Visitante JoaoDream

Crédito habitação

20 publicações neste tópico

Viva,

Gostaria de saber com o panorama actual é possive obter um crédito habitação segundo os seguintes requisitos:

-Vencimento liquido de 1360€

-Emprestimo mensal de credito pessoal de 262€ (emprestimo com 7 anos ainda em falta)

-Contrato a termo recente

-Sem outros encargos financeiros

-Com historial bancario que inclui a liquidaçao total de 2 antigos emprestimos (habitação e pessoal) nos ultimos 5 anos.

O meu objectivo seria juntar o credito pessoal no credito habitação. Ja me disseram que agora era dificil de atingir esse objectivo uma vez que os bancos nao fazem emprestimos a 100% do valor.

Tenho alguma chance de obter um emprestimo a 40 anos para adquirir uma habitação de 100 a 120k e simultaneamente liquidar o emprestimo pessoal?

Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Que dinheiro tens para entrar para a compra da casa?

É que pedir um empréstimo de 100k a 120k para uma casa do mesmo valor é capaz de ser complicado se não tiveres já uma boa quantia do teu lado...

Fazer empréstimos a 100% ainda há alguns bancos que vão fazendo, mas os spreads são bem mais altos... E tenho ideia que aqueles empréstimos complementares (multiopções) que se faziam há uns anos atrás também estão quase em extinção - pelo menos tem-se ouvido falar muito menos deles por aqui.

Ou seja, se a tua ideia é amortizar o empréstimo pessoal quer dizer que precisas de ter do teu lado pelo menos tanto como aquilo que estás a dever...

Mas não há como perguntar directamente aos bancos ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Depende muito do negocio que tens em mãos, com que valor estão a ser avaliados nessa zona imóveis parecidos?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá João Dream,

Qual é o valor de avaliação expectável?

Com contrato a termo, tem de ter fiadores.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Viva,

Pois tenho algum dinheiro de lado.

Se algums bancos exigem 10% de entrada, teria de ter 12.000€.

Até tenho este valor mas depois enfrentava um outro problema: Ter casa e nao ter dinheiro para rechea-la, pelo menos com as coisas basicas.

As casas que estou a ver são casas avaliadas em valores superiores ao valor da venda.

Aqui a questao principal é informar-me da viabilidade do emprestimo.

Ou seja, nao me adianta ver casas de x valor se nao tiver algum suporte logico que me garanta que consigo obter esse credito.

Antes de procurar casas com valor especifico, necessitava de saber se tenho as condiçoes para pedir o credito para o valor em questao.

So depois poderei fazer pesquisas mais concretas e até mesmo arranjar um imóvel especifico.

Estou um pouco arrependido do carro que comprei devido a este problema. Nao queria chegar aquela situaçao de ter que o vender o carro para ter viabilidade para comprar uma casa. Contudo se esse caso for o mais provavel, assim o farei.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Fiadores, tens?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá João Dream,

Qual é o valor de avaliação expectável?

Tem fiadores?

Se quiser posso ajuda-lo sem qualquer compromisso.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Parece-me que já lá vai o tempo em que não se fazia como primeira pergunta... fiadores, tem?

Parece-me que o melhor, para evitar este tipo de pergunta, é tentar obter um pé de meia jeitoso antes de ir pedir crédito e avançar apenas para algo mais de acordo com as posses de cada um, pois as "casas de sonho" são mera propaganda!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Viva,

Antes de mais, obrigado pelas respostas.

A casa que procuro nao é de sonho. Se o mercado imobiliario tivesse reagido a par da crise (tal como aconteceu nos EUA), talvez nao estaria a falar destes valores. Simplesmente faço algumas contas basicas e prefiro pagar mais 10 ou 20k por uma casa do que estar a poupar para pagar gasoleo, manuteçao do carro e Scuts...

O valor comercial de apartamentos T2 novos nas zonas onde passa a principal rede de transportes do Porto, rondam os 90 a 120k.

Aqui a unica dificuldade que tenho é que decidi pedir um emprestimo sozinho e nao em conjunto com a minha noiva.

O que realmente me "entala" é a taxa de esforço se nao conseguir abater o valor do carro no emprestimo, o que torna inviavel o meu emprestimo.

Ganhando perto de 1400 liquidos penso que estou dentro da media de casais com rendimentos individuais de 700 a 800€ e a estas pessoas e-lhes concedido credito para tudo e um par de botas (casa, carro, moveis, Tvs, viagens, etc).

