luana

amortização antecipada de emprestimo habitação com redução simultania do prazo

10 publicações neste tópico

Boa tarde a todos.

Agora que consegui acumular o suficiente para uma situação de desemprego por cerca de 6 meses quero criar uma poupança para ir amortizando o emprestimo da casa.

Penso que se tudo correr bem e não houver azares consigo juntar com algum sacrificio cerca de 4000 por ano.

A minha ideia inicial era amortizar todos os anos esse montante e compensar a redução da prestação com a diminuição dos anos que vou pagar, ou seja se pagava 450 euros continuava a pagar 450 euros mas reduzia o prazo do emprestimo.

A minha questão é se realmente vale a pena fazer isso ou se mais vale amortizar apenas e ver reduzida a prestação, e com essa redução conseguir angariar mais um extra para aumentar o valor da amortização.

bem hajam

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá,

Na minha opinião deves amortizar e reduzir os anos do emprestimo porque: por ex. se amortizares 4000€ a 5% ao ano = a 200€ a dividir por 12 meses = a 16€ que quase que não vais notar e que acabas por gastar noutra coisa qualquer. Se diminuires o prazo mantendo o mesmo valor da prestação vais amortizando mais por ano logo diminuindo o total de juros no fim do emprestimo. Mas é claro que 16 € de diferença no fim do mês nesta altura de crise pode ser uma grande ajuda. :-\

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
amortizar todos os anos esse montante e compensar a redução da prestação com a diminuição dos anos que vou pagar, ou seja se pagava 450 euros continuava a pagar 450 euros mas reduzia o prazo do emprestimo.

Posso estar enganado, provavelmente estou, mas tinha a ideia que ao se fazer amortizações anuais, o prazo do empréstimo é reduzido de forma automática.

Ou seja, ao realizar pagamentos extraordinários, a prestação passa a incluir uma parte maior de capital e uma menor de juros, logo o prazo final de liquidação do empréstimo é reduzido de acordo com a frequência das amortizações extraordinárias. ???

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde a todos.

Agora que consegui acumular o suficiente para uma situação de desemprego por cerca de 6 meses quero criar uma poupança para ir amortizando o emprestimo da casa.

Penso que se tudo correr bem e não houver azares consigo juntar com algum sacrificio cerca de 4000 por ano.

A minha ideia inicial era amortizar todos os anos esse montante e compensar a redução da prestação com a diminuição dos anos que vou pagar, ou seja se pagava 450 euros continuava a pagar 450 euros mas reduzia o prazo do emprestimo.

A minha questão é se realmente vale a pena fazer isso ou se mais vale amortizar apenas e ver reduzida a prestação, e com essa redução conseguir angariar mais um extra para aumentar o valor da amortização.

bem hajam

Não sei em que Banco tens o CH, mas o BPI e o BES têm um produto que "automáticamente" faz o que pretendes. Chama-se Taxa Variável com PRESTAÇÃO Fixa (não confundir com Taxa Fixa) ou Harmónio. O Millennium tem um produto a que chama Prestação Fixa, mas a informação que tem no site não é muito clara.

Nesta modalidade a variável do CH é o prazo e não a prestação. Ou seja, se a Taxa sobe, o prazo alarga automáticamente para manter a mesma prestação, se a Taxa desce, o prazo reduz. Isto pressupõe que o prazo não vai além dos 75 anos de idade no final do empréstimo (se chegar a essa situação limite, começa a subir a prestação).

No teu caso, ao fazeres uma amortização, iria manter-se a prestação e o prazo iria reduzir-se sem teres que solicitar qualquer alteração contratual ao Banco.

Se não tiver sido claro, avisa.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A minha questão é se realmente vale a pena fazer isso ou se mais vale amortizar apenas e ver reduzida a prestação, e com essa redução conseguir angariar mais um extra para aumentar o valor da amortização.

Como já foi referido depende sobretudo do contrato que tens com o banco.

Se podes optar entre diminuir à prestação ou ao prazo, sugiro que optes por manter a prestação e diminuir o prazo. Isto porque assim continuas a amortizar mais rapidamente pelas vias "normais" (a prestação mensal) e menos sobra depois para teres que amortizar de forma extraordinária (onde provavelmente te cobram a penalização dos 0,5%)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O meu CH é no milenium com um valor actual em divida de 83371,50€ e a taxa é variavel indexada a euribor a 3 meses com um spread de 0,9 ( vou pedir nova redução) ao qual o prazo remanescente é de 424 meses

Acho que o melhor mesmo é informar-me no banco.

Mas agora com penalizações de 0.5 compensa muito mais ir amortizando logo.

Agora quanto ao reduzir automaticamente os anos não sei se o meu contrato permite isso pelo menos lá não fala nada de redução automatica caso haja amortização antecipada. Acho que deixaram a escolha do freguês. rsrsr

Pelo menos enquanto o orçamento familiar o permitir vou optar por reduzir os anos, acho que beneficio mais no total de juros a pagar durante o emprestimo.

Quanto mais alargado o prazo pior.

Bem Hajam

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá a todos.

As minhas dúvidas são muito semelhantes à questão deste tópico. Neste momento, devo 68800 euros ao banco por um empréstimo de habitação a 30 anos (26 em curso) e tenho algumas economias de lado.

A minha mensalidade cifra-se em 404 euros e estou a pensar em amortizar a dívida no valor 35 mil euros, o que ficaria com 33800 euros em falta e com uma prestação de 198 euros.

Acham que compensa?

Ou acham que devia reduzir o número de anos do empréstimo?

A minha intensão é pagar uma mensalidade baixa para ter mais fôlego mensal e assim poder juntar dinheiro para que nos próximos seis anos, no limite, pagar a casa na totalidade.

É uma boa estratégia?

Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

olá!

Relativamente à questão da prestação fixa e redução automática do prazo: fui informar-me sobre este mesmo assunto ao banco (acho que se passa o mesmo em todos) e disseram-me que o prazo não diminui. Se houver redução das taxas, a prestação diminui, uma vez que, teoricamente, isso não prejudica o consumidor. Pelo contrário, se as taxas subirem o prazo alarga.

Na perspectiva dos bancos, isto faz algum sentido, pois interess-lhes ter dinheiro a longo prazo. Para o prazo diminuir, é necessário fazer-se uma alteração contratual.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

pois era o que eu tinha em mente tb... para alterar o prazo é necessario alterar o contracto o que agora ate que não é mais dado que os bancos estão proibidos que cobrarem por alterações contratuais nos creditos habitação.

o facto que reduzir o prazo implica que se pague menos juros no até ao final do emprestimo, ou seja ganhas duas vezes:

1º porque amortizante parte antes do tempo logo reduzes a prestação

2º se reduzires o prazo podes não ver descer muito a prestação ( depende dos anos que decidas reduzir) mas vez reduzido o emprestimo e os juros totais a pagar...ou seja ao final do emprestimo em vez de pagares 3 casas pagas 1,5.

Não são contas exactas mas não deve andar muito longe ...  ;D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Então mas para de reduzir o prazo do empréstimo, não é necessária nova escritura?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor