fialcaol

Proposta de trabalho!! Compensa? Não Compensa?

4 publicações neste tópico

Meus caros,

antes de mais quero dar os parabéns a toda esta comunidade que, sem dúvida, me tem esclarecido sobre imensos assuntos.

Nesse sentido venho pedir a vossa opinião sobre o seguinte:

Foi-me feita uma proposta de trabalho em que ganharia à comissão sobre o total facturado das minhas vendas. Teria que me colectar e começar a passar recibos verdes. De uma forma prática se durante um mês facturasse 10.000,00€ ganharia 2.000,00€ (20%). Se no mês a seguir não facturasse nada, nada recebia...

Que tipo de despesas (tirando as despesas que iria ter com carro, telemóvel, alimentação, etc etc) é que iria ter com uma situação destas? Quanto é que desse valor mensal iria descontar para SSocial, e outros impostos?! Recibos verdes seria a melhor solução? Teria outras?

Agradeço, desde já, todas as opiniões e ajudas.

Abraço

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

De uma forma prática se durante um mês facturasse 10.000,00€ ganharia 2.000,00€ (20%). Se no mês a seguir não facturasse nada, nada recebia...

Suponho que só facturará no seu nome o valor da comissão recebida.

Que tipo de despesas (tirando as despesas que iria ter com carro, telemóvel, alimentação, etc etc) é que iria ter com uma situação destas? Quanto é que desse valor mensal iria descontar para SSocial, e outros impostos?!

Se nunca foi trabalhador independente, no primeiro ano ficará isento de segurança social e, se não estimar um VN superior a 10.000,00€, poderá, também, beneficiar do regime especial de isenção em IVA.

Resumindo, fica isento de IVA e não pagará nada de segurança social, pelo menos durante 12 meses. Digo pelo menos, porque dependendo da altura em que iniciar a actividade, de acordo com o novo Código Contributivo, poderá ter mais alguns meses de isenção de contribuir (iniciando antes ou depois de Outubro de cada ano)

Cps

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Suponho que só facturará no seu nome o valor da comissão recebida.

Se nunca foi trabalhador independente, no primeiro ano ficará isento de segurança social e, se não estimar um VN superior a 10.000,00€, poderá, também, beneficiar do regime especial de isenção em IVA.

Resumindo, fica isento de IVA e não pagará nada de segurança social, pelo menos durante 12 meses. Digo pelo menos, porque dependendo da altura em que iniciar a actividade, de acordo com o novo Código Contributivo, poderá ter mais alguns meses de isenção de contribuir (iniciando antes ou depois de Outubro de cada ano)

Cps

De facto, nunca fui trabalhador independente mas estimo um VN superior a 10k e só facturarei em meu nome o valor da comissão recebida. Ou seja se a empresa para a qual eu vou prestar serviços facturar 100k eu recebo 20k e facturo esses 20k.

Não seria mais vantajoso fazer um contrato de prestação de serviços em nome empresarial? Criar uma empresa e prestar os serviços através dessa empresa? Todas as despesas vão ser suportadas por mim (carro, telefone, aluguer de escritório, etc...).

Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Estimando um VN superior a 10.000,00€ ficará enquadrado no regime normal de IVA, podendo deduzir o IVA dos bens e serviços indispensáveis e afectos à actividade, se esses bens ou serviços forem passíveis de dedução, e liquidando o IVA dos serviços que prestar.

Não sei o que entende por "contrato de prestação de serviços em nome empresarial".

Um trabalhador independente pode ter 3 tipos de rendimentos: empresariais, industriais ou agrícolas. O seu caso em concreto terá de ser empresariais.

Em relação à vantagem de constituir, ou não, uma sociedade comercial. Deverá ter atenção que passará a ter, obrigatoriamente, contabilidade organizada e, consequentemente, será tributado em IRS pelo seu ordenado e a sociedade será tributada pelos resultados (ganhos deduzidos dos gastos).

A constituição de uma sociedade tem inúmeras vantagens e, claro, também desvantagens. Uma das mais recentes vantagens será a fuga ao novo Código Contributivo, mas terá de analisar se os seus gastos/despesas são superiores a 30% em relação aos rendimentos/ganhos.

Aconselho a consulta de um especialista, levando consigo valores estimados e previsões quanto ao volume de negócios esperados. Só desta forma se poderá analisar em concreto a sua situação.

Cps

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead