SONIAROSA

Valor patrimonial mobiliário

13 publicações neste tópico

Quando se diz :"O património mobiliário do agregado familiar não poderá exceder os 100 mil euros para o acesso e manutenção do abono de família, de acordo com as novas regras que entram em vigor no início da próxima semana." Gostaria de saber o que se entende por património mobiliário do agregado familiar inclui exactamente o quê?, se me puderem ajudar fico desde já agradecida...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Grosso modo é o dinheiro que tens disponível.

Dinheiro no banco, poupanças, acções, certificados de aforro, etc...

Garantidamente não inclui o valor da casa, por exemplo - esse faz parte do património imobiliário :)

O Decreto 70/2010 é bastante específico no que se considera para rendimentos do agregado familiar (podes aproveitar para consultar) mas realmente deixa um bocado em aberto a definição do que se entende por património mobiliário... De qualquer forma diz que o beneficiário deve dar autorização para consulta da informação bancária e fiscal, portanto a informação para cálculo do património deve ser apenas a que vem dessas entidades...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Fico também na dúvida. Património mobiliàrio incluí só activos tipo cash no banco ou também incluí as dívidas tipo crédito da habitação. Não é a diferença entre o deve e o haver?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Fico também na dúvida. Património mobiliàrio incluí só activos tipo cash no banco ou também incluí as dívidas tipo crédito da habitação. Não é a diferença entre o deve e o haver?

Por aquilo que tenho lido em vários locais (por exemplo, no site da SS há guiões sobre como preencher estas novas declarações e o que lá deve ser colocado. Ex: http://www2.seg-social.pt/preview_documentos.asp?r=29151&m=PDF), em lado nenhum se fala de declarar os empréstimos.

A meu ver faz algum sentido - o objectivo desta declaração é sobretudo perceber quem tem dinheiro disponível e não precisa de subsídios nem apoios sociais. A verdade é que se alguém tem 100.000€ disponíveis no banco, não é por ter um crédito habitação de 99.000€ que passa a ter necessidades financeiras - continua a ter 100.000€ para gastar nas necessidades imediatas, se for preciso...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em termos financeiros se virmos uma empresa valor patrimonial é activos-passivos. Qual é a diferença entre pessoas individuais e empresas?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em termos financeiros se virmos uma empresa valor patrimonial é activos-passivos. Qual é a diferença entre pessoas individuais e empresas?

Desse ponto de vista provavelmente nenhuma. Mas também quem é que disse que o termo tem que ter um rigor contabilístico? Não seria o primeiro caso de uma infeliz escolha de palavras  :P

O melhor mesmo é esclarecer a dúvida junto da SS ;) (pessoalmente, continuo a esperar que os créditos não entrem para as contas - 100.000€ de activos não deixa de ser dinheiro suficiente para um particular não precisar de ajuda do estado, por mais passivo que se tenha).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Patrimonio mobiliario para bolsa de estudo-- pode ser so o valor que temos na conta bancario a 31 de dezembro?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Patrimonio mobiliario para bolsa de estudo-- pode ser so o valor que temos na conta bancario a 31 de dezembro?

Artigo 43.º

Património mobiliário

1 — Consideram -se património mobiliário todos os valores depositados

em contas bancárias, planos poupança reforma, certificados do

Tesouro, certificados de aforro, ações, obrigações, unidades de participação

em fundos de investimento e outros valores mobiliários e

instrumentos financeiros.

http://dre.pt/pdf2sdip/2012/06/120000001/0000200012.pdf

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Para o total do valor do património mobiliário conta também o valor que se tem na associação mutualista? No banco informaram-me que não pois a estes valores não poderiam ter acesso, uma vez que não se trata efectivamente de uma instituição bancária. É realmente assim ou terei de dar todos os valores (incluindo o da Associação Mutualista)?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sinceramente, não percebo muito bem esta nova regra.

Senão veja-se o seguinte caso.

Hipoteticamente, a pessoa X e a pessoa Y, casados e com dois filhos, o mesmo emprego o mesmo salário e, hipoteticamente os mesmos rendimentos.

A pessoa X nunca gastou mais do que ganhava....Todas as compras (automóvel, rendas de casa, vestuário, etc..) foram sempre ponderadas e nunca com recurso a crédito.

Pelo contrário, a pessoa Y sempre foi chapa ganha, chapa gasta. Compra tudo com recurso a crédito e inconscientemente.

Vamos pressupor que pessoa X, que sempre veio a demonstrar um perfil, no que respeita às suas economias, cuidadoso, está a fazer uma poupança para, na altura de aquisição de casa, recorrer o menos possível ao crédito, e em virtude de tal atitude até tem, vamos pressupor, 80.000 euros de depósitos, distribuídos por todos os elementos do agregado familiar.

Na altura de requererem o abono de família, o agregado familiar de X poderá ser prejudicado, por ter vindo a poupar algum dinheiro, por ter tido um comportamento consciente, o que terá implicado, como é obvio, a privação de alguns luxos, fazer viagens ao estrageiro, ter um automóvel desportivo na garagem só para andar ao Domingo, motociclo, mota de água, casa de férias, etc...

O agregado de família da pessoa Y, que viveu numa "leviandade" financeira, ao "olhos" da segurança social, é um coitadinho que eventualmente, poderá precisar de ajuda financeira, uma vez que saldos bancários andam muito do limite do descoberto.

Sinceramente, vendo as coisas por este prisma, sem prejuízo de mais investigação sobre este assunto, acho esta regra um bocado sem nexo, por premiar que de juízo, muito pouco tem!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sem nexo NENHUM!!

Anda uma pessoa a amealhar uns trocos para quê?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Na atribuição de bolsas de estudo é necessário fazer prova dos valores patrimoniais financeiros em nome do agregado familiar. também deveráo aí constar os valores patrimoniais dos imóveis que têm outro usufrutuário ?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor