CarlaD

Avaliador "independente"

15 publicações neste tópico

Boa tarde. Primeiro que tudo gostaria de dizer que fiquei muito contente ao descobrir este forum.

:)

Em segundo lugar gostaria de expor aqui uma situação que me anda a preocupar nestes últimos dias e sobre a qual tenho algumas dúvidas que gostaria de ver esclarecidas.

Comprei um lote para projecto livre numa urbanização e vou em breve começar a construir uma moradia. Estou neste momento a passar pela fase do avaliador. Há poucos dias travei conhecimento com ele e não gostei muito da forma dele proceder. Não quis considerar outros elementos que eu considero importantes para uma avaliação justa. Recusou-se a receber o projecto, dizendo que queria apenas plantas e memória descritiva. Penso que as casas não são todas iguais e por isso, não sei se estou a ser injusta com ele, mas parece-me manifestamente pouco o tipo de informações que ele vai usar para avaliar a minha casa. Em suma, pareceu-me uma forma de trabalhar muito pouco rigorosa. Além disso estava a querer nivelar o preço do meu terreno com o dos terrenos vizinhos, que são mais pequenos, como se duvidasse do preço do meu, algo que facilmente se pode comprovar com o contrato de promessa compra e venda que fiz com a empresa de quem comprei o terreno, mas ele não pareceu interessado em confirmar nada. Fiquei com sérios receios de que ele me vá avaliar a casa muito por baixo.

O avaliador parece estar a defender os interesses do banco, o que me parece errado já que quem lhe paga a avaliação sou eu. Penso ter o direito de exigir uma avaliação idónea.

Poderei, no caso do resultado da avaliação não me parecer justo, solicitar uma segunda opinião de um avaliador não recomendado pelo meu banco? Aquilo que este avaliador definir é passível de ser contestado? Outra questão: Posso pedir factura ao banco e cópia do "parecer" do avaliador? Desde já agradeço a ajuda.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Ola. Muito obrigada. Vou dar uma olhada.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Com a leitura recomendada e alguma pesquisa neste forum, ja consegui esclarecer uma das duvidas. Sei agora que posso pedir o relatorio do avaliador ao banco, sem garantias de que o banco mo forneca (tb ja percebi que um banco dizer, sem mostrar provas, que a avaliacao foi x nao e garantia de que estejam a ser sinceros e transparentes... se calhar e por isto que muitos se recusam o fornecer os relatorios) :) mas sei tb que se isso acontecer posso e devo reclamar. Algo que pelo menos me parece positivo para ja, foi o facto do meu banco me ter cedido o contacto do avaliador quando pedi.

Duvida que persiste: Posso pedir nova avaliacao no caso da primeira suscitar duvidas? Em caso positivo, sera novamente o banco a "decretar" quem faz a avaliacao, ou tenho alguma alternativa?  Agradeco desde ja a eventual ajuda nesta questao.

Estas situacoes das avaliacoes parecem-me muito pouco transparentes. Nao vejo logica em ser eu a pagar um avaliador e nao ter nada a dizer sobre quem ele vai ser...  :-\

cumprimentos a todos e peco desculpas pela falta de acentuacao.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Estas situacoes das avaliacoes parecem-me muito pouco transparentes. Nao vejo logica em ser eu a pagar um avaliador e nao ter nada a dizer sobre quem ele vai ser...  :-\

Por outro lado, quem te vai "arriscar" o dinheiro e´ o banco. Qual e´ a logica de aceitar um qualquer avaliador que tu escolhas, que ate´ pode ser um teu amigalhaço e fazer uma avaliaçao muito por cima e depois dar-te muito mais dinheiro que o que precisas, sem sequer estar coberto por uma garantia real? ;)

E´ uma questao de continuares a pesquisar mas ja´ mais do que uma pessoa aqui referiu que contestou a 1ª avaliaçao e, inclusive, o banco apoiou essa contestaçao e tratou de arranjar 2ª avaliaçao. Agora, os custos que isso teve ou como e´ que o processo se realizou, isso ja´ nao te sei dizer...

Actualmente ha´ formulas matematica para avaliar uma casa. Para essa formula entram dados como as areas, localizaçao e os materiais de que a casa e´ feita. Por esse motivo, as plantas e a memoria descritiva serao provavelmente suficientes...

Ja´ agora, o portal das finanças disponibiliza um simulador de avaliaçao. Nao quer dizer que o teu avaliador va´ usar o mesmo algoritmo, mas da´ para ficares com uma ideia de quais os factores que normalmente sao tidos em conta...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Por outro lado, quem te vai "arriscar" o dinheiro e´ o banco. Qual e´ a logica de aceitar um qualquer avaliador que tu escolhas, que ate´ pode ser um teu amigalhaço e fazer uma avaliaçao muito por cima e depois dar-te muito mais dinheiro que o que precisas, sem sequer estar coberto por uma garantia real? ;)

E´ uma questao de continuares a pesquisar mas ja´ mais do que uma pessoa aqui referiu que contestou a 1ª avaliaçao e, inclusive, o banco apoiou essa contestaçao e tratou de arranjar 2ª avaliaçao. Agora, os custos que isso teve ou como e´ que o processo se realizou, isso ja´ nao te sei dizer...

Actualmente ha´ formulas matematica para avaliar uma casa. Para essa formula entram dados como as areas, localizaçao e os materiais de que a casa e´ feita. Por esse motivo, as plantas e a memoria descritiva serao provavelmente suficientes...

Ja´ agora, o portal das finanças disponibiliza um simulador de avaliaçao. Nao quer dizer que o teu avaliador va´ usar o mesmo algoritmo, mas da´ para ficares com uma ideia de quais os factores que normalmente sao tidos em conta...

Obrigada pela resposta, Paulo. Entretanto ja andei a ler mais umas coisas sobre o assunto e estou melhor esclarecida. A minha situacao e um bocadinho diferente. Eu nao estou a pedir mais do que preciso porque fiz um caderno de encargos para controlar os custos. Mas mesmo que nao o tivesse feito muito dificilmente teria pedido demais, porque com o cenario que se vive na construcao o mais certo era o dinheiro nao chegar. Ha muita "vigarice" no sector. De forma que tomei todas as medidas para nao correr o risco que muitas vezes se corre de entregar a obra ao empreiteiro e acordar-se o valor x mas depois passado algum tempo ele aparece com outro valor porque afinal teve que por mais isto e mais aquilo, depois aparecer com novos precos para os acabamentos e quando vamos a dar por nos estamos falidos. Eu tenho tudo escolhido ao pormenor e sei quanto vou gastar na minha casa. Felizmente eu nao constituo um risco (a constituir sera muito pequeno) pois felizmente tenho uma situacao financeira que me permite pedir os 90% do emprestimo, no entanto so quero pedir 80 porque estou a contar com o valor da avaliacao...  Provavelmente nem devia estar a stressar-me antes do tempo porque o avaliador ainda nao se pronunciou mas quis colocar aqui a questao pois pela atitude dele pareceu-me que ele nao vai avaliar a casa no valor aproximado que ela definitivamente tem. Esta minha luta e para conseguir manter os emprestimo a 80%, nao e porque esteja desesperada, pois bancos ha muitos e em todos eles me querem fazer o emprestimo. Mas nao e por isso que eu vou aceitar que a minha casa seja avaliada num valor bastante inferior ao real, e ter que pedir um emprestimo a 90% quando posso faze-lo a 80, so para favorecer o banco. Se sou uma cliente e boa cliente, que o banco ja disse ter todo o interesse em manter, acho que ele tb tem que se esforcar para me manter la. Isto quanto a mim deve funcionar para os dois lados. Alem disso tenho fe que, em caso de necessidade, se os bancos "mexem" nas avaliacoes para "baixo", tb acredito que no caso dos clientes "interessantes" lhe mexam para "cima".

Aproveito para agradecer a ajuda que me prestaram. Este forum e sem duvida fantastico.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

A minha situacao e um bocadinho diferente. Eu nao estou a pedir mais do que preciso porque fiz um caderno de encargos para controlar os custos.

Atençao, eu nao te estou a acusar de tentares enganar o banco nem de estares a tentar dar a volta `as contas. apenas quis apresentar aquele que pode ser o ponto de vista do banco e o motivo pelo qual provavelmente nao aceitariam uma qualquer avaliaçao que lhes metessem `a frente, mais nada...

Provavelmente nem devia estar a stressar-me antes do tempo porque o avaliador ainda nao se pronunciou mas quis colocar aqui a questao pois pela atitude dele pareceu-me que ele nao vai avaliar a casa no valor aproximado que ela definitivamente tem.

...

Se sou uma cliente e boa cliente, que o banco ja disse ter todo o interesse em manter, acho que ele tb tem que se esforcar para me manter la. Isto quanto a mim deve funcionar para os dois lados. Alem disso tenho fe que, em caso de necessidade, se os bancos "mexem" nas avaliacoes para "baixo", tb acredito que no caso dos clientes "interessantes" lhe mexam para "cima".

Concordo - nao vale a pena estar demasiado preocupada com isso para ja´. Mas fazes bem em te preparar para essa eventualidade.  :)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Sim as avaliações passou se do 80 para o 8 antes eram os próprios bancos a ligar ao avaliador para aumentar agora como muitos ñ tem acesso ao avaliador limitam se a cortar na avaliação que o avaliador faz >:(

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

antes eram os próprios bancos a ligar ao avaliador para aumentar agora como muitos ñ tem acesso ao avaliador limitam se a cortar na avaliação que o avaliador faz >:(

Estás a falar do facto de muitos bancos que financiavam a 90% e 100% agora só financiarem até 80% da avaliação ou de usarem um valor mais baixo do que a avaliação que efectivamente foi feita? É que no segundo caso é no mínimo desonesto e há motivo para reclamar do banco...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Atençao, eu nao te estou a acusar de tentares enganar o banco nem de estares a tentar dar a volta `as contas.

Nem tal coisa me passou pela cabeça. Compreendi perfeitamente o que quiseste dizer e não me senti minimamente "beliscada".

:)

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Estás a falar do facto de muitos bancos que financiavam a 90% e 100% agora só financiarem até 80% da avaliação ou de usarem um valor mais baixo do que a avaliação que efectivamente foi feita? É que no segundo caso é no mínimo desonesto e há motivo para reclamar do banco...

Isso sei eu! E como provo? Os bancos não são obrigados a dar o relatorio da avaliação...

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

E como provo? Os bancos não são obrigados a dar o relatorio da avaliação...

Não são mas deviam. Afinal quem a paga, são eles ou os clientes?

Por curiosidade: já alguma vez reclamaste por não te entregarem o relatório da avaliação? Qual foi o resultado da reclamação?

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Não são mas deviam. Afinal quem a paga, são eles ou os clientes?

Por curiosidade: já alguma vez reclamaste por não te entregarem o relatório da avaliação? Qual foi o resultado da reclamação?

Ainda hoje fui ao banco buscar o relatório do avaliador. Tudo muito pacífico. Montepio, já agora. Não sei se são sempre assim tão correctos, mas subiram uns pontos na minha consideração.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Boa Tarde,

Preciso da v/colaboração para nos ajudar a como contestar de forma clara e sem direito a resposta a uma avaliação de valor imoral de um terreno que adquiri.

Trata-se de uma aquição de uma parcela de terreno no qual o banco (empresa por este contratada para avaliar), avaliou para conceder empréstimo no valor de 150.000,00 euros.

Quando se realizou a escritura do terreno, as finanças emitiram o imt no valor de avaliação de 375.000,00. Este valor é imoral tendo em conta que os terrenos na zona não terão tal valor indicativo apesar de serem muito identicos ao adquirido.

Gostaria de contestar esta avaliação de forma coerente (leis se houverem que regule os limites de avaliação ou afins), por forma a garantir que as finanças estao a agir de forma despropositada e injusta.

Grato pela ajuda, apresento os meus cordias cumprimentos.

Filipe J.

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites
Preciso da v/colaboração para nos ajudar a como contestar de forma clara e sem direito a resposta a uma avaliação de valor imoral de um terreno que adquiri.

Não consegues. A ditadura já acabou há mais de 30 anos, o direito de resposta hoje em dia é um facto consumado ;)

Trata-se de uma aquição de uma parcela de terreno no qual o banco (empresa por este contratada para avaliar), avaliou para conceder empréstimo no valor de 150.000,00 euros.

Quando se realizou a escritura do terreno, as finanças emitiram o imt no valor de avaliação de 375.000,00. Este valor é imoral tendo em conta que os terrenos na zona não terão tal valor indicativo apesar de serem muito identicos ao adquirido.

Sem dados é difícil dizer quem tem razão. Quem garante que não foi o avaliador do banco que fez uma avaliação muito por baixo?

De qualquer forma, as Finanças calculam esse valor com base numa fórmula, que te devem ter dado ao comunicar o valor. No mínimo, estarão na caderneta predial.

Já confirmaste se algum dos parâmetros da fórmula está errado? Podem ter-se enganado na área do terreno, ou no fator de localização, por exemplo...

Podes simular o valor do terreno no simulador que as Finanças disponibilizam, e que usa a mesma fórmula: http://www.e-financas.gov.pt/SIGIMI/default.jsp

0

Partilhar esta publicação


Link para a publicação
Partilhar noutros sites

Este conteúdo terá de ser aprovador por um moderador

Visitante
Está a comentar como Visitante. Se já se registou, por favor entre com o seu Nome de Utilizador.
Responder a este tópico

×   Colou conteúdo com formatação.   Remove formatting

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead