Entrar para seguir isto  
Seguidores 0
gfeio

Recibos Verdes - Ajuda!

21 publicações neste tópico

Boa tarde.

Em primeiro lugar não percebo nada acerca do processo de recibos verdes. Tive uma proposta para trabalhar num organismo público a recibos verdes até uma possível regularização da situação. Como não sei nada de impostos e contribuições gostaria de saber quanto teria que passar no recibo para que me representasse um rendimento líquido mensal de 1000 euros, ou seja incluindo aquilo que teria de pagar para a SS e impostos.

Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Os teus encargos serão : Segurança Social = 159,72 (1º escalão) e IRS = 20% retenção na fonte . Portanto terias que facturar aproximadamente 1.000,00+159,72+250= mais ou menos 1.400,00 .  MAS ATENÇÃO: na realidade, provávelmente, não irás pagar tanto de IRS pois quando tiveres que entregar a tua Declaração Anual entrarás com as respectivas deduções a que tens direito (saúde, renda de casa, despesas de estudos,deduções especificas, etc - penso que já deves ter entregue IRS alguma vez ) e isso quer dizer que, para esse nível de rendimento, irás ter ESTORNO - em principio será assim. Portanto em números redondos terás que facturar cerca de 1.300 a 1.400 euros e se assim for irás possivelmente ganhar até um pouco mais do que 1.000 euros líquidos mensais. Noto que as retenções na fonte para Trabalhadores Independentes constam de uma tabela  http://actoc.no.sapo.pt/retencaofonte.htm que podes consultar aqui e que indica quais as actividades abrangidas - Tabela de Actividades do Artigo 151 - 1º do CIRS

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa Noite,

muito obrigado pela elucidativa explicação. Foi uma ajuda preciosa.

Cumprimentos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia,

obrigado também pela ajuda, acho que as duas são úteis. Parece-me melhor fazer retenção na fonte, pois assim não gasto o dinheiro e custa menos todos os meses.

Muito obrigado.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

concordo com o gfeio: não fazer retenção na fonte (de facto não disse que existia essa possibilidade) NÃO INVALIDA que, chegada a altura certa, tenha que declarar os rendimentos e pagar o respectivo IRS - neste caso todo de uma vez. E não invalida que se quiser ter os tais 1.000 euros líquidos, tenha que acrescentar essa quantia ao valor mensal a facturar à empresa. No entanto se preferir esta opção o que deveria fazer (na minha modesta opinião) seria retirar todos os meses a quantia de IRS que calcula ir pagar e colocá-la num plano de investimento (não contar com ela...) de forma a tê-la disponivel para pagar a factura que há-de aparecer na devida altura! Irá lucrar os ganhos - se não tiver percas...! Relativamente à isenção de segurança social eu - que já sou um cota... - preferiria efectuar esse desconto. Porquê ?  Porque acho chato estar um ano a trabalhar sem que isso conte para a formação da Pensão a que terá direito um dia mais tarde - embora conte como "tempo" não irá contar como "remuneração" pois não efectou os respectivos descontos. Cada um sabe de si mas se fosse eu (no meu tempo, quando comecei a trabalhar, não havia a moda dos recibos, começávamos logo a descontar para a Caixa...) descontaria de imediato - até porque tem sempre a possibilidade de tentar negociar essa quantia com a entidade empregadora, ou pelo menos obrigá-la a fazer esse esforço ético.... De qualquer forma reconheço alguma falta de transparência - logo denunciada, chiça...- ao meu post inicial ! Um abraço

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu acrescentaria que, quando terminar o primeiro ano, nada garante que o patrão aceda a fazer um aumento tão generoso que dê para cobrir o acréscimo da SS. Portanto, se é possível negociar o valor agora, mais vale fazê-lo já a contar com isso... Ou então obter o compromisso de que daqui por um ano o valor vai aumentar na proporção necessária...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde,

segundo a informação que tenho este organismo está na disposição de fazer a retenção na fonte de IRS e pagar o correspondente relativo à segurança social e por isso aproveito para o fazer, e no final, como tenho encargos dedútiveis IRS, se correr como no ano passado ainda recebo uma boa quantia.

Cumprimentos.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa tarde mais uma vez. Não querendo ser "chato", venho mais uma vez pedir ajuda. No seguimento do exposto anteriormente, neste momento propõem que passe factura por prestação de serviços. O objectivo continua a ser o mesmo de obter os cerca de 1000 euros liquidos mensais. Para isso tenho que colectar-me em nome individual e ou fazer uma unipessoal?

Quais os encargos e como é em questões de SS e Impostos?

