Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
mantonio

Crédito Habitação - Fiador

5 publicações neste tópico

Boa noite

Venho pedir a vossa opinião e ajuda.

É o seguinte, em 1998 fiquei fiador da minha namorada na compra de um apartamento entretanto separamo-nos, não tendo mais notícias dela ate então.

Em 2008 comprei um carro no valor do 45 mil euros recorrendo ao crédito tendo em divida actualmente cerca de 24 mil euros.

Em 2009 comprei casa recorrendo novamente a empréstimo de 215 mil euros sendo que a casa vale 275 mil. Sempre sem fiador.

Entretanto este mês decidi que iria trocar o carro, já tinha tudo praticamente tratado quando sou informado pelo meu banco, que tinha um aponte no banco de Portugal, como sendo fiador desse mesmo empréstimo da minha ex namorada de a mais de dez anos atrás. Nunca tendo eu recebido qualquer carta do banco (CGD) informando o incumprimento da parte dela ou tentando cobrar alguma coisa de mim. Entretanto soube que o prédio esta degradado não vivendo ninguém lá.

Pergunto eu:

1º Tenho de pagar?

2º Podem penhorar a minha casa ou o carro, mesmo devendo a outro banco, podem penhorar contas a prazo?

3º Como me defender?

4ºQue fazer para o meu nome ficar limpo?

Obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

É o seguinte, em 1998 fiquei fiador da minha namorada na compra de um apartamento entretanto separamo-nos, não tendo mais notícias dela ate então.

Em 2008 comprei um carro no valor do 45 mil euros recorrendo ao crédito tendo em divida actualmente cerca de 24 mil euros.

Em 2009 comprei casa recorrendo novamente a empréstimo de 215 mil euros sendo que a casa vale 275 mil. Sempre sem fiador.

Entretanto este mês decidi que iria trocar o carro, já tinha tudo praticamente tratado quando sou informado pelo meu banco, que tinha um aponte no banco de Portugal, como sendo fiador desse mesmo empréstimo da minha ex namorada de a mais de dez anos atrás. Nunca tendo eu recebido qualquer carta do banco (CGD) informando o incumprimento da parte dela ou tentando cobrar alguma coisa de mim. Entretanto soube que o prédio esta degradado não vivendo ninguém lá.

Pergunto eu:

1º Tenho de pagar?

2º Podem penhorar a minha casa ou o carro, mesmo devendo a outro banco, podem penhorar contas a prazo?

3º Como me defender?

4ºQue fazer para o meu nome ficar limpo?

Obrigado.

Sim

Sim

Duas hipóteses:

A - entre em contacto com ela ou algum familiar próximo para saber o que se passa efectivamente;

B - fale com um advogado e exponha a situação.

Caso não haja respostas positivas às alineas A e B, sugiro duas hipóteses:

C - terá de pagar o que se comprometeu a pagar no longinquo ano de 1998. Mas pelo que conta a divida não deve ser muito grande, pois só este mês o informaram da situação!...

D - entre em contacto com o mediador de créditos (http://www.pedropais.com/forum/index.php/topic,2043.msg27663.html#msg27663), e exponha a situação, incluindo o facto da CGD só agora lhe dar conta que há um incomprimento com um crédito no qual é fiador desde 1998!...

Espero que lhe seja útil e que consiga resolver o seu problema da melhor forma!...  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não percebi uma coisa - informaram-te que o pagamento do empréstimo de que és fiador estava em falta, ou simplesmente que és fiador de um empréstimo?

Desde estas confusões da crise do crédito, várias coisas têm mudado. Uma delas é que os bancos passam a verificar qual a tua situação de crédito antes de emprestarem mais dinheiro. Repara que neste momento tens 2 créditos de casa sob a tua responsabilidade. Ok, num deles és só fiador, mas se ela deixar de pagar a responsabilidade passa para ti, portanto, para todos os efeitos conta como se fosse mais um empréstimo em teu nome.

Para a maioria das pessoas, 2 créditos habitação leva a uma taxa de esforço superior ao que seria desejado, pode ser por isso que não te emprestam o dinheiro agora para o carro e que te mencionaram o empréstimo de que és fiador...

Mas repito, foi só isso, ou disseram-te mesmo que há problemas no pagamento? É que neste caso, é melhor entrar rapidamente em contacto com ela ou com a CGD para saber o que se passa...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas, desde já muito obrigado pelos vossos comentários.

As prestações estão a muitos anos em atraso(1999), a mim nunca me informaram de nada nem CGD nem ninguém. Nem uma palavra. Só dei conta desta situação agora que pedia o empréstimo para o carro.

Não tenho qualquer tipo de contacto nem com a devedora nem familiares.

Mas pela informação que obtive, a devedora não tem nada, contas bancárias, bens, emprego, etc.

Por isso as minhas questões.

A divida e de 63mil euros, não sei se tem juros, mas se tiver tenho de pagar juros de uma situação que desconhecia? Ora se soube-se não deixava chegar a este ponto.

Ok tenho de pagar. Mas primeiros não deveriam executar a devedora?

A casa dela não tem de ir a leilão primeiro, já que penso ser a primeira garantia, dada a hipoteca?

E caso executem o imóvel, como será feito já que ele pouco deve valer dado o seu estado de degradação?

Eles podem estar 10 anos em silêncio e agora vir me pedir para pagar, sem nunca me terem informado do incomprimento?

Ainda não sei se o processo se encontra em tribunal, mas podem a curto prazo e antes de executarem a devedora, caso executem, fazerem uma penhora a mim, contas a prazo ou mesmo as minhas contas a ordem?

Muito obrigado,

Comprimentos

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A divida e de 63mil euros, não sei se tem juros, mas se tiver tenho de pagar juros de uma situação que desconhecia? Ora se soube-se não deixava chegar a este ponto.

Quanto aos juros não sei... acho que tens alguma razão quando dizes que não podias pagar o que desconhecias, mas só perguntando a um advogado...

Ok tenho de pagar. Mas primeiros não deveriam executar a devedora?

A casa dela não tem de ir a leilão primeiro, já que penso ser a primeira garantia, dada a hipoteca?

Se não renunciaste ao teu direito de excussão podes invocar justamente isso junto do banco. Claro que tens que saber quais são os bens dela que podes apresentar à penhora (sendo que a casa à partida é um deles, sim - o ordenado é outro). Podes ler mais sobre a excussão noutros tópicos aqui pelo fórum:

http://www.google.pt/cse?cx=partner-pub-6897185970375462%3A59fm70-calg&ie=UTF-8&q=excuss%C3%A3o&sa=Pesquisar&siteurl=www.pedropais.com%2Fforum%2Findex.php

E caso executem o imóvel, como será feito já que ele pouco deve valer dado o seu estado de degradação?

O resultado da venda é abatido à dívida. Se sobrar alguma coisa fica para ela. Se faltar alguma coisa, continua a haver uma dívida sobre o remanescente (ou seja, se ela continuar a não conseguir pagar, sobra para ti na mesma).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0