Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
Rubvi

Pagamento de subsídio de férias em dívida pública!!!!!

7 publicações neste tópico

O presidente da Associação Empresarial de Portugal (AEP) admitiu esta quarta-feira o pagamento de parte dos subsídios de férias ou Natal dos portugueses em dívida pública, considerando que contrariaria o «problema nacional» que é o consumo excessivo, escreve a agência Lusa.

«A situação [do país] é tão grave que os portugueses devem olhar para o que está a acontecer na Grécia e pensar que ou há aqui uma muito rápida mudança ou então não estaremos muito longe de ter as mesmas medidas», afirmou José António Barros à margem da apresentação do programa de internacionalização da associação, no Porto.

Recordando que «a suspensão temporária dos subsídios de Natal e de férias já aconteceu em Portugal», Barros considerou que «faz todo o sentido» a substituição do pagamento em dinheiro de uma parte do subsídio por pagamento em dívida pública.

«Se o país está a ter dificuldades em endividar-se no estrangeiro, porque é que o povo não contribui, comprando dívida pública? Se sabemos que temos um índice de poupança das famílias extremamente reduzido, metade do espanhol, então teremos que ensinar as pessoas a fazê-lo e a forma mais prática é dizer que vão, obrigatoriamente, receber uma parte do seu subsídio de férias ou Natal em títulos da dívida pública».

Na opinião de José António Barros, «se for explicado, as pessoas vão entender que ninguém lhes tirou um tostão, porque a dívida pública é dívida soberana, garantida, e ainda por cima têm um rendimento».

Paralelamente, acrescentou, «vamos estimular a poupança e contrariar um problema nacional grave que é o consumirmos de mais e vivermos acima das nossas possibilidades».

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Porque isto me diz muito respeito, o que eu quero saber é, se houver a hipótese de retirarem o Subsidio de Natal aos funcionários públicos e lhes derem obrigações do tesouro, o que é que podemos fazer com estas tais obrigações??? Como podemos rentabilizá-las??? No que é que isto se traduz?

Não quero arranjar aqui discussão sobre se é merecido ou se não é merecido, se é bem feita ou não. Queria falar sobre isto na previsão de acontecer e o que é que podemos tirar de proveito...

Cumprimentos!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

as Obrigações pagam juros periodicamente sendo essa a forma de usufruir da sua rentabilidade. Além disso têm um valor de mercado, podendo ser vendidas posteriormente. Geralmente na data de vencimento garantem o capital mas se forem vendidas antes podem não garantir (é a tal cotação de mercado ).

Cá em casa a minha mulher recebeu (no tempo do 1º Ministro Mário Soares ) um 13º mês em Certificados de Aforro: nunca lhes mexeu, hoje já valem cerca de 6.500 euros e a taxa de juro média tem sido boa: é uma experiência que te conto para poderes ver do que se trata.

No entanto a mim parece-me que, dada a actual crise e dadas as "vozes" que se fazem ouvir ( ex-ministros das Finanças - Presidente da República, etc...) a coisa é capaz de ser mais "dura" do que aquilo que dizes : a mim "cheira-me" que o Governo vai pura e simplesmente criar um "imposto extraordinário" sobre o 13º mês ( e não dá-lo em Obrigações..) e não apenas sobre os funcionários públicos, mas sim sobre todos os portugueses: ou seja o Governo não vai dar Obrigações, vai é taxar o 13º e ficar com o dinheiro.  Este é o meu palpite, mas espero, evidentemente, estar errado...

Veremos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Se o país está a ter dificuldades em endividar-se no estrangeiro, porque é que o povo não contribui, comprando dívida pública?

E o que é que o povo tem feito todos estes anos?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Cá em casa a minha mulher recebeu (no tempo do 1º Ministro Mário Soares ) um 13º mês em Certificados de Aforro: nunca lhes mexeu, hoje já valem cerca de 6.500 euros e a taxa de juro média tem sido boa: é uma experiência que te conto para poderes ver do que se trata.

Obrigado por partilhar isso... Evidentemente que não me diz nada, se se concretizar, quanto aos meus certificados mas fico contente por ver que a longo prazo até pode valorizar alguma coisa... Hoje em dia 6500€ já não é mau...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

E o que é que o povo tem feito todos estes anos?

Pena é que não consiga comprar obrigações directamente ao Estado português a uma taxa comparável ao que o fazem os grandes bancos e instituições capitalistas da Europa, tendo de me contentar com uma miserável taxa em termos de certificados, actualmente.

Mas já estou como o Carlos: o mal está na criação de mais impostos e não na substituição das formas de pagamento do Estado à função pública, que seria até digamos que em parte justa, digamos, em função das contigências orçamentais...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado por partilhar isso... Evidentemente que não me diz nada, se se concretizar, quanto aos meus certificados mas fico contente por ver que a longo prazo até pode valorizar alguma coisa... Hoje em dia 6500€ já não é mau...

Não esquecer que se ainda se está no campo do "fala-se" e que o produto é "obrigações" sobre a dívida de Portugal!... 

Embora haja lugar a pagamento de juros em datas pré-estabelecidas, na eventualidade de bancarrota não há nada, e nem ordenados consequentemente!...  :o

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0