Agradecia a vossa ajuda. Obrigado

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

a única coisa que posso dizer sobre isso (não é muito, infelizmente...) é que tenho um amigo que prestava serviços com recibos (apenas, era essa a sua actividade, serviços de engenharia a recibos)  e que, a partir de certa altura, deixou de o fazer e criou uma unipessoal a conselho do contabilista. Desconheço pormenores , mas em conversa ele disse-me que lhe era mais vantajoso em termos de encargos fiscais, pagava menos ao fim do ano. Sei também que continuou a descontar para a SS. ???  Cpts javascript:void(0);

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O que quero com isso é poder passar 2 "recibos", 1 deles com o valor da minha prestação de serviços e outro com o valor que me pagam pelos Km efectuados com a minha viatura. Assim, só o 1 recibo acabaria por ser "válido" pela SS, uma vez que o outro seria de honorários prestados à empresa, justificados pela "folha de despesas", com os comprovativos em questão, p.e. facturas de gasóleo ou gasolina.

Não sei se estou a dizer algum disparate, mas de facto informaram-me que era possível. Não sei ao certo, nem tão pouco se me estou a explicar em condições...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

acho que estás: o que tu deves fazer é:

1º) passar um recibo mensal com o valor dos teus honorários - esse é o teu salário e esse é o valor que conta para a SS ;

2º) passar um recibo mensal pelas despesas por conta da empresa.

Aliás, se olhares para os teu recibos vês que existem três campos diferentes para assinalar o tipo de quantia que estás a receber, ao lado do local onde deves colocar a tua assinatura:

A) Honorários ;

B) Adiantamento por conta de honorários ; e

C) Adiantamento para pagamento de despesas por conta e em nome do (teu) cliente. O que deves fazer é utilizar correctamente estes campos em função da finalidade do dinheiro que te entregam em cada momento / mês.

Fui claro ?

Relativamente aos Kms percorridos cada empresa tem o seu valor (que paga ao empregado), e cada empresa deve ter uma folha diária que te deve entregar para tu assinalares os teus percursos diários. Se não tiver faz tu uma em excel, é fácil.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O valor máximo que cada empresa paga está tabelado. Não se paga o que se quer. Paga-se o que a lei permite.

Forr€ta, o limite é de 0,40€ por Km? Mas até que valor? As empresas poderão pagar mais e o excedente ficará sujeito a IRS e S.S., ou eu estou a fazer uma grande confusão?

Agradeço, desde já, um esclarecimento  ;)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

a m.elis tem total razão: eu não sei qual é neste momento o limite legal para o valor do Km, para o subsidio de refeição, etc, mas sei que a única razão para isso é - lógicamente - a questão fiscal. Se assim não fosse o meu patrão podia pagar-me o salário todo em senhas de refeição, ou em Km , e eu não pagava impostos, ou não ? Agora o limite é o menos, isso pergunta-se na secção de pessoal se estivermos interessados em saber, eu estou-me nas tintas pois não posso facturar mais do que o valor imposto pela empresa...! Vá, tenham uma boa noite !

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Forr€ta, o limite é de 0,40€ por Km? Mas até que valor? As empresas poderão pagar mais e o excedente ficará sujeito a IRS e S.S., ou eu estou a fazer uma grande confusão?

Agradeço, desde já, um esclarecimento  ;)

Sim, o valor maximo, em 2009 era de 40 centimos. Este valor não é sujeito a SS. Os valores totais recebidos por cada cidadão, são sujeitos IRS.

Thanks. Mas há algum limite por trabalhador? Explicando melhor, supõe que um trabalhador recebe 1 000 € por mês por trabalhos prestados e tem direiro a este subsídio por km, os tais 0,40 €. Pode receber 1000 € ou mais pelos kms feitos e documentados ou há um limite?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Bom dia

sou nova neste forum,me inscrevi porque preciso de ajuda

o meu marido passa recibos verdes,esta o regime simplificado,e trimestralmente liquida o Iva.

A minha duvida e o seguinte:

o meu filho se licenciou agora e ainda nao tem trabalho ,ate a presente data foi estudante,mas agora surgiu-lhe um trabalho de 1 semana e ele aproveitou,mas a empresa para onde ele prestou serviço exige recibo verde para lhe pagar cerca de 200 euros, ora ele nao tem,sera que o meu marido pode passar 1 recibo verde dos dele para  que o meu filho receba os 200 euros a que tem direito?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pode, claro, desde que e empresa para onde o teu filho trabalhou aceite essa pequena irregularidade, que não tem qualquer inconveniente para ninguém - excepto para o teu marido que vai pagar IRS sobre isso. Mas fica em familia...

No entanto o teu filho tem outra solução possível e totalmente regular / legal: o Acto Único Isolado, que é uma forma de passar recibo do trabalho que fez sem ter recibos verdes, mas só pode ser usada uma única vez (por ano, salvo erro).

Tens aqui um link que te dá indicações sobre isso e te dá um impresso usado para o efeito:

http://actoc.no.sapo.pt/ivaactoisolado.htm

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

só mais uma coisa, que me ocorreu agora: evidentemente que o recibo que o teu marido passar tem que ser em nome dele (marido) e não em nome do vosso filho...

ou seja, o teu marido NÃO PODE utilizar o livro de recibos dele para passar recibos em nome do filho. Ocorreu-me que poderias estar a pensar nisso e vim ver melhor a tua pergunta...

por isso a tal empresa tem que aceitar a irregularidade de ter obtido serviços do teu filho e darem-lhe um recibo em nome do teu marido.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Pode, claro, desde que e empresa para onde o teu filho trabalhou aceite essa pequena irregularidade, que não tem qualquer inconveniente para ninguém - excepto para o teu marido que vai pagar IRS sobre isso. Mas fica em familia...

No entanto o teu filho tem outra solução possível e totalmente regular / legal: o Acto Único Isolado, que é uma forma de passar recibo do trabalho que fez sem ter recibos verdes, mas só pode ser usada uma única vez (por ano, salvo erro).

Tens aqui um link que te dá indicações sobre isso e te dá um impresso usado para o efeito:

http://actoc.no.sapo.pt/ivaactoisolado.htm

O irs de 16 de abril ja foi entreguei logo no 1º dia e ja nos foi liquidado,relativamente ao meu marido ter de fazer a retençao do irs sobre os honorarios que o filho vai receber,acho que podera nao os fazer porque o meu marido tem uma incapacidade de 60%,que muito embora faça a retençao todos os meses de 20% para a empresa onde trabalho,mas isso tudo lhe e reembolsado no irs,sera que para o filho tera de fazer a retençao de apenas 200 euros?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A minha duvida e o seguinte:

o meu filho se licenciou agora e ainda nao tem trabalho ,ate a presente data foi estudante,mas agora surgiu-lhe um trabalho de 1 semana e ele aproveitou,mas a empresa para onde ele prestou serviço exige recibo verde para lhe pagar cerca de 200 euros, ora ele nao tem,sera que o meu marido pode passar 1 recibo verde dos dele para  que o meu filho receba os 200 euros a que tem direito?

Caso pretenda realizar apenas um serviço pontual, não necessita de iniciar a sua actividade, pode documentar o rendimento recebido através de um recibo de acto isolado.

Neste caso, deverá liquidar IVA, aplicando a taxa correspondente ao serviço prestado e descriminando o seu valor no recibo de acto isolado, e entregá-lo ao Estado.

De igual modo, no ano seguinte, terá de declarar este rendimento no anexo B da declaração Modelo 3 do IRS, ainda que entregue juntamente com a dos seus pais.

Exemplo de Minuta para o Acto Isolado:

Recibo

(original) (*)

DECLARAÇÃO DE ACTO ISOLADO

Nome ..., contribuinte com o número de identificação fiscal ..., residente em ..., declara, conforme previsto no artigo 2º n.º 1 alínea a), do Código do IVA, que recebeu de ..., contribuinte fiscal com o número ..., com sede/residente (**) em ..., o valor abaixo indicado, acrescido de IVA à taxa de ...%, pela prestação do serviço de ... (descrever), concluído em __/__/_____, na qualidade de ACTO ISOLADO.

Honorários pela prestação serviços ...euros

IVA (taxa %) ...euros

Subtotal ...euros

IRS - retenção na fonte (taxa %) (***) ...euros

Total líquido a receber ...euros

(extenso)

Local, data

Assinatura

NOTAS:

*) Este documento deve ser imprimido em triplicado, devendo cada impressão ser devidamente identificada por: original, duplicado, triplicado.

(**) Indicar apenas o que for aplicável, consoante a entidade a quem se preste o serviço seja uma pessoa colectiva ou singular.

(***) Valor a calcular sobre o montante dos honorários, sem IVA.

O IVA liquidado deve ser entregue no Serviço de Finanças da área do domicílio do contribuinte, até ao final do mês seguinte ao da conclusão da operação tributável.

Este rendimento deve ser declarado no Anexo B à declaração de rendimentos Modelo 3, a entregar entre 16 de Março e 30 de Abril do ano seguinte ao da prática do acto.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

O irs de 16 de abril ja foi entreguei logo no 1º dia e ja nos foi liquidado,relativamente ao meu marido ter de fazer a retençao do irs sobre os honorarios que o filho vai receber,acho que podera nao os fazer porque o meu marido tem uma incapacidade de 60%,que muito embora faça a retençao todos os meses de 20% para a empresa onde trabalho,mas isso tudo lhe e reembolsado no irs,sera que para o filho tera de fazer a retençao de apenas 200 euros?

Acho que entendi , no entanto tb acho que o miudo nao devia ter ido trabalhar,loool, mas tudo bem o dinheiro sera do filho e o resto connosco

Obrigada por tudo,adorei este forum

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Eu sou profissional liberal e emito via portal das financas a fatura recibo electronica para os servicos que faco e outro de "Adiantamento para pagamento de despesas por conta e em nome do cliente" mas para espanto os valores de todos os recibos no valor total, ficando na duvida se as despesas vao ser contada como integrante  nos rendimentos. Agradecia que me esclarecessem

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

Entrar para seguir isto  
Seguidores 0