O que pergunto é a estrategia que devo adoptar do ponto de vista de finanças pessoais para conseguir ober um credito no inicio do proximo ano.

Tenho fiadores, a minha familia tem posses mas preferia nao envolver a familia na minha vida financeira.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Deixo só aqui um reparo relativamente aos "pre-requesitos" que nos sao exigidos por parte dos bancos. Ja me disseram que se pedir em conjunto com a minha noiva, que me será facilitado o acesso ao credito. Nao concordo com esta visao por parte do banco pois na hora de obter o credito é tudo mais facil mas se me separar dela (e se for de forma litigiosa), pergunto o que acontece.

A minha postura é de me responsabilizar perante um banco e nao envolver mais pessoas. Penso que deveria ser dado um pouco mais de auxilio a pessoas que ainda tem algum sentido de responsabilidade e que tentam assumir elas proprias os seus compromissos em vez de estar a envolver terceiros.

Outra coisa que me faz confusao é a analise de risco mediante o tipo de contrato que temos nas empresas. Isto faz-me lembrar um pouco o que se passou na quimonda. Tinha colegas com contratos sem termo e nos quadros da ex-quimonda e que compraram casa e neste momento continuam sem emprego e com o subsidio de desemprego já no fim e que nao vao ter condiçoes para suportar o emprestimo da casa no ano de 2011.

Pergunto: Depois de vermos tantas empresas a fecharem, com pessoas com 10 e 20 anos de casa a virem para o fundo de desemprego, fará algum sentido uma analise de risco penalizar quem tem mais "mobilidade" entre empregos e que procura sempre uma oportunidade para melhorar a sua qualidade de vida?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Pergunto: Depois de vermos tantas empresas a fecharem, com pessoas com 10 e 20 anos de casa a virem para o fundo de desemprego, fará algum sentido uma analise de risco penalizar quem tem mais "mobilidade" entre empregos e que procura sempre uma oportunidade para melhorar a sua qualidade de vida?

Bom, nem sempre a lógica dos bancos é a mesma. Quando eu pedi empréstimo, juntamente com a minha noiva, sempre achei que iam torcer o nariz pelo facto de eu ser profissional liberal. Afinal, como se veio a comprovar, foi com ela, que tinha daqueles contratos a termo com o Estado que se renovam ad eternum, que o banco veio a pegar e a exigir fiadores.

Na minha óptica, a minha situação de profissional liberal era a que implicava maior risco. Para o banco... não.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom, nem sempre a lógica dos bancos é a mesma. Quando eu pedi empréstimo, juntamente com a minha noiva, sempre achei que iam torcer o nariz pelo facto de eu ser profissional liberal. Afinal, como se veio a comprovar, foi com ela, que tinha daqueles contratos a termo com o Estado que se renovam ad eternum, que o banco veio a pegar e a exigir fiadores.

Na minha óptica, a minha situação de profissional liberal era a que implicava maior risco. Para o banco... não.

Depende dos valores, normalmente a situação profissional liberal é mais complicado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Deixo só aqui um reparo relativamente aos "pre-requesitos" que nos sao exigidos por parte dos bancos. Ja me disseram que se pedir em conjunto com a minha noiva, que me será facilitado o acesso ao credito. Nao concordo com esta visao por parte do banco pois na hora de obter o credito é tudo mais facil mas se me separar dela (e se for de forma litigiosa), pergunto o que acontece.

A minha postura é de me responsabilizar perante um banco e nao envolver mais pessoas. Penso que deveria ser dado um pouco mais de auxilio a pessoas que ainda tem algum sentido de responsabilidade e que tentam assumir elas proprias os seus compromissos em vez de estar a envolver terceiros.

Outra coisa que me faz confusao é a analise de risco mediante o tipo de contrato que temos nas empresas. Isto faz-me lembrar um pouco o que se passou na quimonda. Tinha colegas com contratos sem termo e nos quadros da ex-quimonda e que compraram casa e neste momento continuam sem emprego e com o subsidio de desemprego já no fim e que nao vao ter condiçoes para suportar o emprestimo da casa no ano de 2011.

Pergunto: Depois de vermos tantas empresas a fecharem, com pessoas com 10 e 20 anos de casa a virem para o fundo de desemprego, fará algum sentido uma analise de risco penalizar quem tem mais "mobilidade" entre empregos e que procura sempre uma oportunidade para melhorar a sua qualidade de vida?

Não te deram a opção de seguro de protecção ao crédito como alternativa?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não te deram a opção de seguro de protecção ao crédito como alternativa?

A Caixa Galicia deu-me a opção de fazer um seguro de proteção ao credito mas exige fiadores na mesma.

Ainda estou na fase de me informar, ainda nao passei a fase de abordar um banco para pedir o credito.

A questão é que necessito que analisem o meu processo para saber até que valor poderei pedir e ter o credito aprovado.

Nao quero estar a escolher uma casa, ficar com determindas expectativas e depois nao me concederem o credito.

Prefiro procurar ja no valor indicado.

Além disso eu gostava de entrar em campo devidamente informado antes de fazer uma abordagem a um banco.

Continuo com as mesmas questoes: se é possivel assimilar o credito automovel no credito da casa.

A Caixa Galicia ja me indicou que para atingir este objectivo, um emprestimo de 100k a casa teria de ser avaliada em 150k, o que é quase impossivel.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Faço ainda outro reparo.

Entrei em modo de poupança total em inicio de 2007. Consegui ter algum capital junto que poderei usar para uma entrada numa casa. Nunca tive grandes encargos e sempre consegui um nivel de poupança bastante elevado.

Pergunto: Com os salarios praticas no norte e no resto do pais, como é que é possivel alguem em arranque de vida ter 10 ou 20% do valor de uma casa de 100k guardado.

Eu vejo o meu estilo de vida, que nao vejo mais ng a ter. Poupo mesmo muito, nao saio à noite, raramente janto fora.

Em 3 anos e meio consegui poupar algum dinheiro para rechear uma casa.

Hoje em dia, se os pais nao ajudarem na compra de uma casa (como é o meu caso e como é o caso de familias com casas alugadas por exemplo), gostava de saber qual é a formula para as pessoas, hoje em dia, conseguirem aceder ao credito habitação ...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Normalmente são 2 pessoas, muitas vezes acrescentam fiadores e também seguros de protecção ao crédito. Depois temos a construção em que o pessoal muitas vezes herda terrenos... Qual é o valor do Crédito Auto?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas,

O valor do meu credito pessoal que usei para comprar o carro é de 21k.

Optei por este credito pois o valor mensal era baixo, o carro ficava no meu nome e é indexado à euribor a 1 ano (surpresas menos frequentes). Fiquei com um valor mensal de 260€.

Das simulaçoes que ja fiz para um credito de 120k ficaria com uma prestaçao total a rondar os 650€ o que equivale a quase 50% do meu rendimento total e como as taxas de esforço rondam os 30% nos bancos, fico com o emprestimo entalado.

Poderia baixar 150€ na prestaçao se conseguisse incluir o emprestimo pessoal no emprestimo da casa, ficando com valores perto dos 500€

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pois só com bons fiadores e o imóvel terá de ser uma compra que consiga suportar o crédito Auto ou seja tem de ser uma excelente compra!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas,

O valor do meu credito pessoal que usei para comprar o carro é de 21k.

Optei por este credito pois o valor mensal era baixo, o carro ficava no meu nome e é indexado à euribor a 1 ano (surpresas menos frequentes). Fiquei com um valor mensal de 260€.

Das simulaçoes que ja fiz para um credito de 120k ficaria com uma prestaçao total a rondar os 650€ o que equivale a quase 50% do meu rendimento total e como as taxas de esforço rondam os 30% nos bancos, fico com o emprestimo entalado.

Poderia baixar 150€ na prestaçao se conseguisse incluir o emprestimo pessoal no emprestimo da casa, ficando com valores perto dos 500€

Na minha opinião tens duas coisas a fazer: escolher uma casa mais barata e eliminar esse crédito do automóvel (vendendo-o! vais perder bastante dinheiro mas pode ser a melhor solução). A euribor está muito baixa neste momento e com a inflação a subir e a recuperação económica que se vislumbra em alguns países a euribor não se manterá assim ad eternum. Imagina que daqui a 3-5 anos tens a euribor a 4-5%: é suicídio.

E já agora mantém o pé de meia que tens para emergências e / ou investe em depósitos a curto prazo.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Vendendo o carro, teria sempre que adquirir um mais barato por motivos de trabalho. Liquidava o emprestimo mas teria de gastar o que tenho reservado para comprar um carro mais barato a pronto.

Para baixar 10 ou 20k no valor de uma casa, acabo por so ter acesso a casas sem interesse e sem valorizaçao futura, o que tambem é um sucidio se repararmos nas previsoes da recuperaçao do mercado imobiliario, que so irá acontecer daqui a 8 anos...

Começo a encarar o aluguer de casa como o cenário mais viavel.

Obrigado pelo vosso feedback.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead