José Ribeiro

O Estado dos Alunos... da Nação

38 publicações neste tópico

As melhores frases dos piores alunos...

Vejam estas pérolas e decidam se é melhor rir ou chorar... Realmente, o trabalho de professor é coisa "assaz ingrata".

'O metro é a décima milionésima parte de um quarto do meridiano terrestre e para o cálculo dar certo arredondaram a Terra!'

'O cérebro humano tem dois lados, um para vigiar o outro.'

'O cérebro tem uma capacidade tão grande que hoje em dia, praticamente, toda a gente tem um.'

'Quando o olho vê, não sabe o que está a ver, então ele Amanda uma foto eléctrica para o cérebro que lhe explica o que está a ver.'

'O nosso sangue divide-se em glóbulos brancos, glóbulos vermelhos e até verdes! '

'Nas olimpíadas a competição é tanta que só cinco atletas chegam entre os dez primeiros.'

'O piloto que atravessa a barreira do som nem percebe, porque não ouve mais nada.'

'O teste do carbono 14 permite-nos saber se antigamente alguém morreu.'

'Antes mesmo da guerra a mercedes já fabricava volkswagen.'

'Pedofilia é o nome que se dá ao estudo dos pêlos.'

'O pai de D. Pedro II era D. Pedro I, e de D. Pedro I era D. Pedro 0'

'Nos aviões, os passageiros da primeira classe sofrem menos acidentes que os da classe económica.'

'O índice de fecundidade deve ser igual a 2 para garantir a reprodução das espécies, pois precisa-se de um macho e uma fêmea para fazer o bebé. Podem até ser 3 ou 4, mas chegam 2.'

'O homossexualismo, ao contrário do que todos imaginam, não é uma doença, mas ninguém quer tê-la. '

'Em 2020 a caixa de previdência já não tem dinheiro para pagar aos reformados, graças à quantidade de velhos que não querem morrer.'

'O verme conhecido como solitária é um molusco que mora no interior, mas que está muito sozinho.'

'Na segunda guerra mundial toda a Europa foi vítima da barbie nasista.'

'Cada vez mais as pessoas querem conhecer a sua família através da árvore ginecológica.'

'O hipopótamo comanda o sistema digestivo e o hipotálamo é um bicho muito perigoso.'

'A Terra vira-se nela mesma, e esse difícil movimento chama-se arrotação.'

'Lenini e Stalone eram grandes figuras do comunismo na Rússia.'

'Uma tonelada pesa pelo menos 100Kg de chumbo.'

'Quando os egípcios viam a morte a chegar, disfarçavam-se de múmia.'

'Uma linha recta deixa de ser recta quando encontra uma curva.'

'O aço é um metal muito mais resistente do que a madeira.'

'O porco é assim chamado porque é nojento.'

'A fundação do Titanic serve para mostrar a agressividade dos icebergs.'

'Para fazer uma divisão basta multiplicar subtraindo.'

'A água tem uma cor inodora.'

'O telescópio é um tubo que nos permite ver televisão de muito longe.'

'O Marechal António Spínola é conhecido principalmente por estar no dicionário.'

'A idade da pedra começa com a invenção do Bronze.'

'O sul foi posto debaixo do norte por ser mais cómodo.'

'Os rios podem escolher desembocar no mar ou na montanha.'

'A luta greco-romana causou a guerra entre esses dois países.'

'Os escravos dos romanos eram fabricados em África, mas não eram de boa qualidade.'

'O tabaco é uma planta carnívora que se alimenta de pulmões.'

'Na Idade Média os tractores eram puxados por bois, pois não tinham gasolina.'

'A baleia é um peixe mamífero encontrado em abundância nos nossos rios.'

'Quando dois átomos se encontram, vai dar uma grande merda.'

'Princípio de Arquimedes: qualquer corpo mergulhado na água, sai completamente molhado.'

'Newton foi um grande ginecologista e obstetra europeu que regulamentou a lei da gravidez e estudou os ciclos de Ogino-Knaus.'

'A trompa de Eustáquio é um instrumento musical de sopro, inventado pelo grande músico belga Eustáquio, de Bruxelas.'

'Parasitismo é o facto de um gajo não trabalhar e viver à 'pala' dos outros, de dinheiro, cigarros e outros bens materiais.'

'Ecologia é o estudo dos ecos, isto é, da ida e vinda dos sons.'

'A Biologia é o estudo da saúde. E para beneficiar a saúde é que foi inventado o biotónico.'

'As constelações servem para clareficar a noite.'

'Ao princípio os índios eram muito atrasados mas com o tempo foramse sifilizando.'

'O Convento dos Capuchos foi construído no céculo 16 mas só no céculo 17 foi levado definitivamente para o alto do monte.'

'A História divide-se em 4: Antiga, Média, Momentânea e Futura, a mais estudada hoje'

'A Bigamia era uma espécie de carroça dos gladiadores, puchada por dois cavalos.'

'As aves teem na boca um dente chamado bico.'

'A Terra é um dos planetas mais conhecidos e habitados do mundo.'

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Porreiro pah!!!  ;D ;D ;D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A menor redacção (SEM PALAVRAS)

'Redassão'

  'O mano'

Quando eu tiver um mano,

vai-se chamar Herrar, porque

Herrar é o mano.

Fim.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Best of Provas Globais

Seria cómico se não fosse trágico...

Não sei se gosto mais das respostas se dos comentários!

Recebi esta informação e decidi disponibilizá-la, com os comentários e com as respostas... eu sei que temos muito ignorante por aí fora, mas se não existissem... não nos estavamos a rir... e uns quantos espalhados não faz mal!

SÓ O PUGRAMA NOBAS OPURTONIDADES É QUE NOS BAI SALBAR...É BERDADE!

As seguintes afirmações foram retiradas de diversas provas globais este ano:

Biologia

'A respiração anaeróbia é a respiração sem ar que não deve passar de três minutos.'

(Queria ver o artista a experimentar)

' As plantas distinguem-se dos animais por só respirarem à noite.'

(E tu enquadras-te em que categoria? A julgar pela falta de oxigénio no Cérebro deve ser na 1ª, não?)

'Os crustáceos fora de água respiram como podem.'

(É como a resposta: respondeu como pôde...)

'Carácter sexual secundário são as modificações morfológicas sofridas por um indivíduo após manter relações sexuais.'

(Deves ser cá um leão na cama!)

'A insónia consiste em dormir ao contrário.'

(Eu é que te viro ao contrário, sua anta!)

'Quando um animal irracional não tem água para beber, só sobrevive se for empalhado.'

(Por essa ordem de ideias, já há algum tempo que não deves ter nada para beber...

'O coração é o único órgão que não deixa de funcionar 24 horas por dia.'

(Pois, e os outros vão todos prós copos, seu maluco!)

'Os ruminantes distinguem-se dos outros animais porque o que comem, comem duas vezes.'

(Este fala por experiência própria, com certeza!)

'As aves têm na boca um dente chamado bico.'

  (Tu é que precisavas de levar um bico nessa boca!)

'O Sol dá-nos luz, calor e turistas.'

(E gajas, esqueceste-te das gajas!)

'A principal função da raiz é enterrar-se.'

(Já te enterraste e bem)

'O vento é uma imensa quantidade de ar.'

(E ar é o que não falta dentro dessa cabecinha!)

História

'O objectivo de uma Sociedade Anónima é ter muitas fabricas desconhecidas.'

    (E a sociedade por quotas é constituída por pessoas com alguma idade , certo?)

'Na Grécia a democracia funcionava muito bem porque os que não estavam de acordo envenenavam-se.'

  (Se te envenenasses também não se perdia nada!!)

'As múmias tinham um profundo conhecimento de anatomia.'

  (Eram muitos espertas, as múmias!)

'A arquitectura gótica notabilizou-se por fazer edifícios verticais.'

  (Bem visto, nunca tinha reparado nisso!)

'A febre amarela foi trazida da China por Marco Polo..'

  (E a febre tifóide, terá vindo da Tifolândia?)

'A harpa é uma asa que toca.'

  (Tu é que podias bater as asinhas e ir cantar para outra freguesia...)

'Péricles foi o principal ditador da democracia Grega.'

  (...Ou terá sido o principal democrata da ditadura Grega?!)

'Os Egípcios antigos desenvolveram a arte funerária para que os mortos pudessem viver melhor.'

  (E resultou! Basta ver o ar de felicidade das múmias, quando saem da pirâmide para dar uma volta...)

Geografia

'O petróleo apareceu há muitos séculos, numa época em que os peixes afogavam-se dentro de água.'

(E em que século é que uma ave rara como tu apareceu?)

'O problema fundamental do terceiro mundo é a superabundância de necessidades.'

(E o teu problema é a superabundância de estupidez!)

Geologia

'Terramoto é um pequeno movimento de terras não cultivadas.'

(Sim, porque as terras cultivadas não se metem nisso!)

Química

'Lavoisier foi guilhotinado por ter inventado o oxigénio.'

(Um gajo já não pode ser bom!...)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

ALUNOS ... INTELIGENTES (?)

Professor: O que devo fazer para repartir 11 batatas por 7 pessoas ?

Aluno: Purê de batata, senhor professor !

( Faz sentido ! )

Professor:- Joaquim, diga o presente do indicativo do verbo caminhar.

Aluno:- Eu caminho ... tu caminhas ... ele caminha...

Professor:- Mais depressa !

Aluno:- Nós corremos, vós correis, eles correm !

(E não é verdade?)

Professor: "Chovia" que tempo é ?

Aluno: É tempo muito mau, senhor professor.

(Alguma dúvida?)

Professor: Quantos corações nós temos ?

Aluno: Dois, senhor professor.

Professor: Dois ???

Aluno: Sim, o meu e o seu !

(A lógica explica...certinho!)

Dois alunos chegam tarde à escola e justificam-se:

- O 1º Aluno diz: Acordei tarde, senhor professor ! Sonhei que fui à Polinésia e a viagem demorou muito.

- O 2º Aluno diz: E eu fui esperá-lo no aeroporto !

(Fisica quanticamente falando quem discute ??? está certo!)

Professor: Pode dizer-me o nome de cinco coisas que contenham leite ?

Aluno: Sim, senhor professor. Um queijo e quatro vacas ...

(Digam-me onde ele errou?)

Um aluno de Direito a fazer um exame oral: O que é uma fraude ?

Responde o aluno: É o que o Sr. Professor está a fazer.

O professor muito indignado: Ora essa, explique-se ...

Diz o aluno: Segundo o Código Penal comete fraude todo aquele que se aproveita da ignorância do outro para o prejudicar !

(E então... na lógica...)

PROFESSORA: Maria, aponte no mapa onde fica a América do Norte.

MARIA: Aqui está.

PROFESSORA: Correcto. Agora turma, quem descobriu a América ?

TURMA: A Maria.

( Uauuuuu )

PROFESSORA: Joãozinho, me diga sinceramente, você ora antes de cada refeição ?

Joãozinho: Não professora, não preciso ... A minha mãe é uma boa cozinheira.

( Sem comentários )

PROFESSORA: Artur, a tua redação "O Meu Cão" é exatamente igual à do seu irmão. Você copiou?

ARTUR: Não, professora. O cão é que é o mesmo.

( Muito bem )

PROFESSORA: Bruno, que nome se dá a uma pessoa que continua a falar, mesmo quando os outros não estão interessados ?

BRUNO: Professora.

( A melhor de todas sem dúvida !!!! )

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

CRIDO DEÁRIO!

29 de Junho de 2009

paçei o 5º anuh. A p*ta da stora de mat, k é a nossa dt, n m kria deixar paçar pk eu tnh nega a td menus a ginástica, pk jogo bem há bola, e o crl... mas a gaija f*deu-se puke a ministra da idukaxão mandou dizer ao ppl k penxam q mandam aí nas xkolas masé pa baixarem os kornos k tds os socios com menos de 12 anus teiem de paçar... axu bem.

29 de Junho de 2010

passei o 6º anuh. ainda bem q ainda n fiz 13 anus, q ódpx podia n passar, qesta cena de passar com buéda negas é só até aos 12...f*da-se, fiquei buéda f*dido na m*rda deste ano, e ó c*ralho, o pan*leiro do stor d educassão física deu-me a m*rda do 2... assim tive nega a tudo... ainda bem q a ministra da iduqaxão é porreira, ela é qé uma sócia sbem: a xqola n serve pa nada, é uma seca. tive q aprender que os K's se escrevem Q, qomo em "xqola" e não "xkola", e que "passar" não é qom Ç... a xqola é porreira só pa qurtir qas damas qd gente se balda...

29 de Junho de 2011

Passei o 7º ano. Exte anuh ia chumbando pq tive nega a qase td menos a área de projetuh, mas aqela cena tb é facil, n se fax nd... Exte anuh a dt disseme q eu passava pq tinha aprendido qas fraxex qomexam qom letra maiúscula e pq m abituei a exqrever qom Q em vez de K, tipuh agora ja xei xqrever "eu qomo qogumelos qom quentruhs" em vez de "eu komo kogumelos kom kuentruhs". É fixolas, pode xer qum dia venha a ser um gamela famôzo...

29 de Junho de 2013

Passei o 9º ano. Foi buéda fácil, pqu a prof paxou-me logo. Fui ao quadro xqurever uma sena em qu dezia tipuh "aquela janela", e eu exqurevi "aqela janela", pqu dixeram-me qu n se xkqureve "akela", é quom Q e não quom K. Mas a profs desatinou quomiguh e dixe qu eu tnh qu pôr o U à frente do Q... Pur ixu exte anuh aprendi qu o Q leva U à frente. No próximuh anuh é o 10º, vou pá sequndária...

29 de Junho de 2014

Aquabei o 10º ano. Não foi muituh difícil só tive que aprender-mos a não exqureverem quom aberviaturas purque nem todas as palavras xe puderam aberviar mas ixtu foi uma bequa para o quompliquado purque quom esta sena do QU em vex de K e das aberviaturas exqueceramme de quomo é que se faxião os verbuhs nos tempuhs e nas pexoas, ou lá o que é... Mas a prof disse tass bem que no prócimo anuh a gente vê ixu.

29 de Junho de 2015

Passou o 11º ano. Foi mais fácil que o 10º. Aprendi que as frases devem ser mais qurtax. E aprendi também que "ano" não esqureve "anuh". Axo que no prócimo ano vai ser mais difícil. Purque a xeguir é a faquldade.

29 de Junho de 2016

Acabou o 12º. Fiquei buéda confuso porque tive de aprender a diferenxa entre usar o QU e o C, tipo "esCrever" e não "esQUrever". Quando eu usava o K era buéda mais fácil... A prof de português é buéda religiosa e anda a ouvir vozes de deus, porque dixe-me que eu não merexia passar, mas "xão ordens lá de xima"...

29 de Junho de 2017

Já fiz o primeiro ano da faculdade. Estou em ingenharia cevil na universidade lusófona. Tive um stor buéda mal iducado que me disse que eu era um ignorante porque às vezes escrevia com X em vez de CH, S ou C. Mas o meu pai veio cá com uma moca de rio maior e chegou-lhe a rôpa ao pelo. E depois fomos fazer queixa do gajo e a ministra despediu-o porque o gajo, não sei quê, parece que quis vir estragar aqui um muro nosso. Mas não sei essas senas. O meu pai é que me explicou uma cena qualquer de "danos murais"... O que é bom é que a ministra da iducação continua a mandar aqui nestes sócios da faculdade para eles não levantarem a garimpa contra nós.

29 de Junho de 2019

Acabei a minha licenciatura porque a ministra da iducação disse que tinhamos que passar sempre mesmo que não tivessemos notas, para não ficarmos astigmatizados. Acho que é uma cena que dá nos olhos quando se estuda muito. Agora vou fazer um mestrado e disseram-me que, quando acabar, vou ficar mestre. Eu quero ser de Kung-Fu.

29 de Junho de 2021

Já sou mestre. Afinal não sou de Kung Fu, sou de engenharia cevil. Os meus profs disseram que eu não devia estar em mestrado porque ainda não estava preparado, mas eu disse que o meu pai tinha uma moca de rio maior e que era amigo da ministra e já tinha mandado um bacano da laia deles para a rua e eles calaramsse. Agora vou fazer um doutoramento, porque a ministra da iducação diz que se não deixarem um aluno fazer o doutoramento só por causa das notas, ele fica com a auto-estima em baixo e isso perjudica a aprendizajem.

29 de Junho de 2023

Sou doutor. O meu orientador da tese ficou muito satisfeito porque eu já não dou erros ortográficos: ao longo destes dois anos, aprendi a escrever "engenharia civil" em vez de "ingenharia cevil" e também porque aprendi que a ministra é da "educação" e não da "iducação", mas lê-se assim. Entretantos casei. A minha dama chama-se Sónia e os pais dela ficaram muito felizes por ela ir casar com um doutor em engenharia civil. Ela não sabe ler nem escrever: só fez até ao 2º ano da licenciatura e depois foi trabalhar para o Minipreço. Já tá grávida.

29 de Outubro de 2023

Nasceu o meu filho! Chamei-lhe Júnior porque ele é mais novo que eu.

29 de Agosto de 2029

O Júnior vai fazer 6 anos daqui a 2 meses. Devia entrar para a escola este ano, mas estive a pensar muito bem e não o vou pôr na escola. Ele não precisa daquilo para nada, aprende em casa. Eu ensino-lhe a ler, que sou doutor, e a mãe ensina-lhe a fazer contas, que é caixa no Minipreço. A escola não vale nada. Acho que o sistema de ensino hoje em dia é uma m*rda. No meu tempo é que era bom.

Embora algumas partes sejam ficcionadas, qualquer semelhança com a realidade não anda longe!...  :o  :o  :o

Não se admirem se as personagens sejam parecidas com algum caso que conheçam ou virão a conhecer no futuro próximo!...  :o  :o  :o

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Nem tanto ao mar nem tanto à terra !!!!

Que os alunos actuais não sabem escrever é uma realidade. E quantos de nós (que também somos ou fomos alunos) não "chutamos" no dicionário????!!!

Assim, sem muita reflexão, julgo que é (e não só) fruto da massificação do ensino!!!

Deixo só uma referência: quando eu ingressei no ensino superior, numa turma de 30 alunos, só eu é que continuei a estudar!!! Portanto, agora que toda a gente estuda (e ainda bem) há casos (e mais do que os desejáveis) que ultrapassam o razoável. Mas isto dava pano para mangas  :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Acabo também por achar que não vale a pena estudar muito. Basta passar de ano e conhecer as pessoas certas. Reparem bem no que acontece com certas licenciaturas e depois vejam até onde esses alunos podem chegar. Até Primeiro Ministro... e quem sabe mesmo Presidente da República. (Manuel Alegre também não terminou o curso, daí dizerem o poeta Manuel Alegre em vez de Dr., Eng., etc.)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Acabo também por achar que não vale a pena estudar muito. Basta passar de ano e conhecer as pessoas certas. Reparem bem no que acontece com certas licenciaturas e depois vejam até onde esses alunos podem chegar. Até Primeiro Ministro... e quem sabe mesmo Presidente da República. (Manuel Alegre também não terminou o curso, daí dizerem o poeta Manuel Alegre em vez de Dr., Eng., etc.)

O problema nem é tanto esse, embora seja um argumento de "peso". O problema é que o governo anterior, decretou praticamente "chumbos" zero na primária, 1º e 2º ciclo. Os alunos sabem disso, então para que se hão-de esforçar, se os pais têm mais que fazer e só querem saber do resultado final?

Mas a propósito do argumento apresentado, faz-me lembrar aquele Presidente que em visita ao antigo Casal Ventoso, e perante a comunicação social, diz para o menino descalço: "quem sabe se não temos aqui o próximo Presidente de Portugal!..."  :o

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

discordo completamente de algumas coisas que aqui foral ditas.

Para se ser Presidente ou Primeiro-Ministro não é necessário ter nenhum curso superior. Ronald Reagan era actor de cinema secundário e foi considerado um dos melhores presidentes da Nação mais poderosa do Mundo. Leck Walessa era electricista e fundou o Solidariedade, libertou a Polónia do jugo da ditadura comunista e foi Prémio Nobel da Paz. Foi um grande dirigente politico!  Nelson Mandela foi apenas um preso politico durante décadas e depois foi apenas um extraordinário Presidente de um país cheio de problemas, contribuiu decisivamente para não haver um banho de sangue naquela região de África, foi Nobel da Paz e é, sem dúvida, uma referência para toda a Humanidade em qualquer parte do globo - é sem dúvida um dos maiores homens de todos os tempos!  

Para se ser Presidente, Primeiro-Ministro ou dirigente politico, sindical ou outro basta apenas ser líder - qualidade que muito poucos têm e que não está associada a nenhum canudo. Aliás há muitos licenciados que de liderança nada percebem, basta olhar para uma velhota que nos andou aqui a chatear a vida dois anos : pode ser uma grande doutora, mas de liderança percebe zero e isso vê-se, hoje, com toda a nitidez - basta olhar para as sondagens que mostram bem quanto estávamos fartos dela !

Aliás, ser "doutor" ou "engenheiro" e estar habituado a ser tratado por isso só em Portugal - na minha empresa, que é multinacional e global, trata-mo-nos pelo nome próprio - Manuel, João, Teresa, etc - incluindo o presidente mundial  - se o encontrar amanhã cumprimento-o pelo seu nome próprio ! E nunca vi, aqui, faltas de respeito, pelo contrário vejo respeito pelas pessoas e pelos seus direitos que raramente vejo em empresas portuguesas cheias de senhores doutores que só pensam no próximo BMW que vão comprar ! Vejam o caso de sucesso do IKEA em Portugal - onde se fazem filas para entrevistas de emprego e onde o presidente mundial só compra carros em 2ª mão e fica numa pensão quando vem a Lisboa e quer ser tratado por Ingvar... mas tem 120.000 empregados em todo o mundo e não é sr. doutor - mas exige que todos os seus empregados passem por um programa de formação anualmente, o que na generalidade das empresas portuguesas é apenas uma miragem !

O estudo, o aperfeiçoamento ao longo da vida, a evolução constante e permanente são os únicos alicerces do progresso - e tal como diz a m.elis é pena que a generalidade das pessoas em Portugal pense que deixada a universidade já aprenderam tudo - o oposto do que se passa nos países mais desenvolvidos - que o são exactamente porque as pessoas de lá são melhores que nós e procuram aprender durante toda a sua vida - e isso está nas pessoas e não em nenhum governo, pois o governo seja ele qual for não pode obrigar ninguém (adulto) a estudar contra vontade.

Quando eu me licenciei havia 45.000 alunos nas universidades portuguesas - hoje há 400.000, felizmente ! E eu sei bem que muitos dos meus colegas mais novos dão uns erros a escrever cartas ... é o preço da quantidade, mas, por outro lado, sei também que eles são mais práticos, mais simples e vêm melhor preparados em muitas coisas que nós, no meu tempo, nem sonhávamos que existiam. Portanto toca a estudar e a formar pois senão nunca passaremos da cepa torta ....

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

discordo completamente de algumas coisas que aqui foral ditas.

Para se ser Presidente ou Primeiro-Ministro não é necessário ter nenhum curso superior. Ronald Reagan era actor de cinema secundário e foi considerado um dos melhores presidentes da Nação mais poderosa do Mundo. Leck Walessa era electricista e fundou o Solidariedade, libertou a Polónia do jugo da ditadura comunista e foi Prémio Nobel da Paz. Foi um grande dirigente politico!  Nelson Mandela [antes de ser preso, já era um famoso advogado com estudos completos e com notas altas] foi apenas um preso politico durante décadas e depois foi apenas um extraordinário Presidente de um país cheio de problemas, contribuiu decisivamente para não haver um banho de sangue naquela região de África, foi Nobel da Paz e é, sem dúvida, uma referência para toda a Humanidade em qualquer parte do globo - é sem dúvida um dos maiores homens de todos os tempos!  

De acordo, somos livres de ter as nossas opiniões, mas cuidado com as conclusões, pois no final do texto já dizes: "Portanto toca a estudar e a formar pois senão nunca passaremos da cepa torta .... "

Para se ser Presidente, Primeiro-Ministro ou dirigente politico, sindical ou outro basta apenas ser líder - qualidade que muito poucos têm e que não está associada a nenhum canudo. Aliás há muitos licenciados que de liderança nada percebem, basta olhar para uma velhota que nos andou aqui a chatear a vida dois anos : pode ser uma grande doutora, mas de liderança percebe zero e isso vê-se, hoje, com toda a nitidez - basta olhar para as sondagens que mostram bem quanto estávamos fartos dela !

Aliás, ser "doutor" ou "engenheiro" e estar habituado a ser tratado por isso só em Portugal - na minha empresa, que é multinacional e global, trata-mo-nos pelo nome próprio - Manuel, João, Teresa, etc - incluindo o presidente mundial  - se o encontrar amanhã cumprimento-o pelo seu nome próprio ! E nunca vi, aqui, faltas de respeito, pelo contrário vejo respeito pelas pessoas e pelos seus direitos que raramente vejo em empresas portuguesas cheias de senhores doutores que só pensam no próximo BMW que vão comprar ! Vejam o caso de sucesso do IKEA em Portugal - onde se fazem filas para entrevistas de emprego e onde o presidente mundial só compra carros em 2ª mão e fica numa pensão quando vem a Lisboa e quer ser tratado por Ingvar... mas tem 120.000 empregados em todo o mundo e não é sr. doutor - mas exige que todos os seus empregados passem por um programa de formação anualmente, o que na generalidade das empresas portuguesas é apenas uma miragem !

Estamos de acordo, a modéstia fica bem em todo lado!...  ;)

O estudo, o aperfeiçoamento ao longo da vida, a evolução constante e permanente são os únicos alicerces do progresso - e tal como diz a m.elis é pena que a generalidade das pessoas em Portugal pense que deixada a universidade já aprenderam tudo - o oposto do que se passa nos países mais desenvolvidos - que o são exactamente porque as pessoas de lá são melhores que nós e procuram aprender durante toda a sua vida - e isso está nas pessoas e não em nenhum governo, pois o governo seja ele qual for não pode obrigar ninguém (adulto) a estudar contra vontade.

Quando eu me licenciei havia 45.000 alunos nas universidades portuguesas - hoje há 400.000, felizmente ! E eu sei bem que muitos dos meus colegas mais novos dão uns erros a escrever cartas ... é o preço da quantidade, mas, por outro lado, sei também que eles são mais práticos, mais simples e vêm melhor preparados em muitas coisas que nós, no meu tempo, nem sonhávamos que existiam. Portanto toca a estudar e a formar pois senão nunca passaremos da cepa torta ....

O problema está na transição da teoria à prática, pois o que acontece no ensino hoje em dia, é a massificação para as estatísticas sem haver o minimo de preocupação com os saberes adquiridos. Lá está que para isso, não se deve reprovar o menino ou a menina desde a primária até ao fim do antigo 2º ciclo. Depois, a partir dai há as passagens administrativas (não vêem as notícias do jornal... ( ;D) onde se dá conta que há passagens de alunos com 7, 8 ou 9 negativas?) para as estatísticas também e andamos nisto de há uns anos para cá.

O que dizes nesta frase é totalmente acertado: "O estudo, o aperfeiçoamento ao longo da vida, a evolução constante e permanente são os únicos alicerces do progresso". O problema é que isso dá trabalho (custa muito mais do que andar nas obras...) e os meninos e as meninas não podem sair da escola tramautizados nem levar trabalhos de casa (dizem psicólogos e afins ligados à área). Não sei, então, como é que se formaram para emitir tais pareceres!...

Em relação ao comentário do Presidente para a comunicação social ver e ouvir, condeno o que foi dito, porque o problema ali era o de saber o que se poderia fazer para ajudar aquele (s) menino (s) a ter roupa, cama e comida todos os dias, porque demolir casas qualquer máquina o faz, agora educar sem esperança no futuro, não está ao alcance de qualquer um, quer seja um líder nato ou não!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

estamos de acordo, o que eu quis dizer foi o seguinte: ter um canudo de estudos universitários, ou outros, não habilita ninguém a ser dirigente politico, sindical ou o que seja. MAS evidentemente que todos os grandes dirigentes politicos MESMO SEM ESTUDOS são normalmente pessoas que AUTO-evoluíram e estudaram, ou seja são possuidores de sólidas bases teóricas e experiência política que os habilita para essas funções e que recolhem o reconhecimento dos compatriotas para isso mesmo.

Aliás o exemplo dado (o poeta Alegre) é feliz pois Manuel Alegre pode não ser doutor ou catedrático em nada - mas é sem dúvida um eminente homem de cultura, de saber político e de experiência feita - além de ser um patriota. Podemos dizer que patriotas todos somos, mas de cultura e saber nem todos o são - podemos ser muito cultos num dado aspecto - o exemplo que dei da "velhota" ilustra isso, pode ser uma excelente economista mas era alguém em quem eu nunca confiaria o Palácio de Belém ( e, a avaliar pelas sondagens, não devo ser o único ..) porque exactamente não acho a pessoa suficientemente "culta" (noutro sentido) para o ocupar, ao passo que ao poeta Alegre talvez o confiasse dependendo apenas das alternativas no momento.

Aliás isso passa-se noutras actividades humanas : ninguém consegue alcançar objectivos "fora da normalidade" sem estudo, trabalho e perseverança - ainda que não seja um "estudo formal", com canudo: portanto o estudo e aperfeiçoamento é indispensável a qualquer pessoa para evoluir .

A discussão que indicas, sobre os "meninos", os "traumatismos" e as "passagens obrigatórias" tem pano para mangas e não quero entrar nela (sou casado com uma professora liceal e, desculpa lá, estou completamente "farto" de esgrimir argumentos nessa área...) mas só posso dizer uma coisa: por experiência própria contacto com colegas mais novos - jovens - saídos das universidades e vejo que, em geral, vêm bem preparados para a profissão. Mas reconheço que têm algumas falhas "culturais", uma delas são os erros de português, erros gramaticais de construção de frases, etc. ....!  Mas aí tenho uma opinião semelhante à m.elis, a massificação (felizmente !) tem essas coisas. Mas alerto-te para o seguinte: por experiência própria, também, contacto com muitos estrangeiros no trabalho.... e olha que eles (que já têm massificação há 50 ou 60 anos...) não são melhores que nós: já têm licenciaturas de 3 anos há décadas, não sabem mais que os nossos e também dão erros gramaticais. Portanto, eu, sinceramente prefiro massificação com erros de gramática do que "elites" muito bem formadas mas "massas" analfabetas: acho que é muito melhor para o País. 

Seria sempre (é..) a minha opção e acho que os Governos têm andado bem, sem prejuízo de uma melhoria contínua que é sempre necessário ter (em tudo na vida...) !

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

estamos de acordo, o que eu quis dizer foi o seguinte: ter um canudo de estudos universitários, ou outros, não habilita ninguém a ser dirigente politico, sindical ou o que seja. MAS evidentemente que todos os grandes dirigentes politicos MESMO SEM ESTUDOS são normalmente pessoas que AUTO-evoluíram e estudaram, ou seja são possuidores de sólidas bases teóricas e experiência política que os habilita para essas funções e que recolhem o reconhecimento dos compatriotas para isso mesmo.

Aliás o exemplo dado (o poeta Alegre) é feliz pois Manuel Alegre pode não ser doutor ou catedrático em nada - mas é sem dúvida um eminente homem de cultura, de saber político e de experiência feita - além de ser um patriota. Podemos dizer que patriotas todos somos, mas de cultura e saber nem todos o são - podemos ser muito cultos num dado aspecto - o exemplo que dei da "velhota" ilustra isso, pode ser uma excelente economista mas era alguém em quem eu nunca confiaria o Palácio de Belém ( e, a avaliar pelas sondagens, não devo ser o único ..) porque exactamente não acho a pessoa suficientemente "culta" (noutro sentido) para o ocupar, ao passo que ao poeta Alegre talvez o confiasse dependendo apenas das alternativas no momento.

Aliás isso passa-se noutras actividades humanas : ninguém consegue alcançar objectivos "fora da normalidade" sem estudo, trabalho e perseverança - ainda que não seja um "estudo formal", com canudo: portanto o estudo e aperfeiçoamento é indispensável a qualquer pessoa para evoluir .

A discussão que indicas, sobre os "meninos", os "traumatismos" e as "passagens obrigatórias" tem pano para mangas e não quero entrar nela (sou casado com uma professora liceal e, desculpa lá, estou completamente "farto" de esgrimir argumentos nessa área...) mas só posso dizer uma coisa: por experiência própria contacto com colegas mais novos - jovens - saídos das universidades e vejo que, em geral, vêm bem preparados para a profissão. Mas reconheço que têm algumas falhas "culturais", uma delas são os erros de português, erros gramaticais de construção de frases, etc. ....!  Mas aí tenho uma opinião semelhante à m.elis, a massificação (felizmente !) tem essas coisas. Mas alerto-te para o seguinte: por experiência própria, também, contacto com muitos estrangeiros no trabalho.... e olha que eles (que já têm massificação há 50 ou 60 anos...) não são melhores que nós: já têm licenciaturas de 3 anos há décadas, não sabem mais que os nossos e também dão erros gramaticais. Portanto, eu, sinceramente prefiro massificação com erros de gramática do que "elites" muito bem formadas mas "massas" analfabetas: acho que é muito melhor para o País. 

Seria sempre (é..) a minha opção e acho que os Governos têm andado bem, sem prejuízo de uma melhoria contínua que é sempre necessário ter (em tudo na vida...) !

Nada de novo a acrescentar portanto!

Só uma chamada de atenção. Este tópico visa exactamente o assunto que tem pano para mangas, só que a intervenção que vieste trazer desviou as atenções para os assuntos que gostarias de discutir (canudos "not equal" dirigente politico, sindical, presidencial ou o que quer que seja; "velhota" tramautizada que não percebe nada de liderança; erros gramaticais feitos pelos portugueses e estrangeiros...)

Em relação aos erros, deixa lá que todos damos uns erros aqui e ali, mas com o novo acordo ainda mais haveremos de dar e ninguêm há-de reparar. É um "fato" comprovado atravês do novo acordo gramatical!...  :o

E, já agora, o seu "fato" assenta-lhe bem?  :D  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Esqueci-me do Lula da Silva. E isso é imperdoável.

Desculpem.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Que o ensino anda pelas ruas da amargura com certeza que todos concordarão. Mas, hoje, os alunos sabem coisas que eu nunca soube e às vezes não sabem as elementares, é um facto.

Detesto generalizar. Nem todos os alunos são uma lástima, nem todos são bons, são é muito mais. Na actualidade dá mais nas vistas, pois, felizmente, quase toda a gente estuda e apesar de acharmos que todos transitam de ano, não é verdade. Consultei o site do INE e fiquei boquiaberta. As percentagens de retenção ainda são elevadas (não tinha essa ideia), mesmo no 1º e 2º ciclos.

Também sou de opinião que só evoluímos  através da educação e inclusão e não pela exclusão.

Portanto, mesmo que no imediato pareça que não vale a pena estudar, vale a pena. As empresas quererão gente competente e  não um afilhado incompetente  :(

PS - Preocupa-me mais a malcriadice a crescer a olhos vistos!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Esqueci-me do Lula da Silva. E isso é imperdoável.

Desculpem.

Até houve uma lula (ou terá sido um polvo  ???) que previu quem seria o campeão do mundo de futebol!...  :D

Que o ensino anda pelas ruas da amargura com certeza que todos concordarão. Mas, hoje, os alunos sabem coisas que eu nunca soube e às vezes não sabem as elementares, é um facto.

... e apesar de acharmos que todos transitam de ano, não é verdade. Consultei o site do INE e fiquei boquiaberta. As percentagens de retenção ainda são elevadas (não tinha essa ideia), mesmo no 1º e 2º ciclos.

Também sou de opinião que só evoluímos  através da educação e inclusão e não pela exclusão.

Portanto, mesmo que no imediato pareça que não vale a pena estudar, vale a pena. As empresas quererão gente competente e  não um afilhado incompetente  :(

PS - Preocupa-me mais a malcriadice a crescer a olhos vistos!

Eis aqui algumas ideias fundamentais sobre o Estado dos Alunos... da Nação!

Normalmente, pode-se comparar o Estado da Nação com o Estado dos Alunos da Nação e tal como diz a m.elis, é deveras preocupante a sensação de "liberdade" dos alunos para dizer e fazer o que muito bem lhes apetece sem olhar a quem têm pela frente (um continuo, um auxiliar, um professor, director...)!...

A mim parece-me que isto se deve à falta de valores e "modelos" (não os da passerelle) na sociedade onde os jovens se possam rever e identificar. O que vêm eles? Politicos a dizer uma coisa e o seu contrário no mesmo dia, gestores públicos a ganhar prémios em empresas estatais com divídas enormes (e depois ainda se dão ao luxo de comparar a gestão com a Bimby...), telenovelas a eito e muitos mais "maus" exemplos. Qual é o noticiário que destaca acontecimentos relevantes e positivos para a sociedade em paralelo com o campeonato do mundo de futebol ou da guerra no pais X, Y, W?

Não conheço essas estatisticas do INE, mas o que ouço é que não é permitido retenções pelo menos atê ao antigo 2º ciclo preparatório. A partir do 7º ano já é outra história, mas se há retenções é porque elas se justificam e devem ser graves. Ainda recentemente em conversa com amigos, me contaram que numa turma de 15 alunos (na primária) 8 eram "casos especiais" (hiperactivos e outros problemas sociais). Quando antes havia 1 ou 2 que se portavam mal e eram "corrigidos", hoje a maioria porta-se mal e quem não alinha é que é "corrigido" no recreio pelos colegas!...

Em relação às empresas, nada mais verdadeiro, pois parece-me que nenhuma aceitou ainda pessoal vindo das "Novas Oportunidades"!

Mas certamente que há bons exemplos, de Escolas e de alunos, espalhados por Portugal que contrariam estas opiniões!...  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não me alongando muito na escrita e falando por experiência própria, os nossos alunos dos dias de hoje têm algo que não acontecia aqui há uns largos anos atrás, ou melhor não têm. Não têm respeito nenhum pelos professores ou auxiliares ou inclusive membros da direcção das escolas e director. Existe uma falta de respeito tremenda por parte dos alunos. Isto acontece na escola, no recinto escolar, dentro da sala de aula. Claro que depois em casa são uns santinhos, e os pais pensam que o culpado é a escola e que os professores não sabem ensinar nem educar.

Mas quem não educa são os pais, que estão à espera que seja a escola a resolver o problema que eles deveriam ajudar a resolver. Digo isto porque sei qual o papel da escola. Muitas vezes é mais importante ajuda-los do que ensinar. E existem casos muito complicados.

Além disso os alunos de hoje em dia "sabem muito", sabem bem que o "poder" está do lado deles. No entanto são cada vez mais "burros"! É a pura das verdades. É incrível como não sabem nada daquilo que deveriam saber, e com isto estou a referir-me a trivialidades básicas, nem me refiro à matéria das diferentes disciplinas que deveriam saber pelo que aprendem na escola.

Esta sociedade, esta geração futura que aí vem vai ser uma desgraçada (espero estar redondamente enganado)!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

eu acho que v. está redondamente enganado e está a confundir "ser jovem" com "a geração futura...etc" : desde que me conheço que os "velhos" dizem isso (que v. diz) dos jovens. Quando eu tinha 18 anos também (eu e os meus amigos...) era considerado um caso perdido pelos mais velhos. Formei-me, constituí uma família, trabalho vai para 40 anos, tenho dois filhos óptimos, sempre fui trabalhador e dedicado - à família, à profissão e ao resto. Os jovens sempre foram irreverentes e "mal educados" para os "velhos", isso faz parte da vida tal como faz os do Porto dizerem que eles é que trabalham e que os de Lisboa descansam...

Por outro lado a mudança de mentalidades - hábitos mais liberais, maneira de vestir mais despreocupada (olhe, eu fiz todo o liceu no Camões, onde, no meu tempo, a partir do antigo 5º ano era obrigatório os rapazes usarem gravata - e isso só me traumatizou e nada contribuiu para eu ser um homem melhor, quando saía a porta da escola arrancava-a logo...) (acho uma barbaridade um pai obrigar um filho a andar fardado no liceu - tal como obrigam os pais que mandam os meninos para o Colégio Militar - uma verdadeira barbaridade medieval), isso é natural e é a evolução da sociedade - você hoje não vê pessoas vestidas como antigamente (fato e gravata, chapéu, sapatos brilhantes e de verniz, etc. etc...) porque a sociedade e a forma de vestir e estar mudaram - e ainda bem porque eu não gostava de ter que me vestir como na Idade Média !

Concordo consigo que as famílias tendem a descarregar na Escola aspectos que são de sua responsabilidade - mas discordo que isso fragilize os profs - só fragiliza os que se deixam fragilizar, o que há são muitos profs que não o sabem ser e estão na profissão porque foi o que conseguiram arranjar não tendo qq. vocação para ser prof. - mas cabe à Escola chamar lá os papás e ler-lhes a "cartilha" e eu também sei do que falo porque sou casado há 40 anos com uma professora - profissional e por vocação - que nunca teve problemas nem foi dominada por aluno nenhum embora já tenha dado aulas em escolas de bairros degradados e problemáticos da cintura de Lisboa - quem quer respeito deve saber fazer-se respeitar e se um professor "arranca das mãos" de um aluno um telemóvel é óbvio que a resposta é um safanão pois essa não é a maneira correcta de resolver esse problema concreto e apenas serve os interesses da abertura de telejornais populistas. Esse professor está também ele a necessitar de "formação e reciclagem" na sua forma de estar dentro de uma sala de aula.

Portanto e resumindo a minha opinião eu tenho grande convicção de que os jovens de hoje são o garante da sociedade de amanhã e de que são e serão sempre um pouco melhores do que as gerações anteriores - deixe-mo-los então ser jovens e aproveitar a vida de jovens na certeza de que chegará o dia em que amadurecerão e serão bons adultos como nós. 

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Concordo com algumas das coisas que diz, mas com outros tenho que discordar. Se estou agora de um dos lados dentro da sala de aula já estive no outro. E as coisas não eram assim. O comportamento não era assim. E não me diga que eles são jovens e que na nossa altura também nós nos comportávamos assim. De modo algum. Claro que existem casos e casos. E sim concordo em absoluto consigo de que existem muitos professores que só estão no ensino porque não têm outra saída, e que não me admira nada que não saibam o que fazer em determinadas situações para as quais não foram preparados. Mas também lhe digo que existem casos em que até o melhor professor se iria ver "aflito" para "resolver".

Não tenho qualquer problema com o que vestem ou deixam de vestir. Tempos diferentes, outros tempos, outros modos.

Eu não quis dar a entender que quando os Pais/Encarregados de Educação tendem a descarregar na escola aspectos que são da responsabilidade deles isto venha a fragilizar os professores, pelo contrário, existem situações em que aproxima a relação professor-aluno. O que eu quis dizer é que os pais/EE pensam que a escola é que tem o dever de ensinar TUDO aos filhos. E a realidade é que isso não possível. E o absurdo é os pais/EE depois irem para a escola reclamar que os meninos se andam a portar mal por isto e por aquilo e que a culpa é da escola que não os ensina!

Nunca tive qualquer problema com algum aluno, mas sei de casos complicados... muito complicados. Pode-me dizer que foram criados por culpa dos professores. Posso dizer que sim, mas também posso dizer que muitos não são criados por culpa dos professores.

A questão da geração futura me apoquentar é pelo facto de que esta geração, ou parte dela, não ter objectivos. E sim, eu sei que ainda são jovens e ainda têm muito tempo para adquirir objectivos e que certamente no futuro serão melhores do que a geração anterior. Mas sabe o que lhe digo, e espero mesmo estar enganado, não acho que vá ser o caso..

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Só um àparte: tendo lido com atenção a discussão que aqui se gerou observo com alguma pena que, tendo também dois filhos, ambos de maior idade, um deles já empregado na sua área de formação superior e outro a frequentar o MIEM da Universidade do Porto, não vivo no mesmo país do carlos2008. Mas gostava de viver, se esse país existisse...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Muito interessante esta discussão. No post de todos encontro pontos de vista que concordo e outros não, como é natural.Quem está no ensino, muitas vezes, não consegue fazer uma análise totalmente isenta, falta-lhe um certo distanciamento. Quem opina pelo que ouve falar na televisão, amigos....também tem uma visão sectária da questão, mas no meu entender todos têm um pouco (ou muito) de razão.

Partilhando a minha experiência pessoal:

Durante anos dei formação profissional em escolas profissionais (e a ainda dou mas de forma descontínua) e orientei estágios, logo, tive muitos contactos com empresas e....muitas dores de barriga, exactamente pela falta de educação e desinteresse manifestado pelos formandos  ao longo da formação (culpas? Nem vale a pena ir por aí; acho que há uma quota de culpa em todos os intervenientes). Tinha vergonha de os levar às empresas e logo nos 1ºs contactos tentava colocar os monitores a par da situação. Tive surpresas extraordinárias: os alunos que se comportavam mal na escola faziam estágios exemplares (às vezes os mais certinhos desiludiam)!!!! Em jeito de conclusão, aquilo que os pais vão dizendo (educando), os professores, os directores de turma, etc fica lá na cabecinha (se não acreditássemos nisso estávamos tramados).

Acredito que só pela Educação se pode ir mais além, quer a nível pessoal quer profissional.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Jonsi, eu isso concordo: existem pais, infelizmente, que entendem que a Escola deve dar aos filhos educação que só pode ser dada pelas Famílias, em casa. Isso eu estou de acordo e isso é de facto um problema dos dias de hoje - mas não é exclusivo de Portugal.

Cabe à Escola , ao Professor e ao Director de Turma chamar os pais, e, nas reuniões periódicas ou em reuniões individuais colocar os pontos nos ii's e esclarecê-los de que determinadas responsabilidades são dos Pais e não da Escola. Olhe, foi agora aprovada, parece, pelo PS+CDS, uma norma que diz que "aluno que estraga, paga" : excelente medida que talvez sirva para mostrar a muitos papás qual o papel deles...

Entendo a m.elis pois também dou alguma Formação Profissional e também lido com "trogloditas" desses...mas depois há "trogloditas" que são autênticos "ursinhos de peluche" quando "bem falados".... e esta, hem...? É isto que me faz pensar o que penso.

Evidentemente que haverá sempre pessoas como um individuo que foi agora descoberto ali para o Oeste que vivia uma casa acastelada e andava a matar pessoas (por acaso jovens...), mas esses são incorrigíveis e existem em todo o lado neste Planeta - em qualquer país, aliás Portugal até é excepcionalmente calmo nesse aspecto.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

:D  :D  :D

é ponto assente que há pontos em que todos concordamos e um ou outro ponto em que discordamos.

Pelo que li, e vou tratar todos por tu, o Jonsi tem opiniões válidas porque já esteve do lado de lá e sabe dar valor aos que estão do outro lado!...

O carlos2008, mistura tudo na Bimby e é sempre a despachar. O menino porta-se mal, o professor não tem vocação. A menina tinha telemóvel, chame-se o encarregado de educação, os meninos partiram a janela, pagam que é para aprender... Se a vida fosse assim tão simples, quem não gostaria de viver nesse "mundo"?

O professor com vocação não tem problemas... aqui, vais-me desculpar mas discordo total e frontalmente com essa observação. Quantos e quantos professores e óptimos profissionais não pediram a reforma antecipada mesmo com penalizações por estarem desmoralizados com a diminuição do "nível" de ensino?

m.elis, quem está dentro não é isento e quem opina é sectário?

Esta agora!...  :o

Podes dar a tua definição de sectário? Não me digas que foste buscar a palavra à antiga líder do PSD em resposta ao actual líder do PSD (ou vice-versa)!...

Mas desde já te digo que discordo com essa afirmação, pois a maior parte dos "opinadores" baseiam-se em leituras, conhecimentos adquiridos, conversas, diálogos com amigos ou amigas do sector ou fora do sector. E se usas a palavra para te referires a alguêm que não aceita discutir ideias mas que as pretende impor, desvia lá o canhão, porque essa não pode ser usada na minha pessoa. Sou como o outro, tenho as minhas ideias, apresento-as, analiso os argumentos a favor e contra (quando os há) e espero ser convencido!...  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Jribeiro,

Por aqui não há canhões apontados a ninguém nem fisgas tenho  ;)

Realmente não usei a palavra certa (tem conotação político-religiosa) e não foi nesse sentido que a usei mas, vá lá, com um bocadinho de boa vontade dá para entender o que quis dizer. Ou seja, às vezes está-se de tal modo envolvido numa discussão que perdemos um pouco a isenção (o norte), daí eu dizer que é preciso algum distanciamento. Com o termo sectário, que como já disse usei mal, queria dizer que muitas vezes se formulam opiniões somente porque um amigo nos contou, que por sua vez alguém lhe disse....... (o chamado disse que disse). Não pretendo atingir, diminuir……ninguém!

Fico contente que as pessoas tenham opinião. Quantas mais, melhor. Viva o pluralismo!

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor