Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
mrosendo

ainda as mais-valias

13 publicações neste tópico

-Permuta de um imovel no ano 2010 por 200 000 € adquirido no ano 2000  por 50 000 € (sofreu uma remodelação mas não existe faturação) por um imovel no valor de 90 000€ não destinado a habitação própria.

-Compra em 2010 de um imovel no valor de 150 000€ destinado a habitação própria.

Em nenhum dos casos existe recurso a crédito bancário.

Haverá aqui pagamento de mais valias? é que na declaração anexo G não há referencia a permutas mas sim alienações e investimentos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Duvido... Mesmo ignorando os coeficientes de actualização e outros custos que iriam reduzir às mais-valias, se o imóvel foi comprado por 50.000€, vendido por 200.000€ e logo a seguir compras um por 150.000€, está mais do que claro que qualquer euro que tivesses de mais valia vai ser reinvestido noutro imóvel para habitação própria e permanente, logo não haverá lugar a tributação das mais-valias que eventualmente existam.

Quanto à declaração de IRS, penso que deves declarar a venda do primeiro imóvel por 200.000€ e o reinvestimento no último. Mas convém confirmar o valor da venda com as Finanças, que sobre esse não tenho a certeza (embora me pareça que faz sentido que sejam os 200.000€ e não 110.000€).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Olá,

A permuta é uma operação equiparada a uma alienação logo deve indicar no anexo G o montante recebido (€200.000) e que para todos efeitos consiste numa parte em numerário e outra num bem em espécie (imóvel).

Deve também manifestar a intenção de reinvestimento deste valor de €200.000 (é o chamado valor de realização) no campo 506.

Depois deve declarar no campo 508 o reinvestimento efectuado de € 150.000.

Não é possível saber se haverá mais-valias mas entendo que poderão haver já que o reinvestimento não atinge o valor de realização e nessa medida poderá ser considerado um reinvestimento parcial o que implicaria a tributação proporcional sobre o valor das mais-valias obtidas.

Cumprimentos,

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não é possível saber se haverá mais-valias mas entendo que poderão haver já que o reinvestimento não atinge o valor de realização e nessa medida poderá ser considerado um reinvestimento parcial o que implicaria a tributação proporcional sobre o valor das mais-valias obtidas.

O imóvel custou 50.000€; é vendido por 200.000€. No máximo a mais valia seria de 150.000€ (ignorando coeficientes de actualização e todas as parcelas que se podem abater a este valor, como referi antes, portanto garantidamente será menor).

Como é que a compra de um imóvel de 150.000€ pode ser considerado só investimento parcial ??? Queres elaborar?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O que deve ser reinvestido é o valor de realização e não apenas a mais-valia!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O que deve ser reinvestido é o valor de realização e não apenas a mais-valia!

Obrigado pela correcção. Fui conferir no Código do IRS e realmente lá fala do valor de realização...

E não contente (:)), ainda fiz uma simulação rápida de IRS e confirmei que neste cenário haverá tributação sobre as mais valias - a simulação considera cerca de 17.000€ de rendimento (o valor final deve variar pois os coeficientes de actualização serão provavelmente diferentes). Ou seja, mrosendo, toca a juntar tudo o que seja papéis sobre o pagamento da SISA e dos registos, na altura da compra, e tudo o que ainda consigas sobre as obras e custos com a venda, para abater a este valor.

E realmente, depois de pensar um pouco no assunto, até faz sentido que assim seja.... Mais uma vez obrigado pela correcção...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não tem de agradecer ;)

Quantos às despesas é isso mesmo, é pôr tudo para diminuir a mais-valia!

Acrescente também o imposto do selo com a aquisição e a eventual comissão pela intermediação imobiliária (desde que haja factura e esteja na escritura essa intervenção).

Só uma dica o imóvel que adquiriu já está avaliado de acordo com o CIMI?

Se não? Veja qual é o VPT que daí advém e considere esse (se for superior aos 150.000) o valor reinvestido!

E touché lá vai a mais-valia ao ar ;D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado a ambos  , tudo bem explicadinho percebi perfeitamente.

cumps

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Vou aproveitar este tópico para colocar algumas questões em torno deste tema.

Li algures, que se vender um imóvel com data de construção/aquisição anterior a 1989 não se tem de pagar mais valias. É assim mesmo?

Segundo sei, qualquer despesa com a compra e venda do referido imóvel (anterior a 1989) não pode ser apresentada no IRS, porque é anterior a 1989?

E no caso das despesas com a valorização do imóvel efectuadas recentemente. Já podem ser apresentadas, na eventualidade da venda do imóvel?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Li algures, que se vender um imóvel com data de construção/aquisição anterior a 1989 não se tem de pagar mais valias. É assim mesmo?

É assim mesmo :) A tributação das mais valias só foi introduzida nessa altura e só se aplica aos imóveis adquiridos desde então (desde 1 de Janeiro de 1989)

No entanto, se tiver havido alterações do registo (por exemplo, um terreno que foi loteado) já pode ser tributado, convém confirmar com as Finanças nesse caso...

Segundo sei, qualquer despesa com a compra e venda do referido imóvel (anterior a 1989) não pode ser apresentada no IRS, porque é anterior a 1989?

E no caso das despesas com a valorização do imóvel efectuadas recentemente. Já podem ser apresentadas, na eventualidade da venda do imóvel?

As despesas referidas são incluídas na declaração de IRS para calcular a mais valia que se teve com a compra e venda do imóvel (abatem à mais valia, não à colecta).

Se as mais-valias obtidas com o imóvel estão isentas de tributação, não faz sentido declarar essas despesas ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

É assim mesmo :) A tributação das mais valias só foi introduzida nessa altura e só se aplica aos imóveis adquiridos desde então (desde 1 de Janeiro de 1989)

No entanto, se tiver havido alterações do registo (por exemplo, um terreno que foi loteado) já pode ser tributado, convém confirmar com as Finanças nesse caso...

E se for uma herança?

No acto da venda é necessário alterar o registo. Aqui há lugar a pagamento de mais valias?

Se na altura o imóvel custou 5 mil escudos (valor exemplificativo) e agora for vendido por 50 mil euros (valor exemplificativo), as Finanças não vão arranjar processo de tributar mais valias?

Basta pagar o IVA da transacção? Este pode ser recuperado em parte?

Creio que estas são algumas perguntas a fazer nas Finanças, mas deixava-as aqui para ler algumas respostas!...  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O que conta, é a data em que o imovel veio á posse, ainda que herdado. Na maioria dos casos, imoveis vindos á posse APÓS 1989 estão isentos de tributação.

APÓS 1989 ou ATÉ 1989 ???

Se na altura o imóvel custou 5 mil escudos (valor exemplificativo) e agora for vendido por 50 mil euros (valor exemplificativo), as Finanças não vão arranjar processo de tributar mais valias?

Se estiver isento não têm como tributar as mais valias...

É-se obrigado a declarar a venda à mesma mas julgo que é no anexo G1 em vez de ser no G (não fui confirmar)

Basta pagar o IVA da transacção? Este pode ser recuperado em parte?

Qual IVA?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O IVA relativo à comissão cobrada pelos vendedores!...

Parece-me que a única solução aqui, para não pagar as mais valias, será o reinvestimento da totalidade do que se receber no crédito à habitação!...

Lá se vai o capital extra para as mobilias que ainda estão em falta!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0