colemauro

Transferiram dinheiro por engano??

7 publicações neste tópico

Boas,

Não sei se é o local correcto para colocar esta questão, se não for solicito se possível que movam este tópico para o local correcto.

Hoje ao imprimir o movimento da minha conta, reparei numa TB feita por uma empresa onde trabalhei perto de 5 meses em 2007. Terei que ver em casa, se na altura havia assinado um contrato de 6 meses ou não, mas o que é certo é quando sai da empresa em questão, sai com a sensação que nada me deviam, ou seja, recebi até ao ultimo dia que trabalhei. Se havia um contrato de 6 meses, então esse mês e meio que não cumpri, não recebi! Terei que ver em casa se assinei contrato ou não, sinceramente não me lembro.

Só vejo aqui 2 possibilidades, ou enganaram-se no destinatário da TB, ou foi feito algum acerto de contas que desconheço.

Ainda vacilei no que fazer, aquelas questões morais e também legais, pelo que decidi entrar em contacto com a empresa em questão. A pessoa responsável pelos pagamentos não estava, pelo que só amanhã terei novidades.

Na verdade não sai a bem da empresa em questão, pelo que até nem me importava de ficar com o dinheiro mesmo que fosse engano deles, mas como já disse, depois vem sempre as questões morais e legais.

Se realmente foi engano deles, gostava de saber os direitos/obrigações que tenho.

Alguém pode ajudar?

Abraço

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se foi engano deles tens a obrigação de devolver o dinheiro...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se foi engano deles tens a obrigação de devolver o dinheiro...

Moralmente essa questão nem se coloca, concordo consigo obviamente.

Fiquei foi curioso em relação à parte legal e respectivos direitos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Legalmente tb tens que devolver.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Está no Código Civil - Enriquecimento sem causa (artigos 473º e seguintes):

http://www.pgdlisboa.pt/pgdl/leis/lei_mostra_articulado.php?artigo_id=775A0478&nid=775&tabela=leis&pagina=1&ficha=1&nversao=#artigo

A entidade que se enganou tem 3 anos para pedir o dinheiro de volta. No entretanto, nada te impede de pores o dinheiro a render e ganhares juros com ele ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Está no Código Civil - Enriquecimento sem causa (artigos 473º e seguintes):

http://www.pgdlisboa.pt/pgdl/leis/lei_mostra_articulado.php?artigo_id=775A0478&nid=775&tabela=leis&pagina=1&ficha=1&nversao=#artigo

A entidade que se enganou tem 3 anos para pedir o dinheiro de volta. No entretanto, nada te impede de pores o dinheiro a render e ganhares juros com ele ;)

Sendo assim, legalmente, não falta muito para prescrever o direito a reclamarem essa quantia...a minha pergunta é como é que só agora te puseste a conferir os movimentos dessa altura?:P

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu acho que há aqui um dever moral. Qualquer pessoa pode receber uma quantia que não nos pertence e isso é muito fácil de devolver. Através do banco podemos saber quem é o emissor e o banco contactá-lo.

É uma questão de princípios. Desta vez foste beneficiado outrora podes ser o prejudicado  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor