Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
Heldinho

Posso ter duas actividades como empresario em nome individual?

5 publicações neste tópico

Bom dia a todos, tenho uma duvida sobre uma coisita que gostaria de fazer e vi que aqui neste forum a muita gente que sabe o que diz entao decidi publicar aqui a minha duvida... ai vai...

Sou empresario em nome individual como grossista de bebidas, e gostaria de tomar conta de um café a exploracao.

Como tenho de processar? Abrir uma nova empresa?

Cumprimentos a todos e parabens ao forum..

Helder Ribeiro

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A reforma fiscal, materializada com a entrada em vigor da Lei n.º 30-G/2000, de 29 de Dezembro, introduziu significativas alterações fiscais, nomeadamente, no âmbito da tributação dos rendimentos obtidos pelas pessoas singulares.

É feita esta pequena introdução, no sentido de referir que as anteriores categorias B (rendimentos do trabalho independente), C (rendimentos comerciais e industriais) e D (rendimentos agrícolas) foram agregadas numa só categoria: a actual categoria B do IRS (rendimentos empresariais e profissionais).

A categoria B - rendimentos empresariais e profissionais integra “…os decorrentes do exercício de qualquer actividade comercial, industrial, agrícola, silvícola ou pecuária…”– alínea a) do n.º 1 do artigo 3.º do Código do IRS.

Assim, ainda que o sujeito passivo exerça duas actividades, ele será tributado apenas por uma categoria de rendimentos, esta, a categoria B, irá integrar a totalidade dos rendimentos obtidos.

Naturalmente, sendo um único sujeito passivo deverá possuir uma única contabilidade, a separação das diferentes actividades praticadas deve, ou pode, ser tratada mediante um registo analítico das operações. A necessidade de existir uma contabilidade analítica prende-se com as necessidades de informação e a própria organização estabelecida pelo empresário.

O empresário em nome individual, deverá de acrescentar outro CAE, de forma a contemplar a segunda actividade. Esta modificação é efectuada através de uma declaração de alterações, que deverá ser entregue no serviço de finanças, num prazo de 15 dias após a alteração, ou, em alternativa, ser enviada através do Portal das Finanças.

No caso de possuir contabilidade organizada, a declaração terá de ser entregue pelo seu TOC.

Cumprimentos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A reforma fiscal, materializada com a entrada em vigor da Lei n.º 30-G/2000, de 29 de Dezembro, introduziu significativas alterações fiscais, nomeadamente, no âmbito da tributação dos rendimentos obtidos pelas pessoas singulares.

É feita esta pequena introdução, no sentido de referir que as anteriores categorias B (rendimentos do trabalho independente), C (rendimentos comerciais e industriais) e D (rendimentos agrícolas) foram agregadas numa só categoria: a actual categoria B do IRS (rendimentos empresariais e profissionais).

A categoria B - rendimentos empresariais e profissionais integra “…os decorrentes do exercício de qualquer actividade comercial, industrial, agrícola, silvícola ou pecuária…”– alínea a) do n.º 1 do artigo 3.º do Código do IRS.

Assim, ainda que o sujeito passivo exerça duas actividades, ele será tributado apenas por uma categoria de rendimentos, esta, a categoria B, irá integrar a totalidade dos rendimentos obtidos.

Naturalmente, sendo um único sujeito passivo deverá possuir uma única contabilidade, a separação das diferentes actividades praticadas deve, ou pode, ser tratada mediante um registo analítico das operações. A necessidade de existir uma contabilidade analítica prende-se com as necessidades de informação e a própria organização estabelecida pelo empresário.

O empresário em nome individual, deverá de acrescentar outro CAE, de forma a contemplar a segunda actividade. Esta modificação é efectuada através de uma declaração de alterações, que deverá ser entregue no serviço de finanças, num prazo de 15 dias após a alteração, ou, em alternativa, ser enviada através do Portal das Finanças.

No caso de possuir contabilidade organizada, a declaração terá de ser entregue pelo seu TOC.

Cumprimentos

[/quote

se compriendo bem posso ter duas actividades mas tenho de mudar aquela que esta actualemente nas financas?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O empresário em nome individual, deverá de acrescentar outro CAE, de forma a contemplar a segunda actividade. Esta modificação é efectuada através de uma declaração de alterações, que deverá ser entregue no serviço de finanças, num prazo de 15 dias após a alteração, ou, em alternativa, ser enviada através do Portal das Finanças.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ok, resumindo vou as financas e addiciono a mais do que actualemente tenho o CAE Hoteleiro

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0