Galamba

Amortizar

50 publicações neste tópico

Boa noite..

recentemente comprei uma casa no valor de 73 mil euros...

vou pagar a casa em 40 anos e a renda é de cerca de 230 euros aproximadamente..

mas eu tive uma ideia que era a seguinte ia juntando dinheiro todos os meses e cada vez que tivesse 1000 euros ia amortizando na casa...para baixar a renda (sei que é baixa mas eu quero que ela baixe ainda mais) acham que faço bem?

também sei que cada vez que abater 100 euros na casa que a renda não vai baixar muito...

obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sou mais de investir, do que de amortizar...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Fiz algo similar, em 2007 e 2008, mas sempre que conseguia juntar 5000 euros, uma vez que a condição familiar me permitia juntar esse montante. Essas amortizações permitiram-me ir fugindo à barreira dos 400 euros de prestação numa altura em que as taxas estavam a subir.

Observei, no meu caso particular, que a amortização de 5000 euros apenas produzia descidas de aproximadamente 20 a 25 euros no valor da prestação mensal.

A partir do momento em que as taxas euribor começaram a descer (a minha é 3M) deixei de fazer amortizações parciais, considerando que não compensava. Enquanto as taxas estiverem baixas e o valor da prestação mensal for suportável, o que eu recomendo é o investimento (sem risco) dos montantes que se conseguirem juntar, com prazos curtos (para poder mobilizar em caso de necessidade). É que no momento actual, usar esse dinheiro para amortizar vai ter pouco, muito pouco peso no valor mensal a pagar. Mas daqui a alguns meses, quando as taxas subirem, o que tiver conseguido juntar entretanto, poderá mostrar-se valioso para fazer uma amortização de maior monta que efectivamente ajude a baixar a mensalidade de uma forma mais "visível".

Um outro aspecto a considerar que julgo válido enquanto as taxas estão baixas: dinheiro que entregue para amortizar, fica sem ele. Se ficar consigo, pode servir-lhe para mais coisas, seja capitalizá-lo, seja ter um fundo de maneio para, por exemplo, despesas administrativas com eventual troca de casa, entre outras necessidades imprevistas.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Há varios produtos em que o investimento fica indexado á euribor3M, que dão uma segurança maior pq qd subir num lado tb sobe no outro ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu já fiz varias amortizações mas sempre no prazo e nunca no valor da prestação e acho que compensa.

Acho que toda  gente se devia preocupar em pagar a casa na sua vida activa, pois daqui a uns anos quando as reformas forem apenas uma % do ordenado para toda a gente, muitos não vão ter dinheiro para pagar a prestação da casa.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas se o pessoal amortiza depois não investe em forex ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Creio que faz sentido amortizar quando as taxas de juro estão altas, caso contrário, mais vale investir ou pôr de lado para emergências!...  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

obrigado a todos..

mas pelo que percebi, neste momento que os juros estão baixos não vale a pena amortizar na prestação da casa porque não irei ver grandes mudanças na prestação da casa...

o melhor que tenho a fazer é ir juntar mais e quando os juros aumentarem ai sim amortizar o total que conseguir juntar...e ai sim já irei ver algumas mudanças na prestação da casa é isso?

já agora no que é que me aconselham a investir o dinheiro para conseguir um pesinho de meia com uma boa quantia?

obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Abra uma conta no big online www.bigonline.pt e invista em fundos de obrigações. Tem pouco risco , e boa rentabilidade.

Alguns fundos chegam aos 50% ao ano.Mas aconselhe-se com um dos gerentes. Eles tem gente bem formada que podem ajudá-lo nisso.

Mesmo quando os investimentos não valerem mais a pena porque os juros da casa começaram a subir , deixe sempre de lado um fundo de maneio de pelo menos 6 meses para as emergências, como perda de emprego , etc.

Speedbird

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O que eu aconselho é amortizar e ao mesmo tempo ir reduzindo prazo da divida, mantendo o valor da prestação num valor confortável, desta forma é que se consegue grandes poupanças em termos de juros. Usem os simuladores disponíveis no blog para verificar isso mesmo.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Mas se o pessoal amortiza depois não investe em forex ;)

É verdade  ;) ;) ;) ;) ;), eu já amortizei (extra prestações mensais) cerca de 35% do valor inicial da minha divida com o que ganhei no FOREX, mas se é arriscado? É, e MUITO, mas quem não arrisca não ganha de certeza  :D :D :D :D :D.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

....

mas pelo que percebi, neste momento que os juros estão baixos não vale a pena amortizar na prestação da casa porque não irei ver grandes mudanças na prestação da casa...

Deves comparar os juros que pagas no credito habitação com os juros que vais receber nesse investimento, e logo vês qual será a melhor opção.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Para um capital financiado de 73.000€, a pagar em 40 anos e se a prestação mensal é de 230€, então a sua taxa nominal (i.e. Indexante + spread) é de aprox. 2,25%. Apenas para o ajudar na sua decisão: com a actual taxa de juro, por cada 1.000€ que amortize extraordinariamente, a sua prestação mensal descerá cerca de 3€. Num cenário de aumento de taxa de 1%, a prestação desceria aprox. 4€. Num cenário de aumento de taxa de 2%, a prestação desceria aprox. entre os 4 e os 5€. 

185_259b0f54a0e2479ac2e6057deabf524bd744bff8.doc

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

3 Euros X 12 meses X 40 anos = 1440 Euros

Se optar por amortizar no prazo, são amortizadas 10 prestações.

10 X 230 Euros = 2300 Euros (se o juro subir, maior será a poupança)

É uma questão de pensar, mas a diferença é significativa.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Há varios produtos em que o investimento fica indexado á euribor3M, que dão uma segurança maior pq qd subir num lado tb sobe no outro ;)

Entre outros produtos ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O que eu aconselho é amortizar e ao mesmo tempo ir reduzindo prazo da divida, mantendo o valor da prestação num valor confortável, desta forma é que se consegue grandes poupanças em termos de juros. Usem os simuladores disponíveis no blog para verificar isso mesmo.

Boa tarde,

Estou-me a estrear no Forum tentando partilhar uma experiência e obter informação. Partilho desta ideia de amortização com redução de prazo.

Dei início a um pedido de amortização com redução do prazo, mantendo a prestação semelhante à actual. O Banco (Montepio) chamou-me para "conversar" no sentido de rever, aumentando, o meu spread actual (que é de 0.65) devido à conjuntura actual e com base na alteração contratual do prazo (menos 6 anos). Propoem-me, para nada alterar no spread, subscrever outra aplicação, como por exemplo um PPR.

Não estando em causa a vantagem dessa aplicação, poderão eles realmente alterar unilateralmente o spread apenas baseados na redução do prazo do empréstimo?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não estando em causa a vantagem dessa aplicação, poderão eles realmente alterar unilateralmente o spread apenas baseados na redução do prazo do empréstimo?

Em primeiro lugar eles não estão a alterar nada unilateralmente - tu foste ter com eles com uma proposta de alteração do contrato; eles estão a fazer uma contra-proposta, és livre de aceitar ou não, tal como pelos vistos eles não aceitaram a tua sem mais nem menos. Sendo certo que as condições iniciais do contrato (prazo incluído) só podem ser alteradas com o acordo de ambas as partes...

Obviamente, da mesma forma que te dá jeito reduzir o prazo, dá jeito ao banco ganhar mais contigo... só tendes é que tentar chegar a um compromisso...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em primeiro lugar eles não estão a alterar nada unilateralmente - tu foste ter com eles com uma proposta de alteração do contrato; eles estão a fazer uma contra-proposta, és livre de aceitar ou não, tal como pelos vistos eles não aceitaram a tua sem mais nem menos. Sendo certo que as condições iniciais do contrato (prazo incluído) só podem ser alteradas com o acordo de ambas as partes...

Obviamente, da mesma forma que te dá jeito reduzir o prazo, dá jeito ao banco ganhar mais contigo... só tendes é que tentar chegar a um compromisso...

Obrigado pela pronta ajuda e ilucidação. Caso o banco insista na revisão do spread - sem subscrição minha de outros produtos - limitar-me-ei a amortização simples sem redução do prazo e continuarei a apostar na redução de custos (juros) com futuras amortizações do capital em dívida. A conversa com o banco foi bastante aberta e honesta quanto ao reconhecimento de cada parte de salvaguardar a sua relação de custo/benefício. Até porque mais tarde podemos necessitar de uma alteração contratual de sentido inverso e aí contará - como agora - o historial e relacionamento existente, mas sem dúvida que me é angustiante perspectivar pagamento de empréstimos até aos 76 anos.

Excelente forum. Mais uma vez obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

... mas sem dúvida que me é angustiante perspectivar pagamento de empréstimos até aos 76 anos.

Se a tua ideia é ir amortizando sempre que tiveres essa possibilidade, o prazo torna-se praticamente irrelevante. Mais cedo ou mais tarde acabas por pagar o empréstimo, bem antes de atingir os 76, não tens porque te angustiar ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se a tua ideia é ir amortizando sempre que tiveres essa possibilidade, o prazo torna-se praticamente irrelevante. Mais cedo ou mais tarde acabas por pagar o empréstimo, bem antes de atingir os 76, não tens porque te angustiar ;)

O meu empréstimo também é no Montepio e eles, e se calhar os outros também, andam desejosos para encontrar razões para alterar o spread. E essa é uma razão, diminuir o prazo do contrato.

Tenho feito, sempre que possível, amortizações antecipadas. Às vezes pago a penalização de 0,5%, outras vezes não (ainda não percebi porquê pois está no contrato), mas nunca mexi no prazo, exactamente para não aderir a mais nada e porque espero liquidar o empréstimo quanto antes (muito antes dos 76!) e se estás a pensar diminuir o prazo é, naturalmente, porque estás em condições de pagar o empréstimo antes dessa "tenra" idade.

O meu conselho é: amortizar :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O meu conselho é: amortizar :)

... desde que o dinheiro não renda mais noutro lado ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

... desde que o dinheiro não renda mais noutro lado ;)

Se tivermos em conta de que o seguro de vida está associado ao empréstimo bancário e que a idade do cliente nunca diminui, a única forma de fazer diminuir o seguro de vida é ir amortizando no capital em divida. Poupa-se não só em juros como no seguro!...  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

... desde que o dinheiro não renda mais noutro lado ;)

Tens toda a razão. Ando um bocado obcecada em pagar o que devo e vou-me esquecendo disso. No entanto, atendendo ao meu perfil de investidora e pelo que vou lendo e ouvindo, as taxas de juro estão pouco atractivas, há comissões, manutenções...... opto por amortizar. Mas tens razão, se o dinheiro render mais não compensa, monetariamente, amortizar. quando pagar o empréstimo terei que me dedicar mais às minhas potenciais poupanças  :D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde,

Estou-me a estrear no Forum tentando partilhar uma experiência e obter informação. Partilho desta ideia de amortização com redução de prazo.

Dei início a um pedido de amortização com redução do prazo, mantendo a prestação semelhante à actual. O Banco (Montepio) chamou-me para "conversar" no sentido de rever, aumentando, o meu spread actual (que é de 0.65) devido à conjuntura actual e com base na alteração contratual do prazo (menos 6 anos). Propoem-me, para nada alterar no spread, subscrever outra aplicação, como por exemplo um PPR.

Cuidado com o PPR que lhe querem fazer no Montepio Geral.

Se tiver um pouco de vagar leia este artigo e tome atenção ao que lhe querem propor: http://www.pedropais.com/escolher-um-ppr-1110.html

Cumps

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se tivermos em conta de que o seguro de vida está associado ao empréstimo bancário e que a idade do cliente nunca diminui, a única forma de fazer diminuir o seguro de vida é ir amortizando no capital em divida. Poupa-se não só em juros como no seguro!...  ;)

Também tens razão.  O seguro tem diminuído, felizmente e infelizmente  :D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead