José Ribeiro

Cálculo de juros e movimentação de contas a prazo!

82 publicações neste tópico

Tenho algumas dúvidas e agradecia alguns esclarecimentos sobre dois pontos.

Se aplicar 5€ por mês durante 1 ano a uma taxa de 3% brutos, qual a rentabilidade?

Será (60 x 3% x0,8)/12?

Efectuadas as contas, significa que durante um ano recebe-se 0,12€?

E ao fim de 10 anos. Como devo efectuar o cálculo?

De acordo com a informação constante na ficha de informação normalizada de um depósito a prazo, vem o seguinte: "O Depósito a Prazo pode ser mobilizado a qualquer momento, total ou parcialmente, sem penalização de juros se ocorrer nas datas de vencimento trimestral de juros.

Os levantamentos efectuados fora dessas datas são sujeitos a penalização total dos juros respeitantes ao capital mobilizado relativos ao período trimestral em curso."

Significa isto que no fim do 1º trimestre, posso levantar todo o capital mais os juros sem penalização e aplicá-lo noutro produto mais rentável, por exemplo?

Supor um capital de 2500€. De acordo com a ficha, a "TANB Média de 2,05% e TANL Média de 1,64%, para o prazo total do Depósito (3 Anos), com prémio de permanência."

Como devo proceder para calcular os juros a receber no final?

E em cada semestre?

Dados da ficha: "As taxas de juro resultantes são as seguintes (TANB(1) / TANL(2)):

01º Trim: 1,50% / 1,20%

02º Trim: 1,60% / 1,28%

03º Trim: 1,70% / 1,36%

04º Trim: 1,80% / 1,44%

05º Trim: 1,90% / 1,52%

06º Trim: 2,00% / 1,60%

07º Trim: 2,10% / 1,68%

08º Trim: 2,20% / 1,76%

09º Trim: 2,30% / 1,84%

10º Trim: 2,40% / 1,92%

11º Trim: 2,50% / 2,00%

12º Trim: 2,60% / 2,08%

(1) Taxa Anual Nominal Bruta

(2) Taxa Anual Nominal Líquida"

Observação 1: este produto não permite capitalização.

Observação 2: Os juros são calculados na base Actual/360 dias. O arredondamento é de 2 casas decimais, na terceira casa arredonda por excesso se igual ou acima de 0,005 e por defeito abaixo de 0,005.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

1º depende da frequência com que são calculados os juros. E se estes são ou não capitalizados (se são creditados no investimento e também passam a render juros; ou se são simplesmente creditados na conta à ordem e o que rende é apenas o que colocas no produto). Vou fazer as contas com prestações de 5000€ em vez dos 5€ para se perceber a diferença.

Se os juros forem capitalizados e calculados mensalmente:

  • Ao fim do primeiro mês os 5000€ rendem 5000,00 * 3% * 0,8 / 12 = 10€
  • Ao fim do segundo mês (já com mais 5000€): 10010,00 * 3% * 0,8 / 12 = 20,02€
  • Ao fim do terceiro mês (já com mais 5000€): 15030,02 * 3% * 0,8 / 12 = 30,06€
  • e por aí adiante... Ao fim de 3 meses, para 15.000€ investidos temos já 60,08€ em juros líquidos, na conta a prazo (a render juros)

Se os juros não forem capitalizados mas calculados mensalmente à mesma:

  • Ao fim do primeiro mês os 5000€ rendem 5000,00 * 3% * 0,8 / 12 = 10€
  • Ao fim do segundo mês (já com mais 5000€): 10000,00 * 3% * 0,8 / 12 = 20€
  • Ao fim do terceiro mês (já com mais 5€): 15000 * 3% * 0,8 / 12 = 30€
  • e por aí adiante... Ao fim de 3 meses, para 15.000€ investidos temos 60,00€ em juros líquidos, na conta à ordem

Se os juros forem calculados trimestralmente, ao fim do primeiro semestre temos:

  • Os primeiros 5000€ estiveram lá 3 meses e renderam: 5000 * 3% * 0,8 / 12 * 3 = 30€
  • Os segundos 5000€ estiveram lá 2 meses e renderam: 5000 * 3% * 0,8 / 12 * 2 = 20€
  • Os terceiros 5000€ estiveram lá 1 mês e renderam: 5000 * 3% * 0,8 / 12 * 1 = 10€
  • e por aí adiante. Ao fim do trimestre, foram investidos 15.000€ que renderam 60€ em juros líquidos. Se estes ficam na conta à ordem ou são capitalizados depende do tipo de conta e as contas a partir daqui diferem da mesma forma que as anteriores.

Deixo ao teu cuidado levar as ocntas até ao fim ;)

Ao fim do primeiro trimestre: 2500 * 1,2% / 12 * 3 = 7,5€

Ao fim do segundo trimestre: 2500 * 1,28% / 12 * 3 = 8€

Ao fim do terceiro trimestre: 2500 * 1,28% / 12 * 3 = 8,5€

e por aí adiante.

O facto de não haver capitalização de juros quer dizer que estes montantes te vão sendo creditados na conta à ordem, logo tens sempre apenas e só 2500€ no depósito a prazo que podes levantar em qualquer momento (os juros que já te foram creditados entretanto são teus... os que ainda não tiverem sido calculados, perdes o direito a eles - nem que faltasse apenas um dia para terminar o trimestre).

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado pelos esclarecimentos. Vou passar para o excel e ver o resultado final destes cálculos!...  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Gostaria que me elucidassem, se possível, as subtilezas nestes dados.

As Taxas de Juro Nominais Anuais Brutas estipuladas são as seguintes:

- 19 de Junho de 2008- 4,25%;

- 19 de Dezembro de 2008- 4,25%;

- 19 de Junho de 2009- EUR 6M-0,3%;

- 19 de Dezembro de 2009- EUR 6M-0,25%.

Em que a Eur 6M é igual à Euribor 6 Meses cotada no segundo Dia Útil imediatamente anterior à data de início de cada Período de Juros.

Assim sendo, a cotação da Euribor a 6 Meses no dia 18 de Dezembro de 2008, dia útil anterior ao período de juros que iniciou a 19 de Dezembro de 2008, foi de 3,202%, pelo que a Taxa de Juro Nominal Anual aplicada em 19 de Junho de 2009 foi de 2,90%.

Dúvida 1: Isto está correcto? O valor da euribor não é o resultado final do mês em questão? Pode-se remunerar o produto com base no valor da euribor num determinado dia?

A cotação da Euribor a 6 Meses no dia 18 de Junho de 2009, dia útil anterior ao período de juros que iniciou a 19 de Junho de 2009, foi de 1,4490%, e neste sentido a Taxa de Juro Nominal Anual aplicada em 19 de Dezembro de 2009 foi de 1,20%.

As Taxas de Juro Anuais Líquidas recepcionadas até à data foram as seguintes:

- 19 de Junho de 2008- 3,40%;

- 19 de Dezembro de 2008- 3,40%;

- 19 de Junho de 2009- EUR 6M- 2,32%;

- 19 de Dezembro de 2009- EUR 6M- 0,96%.

Dúvida 2: AS Taxas de juro líquidas podem ter apenas duas casa decimais? Não haverá por aqui um arredondamento incorrecto?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Dúvida 1: Isto está correcto? O valor da euribor não é o resultado final do mês em questão? Pode-se remunerar o produto com base no valor da euribor num determinado dia?

Todos os dias ha´um valor da Euribor diferente.

No credito habitaçao, por exemplo, e´que se usa uma media dos dias de um determinado mes... mas nao ha´mal nenhum em usar o valor de um dia especifico, ou mesmo de arredondar esse valor - o que importa e´que a regra seja clara e que seja seguida...

Dúvida 2: AS Taxas de juro líquidas podem ter apenas duas casa decimais? Não haverá por aqui um arredondamento incorrecto?

A menos que a especificação do produto estipule expressamente que a taxa é arredondada à centésima, és capaz de ter razão... Por defeito todas deviam ser arredondadas à milésima...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Obrigado pelos esclarecimentos.  ;)

Todos os dias ha´um valor da Euribor diferente.

No credito habitaçao, por exemplo, e´que se usa uma media dos dias de um determinado mes... mas nao ha´mal nenhum em usar o valor de um dia especifico, ou mesmo de arredondar esse valor - o que importa e´que a regra seja clara e que seja seguida...

Sim, de facto sabia disso. A diferença dos valores da Euribor a 360 dias ou a de 365 dias, deve estar na fórmula de cálculo, certo?

A menos que a especificação do produto estipule expressamente que a taxa é arredondada à centésima, és capaz de ter razão... Por defeito todas deviam ser arredondadas à milésima...

A explicação efectuada por eles está correcta?

Por exemplo, dizem: "A cotação da Euribor a 6 Meses no dia 18 de Junho de 2009, dia útil anterior ao período de juros que iniciou a 19 de Junho de 2009, foi de 1,4490%, e neste sentido a Taxa de Juro Nominal Anual aplicada em 19 de Dezembro de 2009 foi de 1,20%.".

Se de facto der 1,20%, em termos líquidos, o valor seria, 1,20%-0,25%=0,95%.

No entanto, dizem uma pouco mais à frente que é 0,96%. Estão a favorecer-me? Que caso tão estranho!...  :o

E ainda não apresentei valores. Ai é que estes valores não batem nada certos. Mas o mais estranho é que os valores levam-me a crer que estou a ser beneficiado! Um banco a perder dinheiro!...  ???  :o  ???

Mas vamos por partes!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não há Euribor a 365 dias - salvo referência em contrário, usa-se sempre o valor da Euribor tal como publicado.

Relativamente à taxa líquida, de onde vêm os -0,25%?

TANL = TANB - 20%(IRS) => TANL = 1,20% * 0,8 = 0,96%, está certo.

Tens a certeza que não há referências a arredondamentos à centésima em lado nenhum? Num depósito o banco é livre de o fazer, desde que isso esteja especificado. Senão o obrigatório é à milésima.

Mas, já agora, se é verdade que te roubaram umas milésimas num lado, deram-tas a mais no outro. Mas realmente, sem uma referência clara a um arredondamento às centésimas, as contas dessa explicação estão erradas...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não há Euribor a 365 dias - salvo referência em contrário, usa-se sempre o valor da Euribor tal como publicado.

Estava-me a referir às duas médias mensais da Euribor. Uma é a 360 dias e a outra é a 365 dias. A minha observação foi no sentido de que a diferença entre estas, tem a ver com a fórmula de cálculo, pois a euribor diária é igual para o cálculo de ambas as médias. Certo?

Relativamente à taxa líquida, de onde vêm os -0,25%?

TANL = TANB - 20%(IRS) => TANL = 1,20% * 0,8 = 0,96%, está certo.

Tens a certeza que não há referências a arredondamentos à centésima em lado nenhum? Num depósito o banco é livre de o fazer, desde que isso esteja especificado. Senão o obrigatório é à milésima.

Mas, já agora, se é verdade que te roubaram umas milésimas num lado, deram-tas a mais no outro. Mas realmente, sem uma referência clara a um arredondamento às centésimas, as contas dessa explicação estão erradas...

O produto em si refere isto:

As Taxas de Juro Nominais Anuais Brutas estipuladas são as seguintes:

- 19 de Junho de 2008- 4,25%;

- 19 de Dezembro de 2008- 4,25%;

- 19 de Junho de 2009- EUR 6M-0,3%;

- 19 de Dezembro de 2009- EUR 6M-0,25%.

Após pedido de explicação, obtive estas rentabilidades líquidas:

As Taxas de Juro Anuais Líquidas recepcionadas até à data foram as seguintes:

- 19 de Junho de 2008- 3,40%;

- 19 de Dezembro de 2008- 3,40%;

- 19 de Junho de 2009- EUR 6M- 2,32%;

- 19 de Dezembro de 2009- EUR 6M- 0,96%.

A minha dúvida, é que segundo as minhas contas estas percentagens não batem certos de acordo com os valores efectivamente recebidos.

Os valores da euribor que eles apresentam para estas datas estão certos?

Por exemplo, 1,4490%-0,25%=1,199%

Eles arredondam para 1,20% e a rentabilidade real do que efectivamente se recebe é superior a 1,20%!... 

Dai dizer que não percebo as contas deles e que estas não batem certo!  ???  :o  ???

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Estava-me a referir às duas médias mensais da Euribor. Uma é a 360 dias e a outra é a 365 dias. A minha observação foi no sentido de que a diferença entre estas, tem a ver com a fórmula de cálculo, pois a euribor diária é igual para o cálculo de ambas as médias. Certo?

Certo, a Euribor diária é sempre a mesma. Aliás, hoje em dia já nem faz sentido calcular a Euribor a 365 dias... Ninguém a usa e nos créditos é mesmo proibida.

O produto em si refere isto:

As Taxas de Juro Nominais Anuais Brutas estipuladas são as seguintes:

- 19 de Junho de 2008- 4,25%;

- 19 de Dezembro de 2008- 4,25%;

- 19 de Junho de 2009- EUR 6M-0,3%;

- 19 de Dezembro de 2009- EUR 6M-0,25%.

Ok, mas eu referia-me aos -0,25% que usaste em cima, para calcular a taxa líquida e cujo resultado te dava 0,95%. Era esses que eu não percebi de onde vinham, pois a taxa líquida é sempre 80% da taxa bruta neste caso...

A minha dúvida, é que segundo as minhas contas estas percentagens não batem certos de acordo com os valores efectivamente recebidos.

Isso já não posso comentar, não sei quanto recebeste :)

Mas a menos da questão do arredondamento à centésima não vejo mais erro nenhum...

Os valores da euribor que eles apresentam para estas datas estão certos?

É uma questão de confirmares no site da Euribor: http://www.euribor.org/html/content/euribor_data.html

Por exemplo, 1,4490%-0,25%=1,199%

Eles arredondam para 1,20% e a rentabilidade real do que efectivamente se recebe é superior a 1,20%!... 

Dai dizer que não percebo as contas deles e que estas não batem certo!  ???  :o  ???

Como disse não tenho dados para comentar a rentabilidade que tiveste. Mas se dizes que foi maior do que esperavas será que há lugar à capitalização de juros? Isto é, os juros que ganhaste no primeiro período são colocados na conta à ordem ou mantidos no produto para renderem juros no período seguinte?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Isto já está a ficar complicado, com tantas citações...  :D

Certo, a Euribor diária é sempre a mesma. Aliás, hoje em dia já nem faz sentido calcular a Euribor a 365 dias... Ninguém a usa e nos créditos é mesmo proibida.

Pois. Mas creio que alguns produtos devem usar essa média a 365 dias, senão já se justificava ter acabado com ela!...

Ok, mas eu referia-me aos -0,25% que usaste em cima, para calcular a taxa líquida e cujo resultado te dava 0,95%. Era esses que eu não percebi de onde vinham, pois a taxa líquida é sempre 80% da taxa bruta neste caso...

Foi distracção na altura. Pois estava entre afazeres!...

Isso já não posso comentar, não sei quanto recebeste :)

Mas a menos da questão do arredondamento à centésima não vejo mais erro nenhum...

Pois. Hei-de ir buscar os valores à pasta certa...

É uma questão de confirmares no site da Euribor: http://www.euribor.org/html/content/euribor_data.html

Ok!

Como disse não tenho dados para comentar a rentabilidade que tiveste. Mas se dizes que foi maior do que esperavas será que há lugar à capitalização de juros? Isto é, os juros que ganhaste no primeiro período são colocados na conta à ordem ou mantidos no produto para renderem juros no período seguinte?

Não é um produto capitalizável. Os juros vão para a conta à ordem nas datas indicadas!...  :o

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Os dados essenciais do produto, em termos brutos e líquidos são os que apresentei.

O capital investido foi 5000€.

De acordo com este valor, que rentabilidade liquida dará com os dados disponíveis?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

- 19 de Junho de 2008- 3,40%;

- 19 de Dezembro de 2008- 3,40%;

- 19 de Junho de 2009- 2,32%;

- 19 de Dezembro de 2009- 0,96%

Em 19 de Junho de 2008: metidos 5000€

Em 19 de Dezembro de 2008: juros líquidos de 5000 * 3,4% / 360 * 183 = 86,42€

Em 19 de Junho de 2009: juros líquidos de 5000 * 3,4% / 360 * 182 = 85,94€

Em 19 de Dezembro de 2009: juros líquidos de 5000 * 2,32% / 360 * 183 = 58,97€

Em 19 de Junho de 2010: juros líquidos de 5000 * 0,96% / 360 * 182 = 24,28€

(pode haver um erro de arredondamento de um cêntimo pois fiz as contas directamente com as taxas líquidas em vez de retirar o IRS aos juros brutos)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Só para dar um exemplo de como efectuei o cálculo: 5000 * 3,4% / 2 = 85€. Bem diferente dos 86,42€. Por isso é que me parecia que me estavam a beneficiar!...  :D

Onde está o erro que efectuei?

E se em vez de ser um produto semestral, fosse um produto trimestral. Qual seria a fórmula de cálculo correcta?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Só para dar um exemplo de como efectuei o cálculo: 5000 * 3,4% / 2 = 85€. Bem diferente dos 86,42€. Por isso é que me parecia que me estavam a beneficiar!...  :D

Onde está o erro que efectuei?

Provavelmente fui eu que induzi em erro na primeira resposta que dei neste tópico.

O que tu fizeste dá uma aproximação do juro mas, como já percebeste, não dá o valor exacto.

Para simplificar, quando quero ter uma ideia do que me vai dar o produto, uso simplesmente uma taxa mensal / trimestral / semestral / anual obtida dividindo a euribor por 12, 4, 2 ou 1. Mas a verdade é que essa simplificação só é exacta se o produto estiver aplicado exactamente 30, 90, 180 ou 360 dias. E se é verdade que a maior parte das aplicações mensais são a 30 dias, também é verdade que as aplicações a 3 / 6 / 12 meses costumam acabar e começar no mesmo dia do mês o que dá 91, 182 ou 365 dias (mais ou menos 1).

Portanto, a fórmula que usaste daria o valor exacto se o dinheiro estivesse aplicado a 180 dias. Mas, desde 9 de Junho a 9 de Dezembro passam 183 e não 180. E como a Euribor é uma taxa a 360 dias, a taxa diária obtém-se pela fórmula E/360. Logo, ao fim de 183 dias rendeu E/360*183...

E se em vez de ser um produto semestral, fosse um produto trimestral. Qual seria a fórmula de cálculo correcta?

Depende... trimestres de 90 dias ou de 91/92? ;D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Provavelmente fui eu que induzi em erro na primeira resposta que dei neste tópico.

O que tu fizeste dá uma aproximação do juro mas, como já percebeste, não dá o valor exacto.

Para simplificar, quando quero ter uma ideia do que me vai dar o produto, uso simplesmente uma taxa mensal / trimestral / semestral / anual obtida dividindo a euribor por 12, 4, 2 ou 1. Mas a verdade é que essa simplificação só é exacta se o produto estiver aplicado exactamente 30, 90, 180 ou 360 dias. E se é verdade que a maior parte das aplicações mensais são a 30 dias, também é verdade que as aplicações a 3 / 6 / 12 meses costumam acabar e começar no mesmo dia do mês o que dá 91, 182 ou 365 dias (mais ou menos 1).

Portanto, a fórmula que usaste daria o valor exacto se o dinheiro estivesse aplicado a 180 dias. Mas, desde 9 de Junho a 9 de Dezembro passam 183 e não 180. E como a Euribor é uma taxa a 360 dias, a taxa diária obtém-se pela fórmula E/360. Logo, ao fim de 183 dias rendeu E/360*183...

Obrigado pela explicação. E, de facto, houve uma diferença de 1 cêntimo. Se não houvesse contas a comprovar os resultados diria que és adivinho!...  :D  :D  :D

Depende... trimestres de 90 dias ou de 91/92? ;D

Já percebi!  :D  :D  :D

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Como posso efectuar o seguinte cálculo:

15,52€, crescimento anual de 10%, igual a 25€.

Se fizer 10% de 15,52€, vezes 12, nunca obtenho 25€!...  :o

Já dei voltas e mais voltas e as contas não batem certo!...  :P

Onde estará o erro ???

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Se fizer 10% de 15,52€, vezes 12, nunca obtenho 25€!...  :o

Não percebi. Se a taxa já é anual, porque é que a queres multiplicar por 12?

Assumindo um crescimento de 10% num ano, e se houver capitalização de juros, ao fim de 5 anos chega-se efectivamente aos 25€.

Não especificaste o prazo, mas será que acertei? :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não percebi. Se a taxa já é anual, porque é que a queres multiplicar por 12?

Assumindo um crescimento de 10% num ano, e se houver capitalização de juros, ao fim de 5 anos chega-se efectivamente aos 25€.

Não especificaste o prazo, mas será que acertei? :)

Pois eu também não percebo, como é que sendo uma taxa de 10% com capitalização de juros, se obtem os ditos 25€ ao fim de um ano!...  ???

Como fizeste para obter esse valor ao fim de 5 anos?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pois eu também não percebo, como é que sendo uma taxa de 10% com capitalização de juros, se obtem os ditos 25€ ao fim de um ano!...  ???

Como fizeste para obter esse valor ao fim de 5 anos?

Ao fim de 1 ano: 15,52€ + 10% = 17,07€

Ao fim de 2 anos: 17,07 + 10% = 18,78€

Ao fim de 3 anos: 18,78 + 10% = 20,66€

Ao fim de 4 anos: 20,66 + 10% = 22,73€

Ao fim de 5 anos: 22,73 + 10% = 25,00€

Genericamente 15,52 * 1,15 ~= 25€

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Em relação às contas que apresentas, fazem todo o sentido, mas a ideia com que fiquei da aplicação é que seria a um ano. Irei questionar a entidade em causa para esclarecer a dúvida.

Vamos supor agora a seguinte situação. Invisto 750€ nas obrigações do Benfica. Sabendo que é necessário pagar comissão de subscrição: 1,50 € + I.S. (4%) ; Custódia de títulos: 6 € + IVA por trimestre; comissão por pagamento de juros: 2% + IVA.

Qual o valor destas comissões todas ao fim de um ano?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

comissão de subscrição = 1,56€

custódia = 7,2€ / trimestre

comissão de proc. juros (supondo juros a 6% ao ano) = (750 * 6% * 2%) + 20%[iVA] = 1,08€  (nunca sei bem se o valor é calculado sobre os juros líquidos ou brutos... fica aqui o pior caso; se for sobre os juros líquidos é retirar 20% da retenção do IRS)

Ou seja, sem contar com a comissão de subscrição, que só é paga no início, por ano pagas 7,2 * 4 + 1,08 = 29,88€  (29,66€ se a comissão de proc. juros for calculada sobre o juro líquido).

Duas notas:

* Por vezes essas comissões têm valores mínimos, não são apenas percentuais. O que, para montantes baixo, obviamente encarece as comissões e baixa a rentabilidade do produto.

* Quando há comissões de custódia de títulos, frequentemente só compensa investir a partir de alguns milhares. No exemplo apresentado, a rentabilidade líquida anual do investimento nem vai chegar a 1%:

   6% de 750 = 45€ de juros brutos

   45€ - 20%[iRS] = 36€ juros líquidos

   36€ - 29.x € [comissões] < 7€ lucro => menos de 1%

Já se o investimento fosse de 7500€:

   6% de 7500 = 450€ juros brutos

   450€ - 20% = 360€ juros líquidos

   360 - 37.xx€ =~ 324€ de lucro => 4,3%

Isto, claro, assumindo que não tens outros títulos... senão o custo da comissão de custódia dilui-se entre os vários produtos...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

comissão de subscrição = 1,56€

custódia = 7,2€ / trimestre

comissão de proc. juros (supondo juros a 6% ao ano) = (750 * 6% * 2%) + 20%[iVA] = 1,08€  (nunca sei bem se o valor é calculado sobre os juros líquidos ou brutos... fica aqui o pior caso; se for sobre os juros líquidos é retirar 20% da retenção do IRS)

Ou seja, sem contar com a comissão de subscrição, que só é paga no início, por ano pagas 7,2 * 4 + 1,08 = 29,88€  (29,66€ se a comissão de proc. juros for calculada sobre o juro líquido).

Duas notas:

* Por vezes essas comissões têm valores mínimos, não são apenas percentuais. O que, para montantes baixo, obviamente encarece as comissões e baixa a rentabilidade do produto.

* Quando há comissões de custódia de títulos, frequentemente só compensa investir a partir de alguns milhares. No exemplo apresentado, a rentabilidade líquida anual do investimento nem vai chegar a 1%:

   6% de 750 = 45€ de juros brutos

   45€ - 20%[iRS] = 36€ juros líquidos

   36€ - 29.x € [comissões] < 7€ lucro => menos de 1%

Já se o investimento fosse de 7500€:

   6% de 7500 = 450€ juros brutos

   450€ - 20% = 360€ juros líquidos

   360 - 37.xx€ =~ 324€ de lucro => 4,3%

Portanto, por aqui se prova que as ditas rentabilidades de 6% ou 6,15% ou a rentabilidade a que já estiveram em anos anteriores (superior a 6,15%) no fim pode não dar grande lucro atendendo a todas estas comissões que ninguêm fala e a que normalmente não se dá tanto destaque como aos 6% TANB como neste anúncio: http://videos.sapo.pt/J3Brz0vtCZHGymhmES7P e ao limite máximo de obrigações possíveis de subscrever!...  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

comissão de subscrição = 1,56€

custódia = 7,2€ / trimestre

comissão de proc. juros (supondo juros a 6% ao ano) = (750 * 6% * 2%) + 20%[iVA] = 1,08€  (nunca sei bem se o valor é calculado sobre os juros líquidos ou brutos... fica aqui o pior caso; se for sobre os juros líquidos é retirar 20% da retenção do IRS)

Ou seja, sem contar com a comissão de subscrição, que só é paga no início, por ano pagas 7,2 * 4 + 1,08 = 29,88€  (29,66€ se a comissão de proc. juros for calculada sobre o juro líquido).

Duas notas:

* Por vezes essas comissões têm valores mínimos, não são apenas percentuais. O que, para montantes baixo, obviamente encarece as comissões e baixa a rentabilidade do produto.

* Quando há comissões de custódia de títulos, frequentemente só compensa investir a partir de alguns milhares. No exemplo apresentado, a rentabilidade líquida anual do investimento nem vai chegar a 1%:

   6% de 750 = 45€ de juros brutos

   45€ - 20%[iRS] = 36€ juros líquidos

   36€ - 29.x € [comissões] < 7€ lucro => menos de 1%

Já se o investimento fosse de 7500€:

   6% de 7500 = 450€ juros brutos

   450€ - 20% = 360€ juros líquidos

   360 - 37.xx€ =~ 324€ de lucro => 4,3%

Tendo em conta que o produto das obrigações do Benfica é para 3 anos, a rentabilidade, em termos líquidos, deverá ser um pouco superior a 1% (ou a 4,3%)!...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Tendo em conta que o produto das obrigações do Benfica é para 3 anos, a rentabilidade, em termos líquidos, deverá ser um pouco superior a 1% (ou a 4,3%)!...

Nota que eu tinha falado em rentabilidade líquida anual - obviamente, neste caso, a 3 anos o lucro será o triplo ;)

Mas se tiveres que optar entre investir num produto que rende 10% a 50 meses ou noutro que rende 8% a 4 anos, como é que sabes qual escolhes? Tens que trabalhar com uma base comum :)

É frequente falar-se em rentabilidades anualizadas justamente para se poderem comparar os diferentes investimentos... e como os depósitos a prazo são anunciados com taxas anuais, ainda mais simples se torna comparar tudo ;D

Deixo para os bancos anunciar o lucro total... a mim parece-me mais transparente apresentar coisas que sejam comparáveis.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Nota que eu tinha falado em rentabilidade líquida anual - obviamente, neste caso, a 3 anos o lucro será o triplo ;)

Mas se tiveres que optar entre investir num produto que rende 10% a 50 meses ou noutro que rende 8% a 4 anos, como é que sabes qual escolhes? Tens que trabalhar com uma base comum :)

É frequente falar-se em rentabilidades anualizadas justamente para se poderem comparar os diferentes investimentos... e como os depósitos a prazo são anunciados com taxas anuais, ainda mais simples se torna comparar tudo ;D

Deixo para os bancos anunciar o lucro total... a mim parece-me mais transparente apresentar coisas que sejam comparáveis.

Faz todo o sentido, embora a minha intenção fosse a de tentar perceber até que ponto a rentabilidade do produto em apreço se aproxima ou se afasta do valor anunciado em grandes "paragonas" nos mais diversos meios de comunicação!...  ;)

Aproveito e coloco aqui outra conta muito simples mas que no meio dos afazeres não me está a dar certa.

20% de 70,41€ = ....?

20% de 62,12€ = ...?

Obtive um valor e "eles" dizem outro!...  ???

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead