Visitante Tiago B

Informação sobre crédito à habitação

10 publicações neste tópico

Caros amigos, posto aqui um e-mail que enviei hoje para o meu banco. Se alguém me conseguir esclarecer fico muito agradecido.

Cumprimentos,

Tiago

"

Serve o presente e-mail como pedido de esclarecimento sobre o crédito à habitação do qual sou titular, associado à conta xxxxxxxxxxxxxxxxxx.

O referido produto foi contratado a 21-11-2008, sendo a data de vencimento 25-11-2008. Nesse documento é referido que a prestação será vencida com uma taxa de juro segundo a média aritmética simples das taxas EURIBOR 6 meses, acrescida de um spread de 0,55, podendo decrescer 0,25 caso o valor do indexante seja inferior a 3,625%.

Num artigo mais à frente são referidas ainda a Taxa nominal de 3,925%, e a TAE de 3,926%.

Tanto quanto sei, digam-me se estiver enganado, a prestação deve sofrer alteração nos meses de Dezembro e de Junho (de acordo com as taxas de Euribor 6 meses dos meses de Outubro e Abril, respectivamente). Agora, deixo um breve resumo das prestações já vencidas:

1ª prestação (Dezembro/2008): 492,52 €

7ª prestação (Junho/2009): 382,57 €

9ª prestação (Agosto/2009): 382,67 €

13ª prestação (Dezembro/2009): 382,67 €

14ª prestação (Janeiro/2010): 382,72 €

19ª prestação (Junho/2010): 382,72 €

25ª prestação (Dezembro/2010): 382,72 €

As minhas questões são:

 Qual a razão para a alteração da 9ª e da 14ª prestação?

 Qual a razão para a taxa não variar desde Janeiro de 2010?

Por fim gostaria que me dissessem qual a taxa aplicada neste momento aos juros das minhas prestações, e de que forma é calculada. Ao que pude apurar, a média da EURIBOR 6 meses de Outubro de 2010 foi de 1,224%. Acrescentando o spread de 0,55, dá 1,774%. Não devia ser esta a média a aplicar no actual período?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

As minhas questões são:

 Qual a razão para a alteração da 9ª e da 14ª prestação?

 Qual a razão para a taxa não variar desde Janeiro de 2010?

Por fim gostaria que me dissessem qual a taxa aplicada neste momento aos juros das minhas prestações, e de que forma é calculada. Ao que pude apurar, a média da EURIBOR 6 meses de Outubro de 2010 foi de 1,224%. Acrescentando o spread de 0,55, dá 1,774%. Não devia ser esta a média a aplicar no actual período?

1 - Não faço ideia, mas possivelmente alguns arredondamentos. Não penso que valha a pena chateares-te por um ou dois euros.

2 - Isso é que é mais estranho, mas só o banco te pode explicar o porquê.

3 - Podes ver qual é a Euribor aplicada ao teu crédito aqui: http://www.pedropais.com/creditos/taxa-apos-revisao , mas à partida parece-me que estás a calcular bem.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Esses valores são só da prestação ou de mais alguma coisa? Por exemplo, se incluirem a chamada "comissão de processamento mensal" que alguns bancos praticam, pode ter a ver com alterações do preçário, que tenham elevado o valor da referida comissão...

Outra hipótese - o teu empréstimo é dos "normais"? Ou é daqueles em que a prestação é fixa e o prazo é que vai aumentando ou diminuindo com a subida das taxas? (mesmo assim não explica porque é que a prestação subiu 0,1€ quando as taxas já estavam a descer).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado Pedro e Paulo pelas vossas respostas.

Bom, o empréstimo tem um nr. de prestação fixas, que são 600. Resumidamente:

Mês do contrato: Novembro 2008

Capital: 100 000 Euros

Até agora estão vencidas 576 prestações e o capital em falta é de 98 679,09.

Ontem debitaram a prestação de Janeiro (os tais 382,72).

E o capital em falta antes de ontem era de 98 737,41. O que significa que a parcela de juros da última prestação foi de 324,4 euros!

Estranho não?

Nada bate certo com as ferramentas de cálculo do blog.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado Pedro e Paulo pelas vossas respostas.

Bom, o empréstimo tem um nr. de prestação fixas, que são 600. Resumidamente:

Mês do contrato: Novembro 2008

Capital: 100 000 Euros

Até agora estão vencidas 576 prestações e o capital em falta é de 98 679,09.

Ontem debitaram a prestação de Janeiro (os tais 382,72).

E o capital em falta antes de ontem era de 98 737,41. O que significa que a parcela de juros da última prestação foi de 324,4 euros!

Estranho não?

Nada bate certo com as ferramentas de cálculo do blog.

Qual foi o mapa que utilizou?

Se foi este, http://www.pedropais.com/creditos/mapa-de-prestacoes-avancado, deve ter o cuidado de actualizar o capital em dívida apenas a partir de 2009. Utilizando o seu caso, começaria por introduzir a prestação nº ... (600 - Agosto de 2009 = 99, exemplo pois não fiz as contas) e o capital em divida (incluindo os céntimos) a partir dessa data. Depois, é só comparar os resultados obtidos com a prestação que efectivamente pagou. Atenção que alguns bancos cobram comissões de processamento (o nome varia de banco para banco) mais imposto de selo e todos os anos costuma aumentar, embora não seja por ai que se explique as diferenças de 0,1€ em menos de 6 meses (ou talvez sim, porque depois se manteve constante).

Experimente primeiro o mapa de prestações avançado e depois diga algo!...  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caro JRibeiro, neste momento não posso fazer essa simulação porque me faltam dados, nomeadamente o capital em dívida e a taxa de juro.

De qualquer forma não estou certo se percebi o que me disse. Diz-me para contar a partir de Janeiro de 2009? Em Janeiro de 2009 foi a segunda prestação, por isso teria 599 em falta, e o capital em dívida devia ser muito próximo dos 100 000.  Talvez não tenha percebido bem, e me possa esclarecer.

A mim o que me faz mais confusão é as prestações permanecerem praticamente inalteradas, perante estas variações de taxa:

Abr ’09 1,608%

Out ’09 1,017%

Abr ’10 0,955%

Out ’10 1,224%

O problema é que nunca analisei este contrato como deve ser, visto ser a minha mãe quem paga as prestações e assume o controlo do empréstimo. De qualquer forma, agora que lhe peguei, espero clarificar a situação e dessa forma poder prever oscilações futuras :)

Obrigado pelas v/respostas.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom, o empréstimo tem um nr. de prestação fixas, que são 600. Resumidamente:

Mês do contrato: Novembro 2008

Capital: 100 000 Euros

Até agora estão vencidas 576 prestações e o capital em falta é de 98 679,09.

Ontem debitaram a prestação de Janeiro (os tais 382,72).

E o capital em falta antes de ontem era de 98 737,41. O que significa que a parcela de juros da última prestação foi de 324,4 euros!

Estranho não?

Nada bate certo com as ferramentas de cálculo do blog.

Se estão vencidas 576 prestações, entendi que já só faltavam 24!...

Que ferramentas de cálculo do blog utilizou?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Se estão vencidas 576 prestações, entendi que já só faltavam 24!...

Credo! Pagar 576 prestações para dever quase o mesmo e depois pagar quase 100.000€ em 24 prestações remanescentes era muito mau sinal mesmo ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Caros amigos, logo ontem recebi um e-mail do meu banco a esclarecer toda a situação.

Este contrato foi feito com uma taxa prémio de 0,25%.

E6 + Spread (0,55%) - 0,25%

Como contra-partida desse prémio (e que contra-partida!), estabeleceu-se um valor mínimo do indexante em 3,625%. Ou seja, sempre que a E6 estiver a baixo desse valor, a taxa aplicada será:

3,625 + 0,55 - 0,25 = 3,925%

E pronto, é essa a taxa que tem vindo a ser aplicada desde Junho de 2009!

As subidas de 0,05euros e 0,10euros, foram aumentos da comissão de processamento+imposto de selo.

Esta taxa foi contratada para ser aplicada durante 5 anos, portanto agora resta aguardar até 2013 para poder renegociar algo mais vantajoso.

Obrigado pelas v/ repsostas

Abraço

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Credo! Pagar 576 prestações para dever quase o mesmo e depois pagar quase 100.000€ em 24 prestações remanescentes era muito mau sinal mesmo ;)

:D  :D  :D

Caros amigos, logo ontem recebi um e-mail do meu banco a esclarecer toda a situação.

Este contrato foi feito com uma taxa prémio de 0,25%.

E6 + Spread (0,55%) - 0,25%

Como contra-partida desse prémio (e que contra-partida!), estabeleceu-se um valor mínimo do indexante em 3,625%. Ou seja, sempre que a E6 estiver a baixo desse valor, a taxa aplicada será:

3,625 + 0,55 - 0,25 = 3,925%

E pronto, é essa a taxa que tem vindo a ser aplicada desde Junho de 2009!

As subidas de 0,05euros e 0,10euros, foram aumentos da comissão de processamento+imposto de selo.

Esta taxa foi contratada para ser aplicada durante 5 anos, portanto agora resta aguardar até 2013 para poder renegociar algo mais vantajoso.

Obrigado pelas v/ repsostas

Abraço

O valor do indexante anula um pouco esse spread!...  :o

Com os dados que dispõe, pode utilizar a ferramenta que indiqueui umas mensagens atrás. Servirá para seu controlo efectivo!...  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor