kofianao

esforço enorme ou nao?

24 publicações neste tópico

boas..

gostaria de saber e se me aconselham num problema que tenho em maos!

Queria comprar uma casa no valor de 235000 oiros, o meu rendimento mensal liquido é 750 euros de um trabalho e mais 250 de um part time que se prolonga por muitos anos e espero que nao acabe, a minha namorada ganha 1200 euros e como dá explicaçoes recebe mais uns trocos!

Neste momento tenho 45 mil euros, e a namorada espera receber de uma venda de um apartamento que comprou a pouco tempo cerca de 25 mil euros e mais 5 mil que se arranja, juntamos 75 mil euros para o sinal desse apartamento.

Ela tem andado a chatear me que é uma casa cara, mas com os nossos rendimentos será que nao nos aguentamos? Queremos ter filhos, despesas mensais, ela acha que nao vai sobrar nada, será assim?

Já pedimos simulaçoes em varios bancos, e nao chega aos 500 euros mensais, e depois, no futuro?

235-75= 160 de credito, será assim um valor fora do normal para se contrair um emprestimo nestes dias, com os nossos rendimentos?

A casa deve valer 250 000 ou mais pela conversa do agente imobiliario!

obrigado desde já pelas vossas respostas

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

No futuro SÓ podes contar com aumento da prestação dado que as taxas euribor estão em minimos históricos: só podem subir !

Se o teu emprego (750) + o emprego da tua namorada (1200) são ESTÁVEIS e SEM TERMO vocês talvez aguentem - agora - a prestação: 750 + 1200 = 1950 , ou seja , 500 / 1950 = 25% taxa de esforço ( os vencimentos considero-os líquidos, como dizes ).

Aquilo que vocês ganham nos biscates não deve contar, é para os imponderáveis ( merda...o motor do carro gripou ! ) ( Pourra....logo agora vamos engravidar ! esqueceste-te de tomar a pílula...? ) ou será para os luxos habituais ( gostavas de ir às Caraíbas este ano...?) ( que tal o fim de ano em Paris...?) ... o normal....

No futuro depende da evolução da euribor - só pode subir portanto vocês só podem vir a pagar mais : alternativa: ver com o Banco uma simulação a taxa fixa e comparar com os 500 euros. E analisar friamente o que se pode esperar da euribor com o gestor de conta...

Se os vossos empregos são PRECÁRIOS ...desculpa lá mas a tua namorada é capaz de ter razão: aluga uma casa, se ficarem tesos podem procurar uma mais barata ou voltar para casa dos pais... conheço um casal de 30 anos que passou por isso há 4 meses atrás - empregos precários, contractos a fazer 3 anos...desculpe, mas não vamos renovar senão tem que entrar para os quadros ! É, infelizmente, o ambiente que temos. Tinham casa alugada, saíram para uma mais barata.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

gostaria de saber e se me aconselham num problema que tenho em maos!

Queria comprar uma casa no valor de 235000 oiros, o meu rendimento mensal liquido é 750 euros de um trabalho e mais 250 de um part time que se prolonga por muitos anos e espero que nao acabe, a minha namorada ganha 1200 euros e como dá explicaçoes recebe mais uns trocos!

Neste momento tenho 45 mil euros, e a namorada espera receber de uma venda de um apartamento que comprou a pouco tempo cerca de 25 mil euros e mais 5 mil que se arranja, juntamos 75 mil euros para o sinal desse apartamento.

Ela tem andado a chatear me que é uma casa cara, mas com os nossos rendimentos será que nao nos aguentamos? Queremos ter filhos, despesas mensais, ela acha que nao vai sobrar nada, será assim?

Já pedimos simulaçoes em varios bancos, e nao chega aos 500 euros mensais, e depois, no futuro?

235-75= 160 de credito, será assim um valor fora do normal para se contrair um emprestimo nestes dias, com os nossos rendimentos?

A casa deve valer 250 000 ou mais pela conversa do agente imobiliario!

Não se fie pela conversa do agente imobiliário, pois quem avalia é o engenheiro do banco onde efectuar o crédito à habitação!...

Pode é tentar saber se na área alguma casa, com as mesmas características, foi avaliada por esse valor!...  ;)

O vosso pé de meia é jeitoso e poderia servir para pagar algo a pronto para inicio de vida. Depois com o tempo, então aventurarem-se para algo de maior dimensão!...

Este site tem muita oferta em Portugal continental: http://aeiou.bpiexpressoimobiliario.pt/

E grande parte do seu conteúdo é de familias que não puderam honrar os seus compromissos!...  :o

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Concordo totalmente com o que acima foi exposto.

A minha prestação hoje está em 580 , mas já esteve em 920 , mais seguros. Além do mais , terás que mobiliar a casa , não? No meu caso contabilizando tudo , até os pregos para os quadros e sem luxos , foram 35000 euros.

È...ninguém pensa nisso...

O IMI da minha este ano foram 1000 euros , seguros mais 800...

Acho que a sua namorada tem razão...Deve casar com ela, parece sensata ;D

Corre o risco de se passar o que o Calos 2008 disse ou na melhor das hipoteses ser a vida toda um escravo da casa.

Dar o passo maior que a perna é o erro que muita gente comete e que depois sai caríssimo em dinheiro ,chateações e em tempo.

Além de que vai ter que ouvir a sua mulher a buzinar nos seus ouvidos :-Eu não te disse,eu não te disse? ;D

È melhor comprar uma bem mais barata agora e depois no futuro , com vida mais estável e melhor salário mudar para uma maior.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu estou em processo de dar o tal passo "maior que a perna", mas cuidado as minhas condições são um pouco diferentes.

Vocês falam em dar 75mil de entrada...ao que parece isso implicaria ficar sem reservas, não?

Eu se soubesse que ia ficar sem pé de meia...simplesmente nem punha a hipótese de avançar.

As contas que fez tem a escritura do imóvel incluído? pelo valor isso deve rondar no mínimo 12mil euros!

Eu estou a pensar em dar um passo desses também...mas neste caso o reticente sou eu e não a namorada.

faça bem as contas e pense sempre o pior caso...quando fizer use como referência os planos já com os 2% extra...força ai

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Compra uma se puderes de 175000 e dá 25000 de entrada :P não vale a pena entrar em "loucuras" nos dias que correm, até porque o mal da maioria das pessoas é apenas pensar no presente, como aqui foi dito as taxas de juro vão subir, espera-se estarem á volta dos 4% em 2013, e voçês não sabem como vai ser a vossa vida nessa altura.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Concordo com o David ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu estou em processo de dar o tal passo "maior que a perna", mas cuidado as minhas condições são um pouco diferentes.

Vocês falam em dar 75mil de entrada...ao que parece isso implicaria ficar sem reservas, não?

Eu se soubesse que ia ficar sem pé de meia...simplesmente nem punha a hipótese de avançar.

As contas que fez tem a escritura do imóvel incluído? pelo valor isso deve rondar no mínimo 12mil euros!

Eu estou a pensar em dar um passo desses também...mas neste caso o reticente sou eu e não a namorada.

faça bem as contas e pense sempre o pior caso...quando fizer use como referência os planos já com os 2% extra...força ai

Não é bem assim. No meu caso, considero que 75000 é um "pé de meia é jeitoso e poderia servir para pagar algo a pronto para inicio de vida".

Obviamente que tendo este "bolo", se deve guardar algum para a escritura, avaliação e demais despesas inerentes a um crédito à habitação. Outra parte do "bolo" servirá para descer a taxa de esforço e não ir aos 100% na concessão de empréstimo. Aliás hoje em dia, com as restrições impostas pelos bancos, não é nada aconselhável passar dos 80%!...  :o

Concordo plenamante com conselho: "faça bem as contas e pense sempre o pior caso...quando fizer use como referência os planos já com os 2% extra...;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

:(bEM ja me desmoralizaram,lol!

Mas será que nao é melhor arriscar e ficar com uma casa a meu gosto do que ficar com um encargo menor e nao ficar feliz naquela casa!

Ao comprar uma de 175 mil é dinheiro que vai sair do bolso e nao fico com uma casa para a vida, será que nao vale um sacrificio e ficar com a da vida? sei lá.....

obrigado....pelas respostas!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

kofianao, NÃO existem casas para a vida !  Nada se pode dizer que é para a vida !  Olha, eu já vou na 5ª casa (eu já sou um cota, atenção... ) e agora estou a pensar ir para a 6ª !!  Porquê ?  Porque os meus filhos já saíram de casa os dois - o último saiu há cerca de um ano - e a casa que tenho agora passou a ser grande demais ! Comecei por um T1 alugado, nos subúrbios, fui andando e estou aqui !  E agora tenho m2 a mais e prédios a mais à volta: necessitava novamente de voltar a uns subúrbios com vista para o mar !  Portanto meu caro, não desmoralizes, mete é esse conceito do "para a vida" no baú das inutilidades: a nossa casa deve ir-se adaptando às nossas necessidades, ela é apenas um apêndice da nossa vida, não é "para a vida" !!! 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

:(bEM ja me desmoralizaram,lol!

Mas será que nao é melhor arriscar e ficar com uma casa a meu gosto do que ficar com um encargo menor e nao ficar feliz naquela casa!

Ao comprar uma de 175 mil é dinheiro que vai sair do bolso e nao fico com uma casa para a vida, será que nao vale um sacrificio e ficar com a da vida? sei lá.....

Qual desmoralizar qual carapuça!...  :D

Olha para o exemplo do carlos2008. O único apego, que me tenha apercebido e com o devido respeito, é à sua senhora, mais de resto vai-se adaptando consoante as suas necessidades e os seus rendimentos!...  ;)

Imagina o seguinte cenário, vais para a casa dos teus "sonhos". Fazes a escritura e recebes a chave. Com o tempo e o uso, detectas uma série de defeitos que supostamente deverão estar cobertos pela garantia de 5 anos. Perdes o rasto ao construtor/vendedor. Como achas que te sentirás, a ver o tempo passar na dita casa dos teus "sonhos"?

Não é para desmoralizar, é sim, para fazer ver que devemos pesar os prós e os contras, para alêm de devermos ser práticos. Se temos X e podemos ir até X+x (minúsculo) sem grandes esforços, porque motivo "arriscar" ir para X+Y (maiúsculo) quando o X+x é mais prático e seguro hoje?...  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

kofianao,

Oiça estes senhores, porque de contas percebem eles.

Eu já não tanto, mas de uma coisa que falou percebo muito bem, em virtude de ser muito feliz há 12 anos:

A casa pode ser "para a vida" e achar que seria extremamente feliz lá, é verdade. Mas tem é que perguntar-se se a namorada actual é para a vida, visto que a maior parte do vosso rendimento vem da parte dela...

Desculpe a sinceridade, mas é que, pela minha experiência, se forem os dois um para o outro, não vai acontecer "ficar com um encargo menor e nao ficar feliz naquela casa!", isto porque de momento, pelo que percebi, são apenas dois, certo? Não é preciso muito espaço para serem felizes, pelo contrário! ;)...

Agora, para manter o romance, isso sim, é preciso dinheiro, que se ficar todo empatado na "casa da vida", não vos permitirá viver como verdadeiros namorados...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boas,

Contra mim falo...

Podes arriscar mas não arrisques demais! (isto não é poker!!)

para quem diz que as casas são um apêndice...eu penso que existe casas para toda a vida, vejo a imagem dos meus pais. Com muito esforço lá fizeram a sua casa, foi grande ( em tamanho) no inicio ficou pequena quando morávamos todos lá e agora está a ficar grande outra vez...

Viveram quase/toda a vida nessa casa, ao que me parece não têm ideias de se mudar de lá...

Por isso digo, que quando uma pessoa diz que a "tem ali uma casa para a vida" é uma questão de maneira de pensar e de mentalidade...conheço muita gente que anda sempre a saltar de casa em casa (não deixam de ser felizes por isso) mas isso parte de cada um e o seu estilo de vida.

De qualquer maneira...não hipoteques o teu futuro por completo (hipoteca 30%  :P ) só porque pensas que aquela é a casa dos teus sonhos...Eu estou prestes a comprar uma casa e não, não é a dos meus sonhos apesar de ser cara como tudo. Mas gosto dela, tenho ideia que me vou sentir bem nela e gostar de usufruir do espaço, isso para mim faz a diferença. Mas se me dissessem: olha para comprares isto ficas a "Zeros"...nem pensava 2x e dizia "casas à muitas", mais cedo ou mais tarde ei-de encontrar outra dentro das minhas possibilidades e da qual eu goste.

Não sei se este texto te ajuda de alguma maneira...faz como eu expõe a tua situação a pessoas o qual tu tenhas alguma consideração e pede a opinião. É o que tenho feito...com essas conversas  vai existir sempre alguém a alertar-te para algo que não sabias e isso pode ajudar a tomar uma decisão mais consciente.

Fica bem

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

ariana, a tua mensagem parece-me muito "machista", desculpa lá, ou és muito "velha" de cabeça ou tens muitos "macaquinhos no sotão" : hoje em dia existem muitos casais onde a mulher ganha mais que o homem e que são muito felizes. Hoje em dia, com a elevação da mulher ao estatuto de igualdade com o homem e com a penetração da mulher nas Escolas, Faculdades e Universidades - onde aliás, em geral, é muito melhor aluna que os colegas masculinos - passou a ser normal a mulher poder ganhar tanto ou mais que o seu parceiro, tal como passou a ser normal os homens mudarem fraldas e cozinharem, fazerem a cama ou colocar a mesa para o jantar. Eu sempre me orgulhei de fazer isso tudo. E cá em casa sempre houve só contas bancárias conjuntas.

Relativamente a "casas para toda a vida" eu falo pela minha experiência pessoal: as minhas primeiras duas casas foram arrendadas por absoluta falta de meios financeiros, na altura, para adquirir casa: casei-me ainda estava na universidade, trabalhava de noite, a minha mulher tinha acabado o curso e estava a iniciar a profissão. Depois comprei casa, mas finalmente por motivos profissionais tive que mudar. E depois acabei por ficar onde estou.

Hoje em dia, com a instabilidade profissional que existe passou também a existir uma maior necessidade de mobilidade das pessoas - e quem não compreender isso e se adaptar ( e aqui entra o factor "casa para a vida" ) ..."está morto" .... na minha modesta opinião a casa é um factor muito importante na vida das pessoas, mas devemos estar preparados para nos adaptarmos a mudanças e não a uma visão paroquial da situação.

Aliás a "casa arrendada" é nesse aspecto (e em outros...) uma solução melhor, na minha opinião, para casais jovens e até determinada altura da vida, até à tal estabilização mínima necessária. Mas é a minha opinião.

Relativamente ao JRibeiro ele tem razão...mas são necessárias duas condicionantes: a 1ª é encontrar a / o parceiro certo e a 2ª é esforço, pois mesmo as melhores relações exigem esforço para se aguentarem "para a vida".... aliás essa a razão das taxas elevadas de divórcios de hoje - as pessoas mais novas, hoje, habituam-se a ter muito com pouco esforço ( a tal subida geral do nível de vida..) e incluem os relacionamentos nesse "pacote" . Daí a descartabilidade actual dos casamentos.

Mas enfim, espero que o kofianao resolva o seu problema da melhor maneira possível - sem se endividar "para a vida"....

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

ariana, a tua mensagem parece-me muito "machista", desculpa lá, ou és muito "velha" de cabeça ou tens muitos "macaquinhos no sotão" : hoje em dia existem muitos casais onde a mulher ganha mais que o homem e que são muito felizes. Hoje em dia, com a elevação da mulher ao estatuto de igualdade com o homem e com a penetração da mulher nas Escolas, Faculdades e Universidades - onde aliás, em geral, é muito melhor aluna que os colegas masculinos - passou a ser normal a mulher poder ganhar tanto ou mais que o seu parceiro, tal como passou a ser normal os homens mudarem fraldas e cozinharem, fazerem a cama ou colocar a mesa para o jantar. Eu sempre me orgulhei de fazer isso tudo. E cá em casa sempre houve só contas bancárias conjuntas.

Relativamente a "casas para toda a vida" eu falo pela minha experiência pessoal: as minhas primeiras duas casas foram arrendadas por absoluta falta de meios financeiros, na altura, para adquirir casa: casei-me ainda estava na universidade, trabalhava de noite, a minha mulher tinha acabado o curso e estava a iniciar a profissão. Depois comprei casa, mas finalmente por motivos profissionais tive que mudar. E depois acabei por ficar onde estou.

Hoje em dia, com a instabilidade profissional que existe passou também a existir uma maior necessidade de mobilidade das pessoas - e quem não compreender isso e se adaptar ( e aqui entra o factor "casa para a vida" ) ..."está morto" .... na minha modesta opinião a casa é um factor muito importante na vida das pessoas, mas devemos estar preparados para nos adaptarmos a mudanças e não a uma visão paroquial da situação.

Aliás a "casa arrendada" é nesse aspecto (e em outros...) uma solução melhor, na minha opinião, para casais jovens e até determinada altura da vida, até à tal estabilização mínima necessária. Mas é a minha opinião.

Relativamente ao JRibeiro ele tem razão...mas são necessárias duas condicionantes: a 1ª é encontrar a / o parceiro certo e a 2ª é esforço, pois mesmo as melhores relações exigem esforço para se aguentarem "para a vida".... aliás essa a razão das taxas elevadas de divórcios de hoje - as pessoas mais novas, hoje, habituam-se a ter muito com pouco esforço ( a tal subida geral do nível de vida..) e incluem os relacionamentos nesse "pacote" . Daí a descartabilidade actual dos casamentos.

Mas enfim, espero que o kofianao resolva o seu problema da melhor maneira possível - sem se endividar "para a vida"....

No meio desta conversa toda destaco a palavra chave (Key Word): esforço.

A sociedade está "implicitamente" a criar falsas ideias de que qualquer pessoa pode ter o que quiser com o menor esforço possível. Ora, todos deveriam saber que, embora a "lei do menor esforço" seja muito reconfortante, mais tarde vem a "dolorosa" e ai a mesma sociedade não tem contemplações nem misericórdias para o comum dos prevaricadores, quer deva 1€ quer deve milhares de euros. Refiro-me às Finanças e aos bancos, só para dar dois exemplos!...

A educação deveria ser baseada em valores e não a do passar as responsabilidades para terceiros, como se vem assistindo nos mais diversos meios de comunicação e ao nosso redor. Só quando é notícia é que as pessoas se lembram, mas a memória é curta. Tudo faz parte da aparência (falsa) de que se pode ter tudo sem esforço!...

Deixo aqui o link com um post que aconselho vivamente a ler (Responder #44 em: Fevereiro 20, 2010): http://www.pedropais.com/forum/index.php/topic,1742.36.html

Devo dizer, novamente, que subscrevo inteiramente!...

Cumps

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sem dúvida, e com tudo isso os próprio valores vão mudando cada vez mais, para pior mas isso é outra conversa... :'(

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

ariana, a tua mensagem parece-me muito "machista", desculpa lá, ou és muito "velha" de cabeça ou tens muitos "macaquinhos no sotão" : hoje em dia existem muitos casais onde a mulher ganha mais que o homem e que são muito felizes.

Não, acho só que não me fiz entender. Não quis dizer que era problemático a mulher ganhar mais do que o homem. Eu ganho mais do que o meu marido e não vemos nenhuma rivalidade nisso.

Mas quis fazer reflectir ao kofianao o seguinte: se se põem num projecto que é inteiramente ao gosto dele, e não é inteiramente do acordo dela, mas é suposto ser dividido por dois, caso alguma coisa corra mal (que esperamos que não), o seu projecto de:

...será que nao é melhor arriscar e ficar com uma casa a meu gosto do que ficar com um encargo menor e nao ficar feliz naquela casa!
pode-se tornar, ele mesmo, o motivo da infelicidade que ele procura evitar.

No fundo, quis dizer o mesmo que o carlos2008 aqui:

são necessárias duas condicionantes: a 1ª é encontrar a / o parceiro certo e a 2ª é esforço, pois mesmo as melhores relações exigem esforço para se aguentarem "para a vida".... - sem se endividar "para a vida"....

Cumps

Ariana

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

olá Ariana...ok, sendo assim concordo contigo, retiro o " velha" e os "macaquinhos no sotão" !!! desculpa lá, afinal és "novinha em folha" e no sotão tens massa cinzenta!  Concordo inteiramente contigo, há coisas, num casal, que têm que ser decididas e acordadas a dois: filhos, casa, sítio onde vamos passar férias e outras semelhantes.... senão, no futuro, podemos ter problemas e recriminações. O que não convém a nenhum...nesse sentido evidentemente que o kofianao tem que...negociar e encontrar a bissectriz entre ele e a namorada !  :D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

o pessoal deixem se disso...se eu gosto do apartamento ela tb gosta, so que ela diz que é demasiado para os nossos rendimentos e eu sei disso, nao é por ganhar ela mais que eu faço conta de obrigar a comprar aquilo que ela nao quer!

Eu ganho 750 mas com mais 250 euros que recebo mensalmente do part time ajuda a ter um rendimento equiparavel, mas o que eu queria saber era de facto e ja li aqui que nao ha casas para a vida, mas em relaçao a esta penso que sim, porque aqui nao há construçao igual e com esta lista de equipamentos e acabamentos nao há! Esta equipada com todos os equipamentos e electrodomesticos de cozinha!

para quem tiver curiosidade pode pesquisar no site http://www.emais.pt/varandas_estadio/acabamentos.html!

Agora é decidir se o valor dele e com a nossa entrada de sinal, vai afectar nos a vida, claro que vai, mas nao se poderá fazer um sacrificio e eliminar despesas de luxo?

pedido de credito de 160 ou 155 mil? é um valor pouco suportavel? 

agradecido!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Agora é decidir se o valor dele e com a nossa entrada de sinal, vai afectar nos a vida, claro que vai, mas nao se poderá fazer um sacrificio e eliminar despesas de luxo?

pedido de credito de 160 ou 155 mil? é um valor pouco suportavel? 

Eu acima de tudo só não recomendo os 75.000€ do vosso bolso. Se é tudo o que tendes posto de lado, mais vale dar só uns 50.000 (no máximo) e pedir o resto emprestado. Mesmo assim dá um pedido de empréstimo inferior a 80% do que ides dar pelo apartamento...

Dos 25.000 que sobram (que é sensivelmente um ano de trabalho vosso supondo um rendimento líquido de 2200€ mensais), uma parte serve para pagar as custas do processo (impostos, escritura, etc) e começar a mobilar a casa (e mesmo assim...). E outra parte fica de reserva para o caso de algum imprevisto...

Fazendo as contas muito por alto, com taxas da ordem dos 4%/5% (sim, porque não vão ficar sempre pelo 1% como andam hoje em dia), supondo que não tendes outros créditos, e para um empréstimo da casa de 185.000€ a 40 anos, dá uma taxa de esforço na casa dos 35%/40%. À partida, de um ponto de vista puramente matemático, parece-me mais ou menos viável, pese embora possam ser pedidos alguns sacrifícios em caso de subida das taxas para valores mais altos (se as taxas dispararem para valores acima dos 5% aí podereis ver-vos mais aflitos... mas esperemos que não cheguem a tanto tão cedo). Sobretudo porque a casa mais luxuosa correspondem encargos mais altos (o condomínio costuma ser mais caro; a conta da luz também...), logo o rendimento disponível também tende a diminuir.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

o pessoal deixem se disso...se eu gosto do apartamento ela tb gosta, so que ela diz que é demasiado para os nossos rendimentos e eu sei disso, nao é por ganhar ela mais que eu faço conta de obrigar a comprar aquilo que ela nao quer!

Eu ganho 750 mas com mais 250 euros que recebo mensalmente do part time ajuda a ter um rendimento equiparavel, mas o que eu queria saber era de facto e ja li aqui que nao ha casas para a vida, mas em relaçao a esta penso que sim, porque aqui nao há construçao igual e com esta lista de equipamentos e acabamentos nao há! Esta equipada com todos os equipamentos e electrodomesticos de cozinha!

para quem tiver curiosidade pode pesquisar no site http://www.emais.pt/varandas_estadio/acabamentos.html!

Agora é decidir se o valor dele e com a nossa entrada de sinal, vai afectar nos a vida, claro que vai, mas nao se poderá fazer um sacrificio e eliminar despesas de luxo?

pedido de credito de 160 ou 155 mil? é um valor pouco suportavel? 

A frase a negrito diz tudo!...

Quanto ao site que indicou para ver os acabamentos, é muito lindo mas posso-lhe arranjar um outro (já fiz um tópico sobre o mesmo mas agora não o encontro e não tenho mais tempo!...) onde arranja novo aos melhores preços, que é como quem diz, preços mais em conta!...  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se o esforço é enorme ou não só voçês podem responder.

Quais as vossas expectativas? Filhos? Férias? Lazer? Carro? É que a nossa vida não se resume só à casa, há tudo o resto e há que ter em conta isso, a casa para a vida é muito bonita, mas tal como disseram aqui atrás, e depois quando os filhos saiem de casa, afinal a casa torna a ser grande!!!

Mostro-lhe a minha situação (que não serve de exemplo para ninguém a não ser para mim, pois cada um tem as suas expectativas), do nosso rendimento liquido consigo por de parte todos os meses cerca de 500/600 euros, só tenho um T2, eu sei que podia ter uma casa maior, mas sabe passei por esta recente crise de juros altos relativamente à vontade, e vou de férias, estou a equacionar trocar de carro ou seja como diz o ditado "o dinheiro não traz a felicidade" mas que ajuda muito ajuda de certeza  ;).

Por isto tudo é que todos aqui atrás lhe têm dito, ponderem bem todas as equações possíveis e cenários.

Boa sorte e tudo do melhor !!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A frase a negrito diz tudo!...

Quanto ao site que indicou para ver os acabamentos, é muito lindo mas posso-lhe arranjar um outro (já fiz um tópico sobre o mesmo mas agora não o encontro e não tenho mais tempo!...) onde arranja novo aos melhores preços, que é como quem diz, preços mais em conta!...  ;)

Hoje em dia, os "sonhos", "para a vida" e demais frases ou palavras, são instrumentos criados pelo marketing, no sentido, ilusionista, de vender/escoar o produto. Normalmente têm a duração de 2 anos, semelhante ao periodo de garantia dos electrodomésticos. Logo de seguida aparece outra campanha de "sonho", "para a vida" muito apelativa!...

Deixo aqui, novamente, o link com o post que diz o mesmo por outras palavras: (Responder #44 em: Fevereiro 20, 2010): http://www.pedropais.com/forum/index.php/topic,1742.36.html

Portal do Electrodoméstico!...: http://www.pedropais.com/forum/index.php/topic,2661.0.html

Neste portal encontra os melhores electrodomésticos aos melhores preços sem ter de se "cansar"!...  :D

Por fim, já deu uma vista de olhos ao site do BPI imobiliário (Responder #2 em: Abril 18, 2010)?

Estima-se que haja cerca de 100 mil imóveis nas cidades com maior densidade populacional que são de famílias que não conseguiram honrar os seus compromissos com o BPI!...

Concerteza que encontra por lá uma "casa de sonho" a um preço razoável e com muito pouco uso!...  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead