do país, eu trabalhei e estudei durante 3 anos na Suiça, e foi uma das melhores experiências que tive.

Quando regressei vinha apenas para passar férias, e sem esperar, surgiu uma excelente proposta de trabalho em Portugal que dificilmente se recusava, actualmente estou bem arrependida de me ter deixado ficar por cá, mas o bichinho de voltar a trabalhar noutro país ainda dá sinais vitais, vou tentar...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

EU não emigrei nem penso emigrar mas tenho pessoas que vivem na suiça e que apesar de lá ganharem bem mais, pensam um dia voltar a portugal.

Estive um mês na suiça de ferias em casa de familiares e posso dizer que pelo pouco tempo que la estive (e apesar de ser um pais realmente lindo) não fiquei com muita vontade de la viver.

O aluguer das casas é um absurdo (numa aldeia a renda de um  preço de um apartamento e dos mais baratos chega aos 1000 euros), o preço da comida é caro, jantar fora está forea de questão e locais de diversão são bastante caros, cafe e tabaco e alcool são de fugir ( felizmente não sou consumidora desses artigos). Quanto a saude e apesar de realmente ser fornecido toda a assistencia possivel e imaginaria essa assistencia é demasiado cara ( um  familiar meu pagou 1000 euros por uma noite no hospital) e demorou um ano a pagar uma cirurgia que o filho teve de fazer aos ouvidos. 

Quanto à comida que os portugueses levam lá , bem posso dizer que durante 1 mes arroz massa e salcichas de todos os tipos e feitios foi coisa que não faltou por lá. Bacalhau, peixinho que é bom e um bom bifinho nem cheirar, quanto mais comer.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

mas tbm deves ter conhecimento que ha uns tempos atras o ordenado mínimo lá era de 1500€ enquanto cá tens uns miseros 400€. Se ganhas mais pagas mais. Não se pode pensar que se vai para um país diferente ganhar balurdios e pagar ninharias pelas coisas. Para teres ordenados desses o dinheiro tem de vir de algum lado portanto...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

É óbvio que se saires todas as noites para a borga, se gasta bastante, quer na Suiça, quer em qualquer parte do mundo.

Em relação à minha experiência lá, não vi pontos negativos, o que acontece frequentemente, é que a comunidade portuguesa priva-se de tudo e mais alguma coisa para virem de férias com um qualquer carro top de gama e investirem numa qualquer moradia à beira mar plantada, vai daí, reflete-se no (pobre) nível de vida que fazem enquanto imigrantes, o mais provável é nem sequer terem um seguro de saúde ( muitas vezes trabalham elegalmente e ignoram essas obrigações), daí a despesa de 1000€ num dia de internamento, mas isso é o que eu chamo de xicos espertos.

Eu tive 15 dias internada, num dos melhores hospitais e não paguei absolutamente nada, pois o sistema de saúde funciona na perfeição, isto claro, para quem o paga.

Em relação à alimentação, se forem ao supermercado há bens que são mais baratos que em Portugal, nomeadamente produtos lácteos, em relação aos outros não vi grandes diferenças, se durante 1 mês comem arroz, massa e salsichas, cá também facilmente o fariam, com a variante de não poderem ter o tal carro top de gama nem a moradia à beira mar plantada.

Enquanto o objectivo da emigração vs imigração e a mentalidade de quem emigra vs imigra for apenas por questões materiais e não para melhorar o nível de vida, vamos continuar a ouvir muitas histórias dessas.  

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

sim, concordo plenamente contigo. Eu tenho conhecimento de pessoas que foram para fora pelo simples facto de ganhar mais algum para poder comprar um bom carro e um casa (mas cá e não lá). Enquanto viveram lá practicaram um estilo de vida absurdo que lhes levou a voltar quase com o mesmo. A razão porque isto acontece é que as pessoas querem ganhar mais mas tbm n querem pagar mais, daí privarem-se de certas coisa e depois sofrerem as consequencias. (temos o exemplo dos seguros de saúde) Ora, quando se vai para fora em busca de uma vida melhor, não se pode pensar que num curto prazo de tempo se terá tudo aquilo pelo qual nós sentimos necessidade de sair de portugal.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

eles pagam seguro de saude sim, e não e tão pouco como isso mas enfim... Logico que mesmo assim eles conseguem juntar algum e ainda pagar a casa que teem ca.

A verdade é que eu gosto muito do meu cantinho a beira mar plantado mesmo com todos os seus defeitos e enquanto for dando e for conseguindo juntar algum fico por ca se vir a coisa preta ai ponderarei essa hipotese.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor